Download
slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
CURSO PREPARATÓRIO DE ESPIRITISMO: 3ª AULA PowerPoint Presentation
Download Presentation
CURSO PREPARATÓRIO DE ESPIRITISMO: 3ª AULA

CURSO PREPARATÓRIO DE ESPIRITISMO: 3ª AULA

143 Views Download Presentation
Download Presentation

CURSO PREPARATÓRIO DE ESPIRITISMO: 3ª AULA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. CURSO PREPARATÓRIO DE ESPIRITISMO: 3ª AULA

  2. O VALOR DA PRECE • E quando orardes não imiteis os hipócritas. • Orai ao Pai em secreto.

  3. Não faleis muito como os gentios. Tudo o que pedirdes acreditando que já recebeu...receberá.

  4. Parábola: Subiram 2 homens ao templo para orar.

  5. Um era fariseu... graças ó Deus porque não sou como os demais, jejuo,pago o dizimo...

  6. Outro, publicano, Ó Deus, sou um pecador...

  7. Qualidades da prece definidas por Jesus:

  8. Sem afetação, em segredo, com simplicidade, sem muitas palavras e com sinceridade.

  9. Muitos dizem: se O PAI CELESTIAL conhece nossas necessidades pra que pedir?

  10. Nossas súplicas não podem modificar os desígnios do Pai?

  11. Mas nem todas as circunstâncias da nossa vida estão submetidas à fatalidade.

  12. Temos um livre-arbítrio relativo.

  13. Seria ilógico concluir q ue basta pedirmos para obtermos tudo o que quisermos.

  14. Orar ao Pai Celestial é pensar n’Ele, é se por em comunicação com Ele.

  15. O ideal para nós, é nos tornarmos íntimos de Deus.  PAI CELESTIAL.

  16. Podemos orar ao Pai Celestial para louvar, pedir e agradecer.

  17. O ideal é orar no começo e no fim de cada trabalho para atrairmos os bons espíritos.

  18. Oremos no fim de cada trabalho para agradecermos toda a sustentação que recebemos.

  19. Seja nossa prece curta, humilde e fervorosa.

  20. A prece para ser eficaz não deve ser recitada, nem decorada.

  21. Kardec orienta que mesmo a oração dominical deve ser evitada.

  22. O Espiritismo proclama a utilidade da prece espontânea, porque a observação permitiu constatar a sua eficácia e ação. Allan KardecRevista Espírita, janeiro de 1866.

  23. "A prece só tem valor pelo pensamento que a informa", é o que a Doutrina Espírita explica com base em observações e experiências. Por isso a prece espontânea.

  24. A prece é justamente o encaminhamento fluídico do nosso pensamento, por meio da nossa vontade, alimentada e reforçada pelos nossos anseios sinceros.

  25. Posturas místicas, atitudes de melosa beatitude e todo e qualquer tipo de cerimonial ou ritual de nada nos valerão.

  26. Nós, espíritas, optamos pela fé raciocinada, "aquela que pode encarar a razão, face a face, em todas as épocas da humanidade.

  27. E o recolhimento é condição especial a toda reunião séria.

  28. Aconselhamos a abstenção de qualquer prece litúrgica, sem exceção, mesmo da Oração Dominical por mais bela que seja. LIVRO Viagem Espírita, 1862 - Allan Kardec

  29. Ficam proibidas, nas reuniões, fórmulas de preces ou sinais litúrgicos quaisquer. LIVRO Viagem Espírita, escrito em 1862 - Allan Kardec

  30. A prece feita em conjunto é um feixe de vontades, de pensamentos, raios, harmonias, perfumes, que se dirige com mais poder para seu objetivo.

  31. A prece pode adquirir uma força irresistível, uma força capaz de sustentar, abalar as massas fluídicas.

  32. Na prece, seus pensamentos jorram, como uma corrente imperiosa, em generosos e poderosos eflúvios.

  33. Após entender a oração, entendamos o estado de quietude mental, sem a sombra do pensamento, propiciadora da meditação que aclara os caminhos.

  34. Meditação: é ficar silenciosamente em stand by, mentalmente vazio mas fantasticamente alerta. Não vale cochilar ou adormecer (...)”

  35. Orar Sem Cessar Com muita propriedade o apóstolo Paulo, na primeira Epístola aos companheiros da Tessalônica, assevera: “orai sem cessar”

  36. Compreendemos, assim, que o “orar sem cessar” é meditar, aplicando o tempo mental em utilidade pela edificação íntima.

  37. Orar é mais do que abrir a boca e pedir. É comungar com Deus, banhando-se de Paz e renovação íntima...

  38. Na incomparável prece que Jesus nos ensinou, o Pai Nosso, encontramos um modelo que deve ficar em nossa mente para servir de base para outras preces.

  39. Emmanuel nos diz que os encarnados não podem imaginar o valor, a extensão e a eficácia de uma prece feita de coração.

  40. "Se as águas do Mar da Vida, quiserem te afogar, segura na mão de Deus e vai.

  41. Simbolicamente, através da sua boa sintonia, estenda a sua mão para que o Pai Celestial a segure.

  42. Você pode superar seus problemas. Segure a mão que está sempre estendida.

  43. Sinta o poder maravilhoso, que se opera, quando você passa a crer fortemente no Pai Celestial.

  44. Afinal, você carrega dentro de si, um pedacinho da essência Dele.

  45. CREIA que você é muito maior do que supõe e pode muito mais do que pensa. Não se permita ficar prostrado.

  46. Segure a mão que está sempre estendida, e sinta o poder maravilhoso, que se opera, quando você passa a crer fortemente no Pai Celestial.