DEUS: existência e provas - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
DEUS: existência e provas PowerPoint Presentation
Download Presentation
DEUS: existência e provas

play fullscreen
1 / 12
DEUS: existência e provas
153 Views
Download Presentation
stian
Download Presentation

DEUS: existência e provas

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. DEUS: existência e provas marta/2007

  2. A IDÉIA DE DEUS  É congênita no ser humano (Emmanuel: Emmanuel,cap. 15) É elaborada pela consciência  (Emmanuel: Emmanuel,cap. 15)  É a base sobre que repousa o edifício da criação Allan Kardec:A Gênese, I/1. marta/2007

  3. Haverá revelações diretas de Deus aos homens? JAMAIS OUVISTES A SUA VOZ, NEM CONTEMPLASTES A SUA FACE João, 5:37.  É uma questão que não ousaríamos resolver, nem afirmativamente, nem negativamente, de maneira absoluta. O fato não é radicalmente impossível, porém, nada nos dá dele prova certa. O que não padece dúvida é que os Espíritos mais próximos de Deus pela perfeição se imbuem do seu pensamento e podem transmiti-lo  Allan Kardec: A Gênese. Cap. I/9. marta/2007

  4. A idéia inata da existência de Deus resultou diferentes interpretações religiosas, compatíveis com o grau de progresso espiritual alcançado pela Humanidade. Entre elas podemos citar quatro grandes concepções religiosas do assunto: a politeísta, a monoteísta, a cristã e a espírita. marta/2007

  5. Concepção Politeísta De Deus Os primeiros povos conhecidos não se referiam a um deus; ao contrário, acreditavam em inúmeros: das árvores, dos rios, dos ventos, dos céus, da terra e centenas de outros. Em alguns casos um era mais poderoso que os outros, mas sempre um dos muitos. marta/2007

  6. Concepção Politeísta De Deus Com o desenvolvimento da espécie humana, a crençacomeçou a centralizar-se em alguns deuses poderosos que dominavam os setores mais importantes da vida. Os demais foram reduzidos a espíritos inferiores, duendes ou seres quase semelhantes ao homem, porém dotados de mais poderes que este. marta/2007

  7. Concepção Monoteísta De Deus Os hebreus foram os povos que primeiramente conceberam a existência de Deus único, revelado nos Dez Mandamentos, recebidos por Moisés monte Sinai.  O Deus único, chamado Jeová (Yaweh) pelos judeus, detém o poder e influência de todos os deuses da Mitologia. marta/2007

  8. Concepção Monoteísta De Deus O poder e a influência atribuídos a Jeová derivam da interpretação dada pelos judeus às regras religiosas (Decálogo) e civis estabelecidas por Moisés. Esta interpretação está contida no Pentateuco Moisaico. marta/2007

  9. CONCEPÇÃO CRISTÃ DE DEUS • Jesus não se sentou na praça pública para explicar • a natureza de Deus e, sim, chamou-lhe simples • mente de ‘Nosso Pai’, indicando os deveres de • amor e reverência com que nos cabe contribuir • na extensão e no aperfeiçoamento da Obra Divina. • Emmanuel: Palavras de Emmanuel, cap. 14. marta/2007

  10. CONCEPÇÃO CRISTÃ DE DEUS  Jesus não veio destruir a lei de Moisés, mas cumpri-la e ampliá-la de acordo com a prática da Lei do Amor.  O Cristo iniciou a mais pura e sublime moral, a moral evangélica, que há de renovar o mundo, aproximar os homens, tornando-os irmãos O Evangelho ensina como praticar a caridade e o amor do próximo, estabelecendo entre os humanos uma solidariedade comum; de uma moral, enfim, que há de transformar a Terra, tornando-a morada de Espíritos superiores aos que hoje a habitam.Allan Kardec: O Evangelho segundo o Espiritismo. Cap.I/9. marta/2007

  11. CONCEPÇÃO ESPÍRITA DE DEUS Fundamenta-se na interpretação que o Cristo deu de Deus e na seguinte afirmação dos Espíritos Superiores da Codificação: Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas. marta/2007 Allan Kardec: O Livro dos Espíritos, questão 1.

  12. A Prova da Existência de Deus A prova da existência de Deus pode ser encontrada num axioma que aplicais às vossas ciências . Não há efeito sem causa. Procurai a causa de tudo o que não é obra do homem e a vossa razão vos responderá.  Allan Kardec :O Livro dos Espíritos, questão4. marta/2007