História Medieval - PowerPoint PPT Presentation

hist ria medieval n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
História Medieval PowerPoint Presentation
Download Presentation
História Medieval

play fullscreen
1 / 70
História Medieval
113 Views
Download Presentation
karly-mendez
Download Presentation

História Medieval

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. História Medieval Prof. Ms. Fernando Carvalho de Assis Araújo – PUCGO Mestre em Historia

  2. Crise e decadência do Império Romano: • Por volta do século III, o império romano passava por uma enorme crise econômica e política. • A corrupção dentro do governo e os gastos com luxo retiraram recursos para o investimento no exército romano. Com o fim das conquistas territoriais, diminuiu o número de escravos, provocando uma queda na produção agrícola. • Na mesma proporção, caia o pagamento de tributos originados das províncias. • Em crise e com o exército enfraquecido, as fronteiras ficavam a cada dia mais desprotegidas. Muitos soldados, sem receber salário, deixavam suas obrigações militares. 

  3. CRISE: ECONÔMICA & MILITAR

  4. DIVISÃO DO IMPÉRIO ROMANO • Os povos germânicos, tratados como bárbaros pelos romanos, estavam forçando a penetração pelas fronteiras do norte do império. • No ano de 395, o imperador Teodósio resolve dividir o império em: Império Romano do Ocidente, com capital em Roma e Império Romano do Oriente (Império Bizantino), com capital em Constantinopla.

  5. Fim do Império : Invasão dos Bárbaros (476 d.C) • Enfraquecimento do Império: rebeliões, falta de dinheiro. • Destruição de cidades romanas e invasões bárbaras.

  6. A QUEDA DO GRANDE IMPÉRIO

  7. UMA NOVA ERA • Em 476, chega ao fim o Império Romano do Ocidente, após a invasão de diversos povos bárbaros, entre eles, visigodos, vândalos, burgúndios, suevos, saxões, ostrogodos, hunos etc. Era o fim da Antiguidade e início de uma nova época chamada de Idade Média.

  8. HERANÇA ROMANA • IDIOMA: LATIM. • DIREITO: LEIS. • FORMAS DE GOVERNO: REPÚBLICA, SENADO, ETC. • MATEMÁTICA. • ARQUITETURA.

  9. 1 – O IMPÉRIO BIZANTINO: • Império Romano do Oriente ou Império Grego. • Constantinopla – capital. • Antiga Bizâncio, hoje Istambul (TUR). • Local privilegiado estrategicamente – contatos entre Oriente e Ocidente, rota de comércio. • Comércio ativo + produção agrícola próspera = riquezas. • Resistência às invasões bárbaras. • Centralização política: Imperador. • CESAROPAPISMO: Imperador = chefe do exército + Igreja

  10. JUSTINIANO (527 – 565) – auge do Império. • Conquistas territoriais. • Península Itálica + Península Ibérica + Norte da África. • Compilação do Direito Romano a partir do séc. II. • CORPUS JURIS CÍVILIS • Poderes ilimitados ao imperador. • Privilégios para a Igreja e para a nobreza. • Marginalização de colonos e escravos. • Burocracia centralizada + gastos militares + impostos. • Igreja de Santa Sofia (estilo bizantino – majestosidade) JUSTINIANO

  11. CATEDRAL DE SANTA SOFIA

  12. Influência de valores orientais. • Grego – língua a partir do séc. VII. • Surgimento de heresias: • MONOFISISTAS – negação da santíssima trindade (Cristo apenas com natureza divina); • ICONOCLASTAS – destruição de imagens (ícones). • 1054:CISMA DO ORIENTE: • Igreja Cristã Ortodoxa (Patriarca de Constantinopla); • Igreja Católica Apostólica Romana (Papa).

  13. Decadência: • séc. VII e VIII – invasões de bárbaros e árabes; • séc. XI – XIII – alvo das Cruzadas; • 1453 – Conquistados pelos Turcos Otomanos (marco histórico que delimita oficialmente o fim da Idade Média e início da Idade Moderna.

  14. Império Bizantino Video 1

  15. Império Bizantino Vídeo 2

  16. CIVILIZAÇÃO MUÇULMANA

  17. Península Arábica

  18. Desértica, escassos recursos - litoral = sedentários, agricultura e comércio - interior = beduínos do deserto = nômades • Poder descentralizado - várias tribos de origem semita - politeístas, idólatras

  19. MECA = centro religioso → Caaba = pedra negra + 360 ídolos → tribo dos coraixitas - guardiões do templo - controlavam o comércio na cidade

  20. MAOMÉ→Muhammad(570 – 632) • Nascido em Meca • Pastor, guia de caravanas • Casa com Khadidja (viúva rica) • Entra em contato com judeus e cristãos, sendo influenciado por estes (monoteísmo)

  21. Visões / revelações de Deus - Deus único = Alá, criador de tudo, que virá um dia nos julgar por nossas ações - valor da prece e dos atos de caridade • Pregações / adeptos - incomoda os coraixitas - passam a persegui-lo - foge de Meca = Hégira = início da era muçulmana (fuga – 622)

  22. YATRIB = MEDINA (“cidade do profeta”) • Guerra Santa - Toma Meca, destrói os ídolos, preserva a Caaba com a pedra negra - Meca = cidade santa 632 → Morre Maomé = Arábia unificada política e religiosamente

  23. EXPANSÃO - dirigida por grupos mercantis urbanos, empreendida por tribos de guerreiros beduínos OBJETIVOS: • Conquista de terras férteis • Saques = acumulação de riquezas • Domínio de rotas comerciais • Jihad = “esforço no caminho de Alá” - promessa de paraíso para os que morressem servindo ao senhor

  24. ECONOMIA - destaque = comércio - cobrança de pesadas taxas aos que não se convertessem • ISLÃ → submissão, resignação a Alá • MUÇULMANO → “aquele que se submete” • ALCORÃO → palavra de Alá revelada ao profeta Maomé

  25. PRINCÍPIOS DO ISLAMISMO - Fé em Alá, nos anjos, no Alcorão, nos profetas, na ressurreição, no Juízo Final, na predestinação... • Profetas: Abraão, Moisés, Jesus, MAOMÉ • Proíbe o consumo de bebidas fermentadas, carne de porco, jogos de azar... • Poligamia masculina permitida...

  26. Divisão - Xiitas = reconhecem apenas os ensinamentos de Maomé e os passados por alguns parentes dele - Sunitas = 90% dos muçulmanos, acreditam na Sunna → TOLERÂNCIA EM RELAÇÃO AOS OUTROS POVOS

  27. Única unidade: religiosa. • Politicamente fragmentados em vários califados. • Cultura muçulmana: • Assimilação de valores de outros povos (hindus, persas, chineses e bizantinos). • Tradução e conservação de obras clássicas (Aristóteles e Platão). • Medicina: AVICENA (980 – 1037) – referência mundial até o século XVII com seu compêndio sobre o corpo humano. • Matemática: números arábicos, zero, avanços em trigonometria e álgebra. • Física: fundamentos da óptica. AVICENA

  28. Química: descrição dos processos de destilação, filtração e sublimação; desenvolvimento do carbonato de sódio, nitrato de prata, ácidos nítrico e sulfúrico e álcool. Todas estas descobertas para tentar criar a “pedra filosofal” e o elixir da longa vida. • Arquitetura: cúpulas, minaretes, arcos em ferradura, decoração com motivos geométricos e vegetais.

  29. Islã Vídeo 1

  30. Islã Vídeo 2

  31. ALTA (séc.V a X) BAIXA (séc.X a XV) • invasões bárbaras • descentralização política • ruralização da sociedade • formação do feudalismo • consolidação da Igreja • Cruzadas • renascimento comercial • ressurgimento urbano • crise do feudalismo • surgimento da burguesia e do capitalismo IDADE MÉDIA MODERNA ANTIGA 476 dC 1453 Queda de Constantinopla Queda de Roma ORIENTE CIVILIZAÇÃO ÁRABE (séc.VII: Império Islâmico)

  32. FEUDALISMO CONCEITO • Idade Média: modo de produção feudal • feudo: propriedade & privilégio • relações de dependência pessoal ORIGENS • Síntese de instituições romanas e bárbaras + • ROMANAS: • villa: feudo • colonato: servidão • cristianismo • GERMÂNICAS: • comitatus: lealdade • beneficium: recompensa • direitoconsuetudinário

  33. 1 – CARACTERÍSTICAS GERAIS: • Formação e apogeu do Feudalismo. • Período de constantes invasões e deslocamentos populacionais. • Síntese de elementos do antigo Império Romano + povos bárbaros + cristianismo.

  34. 2 – OS POVOS BÁRBAROS: • Povos fora das fronteiras (sem cultura greco-romana). • Germânicos – principal grupo (suevos, lombardos, teutônicos, francos, godos, visigodos, ostrogodos, vândalos, burgúndios, anglos, saxões...). • Economia agropastoril. • Ausência de comércio e moeda. • Ausência de escrita. • Inicialmente politeístas. • Inicialmente sem propriedade privada. • Poder político = casta de guerreiros. • Direito Consuetudinário (tradição). • COMITATUS (laços de dependência entre guerreiros).

  35. Elementos feudais:

  36. 3 – O FEUDALISMO • Economia: agrícola, auto-suficiente (subsistência), sem comércio e moeda. • Unidade econômica básica: FEUDO (benefício). • MANSO SENHORIAL – castelo + melhores terras. • MANSO SERVIL – terras arrendadas (lotes = glebas ou tenências). • MANSO COMUNAL – bosques e pastos (uso comum) Visão interna da casa dos servos

  37. Sociedade: • Estamental (posição social definida pelo nascimento, mas não por critérios religiosos como na Índia). • Poder vinculado à posse e extensão da terra. • Laços de dependência pessoal: • SUSERANIA e VASSALAGEM • SENHOR e SERVOS. CLERO: terra + poder político + poder ideológico (salvação) NOBREZA: terra + poder político (defesa) SERVOS: obrigações (corvéia, talha, banalidades, tostão de Pedro, dízimo, mão-morta, ...) e VILÕES: quase servos, porém com menos obrigações

  38. Política: descentralização; • Ideologia: • Teocentrismo • IGREJA: maior instituição (atuante em todos os setores) • Conformismo, continuismo • Ética paternalista cristã

  39. Baixa Idade Média 1 – CARACTERÍSTICAS GERAIS: • Decadência do feudalismo. • Estruturação do modo de produção capitalista. • Transformações básicas: • auto-suficiência para economia de mercado; • novo grupo social: burguesia; • formação das monarquias nacionais.

  40. 2 – CRESCIMENTO POPULACIONAL: • Fim das invasões. • Maior consumo. • Excedentes populacionais expulsos dos feudos. • Retomada das cidades. • Aumento do comércio. • Aumento da criminalidade. • Aperfeiçoamento de técnicas agrícolas. • Moinho hidráulico, arado de ferro... • Busca de mais terras para cultivo.