Neoplasia mamária em cadelas - PowerPoint PPT Presentation

neoplasia mam ria em cadelas n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Neoplasia mamária em cadelas PowerPoint Presentation
Download Presentation
Neoplasia mamária em cadelas

play fullscreen
1 / 62
Neoplasia mamária em cadelas
1118 Views
Download Presentation
rumer
Download Presentation

Neoplasia mamária em cadelas

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Universidade Federal de Viçosa Neoplasiamamáriaemcadelas ASPECTOS CLÍNICOS E CIRÚRGICOS Tatiana Borges de Carvalho

  2. Introdução • Frequência • Melhoria dos cuidados com a saúde animal • Cães e cadelas • 105/100.000 cães e 12,8/100.000 gatos - USA • 145/100.000 cães - USA • 205/100.000 cães - Inglaterra (Brodey et al., 1983) (Dorn et al., 1968) (Schneider, 1970)) (Dobson et al., 2002)

  3. Introdução • Semelhanças – tumores de mama namulher • Faixaetária (Lebeau, 1953) • Tiposhistológicos (WHO) • Alteraçõesgenéticas • Metástases • Fatoresprognósticos • Fatorespreditivos • Carcinoma mamárioinflamatório (Owen, 1979; Vail & MacEwen, 2000; Pena et al.,2003; Porrello et al., 2006; Paoloni & Khana, 2008)

  4. Neoplasiamamáriaemcadelas • Glândulamamária • Glândulaapócrina • Ductos: duplacamada de célulasepiteliaiscúbicas • Alvéolos: epitéliocilíndrico simples • Célulasmioepiteliais

  5. Neoplasiamamáriaemcadelas • Glândulamamária

  6. Neoplasiamamáriaemcadelas • Frequência • 50 - 60% em cadelas • Itália (1985 – 2002) - 70% • Frequência de malignidade – 50% • Cadelas x mulher • Gatas: 3º maisdiagnosticado • Cadelas x machos (Brodey et al., 1983; Moulton et al.,1986) (Merlo et al., 2008) (Brodey et al., 1983; Peleteiro, 1994) (Schneider, 1970) (Hahn et al., 1994) (Saba et al., 2007)

  7. Neoplasiamamáriaemcadelas • Idade • Benignos – 1 a 2 anos (Dorn et al.,1968; Moulton et al .,1986; Mulligan, 1975; Moulton, 1990; Zatloukal et al., 2005)

  8. Neoplasiamamáriaemcadelas • Raça • Poodle • Cocker Spaniel • Raçapura x SRD • Raçaspequenas x raçasgrandes: 25 e 58% de malignidade • Labrador • Boston Terrier • Pointer (Mitchell et al., 1974; MacCaw, 1993; Moe, 2001; Zatloukal et al., 2005) (Dorn et al.,1968) (Itoh et al., 2005)

  9. Neoplasiamamáriaemcadelas • Glândulas • As glândulas mamárias abdominais caudais e inguinais possuem uma maior tendência a desenvolver os vários tipos de tumores; • Nãoraramentehámais de umaglândulaafetada; • Tumoresbenignos e malignos no mesmopaciente. (Lana et al., 2007)

  10. Neoplasiamamáriaemcadelas • Componente hormonal • Estrógeno • Progesterona • Prolactina

  11. Neoplasiamamáriaemcadelas • Componente hormonal (Schneider et al., 1969)

  12. Neoplasiamamáriaemcadelas • Componente hormonal • Uso de progestágenos Incidência dos tumoresmalignosemgatas Incidência dos tumoresbenignos em cadelas (Misdorp, 1991; Rutteman, 1992; Selman et al., 1994; Mol et al., 1996; Stovring et al., 1997)

  13. Neoplasiamamáriaemcadelas • Componente hormonal • OSH associada à mastectomia Não tem influência no prognóstico!! (Brodey, 1966; Yamagami et al., 1996) (LANA, S.E.; RUTTEMAN, G.R.; WITHROW, S.J.)

  14. Neoplasiamamáriaemcadelas • Componente hormonal • OSH associada à mastectomia: aumentasignificativamente a sobrevida – média de 755 dias • Mastectomiasem OSH: sobrevidamédia de 286 dias (Sorenmo et al., 2000) SEMPRE REALIZAR A OSH ANTES DA MASTECTOMIA!

  15. Neoplasiamamáriaemcadelas • ExameFísico • Grande variação de tamanho (mm – cm); • Glândulasafetadas; • Tumorespodem ser sésseis, sólidos, císticos e ulcerados; • Edema emmembros e tosse - sugestivo de METÁSTASE.

  16. Neoplasiamamáriaemcadelas • Examecitológico • Auxilianadiferenciação entre processosinflamatórios e neoplásicos (benignos e malignos) • Auxílio no planejamentocirúrgico • Avaliação dos linfonodos (Zuccari et al., 2001)

  17. Neoplasiamamáriaemcadelas • Examecitológico

  18. Neoplasiamamáriaemcadelas • Examecitológico Fonte: Andrigo Barboza De Nardi

  19. Neoplasiamamáriaemcadelas • Exameradiográfico • Avaliação de metástasepulmonar (0,5 – 1 cm) • Sempre 3 incidências: • lateral direita • lateral esquerda • ventro-dorsal 25 a 50% dos pacientesapresentammicrometástases no momento do diagnóstico!

  20. Neoplasiamamáriaemcadelas • Ultra-sonografia • Exameslaboratoriais • Avaliação de metástasesabdominais – menosfrequentes • Podemocorreremlinfonodosilíacos e fígado • Hemograma, urinálise, perfilbioquímico • Avaliaçãopréoperatória • Diagnóstico de síndromesparaneoplásicas

  21. Neoplasiamamáriaemcadelas • Fatoresprognósticos • Tamanho • Circunscrito/ invasivo/ ulcerado • Status ganglionar • Metástasesdistantes • Tipohistológico • Grauhistológico (diferenciação)

  22. Neoplasiamamáriaemcadelas • Fatoresprognósticos - indiferentes • Idade • Raça • Peso • Status hormonal (cirurgia) • Número de tumores • Glândulasenvolvidas

  23. Neoplasiamamáriaemcadelas • Diagnósticodiferencial • Mamite; • Lipoma; • Mastocitoma; • Hiperplasiamamária

  24. Neoplasiamamáriaemcadelas • Tratamentocirúrgico • Melhora a qualidade de vidadapaciente • Terapia de menorcusto • Altera a evoluçãodadoença • Diagnósticohistopatológico • APLICADA EM QUASE TODOS OS PACIENTES!

  25. Carcinoma mamário inflamatório • Crescimentorápido e expansivo • Afetamúltiplasglândulas • Firme • Superfíciequente • Edema • Eritema Fonte: Andrigo Barboza De Nardi

  26. Fraquezageneralizada • Atividade DOR!! Controleefetivo Fonte: Andrigo Barboza De Nardi

  27. Neoplasiamamáriaemcadelas • DrenagemLinfática

  28. Neoplasiamamáriaemcadelas • DrenagemLinfática • Principal forma de metástases • Fatoreslinfogiogênicosinduzem a formação de novosvasoslinfáticos (Pereira et al., 2003) • Formação de novoscanais de drenagem com o recrutamento de um maiornúmero de linfonodos

  29. Neoplasiamamáriaemcadelas Qual a extensãodamastectomiaemcadelas????

  30. Neoplasiamamáriaemcadelas • DrenagemLinfática

  31. Neoplasiamamáriaemcadelas • 99 pacientessubmetidas a mastectomia regional • Acompanhamentopósoperatóriomaiorouigual a 1 ano • 58% dos pacientes - novo tumor no parênquimamamárioremanescente; • 77% das pacientes - nova intervençãocirúrgica.

  32. Neoplasiamamáriaemcadelas Qual a extensãodamastectomiaemcadelas???? Não tem relação com o prognóstico!! (LANA, S.E.; RUTTEMAN, G.R.; WITHROW, S.J.)

  33. Neoplasiamamáriaemcadelas Qual a extensãodamastectomiaemgatas????

  34. Neoplasiamamáriaemcadelas • Princípiosdamastectomia • Margens de segurança • Técnicaatraumática • Pele • Divulsão do tec. subcutâneo • Divulsão digital

  35. Neoplasiamamáriaemcadelas • Princípiosdamastectomia • Remoção dos linfonodos

  36. Neoplasiamamáriaemcadelas • Princípiosdamastectomia • Limpezadaferida (NaCl 0,9%) • Substituição do material cirúrgico

  37. Neoplasiamamáriaemcadelas • Princípiosdamastectomia • Síntese • Redução do espaçomorto Walking suture Fonte: Andrigo Barboza De Nardi

  38. Neoplasiamamáriaemcadelas Modified walking suture Fonte: Andrigo Barboza De Nardi

  39. Neoplasiamamáriaemcadelas • Complicações • Hemorragia • Dor • Formação de seroma • Infecção • Necroseisquêmica • Deiscência • Reicidiva do tumor

  40. Neoplasiamamáriaemcadelas • Examehistopatológico Importanteparaestimar o PROGNÓSTICO

  41. Neoplasiamamáriaemcadelas • Acompanhamento • Reavaliaçõesbimestraisnosprimeiros 6 meses; • Reavaliaçõestrimestrais a partirdesteperíodo.

  42. Neoplasiamamáriaemcadelas • Quimioterapia QUANDO USAR ???? Terapiacito-redutora Paliativa Pós-operatório

  43. Neoplasiamamáriaemcadelas • Quimioterapia Pós-operatório • Invasãolinfática e/ouemvasossanguíneos; • Tumoresmaioresque 3 cm e/oufixos; • Metástaseemlinfonodos.

  44. Neoplasiamamáriaemcadelas • Quimioterapia

  45. Neoplasiamamáriaemcadelas • Quimioterapia – efeitoscolaterais • Anorexia • Êmese • Flebite • Reação de hipersensibilidade • Mielossupressão • Distúrbiosgastrintestinais • Distúrbiosurológicos • Cardiomiopatiainduzidapeladoxorrubicina • Fibrosepulmonarassociada a bleomicina Imediata Precoce Retardada

  46. Neoplasiamamáriaemcadelas • Quimioterapia – efeitoscolaterais