progresso gen tico l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
PROGRESSO GENÉTICO PowerPoint Presentation
Download Presentation
PROGRESSO GENÉTICO

Loading in 2 Seconds...

  share
play fullscreen
1 / 25
harmon

PROGRESSO GENÉTICO - PowerPoint PPT Presentation

146 Views
Download Presentation
PROGRESSO GENÉTICO
An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author. While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. PROGRESSO GENÉTICO Prof. Dr. Breno de Faria e Vasconcellos

  2. RESPOSTA À SELEÇÃO – GANHO GENÉTICO (Progresso genético / P.G. / G.)

  3. RESPOSTA À SELEÇÃO – GANHO GENÉTICO (Progresso genético / P.G. / G.) O progresso genético é definido como sendo a diferença entre a média da população onde se fez a seleção e a média dos descendentes dos indivíduos selecionados.

  4. ( PG = XF -XP)

  5. O ganho genético esperado (ou predito) é a proporção herdável da diferença entre a média do grupo selecionado e a média da população onde se faz a seleção. A esta diferença damos o nome de DIFERENCIAL DE SELEÇÃO (D.S.) DS = XS -XP

  6. Esta “proporção herdável” é indicada pela herdabilidade da característica (h2). Desta forma: PG = DS  h2

  7. O Diferencial de Seleção depende de dois fatores: 1 – A variância fenotípica (s2P) do caráter na população. 2 – A porcentagem da população que irá compor o grupo selecionado;

  8. A porcentagem da população que irá compor o grupo selecionado depende pode ser descrita em unidades de desvios-padrão da característica (segundo a transformação para a curva normal Z). Este valor é chamado “intensidade da seleção” ( i ).

  9. Assim, teremos, para as seguintes porcentagens: Desta forma observamos que a seleção será tanto mais intensa quanto menor for a porcentagem de animais selecionados para a reprodução.

  10. O percentual de animais a serem escolhidos para a reprodução depende não somente da vontade do melhorista, mas também, e principalmente, do número necessário de animais para recompor a população, mantendo-a, no mínimo, estática numericamente.

  11. Assim, temos: Fonte: Modificado de Pereira, 2001.

  12. É importante lembrar que SELEÇÃO é diferente de DESCARTE.

  13. Ex.: Supondo um rebanho bovino com 1000 fêmeas e 33 machos (1:30) teremos, a cada ano (em uma situação ideal), 500 bezerros e 500 bezerras. Dada uma taxa de descarte/reposição de 30% das fêmeas e 30% dos machos, serão necessárias 300 novas fêmeas (novilhas) e 10 novos machos para recomporem o rebanho. Estes animais serão selecionados entre aqueles 500 machos e 500 fêmeas produzidos.

  14. A intensidade de seleção praticada será: Entre fêmeas 500---------------100 300--------------- x x = 60% Entre machos 500----------------100 10-----------------x x = 2%

  15. Para o cálculo do progresso genético utilizamos a média aritmética simples da intensidade de seleção praticada em machos e fêmeas. Assim temos: i = (i♂ + i♀) / 2

  16. Uma vez que o diferencial de seleção pode ser descrito em termos do desvio padrão fenotípico e da intensidade de seleção, teremos: DS = i x sp PG = i x sp x h2

  17. O uso do desvio padrão na descrição do diferencial de seleção apresenta as seguintes vantagens: 1 – Não é expresso em unidades, logo permite comparar diferentes DS para diferentes caracteres em populações diferentes; 2 – Permite transformar o diferencial de seleção em porcentagem de animais a serem selecionados e vice-versa.

  18. Dado que o progresso genético representa a fração herdável do diferencial de seleção, pode-se representar graficamente o efeito da herdabilidade do caráter sobre este, pois: PG = h2 x DS = h2 x i x sp

  19. Se PG = h2 x DS, então h2 = PG / DS. A esta estimativa da herdabilidade chamamos HERDABILIDADE REALIZADA.

  20. Para estimarmos o efeito de algumas biotecnologias sobre o melhoramento genético é interessante conhecermos o progresso genético obtido em um ano de trabalho, ou o PROGRESSO GENÉTICO ANUAL.

  21. Este é dado dividindo-se o progresso genético obtido de uma geração para outra, pelo intervalo de gerações (IG). PGA = (PG/ geração) / IG

  22. O IG é definido como a idade média dos pais quando nascem seus filhos, estimando o tempo necessário para que os genes sejam transferidos de uma geração para outra.

  23. Resposta à seleção (Ganho genético)