html5-img
1 / 21

Programação do dia

Programação do dia. Linguagem poética e suas características – Miriam Mermelstein Intervalo Retomada do “Violino e o Cigano” - Maria José Nobrega e Alfredina Nery. Apresentação da atividade permanente planejada para as obras Oficina Painel para compartilhar Fechamento.

michi
Download Presentation

Programação do dia

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author. Content is provided to you AS IS for your information and personal use only. Download presentation by click this link. While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server. During download, if you can't get a presentation, the file might be deleted by the publisher.

E N D

Presentation Transcript


  1. Programação do dia • Linguagem poética e suas características – Miriam Mermelstein • Intervalo • Retomada do “Violino e o Cigano” - Maria José Nobrega e Alfredina Nery

  2. Apresentação da atividade permanente planejada para as obras • Oficina • Painel para compartilhar • Fechamento

  3. A linguagem poética e suas características Miriam Mermelstein

  4. Origem da poesia “Poiésis”, em grego, significa: produzir, fazer, criar.

  5. A escrita no mundo antigo se organizava de forma rítmica e repetitiva (refrões) na elaboração de documentos, nos rituais, na criação de hinos com a intenção de facilitar a compreensão e memorização dos seus conteúdos. A poesia em língua portuguesa surge no final do século XII.

  6. O que dizem os autores sobre a poesia Huizinga, Joan: A poesia entra no mundo infantil como jogo verbal. “A ´poiésis´ é uma função lúdica está na região do sonho, do encantamento, do êxtase, do riso.”

  7. Paes, José Paulo: “ A poesia tende a chamar a atenção para as surpresas que podem estar escondidas na língua que ela (a criança) fala todos os dias sem se dar conta delas.” Eliot, T. S.: “[...]comunicar uma nova experiência, /nova compreensão do que é familiar[...]”

  8. Croce, Benedetto: “[...]é um complexo de imagens e um sentimento que o anima”. Leo Spitzer: “poesia = música + lógica”.

  9. A linguagem da poesia • A poesia confunde sons pelos sentidos e sentidos pelos sons, imagens pelas idéias e  idéias pelas imagens. • Tudo que transcende a esfera do juízo lógico e deliberativo é lúdico. A poesia é lúdica.

  10. A poesia é o jogo da suspensão do real e da possibilidade interna do jogo da leitura. • A linguagem poética favorece uma leitura não automatizada. • A construção do significado ocorre na conjunção da forma e do conteúdo - imagem e palavra.

  11. Dois poemas que falam de poemas “O poema” . MELO NETO, João Cabral de. In: “Novas Seletas”. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

  12. “O poema”. QUINTANA, Mario. In: “Nariz de Vidro”. São Paulo: Moderna 1992 

  13. Sobre o ensino de poesia Segundo Lígia M. Averbuck, ”mais do que ensinar poesia[...] caberia criar uma impregnação ou sensibilização, aproximação ou leitura mais do que propriamente ensino”.

  14. Na criança, o desenvolvimento da sensibilidade e a expansão do real pela arte se dão por meio do fluxo da fantasia, percepção particular do mundo.

  15. A leitura de poesia pode ser eferente e/ou estética. A primeira privilegia o aspecto cognitivo e a segunda a percepção da forma e o envolvimento do leitor.

  16. É na atividade criativa com a língua que a criança constrói formas originais de ver o mundo. Ter consciência de que toda criança usa recursos da poesia de forma espontânea. Não buscar resultados imediatos, mas sutis.

  17. O envolvimento do aluno começa quando seus interesses temáticos e formais são considerados. A poesia exige interpretação, inventividade, deslocamento de sentidos

  18. Poemas para ler e analisar “Recordo ainda...”.   QUINTANA, Mario. In:”poesias”. Porto Alegre: Globo

  19. Janelas João Cabral de Melo Neto

  20. TECENDO LEITURAS

  21. INTERVALOVoltaremos em 10 minutos.

More Related