Sistemas Econômicos e a Crise Sócio-Ambiental - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Sistemas Econômicos e a Crise Sócio-Ambiental PowerPoint Presentation
Download Presentation
Sistemas Econômicos e a Crise Sócio-Ambiental

play fullscreen
1 / 83
Sistemas Econômicos e a Crise Sócio-Ambiental
181 Views
Download Presentation
gaura
Download Presentation

Sistemas Econômicos e a Crise Sócio-Ambiental

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Sistemas Econômicos e a Crise Sócio-Ambiental • Prof. Clitia Helena Martins 16 de Junho de 2005

  2. Transformações sócio-econômicas globais e o meio ambiente

  3. Histórico das relações Homem-Natureza • Impactos Antrópicos sobre a Terra de acordo com o avanço das técnicas e o nível dos meios de produção, correspondentes a cada época.

  4. Histórico das relações Homem-Natureza • Impactos Antrópicos sobre a Terra • formas diferentes na: • Pré-História • Idade Média • Era Moderna

  5. Histórico das relações Homem-Natureza • Impactos antrópicos: noção de “ecological footprint” pegada ecológica – marca, impacto que os seres humanos deixam no planeta.

  6. Histórico das relações Homem-Natureza • Como equilibrar consumo com resíduos? • Como reduzir o impacto?

  7. Histórico das relações Homem-Natureza • Para calcular a pegada ecológica, faz-se a equivalência do que se consome com a quantidade de terra necessária para suportar esse consumo.

  8. Transformações Globais • Tecnológicas • Econômicas • Sociais • Políticas

  9. Transformações Globais • A partir do século XVI, e principalmente do século XVIII, com o surgimento do capitalismo enquanto modo de produção.

  10. Características básicas do capitalismo • Existência de capitais • Busca do lucro • Propriedade privada dos meios de produção...

  11. Características básicas do capitalismo • ... Riscos em face da incerteza • Incessante mudança de processos (revoluções tecnológicas) • Sucateamento constante de equipamentos e de técnicas, mão-de-obra e de produtos.

  12. Surgimento do Capitalismo • Alguns aspectos relacionados: • Pilhagem colonial • Aumento do volume total do comércio • Cercamento das terras (enclosures) • Invenção de máquinas, substituindo ferramentas

  13. Surgimento do Capitalismo • Alguns aspectos relacionados: • Processo: do capital comercial e manufatureiro ao capital industrial e financeiro. • Pensamento liberal: “Laissez-faire, laissez-passer, le monde va de lui même”.

  14. Revoluções Industriais • I Revolução Industrial – introdução da mecanização na produção • II Revolução Industrial – padrão fordista de produção – economias de escala

  15. Revoluções Industriais • III Revolução Industrial – padrões pós-fordistas de produção – economias de escopo

  16. Primeira Revolução Industrial • Época: 2a metade do século XVIII • País que conduz: Grã-Bretanha • Invenções: máquina a vapor, máquinas têxteis. • Conjugação: ferro/carvão/máquina a vapor/ferrovia

  17. Segunda Revolução Industrial • Época: 2a metade do século XIX • País que conduz: Estados Unidos • Invenções: eletricidade, motor à combustão, telégrafo, telefone.

  18. Segunda Revolução Industrial • Conjugação: aço/eletricidade/petróleo/motor à combustão/automóvel

  19. Terceira Revolução Industrial • Época: 2a metade do século XX • País que conduz: Japão • Invenções: microeletrônica, computadores, robôs. • Conjugação: automação/computação/robótica • Energias alternativas?

  20. Transformações Globais • Pós-Guerra Anos de Ouro do Capitalismo (1945-1973): intensa expansão das forças produtivas

  21. Transformações Globais • Em termos da produção: intensificação e aumento do produto • Em termos tecnológicos: aplicação de novas técnicas e processos de trabalho

  22. Transformações Globais • Em termos espaciais: integração de mercados e expansão dos parques industriais de alguns países periféricos

  23. Transformações Globais • Em termos de poder geopolítico e militar: hegemonia norte-americana • Em termos culturais: cultura de massas global e sociedade de consumo urbano-industrial

  24. Transformações Globais • Em termos sociais: urbanização intensiva. Perda de qualidade de vida, especialmente nas metrópoles

  25. Transformações Globais • Em termos ambientais: aumento da degradação e até da exaustão de recursos naturais não-renováveis

  26. Acidentes Ecológicos Causados Por Impacto Antrópico Direto • 1952 Smog de Londres – provocou debate sobre a qualidade do ar (1600 mortes diretas) • 1967  acidente na Torrey Canyon – derramamento de petróleo no Mar do Norte

  27. Acidentes Ecológicos Causados Por Impacto Antrópico Direto • 1968 contaminação em massa por mercúrio no Japão, no porto de Minamata • Contaminação nuclear ou química em • 1976 Seveso, Itália. • 1979 Three Mile Island, Estados Unidos

  28. Acidentes Ecológicos Causados Por Impacto Antrópico Direto • Contaminação nuclear ou química em • 1984 Bophal, Índia (Union Carbide). • 1984Vila Socó, Brasil. • 1984 Love Canal, E.U.A • 1986Chernobyl, ex-URSS.

  29. Debate sobre o Meio Ambiente • Antecedentes: • 1949  I Conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre Meio Ambiente • Teve pouca repercussão – economia em expansão e época do “baby-boom”

  30. Debate sobre o Meio Ambiente • Década de 1960 • 1968 Conferência da Biosfera da UNESCO, em Paris • Conscientização em relação ao meio ambiente se inicia nessa década, a princípio nos países centrais

  31. Debate sobre o Meio Ambiente • Década de 1970 • 1972 Clube de Roma publica o relatório “Limites do Crescimento” • Alerta sobre a dilapidação de recursos naturais não-renováveis. Considerado “neomalthusiano”

  32. Debate sobre o Meio Ambiente • “Limites do Crescimento”: • Prega o crescimento zero, para a economia e para a população. • Associa a degradação ambiental à explosão demográfica e expansão econômica desenfreada

  33. Debate sobre o Meio Ambiente • Década de 1970 • Fundação Bariloche – resposta latino-americana ao Clube de Roma. • Aponta para um modelo que prioriza estratégias redistribuidoras, orientadas preferencialmente para a satisfação dos requisitos básicos.

  34. Debate sobre o Meio Ambiente • Década de 1970 • 1972 Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente Humano, em Estocolmo, com participação de 113 países. Criação do PNUMA (Programa das Nações Unidas sobre Meio Ambiente).

  35. Debate sobre o Meio Ambiente • Polêmica entre países centrais e periféricos sobre o que causa a degradação ambiental  industrialização/tecnologia ou subdesenvolvimento/pobreza ?

  36. Debate sobre o Meio Ambiente • Década de 1970 • 1973 surge conceito de Ecodesenvolvimento (Maurice Strong e Ignacy Sachs) • Implica em subordinação ampla do desenvolvimento à questão ambiental - concepção de planejamento.

  37. Debate sobre o Meio Ambiente • Ecodesenvolvimento: • Tem por princípio o desenvolvimento baseado nas potencialidades de cada ecossistema e em ecotécnicas apropriadas a populações locais, bem como na participação dessas populações.

  38. Debate sobre o Meio Ambiente • Década de 1980 • 1982 Sessão especial do PNUMA em Nairobi – 10 anos da Conferência de Estocolmo. • Proposta de constituição da Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento

  39. Debate sobre o Meio Ambiente • Década de 1980 • 1985 Acordo de Proteção da Camada de Ozônio, em Viena.

  40. Debate sobre o Meio Ambiente • Década de 1980 • 1987 Relatório da Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento: Nosso Futuro Comum (Our Common Future) – Relatório Brundtland • Divulgação do conceito de Desenvolvimento Sustentável

  41. Debate sobre o Meio Ambiente • Década de 1990 • 1992 CNUMAD, no Rio de Janeiro – RIO- 92. Avanço em relação à Conferência de Estocolmo (1972) • Reconhecimento de que grande parte dos problemas de degradação são causados pelos países desenvolvidos

  42. Debate sobre o Meio Ambiente • RIO-92 • Assinatura de acordos e termos de compromisso entre os chefes de Estado: Agenda 21, Convenção sobre Biodiversidade e Convenção sobre Mudanças Climáticas.

  43. Debate sobre o Meio Ambiente • Década de 2000 • 2002 Cúpula Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+10), em Johanesburgo, África do Sul. • .

  44. Debate sobre o Meio Ambiente • Propostas brasileiras na RIO+10: • Adoção, por cada país, de percentual de 10% de fontes renováveis em sua respectiva matriz energética, até 2010 • Ratificação do princípio de responsabilidade comum, mas diferenciada

  45. Sustentabilidade • Sustentabilidade: noção de carrying capacity - capacidade-suporte de cada ecossistema. • Atividades humanas integradas de forma não-agressiva no mundo natural.

  46. Sustentabilidade • Ecodesenvolvimento – visão com três eixos principais: • Crescimento Econômico; • Equidade Social; • Prudência Ecológica.

  47. Sustentabilidade • Dimensões da sustentabilidade: econômica, social, ambiental, espacial e cultural.

  48. Dimensões da Sustentabilidade Sustentabilidade Econômica: alocação mais eficiente de recursos significa menores desperdícios, tanto no setor privado como no público. A eficiência econômica deve ser avaliada mais em termos macrossociais do que apenas por meio de critérios de lucratividade microempresarial.

  49. Dimensões da Sustentabilidade Sustentabilidade Social: consolidação de um novo processo de desenvolvimento, atendendo tanto as necessidades materiais como as não-materiais. Busca melhorar significativamente as condições de vida e os direitos de toda a população.

  50. Dimensões da Sustentabilidade Sustentabilidade Ambiental: diz respeito à capacidade de suporte dos ecossistemas associados, no sentido de absorção ou de recuperação das agressões derivadas da ação do homem.