tend ncias para as reas de metalurgia e materiais l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
TENDÊNCIAS PARA AS ÁREAS DE METALURGIA E MATERIAIS PowerPoint Presentation
Download Presentation
TENDÊNCIAS PARA AS ÁREAS DE METALURGIA E MATERIAIS

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 12

TENDÊNCIAS PARA AS ÁREAS DE METALURGIA E MATERIAIS - PowerPoint PPT Presentation


  • 111 Views
  • Uploaded on

TENDÊNCIAS PARA AS ÁREAS DE METALURGIA E MATERIAIS. MOTIVAÇÕES E REQUISITOS EXIGIDOS PELO MERCADO. PALESTRA APRESENTADA PELO PROFESSOR MAURÍCIO LEONARDO TOREM 21.07.2003. Departamento de Ciência dos Materiais e Metalurgia Grupo de Tecnologia Mineral e Físico-Química de Superfícies

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

TENDÊNCIAS PARA AS ÁREAS DE METALURGIA E MATERIAIS


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
palestra apresentada pelo professor maur cio leonardo torem 21 07 2003
MOTIVAÇÕES E REQUISITOS EXIGIDOS PELO MERCADOPALESTRA APRESENTADA PELO PROFESSOR MAURÍCIO LEONARDO TOREM 21.07.2003
  • Departamento de Ciência dos Materiais e Metalurgia
  • Grupo de Tecnologia Mineral e Físico-Química de Superfícies
  • DCMM/GTM-FQS
requisitos
REQUISITOS
  • PROFISSIONAL MOTIVADO
  • DOMÍNIO DOS FUNDAMENTOS TEÓRICOS EM MATERIAIS E PROCESSOS
  • COMPROMISSOS COM A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE
  • CAPACIDADE PARA DESENVOLVER TRABALHOS EM EQUIPE
  • CONHECIMENTOS AVANÇADOS EM INFORMÁTICA
requisitos4
+ REQUISITOS !
  • Domínio de um idioma
  • Flexibilidade de atitudes
  • Capacidade de aglutinar e motivar um grupo de trabalho
  • Atitude pró-ativa
  • Capacidade de negociação
slide6

Algumas Considerações de Ordem Econômica

  • a globalização dos mercados das “commodities” mínero-metalúrgicas seguirá a tendência atual, favorecendo a expansão de empresas atuando simultaneamente em diversos países e/ou regiões econômicas;
  • o desaparecimento dos estoques estratégicos, normalmente de propriedade governamental, aliado principalmente ao crescimento econômico de países em desenvolvimento, permitirá aos produtores mais qualificados uma melhoria de preços, hoje sabidamente comprimidos;
  • com a globalização acelerada, o binômio transporte e energia, será cada vez mais fundamental ao equacionamento de alternativas dentro da mínero-metalurgia, absolutamente dependente do deslocamento de grandes massas trabalhadas, a longas distância de consumo;
  • em que pese a comercialização ser feita através de grandes empresas transnacionais, as operações de compra e venda estarão sujeitas, de forma crescente, às determinações vigentes entre os diversos blocos regionais;
  • esses mesmos blocos, também de forma crescente, agirão no sentido de forçar as empresas do setor, nele instaladas, a verticalizarem suas produções, a fim de agregar valores ao produto de origem mineral;
  • em muitos casos, países mais desenvolvidos e/ou blocos regionais, procurando defender sua mínero-metalurgia, estabelecerão barreiras não-tarifárias travestidas de regulamentações ambientais e/ou sociais.
slide7

Algumas Considerações de Ordem Tecnológica

· os projetos mínero-metalúrgicos terão sua concepção baseada na prevenção da poluição, evitando-se o lançamento de rejeitos e/ou efluentes nocivos, ao meio ambiente;

·as técnicas de lavra, tanto a céu-aberto, quanto subterrâneas, priorizarão métodos de extração que retornem os rejeitos às cavas e/ou galerias, minimizando o impacto ambiental fora da área de lavra propriamente dita;

· a mínero-metalurgia em suas operações de beneficiamento e refino dará prioridade ao uso de reagentes biodegradáveis (nas operações de concentração) e utilização de processo de menor apelo energético (em todas as operações);

·a engenharia de produto fará avanços consideráveis, buscando sempre minimizar o consumo de bens de origem mineral, por unidade de produto;

·as posturas ambientais, lastreadas pela concepção moderna de desenvolvimento sustentado, permitirão o desenvolvimento de pequenas e médias empresas, altamente rentáveis, aplicando ao máximo as mais diversas técnicas de reciclagem;

·a lavra, o beneficiamento e a metalurgia aumentarão seu grau de intensividade de capital, com a substituição de empregados e operadores por sistemas de controle automatizados e/ou robotizados;

·as operações de lavra, principalmente a céu-aberto, sofrerão grande influência de uso de satélites e robôs, respectivamente, no controle das frentes de extração e na execução de atividades mais perigosas;

·haverá exaustivas pesquisas sobre a viabilidade de lixiviação “in situ” e/ou dissolução em profundidade, buscando-se determinar processos que propiciem esta possibilidade de recuperação de elementos/minerais úteis, sem o deslocamento de toda a massa estéril e sem danos ao ambiente envolvido, através de selagem de proteção aos lençóis freáticos existentes.

valor da produ o mineral de alguns pa ses km 2 ano 2000

PAÍS

Valor da Produção Mineral em US$/km2

África do Sul

11,630.00

Alemanha

56,000.00

Austrália

5,060.00

Brasil

1,000.00

Canadá

8,450.00

Chile

7,850.00

Estados Unidos (*)

4,270.00

Japão

19,270.00

Valor da produção mineral de alguns países/km2. (Ano 2000)

(*) Sem energéticos

Fonte: USGS – Minerals.usgs.gov/minerals/pubs/country

slide9

DESAFIOS

  • Ainda em termos de Brasil, a P&D&I na mineração deve prioritariamente enfocar três linhas de ação:
  • pesquisa tecnológica buscando a substituição competitiva de importação de bens minerais primários e semimanufaturados;
  • inovações industriais objetivando a agregação de valor ao produto mineral exportado;
  • elaboração de estudos para o desenvolvimento de políticas e de instrumentos que fortaleçam as cadeias produtivas do setor mineral.
atua o do engenheiro
ATUAÇÃO DO ENGENHEIRO
  • TECNOLOGIA MINERAL assistida pela informática
  • MINÉRIO DE FERRO
  • MINÉRIOS PORTADORES DE NÃO FERROSOS:Cu,Zn,Ni,Al,Au dentre outros
  • MINERAIS INDUSTRIAIS,por ex:Caulim
  • ROCHAS ORNAMENTAIS
  • RECICLAGEM E TRATAMENTO DE EFLUENTES
empenho e dedica o
EMPENHO E DEDICAÇÃO
  • ESTAR ATUALIZADO !
  • ESTAR PREPARADO PARA DESAFIOS !
  • TER UMA VISÃO GLOBAL DA SUA ATIVIDADE !
sucesso

SUCESSO !

O PROFESSOR MAURÍCIO AGRADECE VOSSA ATENÇÃO!