zootecnia ii aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Zootecnia II Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo PowerPoint Presentation
Download Presentation
Zootecnia II Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 36

Zootecnia II Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo - PowerPoint PPT Presentation


  • 896 Views
  • Uploaded on

Zootecnia II Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo. João Paulo V. Alves dos Santos Eng° Agrônomo/ESALQ-USP profjoaosantos@eduvaleavare.com.br. Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo. Ruminantes: Animais que mastigam e regurgitam o alimento ingerido

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Zootecnia II Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo' - niveditha


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
zootecnia ii aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo

Zootecnia IIAula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

João Paulo V. Alves dos Santos

Eng° Agrônomo/ESALQ-USP

profjoaosantos@eduvaleavare.com.br

aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Ruminantes:

Animais que mastigam e regurgitam o alimento ingerido

Dividido em 2 subordens:

1-) Ruminantia: veado, alce, rena, antílope, girafa, bisão, bovinos, ovinos e caprinos

2-) Tylopoda: camelo, lhama

Caracterizados por apresentarem estômago PLURILOCULAR e capacidade de obter energia a partir da fração: fibra dos alimentos (CELULOSE)

Tylopoda x Ruminantia: Tylopoda não apresenta omaso

aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo1
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Histórico:

Surgimento do rúmen – fruto de adaptação evolutiva da espécie

Primórdios dos ruminantes = presas fáceis (predadores)

Se alimentavam de pastagens em pradarias

Necessidade de consumo “rápido” e em grande quantidade para evitar ataque de predadores em descampados

aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo4
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

O Rúmen:

Estômago adaptado à digestão por fermentação via ação de bactérias e protozoários

Bactérias específicas atuam na digestão de cada tipo de alimento, exemplos:

  • Celulolíticas
  • Amilolíticas
  • Proteolíticas
  • Láticas
aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo5
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

O Rúmen:

  • Processo de obtenção de Energia via fermentação
  • Enzimas digestivas de mamíferos: não degradam celulose
  • Enzimas microbianas do rúmen: degradam celulose

Fermentação Ruminal: necessita de condições especiais

Umidade – Temperatura – Motilidade – Secreção

aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo6
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

O Rúmen: estômago PLURILOCULAR

4 compartimentos:

  • Retículo (aglandular)
  • Rúmen (aglandular)
  • Omaso (aglandular)
  • Abomaso (glandular – digestão química)
aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo8
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Estômago Verdadeiro: Abomaso – (secreção de suco gástrico)

Pré-Estômagos: Retículo – Rúmen – Omaso

Rúmen: sempre no lado esquerdo

aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo9
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Ruminantes neonatos:

Abomaso é o maior compartimento estomacal

Desenvolvimento do rúmen:

  • Ocorre com o tempo
  • 11
  • Colonização bacteriana
  • Mamíferos: início da vida dependente do leite, adaptação e estrutura morfológica = Goteira Esofágica (esofagiana)
aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo10
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Ruminantes neonatos:

Ingestão limitada de forragem

Leite: principal alimento

Goteira Esofágica: é um sulco reticular (localizado no retículo)

Permite que o leite passe diretamente do esôfago para o omaso

Se “fecha” na passagem do leite (formando um “canalículo”)

Reflexo iniciado quando são estimulados receptores na boca e faringe. Com a idade o reflexo perde capacidade de resposta

aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo13
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Rúmen:

  • Sempre em movimento
  • Apresenta 3 porções: sólida, líquida e gasosa
  • Local onde ocorre a fermentação microbiana, alimento permanentemente misturado
  • Local onde bactárias e protozoários produzem ácidos graxos voláteis (AGV´s)
  • Bactérias: 80% do metabolismo ruminal (1011 bactérias/mL conteúdo)
aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo14
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Rúmen:

Protozoários: 20% do metabolismo ruminal (106 protozoários/mL conteúdo)

Produzem AGV´s de cadeia curta:

  • CO2
  • CH4
  • Ácidos: Acético (2C) – Propiônico (3C) – Butírico (4C)
aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo15
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Rúmen:

AGV´s – principal fonte de energia para ruminantes

São absorvidos e transferidos pelas papilas ruminais na forma gasosa para o sangue:

aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo16
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Retículo: atua como uma “bomba”, estimulando o fluxo líquido para dentro e para fora do rúmen

aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo17
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Omaso: fermentação e absorção contínua de nutrientes

Superfície com “pregas”, aspecto “folhoso” (“livro”)

Alimento é “prensado”/espremido, perdendo boa parte da sua fração: água

aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo18
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Abomaso: estômago verdadeiro

Local onde ocorre digestão química (lado direito do animal)

Atuação de enzimas digestivas e presença de suco gástrico

aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo19
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Rúmen:

Produção de AGV´s no rúmen:

  • Acético: 60 a 70%
  • Propiônico: 15 a 20%
  • Butírico: 10 a 15%

Esta proporção está estritamente correlacionada com o perfil de alimentos ingeridos

aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo20
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Rúmen:

Alimentos concentrados (rações):

São precursores de ácido propiônico

Alimentos concentrados são ricos em amido (precursor da glicose)

Epitélio ruminal: absorção de glicose e AGV´s

Microorganismos ruminais: também atuam na hidrólise de proteínas

aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo21
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Rúmen:

Fornecimento de gordura deve ser limitado

Gordura pode inibir desenvolvimento de bactérias digestoras de fibra (celulolíticas), impedindo perfeita digestão da fração “volumoso” da dieta

Bactérias Ruminais: sintetizam bactérias do complexo B (exceto B12)

Digestão por microorganismos em herbívoros ocorre no intestino grosso

aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo22
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Rúmen:

Hidrólise protéica ruminal: proteína degradada = quebra da cadeia de grandes peptídeos em aminácido livres

Aminoácidos Livres: Desaminação Fermentativa

Formação de AGV´s, CO2 e NH3 (amônia)

NH3 – principal constituinte solúvel nitrogenado do líquido ruminal

Gorduras – Triglicerídeos: hidrolisados no rúmen em glicerol + ácidos graxos

aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo23
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Rúmen:

  • É uma verdadeira fábrica
  • Ambiente ruminal deve estar equilibrado para garantia do seu perfeito funcionamento
  • Para que esteja equilibrado, “regras” devem ser cumpridas como o correto fornecimento da fração fibra (vegetais) e concentrado

Fibra – Volumoso: Carboidratos Fibrosos

aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo24
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Rúmen:

Fibra – Volumoso: Carboidratos Fibrosos

  • Presente na parede celular vegetal
  • Degradação lenta
  • Estimula salivação (ação tamponante)
  • Precursor de acetato (acido acético)
  • Degradada por bactérias celulotícas
aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo25
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Rúmen:

Concentrados – Rações: Carboidratos Não Fibrosos (CNF)

  • “NFC” – em inglês
  • Quantia fornecida deve ser controlada
  • Precursor de ácido propiônico
  • Se fornecido em excesso pode causar acidose ruminal (ação de bactérias formadoras de ácido lático)
  • Taxa de passagem (%/hora) muito rápida
aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo26
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Rúmen:

  • Sempre em movimento
  • Motilidade ruminal – contrações (rúmen não para) não podem cessar
  • Movimentação da massa de alimento
  • 1 ou mais ciclos/min
  • Controle do pH – saliva (regurgitação)
  • Ruminante: 100 a 200 L de saliva/dia (deglutida 2 a 3 vezes)
aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo27
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Rúmen:

  • Ruminantes – passam horas do dia ruminando
  • Processo intercalado
  • Até 14 períodos/24 horas
  • Dietas ricas em volumoso: 8 horas ruminação/dia
  • Formação de gases: Eructação (“arroto”) dos ruminantes
  • Gás Carbônico (60 a 70%) e Metano (30 a 40%)
aula10 sistema digestivo
Aula10. Sistema Digestivo

Rúmen:

  • Eructação - volume: 0,5 a 1L/min (vaca leiteira)
  • Frequência: 1 x/min

Timpanismo (“empanzinamento”):

  • Formação de “espuma” gasosa no rúmen
  • Animal não consegue mais eructar; fruto de alimentação errada ou consumo muito rápido de alimentos ou de alimentos predisponentes como leguminosas
aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo30
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Rúmen:

Fístula + cânula (bovinos fistulados)

Necessidade de coleta de material ruminal para experimentos

Possibilidade de se coletar material (conteúdo ruminal) para quantificar:

  • Degradabilidade de alimentos
  • Taxa de passagem (alimentos)
  • pH
  • Ingestão “forçada”: coloco no rúmen o que o animal não consumiria, por exemplo
aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo32
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

TMR – “Total Mix Ration” (Ration = dieta)

Dieta Total – evitar a separação dos componentes

Utilizada em programas de alimentação mais avançados

Confinamentos de alta produção de leite ou engorda

aula 2 anatomia e fisiologia do aparelho digestivo33
Aula 2. Anatomia e Fisiologia do Aparelho Digestivo

Intestino Delgado: continuação da digestão química

  • Atuação do suco pancreático, bile e suco intestinal
  • Importante local de absorção de nutrientes
  • Alimentos “by pass”
  • Absorção de proteína metabolizável
  • Cuidados com fluxo de alimentos (permeabilidade de membrana)
  • Enterotoxemia (sindrome do jejuno hemorrágico)