slide1
Download
Skip this Video
Download Presentation
Programa Estadual de Qualificação da Vigilância em Saúde 2013

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 25

Programa Estadual de Qualificação da Vigilância em Saúde 2013 - PowerPoint PPT Presentation


  • 73 Views
  • Uploaded on

Programa Estadual de Qualificação da Vigilância em Saúde 2013. PROGRAMA ESTADUAL DE QUALIFICAÇÃO DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE - VigiaSUS.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Programa Estadual de Qualificação da Vigilância em Saúde 2013' - eldon


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
programa estadual de qualifica o da vigil ncia em sa de vigiasus
PROGRAMA ESTADUAL DE QUALIFICAÇÃO DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE - VigiaSUS

No Paraná, a Vigilância em Saúde passa por um processo de reestruturação e fortalecimento, tanto no nível estadual/regional, quanto nos municípios e, como ação indelegável do Poder Público, deve ser desenvolvida articulada em um amplo processo de descentralização no âmbito do SUS.

O VigiaSUS visa fortalecer e qualificar as ações de Vigilância em Saúde, como previsto no Plano Estadual de Saúde do Paraná – 2012/2015 (Diretriz 12).

Em 2013, a SESA, além de investimentos na rede própria e um consistente processo de educação permanente, repassará na forma de incentivos mais de 30 milhões de reais do Tesouro Estadual aos 399 municípios paranaenses.

slide4
Considerando o Decreto Federal 7508/11 e, através de pactuação bipartite, o VigiaSUS será uma das principais referências das ações de Vigilância em Saúde no Contrato Organizativo da Ação Pública – COAP, a ser assinado entre a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná e os municípios do Estado.
slide5
ESTRATÉGIAS
  • Descentralização das ações de Vigilância em Saúde;
  • Custeio das ações de Vigilância em Saúde da SESA;
  • Investimento em construção, ampliação e reformas das estruturas próprias da SESA;
  • Implantação de incentivos financeiros para custeio e investimento aos municípios, com base em critérios técnicos;
  • Definição dos elencos das ações de Vigilância em Saúde em níveis de complexidade dos municípios e regionais de saúde;
  • Desenvolvimento de amplo processo de educação permanente para qualificação técnica e de gestão do setor;
  • Estabelecimento de parâmetros de recursos humanos (equipes regionais e municipais) para cada elenco de ações da Vigilância em Saúde;
  • Criação do Grupo Gestor do Programa Estadual de Qualificação da Vigilância em Saúde - VigiaSUS.
  • Definição de indicadores e metas para monitoramento do desempenho das ações de Vigilância em Saúde em nível estadual, regional e municipal.
slide6
COMPONENTES
  • Incentivos financeiros aos municípios para investimentos em capital e custeio das ações de Vigilância em Saúde;
  • Educação permanente voltada para os municípios e regionais de saúde com cursos de atualização e pós-graduação em Vigilância em Saúde;
  • Estruturação dos serviços de Vigilância em Saúde da SESA.
slide7
Investimentos nos Municípios
  • Em 2013, a SESA repassará Fundo a Fundo um incentivo financeiro de R$ 30.000.000,00 (trinta milhões de reais), sendo R$12.000.000,00 (doze milhões de reais) para investimentos em capital e R$ 18.000,00 (dezoito milhões de reais) para custeio aos municípios que assinarem o Termo de Adesão ao VigiaSUS:
  • O recurso para investimentos em capital, R$ 12.000.000,00 (doze milhões de reais),será repassado igualitariamente aos 399 municípios (R$ 30.075,00 para cada município). Esse recurso poderá ser utilizado na aquisição de bens para a Vigilância em Saúde, como equipamentos de informática, rede de frio e veículos.
investimento nos munic p os
Investimento nos Municípíos

O recurso para custeio (R$ 18.000.000,00) será repassado aos 399 (trezentos e noventa e nove) municípios, de acordo com critérios técnicos:

1- Fator de Redução das Desigualdades Regionais - 40% (R$ 7.200.000,00) - 399 municípios.

2 - Per capta: 39% (R$ 7.020.000,00) - 399 municípios;

3 - Perfil epidemiológico: 21% (de R$ 3.780.000,00) para municípios com razão de mortalidade materna acima da média do Estado/2011, coeficiente de mortalidade infantil acima de 9.99/1000 nascidos vivos/2011 e em condição de infestação por Aedes aegypti em 2012.

ades o e presta o de contas
Adesão e Prestação de Contas

Os municípios que assinarem o Termo de Adesão ao VigiaSUS deverão apresentar à SESA documento descritivo de como aplicarão o recurso na Vigilância em Saúde.

Até 30 de março do ano seguinte ao da execução financeira, os gestores municipais deverão informar a aplicação (prestar contas) no Relatório de Gestão, a ser enviado ao Conselho Municipal de Saúde.

A SESA monitorará, por sua vez, a execução das ações e a aplicação dos recursos em 2013 e apresentará ao CES.

antecipa o
Antecipação

No início de 2013, a emergência de cinco municípios com epidemia de Dengue e mais 27 com casos e alta infestação pelo Aa. levou a SESA a antecipar o envio do recursos do VigiaSUS para esses municípios – valor R$ 4.200.000,00.

Ad referendun CES.

investimentos na rede pr pria
INVESTIMENTOS NA REDE PRÓPRIA

Investimentos em custeio e capital na estruturação dos serviços próprios de Vigilância em Saúde da SESA, com recursos do Tesouro do Estado, abrangendo, em 2013, as seguintes áreas da Vigilância em Saúde:

  • LACEN - projeto e construção da fase II do Lacen – Guatupê; reformas no Lacen- Guatupê; aquisição de equipamentos; aquisição de insumos; contratos para manutenção preventiva e corretiva de equipamentos e outras despesas de custeio da Rede Lacen- R$ 9.100.000,00.
  • CPPI – elaboração de projetos para a construção da Fábrica de Produção de Imunobiológicos - estabelecer contra partida; reforma dos setores já existentes; aquisição de equipamentos; aquisição de insumos. (planilha com estimativa de valores). R$ 2.789.940,00
investimentos na rede pr pria1
INVESTIMENTOS NA REDE PRÓPRIA
  • NÚCLEOS DE ENTOMOLOGIA – Reforma dos Núcleos de Entomologia de Guaíra, Porto Rico e Jacarezinho; (R$ 1.000.000,00)
  • SCALI – MARINGÁ – Reforma da oficina, construção da central de diluição e depósito de inseticidas, construção de cobertura para os veículos e para o lavador de veículos e equipamentos; aquisição de equipamento para carga e descarga de produtos químicos, aquisição de EPIs, bomba para lavagem sob pressão de embalagem de químicos; (R$ 300.000,00)
  • CIEVS – UNIDADE DE CAMPO – elaborar projeto para readequação dos prédios I e II do antigo Laboratório de Produção de Alimentos para Unidade de Campo do CIEVS - estimativa de custo para a construção e as reformas. (R$ 800.000,00)
slide13
INVESTIMENTOS NA REDE PRÓPRIASVO – Serviços de Verificação de Óbitos. Edital para contratação de projeto para Londrina, Cascavel e Maringá. R$ 180.000,00.REDE DE FRIO - Aquisição de câmaras frias para as Regionais de Saúde 16ª RS e 18ª RS- R$ 180.000,00. Aquisição de geladeiras e outros equipamentos para as demais regionais sem sede própria. R$2.000.000,00. – total: R$ 2.180.000,00SEDE DA SVS – Locação de imóvel e readequação da estrutura – incorporar o CEST e Sala de Situação. R$ 500.000,00.Total de capital: R$ 11.969.940,00Total de custeio: R$ 4.940.000,00
comparativo de repasse de recursos federais pfvps pfvisa e estaduais vigiasus
COMPARATIVO DE REPASSE DE RECURSOS FEDERAIS(PFVPS+PFVISA) E ESTADUAIS(VIGIASUS)
  • Municípios com menos de 5.000 habitantes:

Jardim Olinda:

VIGIASUS = R$ 59.889,07

Recursos Federais = R$ 47.383,81

Nova Aliança do Ivaí

VIGIASUS = R$ 59.924,91

Recursos Federais = R$ 45.358,90

comparativo de repasse de recursos federais pfvps pfvisa e estaduais vigiasus1
COMPARATIVO DE REPASSE DE RECURSOS FEDERAIS(PFVPS+PFVISA) E ESTADUAIS(VIGIASUS)
  • Municípios com mais de 5.000 habitantes:

Santa Izabel do Ivaí:

VIGIASUS = R$ 64.739,74

Recursos Federais = R$ 62.252,12

Mauá da Serra

VIGIASUS = R$ 64.851,90

Recursos Federais = R$ 59.024,51

comparativo de repasse de recursos federais pfvps pfvisa e estaduais vigiasus2
COMPARATIVO DE REPASSE DE RECURSOS FEDERAIS(PFVPS+PFVISA) E ESTADUAIS(VIGIASUS)
  • Municípios com mais de 10.000 habitantes:

Cantagalo:

VIGIASUS = R$ 67.075,96

Recursos Federais = R$ 84.438,97

Rio Azul

VIGIASUS = R$ 62.435,20

Recursos Federais = R$ 88.382,37

comparativo de repasse de recursos federais pfvps pfvisa e estaduais vigiasus3
COMPARATIVO DE REPASSE DE RECURSOS FEDERAIS(PFVPS+PFVISA) E ESTADUAIS(VIGIASUS)
  • Municípios com mais de 30.000 habitantes:

Rio Branco do Sul

VIGIASUS = R$ 73.447,26

Recursos Federais = R$ 175.384,98

Palmas

VIGIASUS = R$ 88.237,18

Recursos Federais = R$ 267.518,01

comparativo de repasse de recursos federais pfvps pfvisa e estaduais vigiasus4
COMPARATIVO DE REPASSE DE RECURSOS FEDERAIS(PFVPS+PFVISA) E ESTADUAIS(VIGIASUS)
  • Municípios com mais de 200.000 habitantes:

Maringá

VIGIASUS = R$ 443.921,89

Recursos Federais = R$ 1.570.426,50

Colombo

VIGIASUS = R$ 197.282,31

Recursos Federais = R$ 663.361,45

comparativo de repasse de recursos federais pfvps pfvisa e estaduais vigiasus5
COMPARATIVO DE REPASSE DE RECURSOS FEDERAIS(PFVPS+PFVISA) E ESTADUAIS(VIGIASUS)
  • Município com mais de 500.000 habitantes:

Londrina

VIGIASUS = R$ 443.921,89

Recursos Federais = R$ 2.357.570,94

educa o permanente
EDUCAÇÃO PERMANENTE

Qualificar os recursos humanos da Vigilância em Saúde das regionais e municípios com os seguintes cursos de atualização, formação técnica e de pós graduação:

  • CTVS - Curso Técnico de Vigilância em Saúde: Para profissionais de nível médio. Cursos nas RSs e as vagas serão oferecidas aos municípios, preferencialmente, os que aderirem ao VigiaSUS.
  • CBVS - Curso Básico de Vigilância em Saúde : Para profissionais de nível superior, ministrados por macrorregião de saúde, em dois módulos, o primeiro com noções gerais de todas as áreas da Vigilância em Saúde, e o segundo, para cada área específica
  • Curso de Especialização em Gestão da Vigilância em Saúde, enfoque em Vigilância Sanitária e Saúde do Trabalhador,para profissionais do nível central/regional e dos municípios, preferencialmente gestores ou com três anos de atuação no setor
  • Curso de Especialização em Saúde do Trabalhador (FIOCRUZ-EAD): Curso à distância, através da FIOCRUZ, um por CEREST,para profissionais das RSs/Núcleos de Saúde do Trabalhador e dos municípios, inclusive da Atenção Primária para implementação da Política Estadual de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador.
educa o permanente1
EDUCAÇÃO PERMANENTE
  • ATUALIZAÇÃO EM AGRAVOS PRIORITÁRIOS, realizarem parceria com a AMP/Universidade Corporativa, cursos/capacitações para profissionais médicos em doenças e agravos de importância para a saúde pública no Paraná, com ênfase na Vigilância em Saúde. O objetivo é a qualificação e atualização científica do profissionais médicos no diagnóstico e tratamento de doenças e agravos como Tuberculose; DST/Aids; Hepatites Virais; Infecções relacionadas aos Serviços de Saúde; Toxicologia, Doenças Síndrômicas, entre outras.
  • Mestrado em Vigilância em Saúde: Exclusivo para profissionais efetivos da SESA e municípios.
  • Fonte 100 = R$ 251.500,00
  • Fonte 117 = R$ 4.927.500,00
  • Total = R$ 5.179.000,00
slide22
AÇÕES ESTRUTURANTES:
  • Definição dos Elencos de Ações de Vigilância em Saúde, com indicadores, metas e equipes mínimas paracada elenco, a serem pactuados com cada municípios e na Bipartite e que comporão o Contrato Organizativo da Ação Pública - COAP;
  • Grupo Gestor do Programa Estadual de Qualificação da Vigilância em Saúde – VigiaSUS;
  • Monitoramento e Avaliação dos indicadores e metas pactuados.
elencos
ELENCOS

NÍVEIS (de acordo com o grau de complexidade das ações):

I - BÁSICO

II- MÉDIO

III- COMPLETO

Os municípios deverão assumi-las de acordo com proposta a ser pactuada no COAP e na Comissão Intergestores Bipartite.

  • Os municípios que assumirem o elenco II, executarão também as ações do elenco I e os que assumirem o elenco III as ações dos elencos I e II.
  • As ações deverão buscar a integração entre a Vigilância em Saúde entre si e as outras áreas que compõem o SUS.
  • Participação ativa do Controle Social.
  • Serão definidos processos de trabalho, indicadores e metas, equipe de RH
  • A SESA assumirá suplementarmente as ações do elenco III que não forem assumidas pelos municípios e as complementares solicitadas pelos municípios, quando necessário.
gest o
GESTÃO

GRUPO GESTOR DO VIGIASUS

Será criado o Grupo Gestor do Programa Estadual de Qualificação da Vigilância em Saúde - VigiaSUS, com representantes da Secretaria Estadual de Saúde/Superintendência de Vigilância em Saúde, Regionais, COSEMS e Conselho Estadual de Saúde, podendo ser convidados representantes de outras instituições, como o Ministério Público, Tribunal de Contas e Ministério da Saúde.

  • O GT-VigiaSUS avaliará a implementação, definindo normas complementares e o processo de monitoramento do Programa.
slide25
MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO
  • Será elaborada uma metodologia para avaliação dos indicadores e metas pactuadas, com o objetivo de se medir o desempenho dos municípios e da SESA no VigiaSUS.
  • O monitoramento das ações dos municípios ficará a cargos das Regionais de Saúde, em seus municípios de abrangência e a avaliação das Regionais, nas ações suplementares assumidas pelo Estado, ficará a cargo do nível central da Superintendência de Vigilância em Saúde.
  • As comissões e o Pleno do CES receberão os relatórios quadrimestrais e anual com as informações do VigiaSus para monitoramento do programa.
ad