Matriz Epistemológica da Abordagem Centrada na Pessoa - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Matriz Epistemológica da Abordagem Centrada na Pessoa PowerPoint Presentation
Download Presentation
Matriz Epistemológica da Abordagem Centrada na Pessoa

play fullscreen
1 / 14
Matriz Epistemológica da Abordagem Centrada na Pessoa
178 Views
Download Presentation
kayo
Download Presentation

Matriz Epistemológica da Abordagem Centrada na Pessoa

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Matriz Epistemológica da Abordagem Centrada na Pessoa Márcia E. Soares Bezerra

  2. PERÍODOS DE EVOLUÇÃO DA PSICOTERAPIA CENTRADA NA PESSOA Fonte: HART, Joseph. The development of client-centered therapy In: HART, J, TOMLINSON, T.M (Org.). New directions in client-centered therapy. New York: Houghton Mifflin, 1970

  3. 1. EXPERIENCIAÇÃO Fase Reflexiva: desenvolvimento do autoconceito (self) e a congruência deste com as experiênciasorganísmicas, Atitude terapêutica: reflexão de sentimentos. FOCO DA TERAPIA Fase Experiencial: FORMAS DE EXPERIENCIAÇÃO, os significados sentidos experimentados pelo cliente no momento do encontro terapêutico. Processo vivido organísmicamente por ele ao trazer suas demandas.

  4. Não se deve questionar se o cliente experiencia, mas como ele experiencia. Sentimentos passados, fatos, vivências, idéias, situações, ou seja, qualquer coisa que o cliente venha a referir como conteúdo tem pouca importância diante da Experienciação presente, imediata (Gendlin, 1962/1997, 1964). A resposta empática deve ser dirigida à experiência subjetiva que o cliente tem de um assunto e não ao assunto em si.

  5. O que é Experienciação? Processo de sentimento ao invés de conceitos. Ocorre no presente imediato e pode ser diretamente referida por um indivíduo como um dado sentido no seu campo fenomenal. A Experienciação guia as conceituações do cliente e tem significado implícito, organísmico e pré-conceitual (GENDLIN, 1961).

  6. EXPERIENCIAÇÃO A. Processo de sentimento ao invés de conceitos. • Mudança terapêutica: fluxo de eventos e sentimentos que • ocorrem continuamente no indivíduo, quase sempre no contexto de um • relacionamento pessoal em andamento. - A experienciação não é um sentimento, atributos, traços ou disposições da pessoa. “É o processo de sentimentos concretos e corporais que constitui a matéria básica dos fenômenos psicológicos da personalidade” (GENDLIN, 1964, p. 111) Corresponde à experiência imediata. É um fluxo dinâmico e mutável de sentimentos ou sensação corporal que possibilita qualquer indivíduo sentir alguma coisa em determinado momento.

  7. EXPERIENCIAÇÃO B. Pode ser diretamente referida por um indivíduo como um dado sentido no seu próprio campo de experiências. “Refere-se à massa aperceptiva da vida subjetiva do indivíduo, ao sentido implicitamente e conhecido diretamente que é a fonte dos significados pessoais” (HART, 1970, p.12) . Referente Direto

  8. Cliente: (silêncio) ... (suspiro) ... sinto uma espécie de peso ... como se quisesse ficar raivoso. Terapeuta: Alguma coisa aí quer ficar raivosa. Cliente: Mhm ... (silêncio) ... Oh ... (suspiro) ... sim ... se eu parar de ficar com raiva, eu não farei nada sobre isso ... Sim ... Eu adoraria dizer, apenas, está OK e não ter que lidar comesta situação. Já fiz isto muitas vezes.

  9. EXPERIENCIAÇÃO C. Guia a conceituação e tem um significado implícito, organísmico e pré-conceitual. A pessoa pode sentir algo, fazer referência ao que está sentindo por determinado tempo antes da tentativa de conceituá-lo. Significado implícito é somente sentido; poderá ou não ser explicitado através de conceitos. SignificadoSentido (felt sense).

  10. Um cliente em psicoterapia pode afirmar que sempre se sentiu tenso diante de situações novas. Nas entrelinhas do seu discurso sobre sua tensão, transparece uma sensação de derrota e pesar. Ele fala de um sentimento cristalizado, que já perdeu a sua qualidade viva, imediata. “Tensão” é um conteúdo, um símbolo como qualquer outra idéia, valor ou paradigma pessoal. Descobrir que, subjacente a isso permanece a sensação de que “a batalha parece perdida” ou de que “lhe restam poucas energias para lutar”, significa criar um símbolo novo, inédito para uma vivência que ainda remontava anônima, em seu estado pré-conceitual. Com a criação do significado, uma nova perspectiva se abre: esse cliente passa a focar sua atenção não mais na sensação de tensão, mas agora no desânimo do qual ele ainda não havia se conscientizado (MESSIAS, 2006, p. 357)

  11. IMPORTANTE - O significadosentidoimplícitonão é algo inconsciente ou negado à consciência. A experienciação do dado sentido é consciente, mesmo que as múltiplas significações de um sentimento nunca tenham sido conceituadas antes, pois se não fosse consciente a pessoa não poderia sentir, referir-se ou tentar conceituar esse dado sentido.

  12. C1: Eu sinto como se ninguém quisesse se relacionar comigo. Como se houvesse algo errado comigo e eu não sei o que é. Como se eu fosse um monstro. (auto-ataque). Eu sei o que dispara o sentimento. Talvez eu deva te contar disso. Eu sinto que nunca vou ter relacionamentos simplesmente regulares. Na noite passada, na igreja... (ela relata uma breve conversa com uma amiga a respeito de babás, na qual ela termina sentindo-se criticada). T1: Bem, você é capaz de recuar um pouco e obter uma sensação da situação como um todo, da coisa toda com ela? Qual é a sua sensação? C2: (Ela fica quieta, obtendo um felt sense e então começa a chorar). Oh, eu sei o que é isso. Eu estava tão ansiosa! (Simbolização a partir do felt sense). Minha filha queria tanto uma babá e eu achei que isso estava para acontecer. Eu acho que estraguei... Eu fiquei tão ansiosa que acho que não prestei atenção ao que ela me sinalizava. Eu simplesmente continuei falando, pois eu estava tão ansiosa e queria que isso acontecesse... na verdade, agora que penso nisso, eu sinto que de alguma forma eu realmente não concordo com a forma como ela pensa a respeito de cuidados com as crianças. Eu me lembro de sentir que ela parecia superprotetora ou rígida em seu ponto de vista. T2: Então nessa sua ansiedade você realmente não prestou atenção a alguns dos seus próprios sinais. Você de fato não gostava do que ela estava dizendo, mas não parou e prestou atenção ao seu próprio sentimento. C3: Sim... é mesmo... eu me sinto melhor agora que eu compreendo o que aconteceu comigo.

  13. IMPORTANTE - Não confundir os fenômenos da experienciação com os da conscientização. Experienciação: processo subjetivo que é conhecido, mas nem sempre conceituado em palavras. Mesmo quando o significado é explicitado, ele contém, implicitamente, muitos outros significados que não foram contemplados pela formulação explícita.

  14. “ A implicação deste conceito para a Psicologia remete a um olhar processual sob a condição humana, pois, é atributo do ser humano a disponibilidade de acessar a si mesmo e aos outros, com a compreensão implícita do que está ocorrendo. Com isso há uma abertura a um novo dado e a novas relações, já que o processo experiencial é incompleto e pré-conceitual, com possibilidades de abertura à nova avaliação e atualização da experiência”. (BEZERRA, 2007)