vozes verbais part cula se concord ncia n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Vozes verbais Partícula SE Concordância PowerPoint Presentation
Download Presentation
Vozes verbais Partícula SE Concordância

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 28

Vozes verbais Partícula SE Concordância - PowerPoint PPT Presentation


  • 138 Views
  • Uploaded on

Vozes verbais Partícula SE Concordância. Professora Anna Frascolla Colégio Cândido Portinari 2008. O lixo Luís Fernando Veríssimo. Encontram-se na área de serviço. Cada um com seu pacote de lixo. É a primeira vez que se falam. - Bom dia... - Bom dia. - A senhora é do 610.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Vozes verbais Partícula SE Concordância' - milagro


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
vozes verbais part cula se concord ncia

Vozes verbaisPartícula SEConcordância

Professora Anna Frascolla

Colégio Cândido Portinari

2008

slide2

O lixo

Luís Fernando Veríssimo

slide3

Encontram-se na área de serviço. Cada um com seu pacote de lixo. É a primeira vez que se falam.

- Bom dia...

- Bom dia.

- A senhora é do 610.

- E o senhor do 612.

- É.

- Eu ainda não lhe conhecia pessoalmente...

- Pois é...

- Desculpe a minha indiscrição, mas tenho visto o seu lixo...

- O meu quê?

- O seu lixo.

- Ah...

- Reparei que nunca é muito. Sua família deve ser pequena...

- Na verdade sou só eu.

- Mmmm. Notei também que o senhor usa muito comida em lata.

slide4

- É que eu tenho que fazer minha própria comida. E como não sei cozinhar...

- Entendo.

- A senhora também...

- Me chame de você.

- Você também perdoe a minha indiscrição, mas tenho visto alguns restos de comida em seu lixo. Champignons, coisas assim...

- É que eu gosto muito de cozinhar. Fazer pratos diferentes. Mas, como moro sozinha, às vezes sobra...

- A senhora... Você não tem família?

- Tenho, mas não aqui.

- No Espírito Santo.

- Como é que você sabe?

- Vejo uns envelopes no seu lixo. Do Espírito Santo.

- É. Mamãe escreve todas as semanas.

- Ela é professora?

slide5

- Isso é incrível! Como foi que você adivinhou?

- Pela letra no envelope. Achei que era letra de professora.

- O senhor não recebe muitas cartas. A julgar pelo seu lixo.

- Pois é...

- No outro dia tinha um envelope de telegrama amassado.

- É.

- Más notícias?

- Meu pai. Morreu.

- Sinto muito.

- Ele já estava bem velhinho. Lá no Sul. Há tempos não nos víamos.

- Foi por isso que você recomeçou a fumar?

- Como é que você sabe?

- De um dia para o outro começaram a aparecer carteiras de cigarro amassadas no seu lixo.

- É verdade. Mas consegui parar outra vez.

slide6

- Eu, graças a Deus, nunca fumei.

- Eu sei. Mas tenho visto uns vidrinhos de comprimido no seu lixo...

- Tranqüilizantes. Foi uma fase. Já passou.

- Você brigou com o namorado, certo?

- Isso você também descobriu no lixo?

- Primeiro o buquê de flores, com o cartãozinho, jogado fora. Depois, muito lenço de papel.

- É, chorei bastante, mas já passou.

- Mas hoje ainda tem uns lencinhos...

- É que eu estou com um pouco de coriza.

- Ah.

- Vejo muita revista de palavras cruzadas no seu lixo.

- É. Sim. Bem. Eu fico muito em casa. Não saio muito. Sabe como é.

- Namorada?

- Não.

slide7

- Mas há uns dias tinha uma fotografia de mulher no seu lixo. Até bonitinha.

- Eu estava limpando umas gavetas. Coisa antiga.

- Você não rasgou a fotografia. Isso significa que, no fundo, você quer que ela volte.

- Você já está analisando o meu lixo!

- Não posso negar que o seu lixo me interessou.

- Engraçado. Quando examinei o seu lixo, decidi que gostaria de conhecê-la. Acho que foi a poesia.

- Não! Você viu meus poemas?

- Vi e gostei muito.

- Mas são muito ruins!

- Se você achasse eles ruins mesmo, teria rasgado. Eles só estavam dobrados.

- Se eu soubesse que você ia ler...

- Só não fiquei com eles porque, afinal, estaria roubando. Se bem que, não sei: o lixo da pessoa ainda é propriedade dela?

- Acho que não. Lixo é domínio público.

slide8

- Você tem razão. Através do lixo, o particular se torna público. O que sobra da nossa vida privada se integra com a sobra dos outros. O lixo é comunitário. É a nossa parte mais social. Será isso?

  • - Bom, aí você já está indo fundo demais no lixo. Acho que...
  • - Ontem, no seu lixo...
  • - O quê?
  • - Me enganei, ou eram cascas de camarão?
  • - Acertou. Comprei uns camarões graúdos e descasquei.
  • - Eu adoro camarão.
  • - Descasquei, mas ainda não comi. Quem sabe a gente pode...
  • - Jantar juntos?
  • - É.
  • - Não quero dar trabalho.
  • - Trabalho nenhum.
  • - Vai sujar a sua cozinha?
  • Nada. Num instante se limpa tudo e põe os restos fora.
  • - No seu lixo ou no meu?
slide9

O homem carrega o lixo.

sujeito agente (pratica a ação)

carrega = verbo na voz ativa

slide10

O lixo é carregado pelo homem.

sujeito paciente (sofre a ação verbal)

é carregado = locução verbal na voz passiva

slide11

A jovem feriu-se enquanto separava o

↓ lixo para a reciclagem.

sujeito agente e paciente

feriu-se = verbo na voz reflexiva

slide12

As vozes verbais podem ser:

  • Ativa – quando o sujeito pratica a ação verbal
  • Passiva – quando o sujeito sofre a ação verbal
  • Reflexiva – quando o sujeito pratica e sofre a ação verbal
slide13

Observe:

A mulher bebe a água da chuva.

Voz ativa

Como fica a voz passiva correspondente?

slide14

A mulher bebe a água da chuva.

A água da chuva é bebida pela mulher.

O homem e a mulher reciclam o lixo.

voz ativa

O lixo é reciclado pelo homem e pela mulher.

voz passiva correspondente

slide15

Eu fiz o bolo.

voz ativa

O bolo foi feito por mim.

voz passiva correspondente

ser que toda voz ativa apresenta uma voz passiva correspondente

Eu moro em Salvador.

  • Preciso de sua ajuda.
  • Vou a São Paulo no próximo feriado.
  • A mulher bebe a água da chuva.
  • O homem e a mulher reciclam o lixo.
  • Eu fiz o bolo.
Será que toda voz ativa apresenta uma voz passiva correspondente?

Qual é o segredo??????????

slide17

Resposta:

É preciso existir um OBJETO DIRETO na voz ativa para que haja uma voz passiva correspondente!

Eu fiz o bolo. (voz ativa)

↓ ↓ ↓

sujeito VTD objeto direto

O bolo foi feito por mim. (voz passiva)

sujeito loc. verbal agente da passiva

Agente da passiva = realiza a ação na voz passiva

slide18

Voz ativa: Eu reciclo lixo.

  • A voz passiva pode ser:
  • Analítica O lixo é reciclado por mim. (I)
  • Sintética Recicla-se lixo. (II)
  • Observe as orações I e II e compare-as:
  • Quais são as semelhanças (sentido)?
  • Quais são as diferenças (sentido)?
slide19

Observe ainda:

  • Machucou-se durante a reciclagem.
  • Vendem-se latas de lixo.
  • Precisa-se de voluntários.
  • Em que voz verbal encontra-se cada uma das orações acima?
  • Reflexiva – o sujeito praticou e sofreu a ação de machucar-se.
  • Passiva – Latas de lixo são vendidas.
  • Ativa – Alguém (sujeito indeterminado) precisa de voluntários.
slide20

Desafio:

Classifique o SE presente nas seguintes orações

(partícula apassivadora, pronome reflexivo, índice de indeterminação do sujeito):

  • Recicla-se lixo.
  • (partícula apassivadora)
slide21

2. Deseja-se um futuro melhor.

(partícula apassivadora)

slide24

5. Vive-se bem em lugares limpos.

(índice de indeterminação do sujeito)

a gram tica normativa e o uso

Vende-se filhotes de cães yorkshire e cocker spaniel ingles pura raçã otimo preço (kriskarinhosa@uol.com.br) fone:(019)38174315 (kris_karinhosa@hotmail.com)

Disponível em: <http://images.google.com.br/imgres?imgurl=http://www.mariliaclassificados.com.br/pictures/3009_1.jpg&imgrefurl=http://www.mariliaclassificados.com.br/outros/outros/3009.php&h=225&w=300&sz=47&hl=pt-BR&start=58&um=1&tbnid=1WWlKGqWKKczfM:&tbnh=87&tbnw=116&prev=/images%3Fq%3DVende-se%26start%3D54%26ndsp%3D18%26um%3D1%26hl%3Dpt-BR%26client%3Dfirefox-a%26rls%3Dorg.mozilla:pt-BR:official%26sa%3DN>.

A gramática normativa e o uso:
slide27

Segundo a gramática normativa (norma culta / norma urbana de prestígio), como deveriam ser escritas as seguintes placas?

Vende-se filhotes de cães.

Vende-se filhotes de cão.

Aluga-se apartamentos na orla.

slide28

Regra de concordância:

O verbo de uma oração deve concordar em pessoa a número com o sujeito:

Vendem-se filhotes de cão.

= filhotes de cão são vendidos.

Alugam-se apartamentos na orla.

= apartamentos na orla são alugados.

Todas as imagens utilizadas neste material, exceto a do slide 26, foram retiradas do site www.gettyimages.com.