INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA PowerPoint Presentation
Download Presentation
INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

play fullscreen
1 / 184
INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA
218 Views
Download Presentation
scout
Download Presentation

INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

  2. Administração Financeira nas Empresas

  3. Administração Financeira nas Empresas Objetivo das empresas • Para administração financeira, o objetivo econômico das empresas é a maximização de seu valor de mercado. • O investimento feito por proprietários de empresas devem produzir um retorno compatível com o risco assumido. • A geração de lucro e caixa é importante para que uma empresa cumpra sua função social.

  4. Adinistração Financeira nas Empresas ACIONISTAS $ $ $ $ $ Investidores Financiadores EMPRESA Administradores + Empregados Governo Bancos Comunidade Fornecedores Clientes Visão de empresa como sistema de geração de lucro.

  5. Administração Financeira nas Empresas Atividades Empresariais Segundo a natureza: > operações > investimentos > financiamentos Atividades de operações: existem em função do negócio da empresa. Atividades de investimentos: relativas a aplicações de recursos em caráter temporário ou permanente. Atividades de financiamentos: refletem os efeitos das decisões tomadas sobre a forma de financiamento das atividades de operações e de investimentos.

  6. Administração Financeira nas Empresas Relação entre a DRE e as atividades empresariais • As atividades operacionais geram receitas e despesas operacionais antes das despesas financeiras. São de natureza comercial, produtiva e administrativa. • As atividades não operacionais geram receitas e despesas financeiras e receitas e despesas não operacionais. • O IR e a CSLL, bem como as participações nos resultados são calculados após os resultados das atividades operacionais e não operacionais.

  7. Administração Financeira nas Empresas DRE e atividades empresariais, sob o aspecto gerencial (1/2) ATIVIDADES EMPRESARIAIS O P E R A C I O N A I S Comerciais (vendas) Produção e execução (parte vendida) Comerciais, administrativas e gerais (despesas de vendas e de suporte a atividades de operações)

  8. Administração Financeira nas Empresas DRE e atividades empresariais, sob o aspecto gerencial (2/2) (cont.) DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO ATIVIDADES EMPRESARIAIS R A C I O N A I S N Ã O O P E - Investimentos temporários e Financiamentos Atividades extraordinárias e eventuais Despesas sobre o lucro Despesas sobre o lucro

  9. Administração financeira nas empresas Funções do administrador financeiro • análise, planejamento e controle financeiro • tomadas de decisões de investimento • tomadas de decisões de financiamentos

  10. Administração financeira nas empresas Análise, planejamento e controle financeiro Coordenar, monitorar e avaliar todas as atividades da empresa, bem como participar ativamente das decisões estratégicas, para alavancar as operações.

  11. Administração Financeira nas Empresas Decisões de Investimentos Destinação dos recursos financeiros para aplicação em ativos correntes (circulantes) e não correntes, considerando a relação adequada de risco e retorno.

  12. Administração Financeira nas Empresas Decisões de financiamentos Captação de recursos financeiros para o financiamento dos ativos, considerando a combinação adequada dos financiamentos de curto e longo prazos e a estrutura de capital.

  13. Organograma da área de Finanças FINANÇAS TESOURARIA CONTROLADORIA Administração de caixa Contabilidade financeira Crédito e contas a receber Contabilidade de custos Contas a pagar Orçamentos Administração de tributos Câmbio Planejamento financeiro Sistemas de informação Administração Financeira nas Empresas

  14. Integração dos Conceitos Contábeis com os Conceitos Financeiros

  15. Compra recebimento pagamento venda Integração dos Conceitos Contábeis com os Conceitos Financeiros Ciclos operacional, econômico e financeiro Ciclo econômico (de uma empresa industrial): inicia-se com a compra da matéria prima e encerra-se com a venda do produto. Ciclo financeiro: inicia-se com o primeiro desembolso e termina, geralmente, com o recebimento da venda. Ciclo operacional : de forma geral, inicia-se com a compra de matéria-prima e encerra-se com o recebimento da venda.

  16. Integração dos Conceitos Contábeis com os Conceitos Financeiros Ciclos operacional, econômico e financeiro

  17. Integração dos Conceitos Contábeis com os Conceitos Financeiros Regime de competência e regime de caixa Regime de competência: as receitas são reconhecidas no momento da venda, e as despesas, quando incorridas; coincide com o ciclo econômico. Regime de caixa: as receitas são reconhecidas no momento do efetivo recebimento, e as despesas, no momento do efetivo pagamento. Ao longo do tempo, todas as receitas e despesas (operacionais e não operacionais) serão recebidos ou pagos em dinheiro ou foram antecipadamente recebidos ou pagos.

  18. Integração dos conceitos contábeis com os conceitos financeiros Liquidez: É a capacidade de pagar compromissos financeiros no curto prazo. Em sentido amplo, a liquidez é relacionada com as disponibilidades mais os direitos e bens realizáveis no curto prazo. Em sentido restrito, a liquidez é relacionada somente com as disponibilidades imediatas (dinheiro).

  19. MERCADO FINANCEIRO BRASILEIRO Sistema financeiro nacional Mercado financeiro Meios de pagamento Sistema de pagamentos brasileiro

  20. Sistema Financeiro Nacional

  21. Sistema Financeiro Nacional Sistema financeiro nacional

  22. Sistema Financeiro Nacional Sistema Financeiro Nacional (1/4) Órgãos de Regulação e Fiscalização e Categorias das Instituições Financeiras Discriminação das instituições financeiras nos sub-quadros seguintes

  23. Sistema Financeiro Nacional Sistema Financeiro Nacional (2/4) Instituições Financeiras

  24. Sistema Financeiro Nacional Sistema Financeiro Nacional (3/4) Instituições Financeiras

  25. 2.1 Sistema Financeiro Nacional Sistema Financeiro Nacional (4/4) Instituições Financeiras

  26. Sistema Financeiro Nacional Autoridades monetárias

  27. Sistema Financeiro Nacional

  28. Sistema Financeiro Nacional Instituições do sistema financeiro nacional

  29. Sistema Financeiro Nacional Instituições não financeiras Existem instituições não financeiras que exercem papel importante para o desenvolvimento da economia. EXEMPLOS:

  30. Mercado Financeiro

  31. Mercado financeiro Mercado financeiro Em uma economia, de um lado existem os que possuem poupança financeira e, de outro, os que dela necessitam. A intermediação entre os dois lados ocorre no mercado financeiro. Investidor 1 Tomador de Recursos 1 Investidor 2 $ 100 $ 300 $ 50 Investidor 3 Tomador de Recursos n $ 100 $ ... Mercado Financeiro $ 150 $ 200 Investidor 4 $ 100 $ ... Tomador de Recursos 2 Investidor 5 Investidor n Mercado financeiro

  32. Mercado Financeiro • Para fins didáticos, o mercado financeiro pode ser subdividido em quatro mercados: • a) Mercado monetário • b) Mercado de crédito • c) Mercado de capitais • d) Mercado de câmbio • Na prática, ocorre sobreposição entre os quatro mercados.

  33. Mercado Financeiro Mercado monetário • Neste mercado, são negociadas, basicamente, operações de curto e curtíssimo prazos. • A política monetária do Governo é executada por meio desse mercado, com a compra e venda de títulos emitidos pelo Banco Central: • BBC – Bônus do Banco Central • NBC – Notas do Banco Central

  34. Mercado Financeiro Mercado de crédito

  35. Mercado Financeiro Mercado de capitais

  36. Mercado Financeiro Mercado de câmbio

  37. INFLAÇÃO E JUROS

  38. Inflação e preços

  39. Inflação e Preços Inflação Inflação: aumento generalizado de preços, que provoca a redução do poder aquisitivo da moeda. Deflação: redução generalizada de preços, que provoca o aumento do poder aquisitivo da moeda.

  40. Inflação e Preços Impacto da inflação sobre as atividades empresariais Inflação interna nas empresas: ocorre da mesma forma que para as pessoas físicas. Cada empresa tem a sua própria inflação de preços. IndivíduoEmpresa Gastos Custos e despesas Salário Venda Poupança Lucro

  41. Inflação e Preços Índices de inflação

  42. Inflação e Preços

  43. Juros

  44. Juros Introdução O juro é a remuneração do capital. O governo utiliza a taxa de juro como instrumento de política econômica e monetária para controlar o nível de propensão ao consumo e incentivar a poupança. A taxa de juro é determinada no mercado financeiro, basicamente, em função da oferta e procura de recursos financeiros.

  45. Juros • Termos comuns em transações financeiras • capital • prazo • forma de resgate ou amortização • taxa de juro • forma de pagamento de juros • período de capitalização • spread

  46. Juros Porcentagem e taxas de juros A taxa é expressa geralmente em porcentagem, isto é, em fração de 100 (por cento), em quase todas s aplicações (exemplos: taxa de juro, taxa de crescimento demográfico, taxa de dispersão etc.). Porcentagem = por + cento + agem Exemplo: 10% = 10/100 = 0,1 Para cálculos de juros, utiliza-se a forma unitária.

  47. Juros Juro comercial e juro exato

  48. Juros Taxas fixas e taxas flutuantes Taxas fixas São taxas predeterminadas e válidas para todo o período da operação financeira, mesmo que haja mais de um período de capitalização. EXEMPLO. 3% a.m. pelo prazo de 90 dias, com pagamentos mensais. => 3% no primeiro mês, 3% no segundo mês e 3% no terceiro mês.

  49. Juros Taxas Flutuantes São taxas que variam a cada período de capitalização. Geralmente, é composta de uma parte variável e uma parte fixa. EXEMPLO. TJLP + 2% a.a. pelo prazo de 12 meses, com pagamentos trimestrais (suponha TJLP em % a.a., de 6,5%, 6,0%, 5,8% e 5,5%, respectivamente para 1º, 2º, 3º e 4º trimestres). => pagamentos trimestrais de: 8,5% a.a., 8,0% a.a., 7,8% a.a. e 7,5% a.a., respectivamente, para 1º, 2º, 3º e 4º trimestres.

  50. Juros Estrutura da taxa de juro • A taxa bruta de juro é composta de • taxa de juro real • taxa de inflação. • A taxa de juro real, por sua vez,é composta de • taxa de risco • taxa livre de risco. Taxa de juro real Taxa de risco Taxa bruta de juro Taxa livre de risco Inflação Componentes da taxa de juro.