pgl plataforma de gest o logistica rastreabilidade de containers n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
PGL – Plataforma de Gestão Logistica Rastreabilidade de Containers PowerPoint Presentation
Download Presentation
PGL – Plataforma de Gestão Logistica Rastreabilidade de Containers

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 28

PGL – Plataforma de Gestão Logistica Rastreabilidade de Containers - PowerPoint PPT Presentation


  • 125 Views
  • Uploaded on

PGL – Plataforma de Gestão Logistica Rastreabilidade de Containers. APOIO. Lei nº. 11.518, de 5 de setembro de 2007. ANTECEDENTE HISTÓRICO RECENTE DA GESTÃO PORTUÁRIA Ministério dos Transportes. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. SECRETARIA DE PORTOS.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'PGL – Plataforma de Gestão Logistica Rastreabilidade de Containers' - harper


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide2

Lei nº. 11.518, de 5 de setembro de 2007

ANTECEDENTE HISTÓRICO RECENTE DA

GESTÃO PORTUÁRIA

Ministério dos Transportes

PRESIDÊNCIA DA

REPÚBLICA

SECRETARIA

DE PORTOS

MINISTRO

FACILITADORA

SECRETÁRIO

EXECUTIVO

SEGES

SECRETARIA DE GESTÃO DOS

PROGRAMAS DE TRANSPORTES

DEPARTAMENTO DE PROGRAMAS DE

TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS

DEPTA

(Status: DIRETORIA)

DEPTA

COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS

CGPAQ

RECONHECIMENTO DA IMPORTÂNCIA DO

SETOR PORTUÁRIO

CGPAQ

slide4

Porto de MACAPÁ

Porto de SANTARÉM

Porto de MANAUS

Porto de BELÉM

Porto de VILA DO CONDE

RORAIMA

Porto de ITAQUI

AMAPÁ

Porto de PECÉM

Porto de FORTALEZA

Porto de AREIA BRANCA

Porto de NATAL

Porto de CABEDELO

AMAZONAS

PARÁ

MARANHÃO

CEARÁ

RIO GRANDE

DO NORTE

Porto de RECIFE

PARAÍBA

Porto de SUAPE

PIAUÍ

PERNAMBUCO

Porto de MACEIÓ

ACRE

ALAGOAS

TOCANTINS

Porto de SALVADOR

SERGIPE

RODÔNIA

BAHIA

Porto de ARATU

MATO GROSSO

Porto de ILHÉUS

Porto de BARRA DO RIACHO

GOIÁS

Porto de VITÓRIA

Porto de FORNO

MINAS GERAIS

Porto de NITERÓI

ESPÍRITO SANTO

MATO GROSSO

DO SUL

Porto de RIO DE JANEIRO

Porto de ITAGUAÍ

Porto de ANGRA DOS REIS

RIO DE JANEIRO

SÃO PAULO

Porto de SÃO SEBASTIÃO

Porto de SANTOS

PARANÁ

Porto de ANTONINA

Porto de PARANAGUÁ

SANTA

CATARINA

Porto de SÃO FRANCISCO DO SUL

Porto de ITAJAÍ

RIO GRANDE

DO SUL

Porto de IMBITUBA

Porto de PORTO ALEGRE

Porto de PELOTAS

Porto de RIO GRANDE

CE = 1 TUP

RN = 2 TUP

3 TUP

14 TUP

13 TUP

AL= 1 TUP

SE= 2 TUP

1 TUP

7 TUP

8 TUP

34 Portos Públicos Marítimos

129 Terminais de Uso Privativo

ES = 9 TUP

6 TUP

RJ =22 TUP

SP = 7 TUP

PR = 6 TUP

SC = 11 TUP

RS = 16 TUP

slide8

CONTÊINERES

PROJEÇÕES

slide9

MOVIMENTAÇÃO DE CARGA

Ex: Porto de Santos

aumento do porte e dimens es dos navios

GERAÇÕES

Tipo

Comp.

Calado

TEU *

Vel.

(nós)

Navio Cargueiro

Convertido

135,0m

9,0m

500

10/12

Primeira Geração (1956-1970)

Navio Tanque

Convertido

200,0m

9,0m

800

10/12

Segunda Geração (1970-1980)

Navio Conteiner

Celular

215,0m

10,0m

1.000/ 1.200

12/18

Classe Panamax

250,0m

11,0m

3.000

18

Terceira Geração (1980-1988)

290,0m

12,0m

4.000

22

Quarta Geração (1988-2000)

Post Panamax

275,0m

305,0m

11,0m

13,0m

4.000

5.000

22/26

Post Panamax Plus

335,0m

365,0m

14,0m

15,0m

6.000

12.000

28 (+)

Quinta e Sexta Geração (2000-2011)

* TEU: Twenty feet Empty Unit

AUMENTO DO PORTE E DIMENSÕES DOS NAVIOS
slide11

CADEIAS LOGÍSTICAS INTEGRADAS, DINÂMICAS E FLEXÍVEIS

SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

PROCESSOS JUST-IN-TIME

slide13

INTEGRAÇÃO INTERMODAL

Arranjo operacional que não deveria influenciar no custo e nível de serviço da cadeia logística

Porém a existência de qualquer descontinuidade operacional cria o que se convenciona chamar de atrito logístico

slide14

SISTEMA EFICIENTE

OPERAÇÕES DO NAVIO

SEGURANÇA

SAÍDA DO PORTO

porto sem papel
PORTO SEM PAPEL

Investimentos:

R$ 122 Milhões

Fase 1: Santos, Vitória e Rio de Janeiro

Fase 2: Demais portos públicos brasileiros

slide17

Origem da Carga

Tracking Point

Porto

  • Comunidade portuária e anuentes recebem informações com antecedência, facilitando a programação dos recursos para agilizar as operações
  • Atendimento das iniciativas de segurança do governo americano
  • Acompanhamento do fluxo logístico com visibilidade por Ponto de Controle, dentro dos corredores de interesse
slide18

Fluxo Proposto - Indústria até Porto/Redex

CSI + Lacre + Dados Container + Dados Nota + Despachante

Base Centralizada

TAG UHF

slide19

FluxoProposto – Aduaneiro

Visualização de processosemandamento

Base Centralizada

slide20

FluxoProposto – Porto/REDEX

Confirmação de Presença de Carga - Online

LeituradoTAG-UHF

TAG UHF

REDE

GPRS

CELULAR

PGL

Base Centralizada

slide21

Fluxo Proposto – Porto/REDEX

Confirmação de Termo de Fiscalização (TF)

Fiscais

Vigiagro

PGL – Imprime TF

Base Centralizada

slide22

TEMPO PARA EXECUÇÃO DO PROCESSO

ANTES

72h

0h

48h 49h

24h 25h

PC

TF

REDEX

Despachante

Despachante

Agricultura

Agricultura

Despachante

DEPOIS

0h

48h 49h

72h

24h 25h

PC

TF

PC - WEB

Despachante

TF - WEB

Despachante

slide23

FLUXO ATUAL

FRIGORÍFICO

FAZENDA

AGRICULTURA

CAMINHÃO

DESPACHANTE

RECEITA

REDEX

TRANSPORTADORA

NF

NF

NF

NF

NF

NF

IE

IE

IE

IE

IE

CSI

CSI

CSI

SIGSIF

CSI

CSI

NF - T

NF - T

NF - T

NF - T

NF - T

RE

RE

RE

DDE

DDE

DDE

PC

PC

PC

TF

TF

VIGIAGRO

TF

TF

TF

Legenda:

PROCESSO

AÇÃO

PAPEL

EMAIL

slide24

FLUXO PROPOSTO

HANA PGL

FRIGORÍFICO

TRANSPORTADORA

FAZENDA

AGRICULTURA

CAMINHÃO

DESPACHANTE

RECEITA

REDEX

PDF

NF

NF

NF

PDF

NF

NF

NF

NF

PDF

IE

IE

IE

IE

IE

PDF

IE

CSI

CSI

CSI

SIGSIF

CSI

CSI

PDF

CSI

PDF

CSI

NF - T

NF - T

NF - T

NF - T

NF - T

POS

Lacre

RE

RE

RE

DDE

DDE

DDE

PDF

PC

POS

PC

PC

TF

PDF

TF

TF

TF

Legenda:

PROCESSO

AÇÃO

PAPEL

NOVO PROCESSO

slide25

FLUXO PROPOSTO – VISÃO FRIGORÍFICO

HANA PGL

FRIGORÍFICO

TRANSPORTADORA

FAZENDA

AGRICULTURA

CAMINHÃO

DESPACHANTE

RECEITA

REDEX

NF

NF

PDF

NF

NF

NF

IE

IE

IE

PDF

IE

CSI

CSI

CSI

SIGSIF

CSI

PDF

CSI

NF - T

NF - T

NF - T

NF - T

POS

Lacre

RE

DDE

PDF

PC

PC

TF

PDF

TF

Legenda:

PROCESSO

AÇÃO

PAPEL

NOVO PROCESSO

slide26

FLUXO PROPOSTO – VISÃO DESPACHANTE

HANA - PGL

FRIGORÍFICO

TRANSPORTADORA

FAZENDA

AGRICULTURA

CAMINHÃO

DESPACHANTE

RECEITA

REDEX

PDF

NF

NF

PDF

NF

IE

PDF

IE

PDF

IE

CSI

PDF

CSI

PDF

CSI

NF - T

RE

RE

RE

DDE

DDE

DDE

PDF

PC

PC

PC

TF

PDF

TF

TF

TF

Legenda:

PROCESSO

AÇÃO

PAPEL

NOVO PROCESSO

slide27

FLUXO PROPOSTO – VISÃO FISCAL

HANA - PGL

FRIGORÍFICO

TRANSPORTADORA

FAZENDA

AGRICULTURA

CAMINHÃO

DESPACHANTE

RECEITA

REDEX

PDF

NF

NF

PDF

NF

IE

PDF

IE

PDF

IE

CSI

PDF

CSI

PDF

CSI

NF - T

RE

DDE

PDF

PC

PC

PC

TF

PDF

TF

TF

Legenda:

PROCESSO

AÇÃO

PAPEL

NOVO PROCESSO

acessibilidade

Plataforma Técnica

Acessibilidade

Secretaria da Fazenda

NFe

Ministério da Agricultura

SIGSIF

VIGIAGRO

REDE

GPRS

CELULAR

PC

SCR

Receita Federal

SISCOMEX

Agilidade, Simplicidade e Segurança