mecanismo de a o dos antiasm ticos n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
MECANISMO DE AÇÃO DOS ANTIASMÁTICOS PowerPoint Presentation
Download Presentation
MECANISMO DE AÇÃO DOS ANTIASMÁTICOS

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 18

MECANISMO DE AÇÃO DOS ANTIASMÁTICOS - PowerPoint PPT Presentation


  • 130 Views
  • Uploaded on

MECANISMO DE AÇÃO DOS ANTIASMÁTICOS. Os Antiasmáticos são os fármacos usados no tratamento da asma.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

MECANISMO DE AÇÃO DOS ANTIASMÁTICOS


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide2
Os Antiasmáticos são os fármacos usados no tratamento da asma.
  • A asma é uma doença inflamatória dos brônquios, causada por reações alérgicas. Caracteriza-se por um processo inflamatório crônico com libertação de histamina e outros mediadores, que produzem broncoconstrição e produção excessiva de muco causando dificuldade respiratória (falta de ar)(dispnéia) e em casos graves asfixia.
  • Os episódios agudos da asma são tratados com fármacos bronco dilatadores, que aliviam a falta de ar. A prevenção de ataques em indivíduos asmáticos é feita com imunossupressores como os glicocorticóides e o cromoglicato que atuam no processo inflamatório.
slide3
Broncodilatadores
  • São usados para aliviar os episódios agudos e evitar a asfixia. são administrados sob a forma de um inspirador/inalador com aerossol, de modo a limitar os efeitos aos brônquios e evitar efeitos sistêmicos.
  • Também são usados em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e bronquite crônica. Os simpaticomiméticos são os mais utilizados, sendo os outros prescritos no caso de não houver resposta satisfatória aos primeiros.
slide4
Simpatomiméticos beta2
  • Os simpatomiméticos beta2 são também usados no tratamento de outras patologias
slide5
Farmacologia
  • Ativam os receptores beta2 do sistema simpático (parte do sistema nervoso autônomo). Estes produzem relaxamento no músculo liso brônquico e portanto broncodilatação.
  • Também inibem a libertação de histamina pelos mastócitos acelerando a libertação de muco.
slide6
Efeitos adversos
  • Tremores e taquicardia são o efeitos adversos mais comuns com pequenas quantidades ingeridas
slide7
Fármacos especificos
  • Salbutamol
  • Terbutalina
  • Formoterol
  • Salmeterol
  • Bambuterol
  • Fluticasona
slide8
Xantinas
  • São compostos que ocorrem naturalmente no café(cafeína) ou no chá ( teofilina)
slide9
Farmacologia
  • As xantinas têm dois mecanismos de ação distintos. Inibem os receptores da adenosina e a enzima fosfodiesterase, aumentando os mediadores intracelulares. No músculo liso brônquico, o aumento do cAMP e cGMP leva ao relaxamento.
  • Não são tão eficazes quanto o grupo precedente
slide10
Efeitos adversos
  • Devem-se aos efeitos noutros órgãos. No cérebro a adenosina é um neurotransmissor. O músculo liso do intestino é afetado.
  • estimulação mental com tremores e ansiedade
  • palpitações devido à estimulação cardíaca.
  • diurese (urina diluída aumentada)
  • Diarréia
  • náuseas
slide11
Fármacos específicos

Teofilina: mais usado.

A cafeína não é utilizada como terapia.

Aminofilina: derivado da teofilina.

slide12
Parassimpaticolíticos muscarinicos
  • Veja o grupo para mais detalhes.
parassimp ticos muscar nicos
Parassimpáticos muscarínicos
  • Farmacologia
  • Inibem os receptores muscarínicos do sistema parassimpático a nível das células musculares brônquicas, levando ao seu relaxamento
slide14
Efeitos adversos
  • São pouco frequentes e devidos à inibição dos mesmos receptores noutros órgãos. Nas doses baixas usadas em aerossol, quase não ocorrem.
anti histam nicos
ANTI HISTAMÍNICOS
  • Farmacologia
  • Inibem os efeitos broncoconstritores da HISTAMINA nos receptores H1, existentes nas células musculares bronquicas
slide16
Efeitos adversos
  • Alguma sedação

Fármacos específicos

Loratadina

corticoster ides
CORTICOSTERÓIDES
  • São usados em conjunção com simpatomiméticos no controlo da asma.

Farmacologia

  • Atuam em receptores intranucleares de TRANSCRIÇÃO GÊNICA, como outros ESTERÓIDES. Diminuindo a reação inflamatória
slide18
Efeitos adversos
  • Infecções (Candidíase).
  • Disfonia (alterações na voz)

Fármacos especificos

Budesonide;

Beclometasona;

Fluticasona;

Dexametasona;

Prednisona