neoplasia pulmonar n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
NEOPLASIA PULMONAR PowerPoint Presentation
Download Presentation
NEOPLASIA PULMONAR

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 24

NEOPLASIA PULMONAR - PowerPoint PPT Presentation


  • 307 Views
  • Uploaded on

NEOPLASIA PULMONAR. Profª. Ana Luiza Exel. Considerações : + comum TU malignos; ↑ anual de 2% na incidência mundial; 90% relacionado ao tabagismo; Brasil: 14.700 óbitos em 2000; ≅ 27.000 óbitos em 2006. (Fonte: INCA). 2) Fatores de Risco :

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'NEOPLASIA PULMONAR' - winda


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
neoplasia pulmonar

NEOPLASIA PULMONAR

Profª. Ana Luiza Exel

slide2
Considerações:
  • + comum TU malignos;
  • ↑ anual de 2% na incidência mundial;
  • 90% relacionado ao tabagismo;
  • Brasil: 14.700 óbitos em 2000;
  • ≅ 27.000 óbitos em 2006.

(Fonte: INCA)

slide3
2) Fatores de Risco:
  • Tabagismo: principal fator de risco do CA pulmonar;
  • Poluição ambiental:

* Benzopireno (exaustão de motores de combustão interna);

* Hidrocarbonetos e arsênico (combustão de carvão);

* Níquel, ferro, zinco, chumbo (exposição em função de atividade profissional).

  • História familiar de CA pulmonar;
  • Fibrose pulmonar (pode desenvolver-se em áreas de fibrose pulmonar, como nas cicatrizes de tuberculose)
slide4
HÁBITO DE FUMAR :
  • Responsável por 90% dos casos de CA pulmonar;
  • Causa mais importante do ↑ da incidência do carcinoma;
  • Cigarro: contém 2000 substâncias, muitas das quais têm efeito tóxico e oncogênico (hidrocarbonetos policíclicos, polônio, benzopireno).
  • 78% das mulheres e 90% dos homens que fumam apresentam câncer de pulmão;
slide5
Tabagistas: tem incidência de CA de pulmão 10 a 25 vezes mais em comparação aos não tabagistas;
  • Interrupção do tabagismo: ↓ progressiva do risco de CA de pulmão,
  • Após 15 anos de abstinência: risco próximo dos não tabagistas;
  • Tabagismo passivo: exposição à fumaça de 80 ou mais maços/ano → risco de 80% carcinoma broncogênico.
slide6
3) Patogênese:
  • CARCINOMA BRÔNQUICO: forma mais comum de neoplasia do aparelho respiratório.• Câncer originário do epitélio brônquico.
slide7
Carcinoma broncogênico: resultante de estímulos que lesam o DNA das células e a mutação espontânea que pode ocorrer nas linhas de células tronco dos pulmões;
  • Crescimento independente de células;
  • Tipos histológicos :

Câncer de pulmão de células não pequenas (mais comum):

* Carcinoma epidermóide;

* Adenocarcinoma;

Carcinoma indiferenciado de pequenas células:

* Oat-cell

slide8
Carcinoma epidermóide:
  • > incidência no sexo masculino;
  • Preferência por região hilar pulmonar;
  • Associado ao fumo;
  • Instalação:

→Desenvolvimento de células basais indiferenciadas;

→ Fase + avançada: epitélio substituído por zona de metaplasia escamosa (pré - maligna);

slide9
→Perpetuação da ação carcinogênica: células com grandes núcleos hipercromáticos com vários nucléolos, mitoses freqüentes e desproporção núcleo/citoplasma → caráter invasivo presente.
slide10
Adenocarcinoma:
  • Incidência em ambos os sexos;
  • Mais dificilmente relacionado ao fumo;
  • Associado a cicatrizes pulmonares;
  • + freqüente na periferia do pulmão;
  • Ocorre transformação neoplásica de glândulas submucosas;
  • As células neoplásicas formam estruturas glandulares;
slide11
Características invasivas próprias: progride por continuidade de alvéolo a alvéolo, 'atapetando' os espaços alveolares;
  • As células de origem estão localizadas nas pequenas VA (bronquíolos) → localização tende a ser na periferia do pulmão. 
slide12
Além disso, penetra em vasos linfáticos, através dos quais pode propagar-se à pleura e a linfonódos hilares →metástases;
slide13
Carcinoma indiferenciado de pequenas células(Oat-cell):
  • > incidência: sexo masculino e relacionado ao fumo;
  • Preferência região hilar pulmonar;
  • Tumor de células que se encontram na árvore brônquica e camada basal do epitélio;
  • Crescimento rápido e grande capacidade de disseminação (por via linfática ou sanguínea);
  • Invasão cerebral precoce.
slide16
Carcinoma Central:
  • Tumor que cresce em um dos brônquios principais ou lobares;
  • Produz tosse precocemente (irritação de zonas tussígenas);
  • Dor torácica, escarros hemópticos (com raias de sangue), dispnéia e pneumonite (brônquio);
  • Facilmente visualizado à broncoscopia, antes do Rx;
  • Alterações: retenção de secreção brônquica, atelectasia pela oclusão do brônquio.
slide17
Intermediário:
  • Tumor que nasce em brônquios segmentares;
  • Pode assumir aspecto de central ou periférico.
  • Periférico:
  • Progride despercebido, na dependência das estruturas vizinhas serem invadidas.
  • “Nódulo solitário pulmonar”– assintomático, diagnosticado ao RX → broncoscopia negativa.
  • Grandes volumes: se atingir pleura → dor pleurítica, tosse e D.P. ; compressão , invasão ou oclusão de estruturas mediastínicas.
slide18
Tumor localizado no ápice pulmonar (Tumor dePancoast):
  • Presença de tumor no sulco superior de um dos pulmões e dor no ombro correspondente, que se irradia para o braço;
  • Geralmente compromete o oitavo nervo cervical e os primeiros nervos torácicos;
  • Leva a corrosão óssea (costelas e vertebras).
slide19
Jamnik, S. et al (SBPT - 2006):
  • Os carcinomas broncogênicos predominam no campo superior em fumantes e não fumantes, em maior número no campo inferior nos não fumantes.
  • Há uma tendência de ocorrem no campo inferior no sexo feminino.
  • O fumante traga realizando uma capacidade inspiratória mais profunda, levando os carcinógenos preferencialmente aos campos superiores. Já os não fumantes, ao inalarem os carcinógenos em capacidade inspiratória menor, levam os carcinógenos preferencialmente aos campos inferiores.
slide20
5) Metástases do carcinoma brônquico:
  • Gânglios hilares e mediastínicos (compressão e obstrução de veias e nervos);
  • Cérebro (convulsão / HIC);
  • Fígado;
  • Supra – renais (piora acentuada , perda de peso e hipotensão).
slide22
6) Diagnóstico:
  • RX tórax complementado por uma tomografia computadorizada;
  • Broncoscopia (avaliar a árvore traqueobrônquica e permitir a biópsia);
  • Citologia do escarro;
  • Após o diagnóstico: realiza-se o estadiamento
slide23
7) Estadiamento:
  • Realizado após o diagnóstico histopatológico;
  • Avalia a extensão da doença, a seleção da terapia e o prognóstico;
  • Baseia-se:

* Na condição do tumor primário (T);

* Envolvimento de linfonódos locais e regionais

(N) e;

* Presença de metástases (M).

slide24
8) Tratamento:
  • Ressecção cirúrgica;
  • Quimioterapia;
  • Radioterapia.

9) Prevenção:

- Prevenir contra o tabagismo.