assist ncia de enfermagem na alimenta o da pessoa internada n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Assistência de enfermagem na alimentação da pessoa internada PowerPoint Presentation
Download Presentation
Assistência de enfermagem na alimentação da pessoa internada

Loading in 2 Seconds...

  share
play fullscreen
1 / 20
Download Presentation

Assistência de enfermagem na alimentação da pessoa internada - PowerPoint PPT Presentation

alyn
203 Views
Download Presentation

Assistência de enfermagem na alimentação da pessoa internada

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Assistência de enfermagem na alimentação da pessoa internada Alimentação por Sonda Nasogástrica Alimentação por Sonda Nasoentérica

  2. Sonda para suporte alimentar • Tubo fino, feito de borracha macia e flexível, usado para alimentar o paciente. Também para medicamento. • Pode ser por sonda Nasogástrica ou Nasoenteral/Nasojejunal.

  3. Sonda Nasogástrica

  4. Sonda enteral ( com guia)

  5. Sondagem Nasogástrica • Um dos objetivos da SNG é para administrar alimentos e medicamentos. • Ela é recomendada quando há dificuldade para engolir os alimentos ou o paciente não quer se alimentar por falta de apetite. Também na presença de tumor na boca ou garganta; efeito da radioterapia ( boca e garganta inchadas e irritadas) e cirurgias da boca/garganta.

  6. Sondagem Nasogástrica • A introdução se faz pelo nariz, descendo até o estômago.

  7. Sondagem Nasogástrica

  8. Sondagem Nasogástrica • Medida correta da sonda nasogástrica

  9. Medida correta da sonda nasogástrica

  10. Sondagem Nasogástrica • Técnica da passagem da Sonda Nasogástrica. • Após a passagem se faz necessário a comprovação de correto posicionamento ( testes).

  11. Sondagem Nasogástrica • Testes para comprovar posicionamento: • Teste da audição ( ar e estetoscópio) • Aspiração do conteúdo gástrico • Teste do borbulhamento ( copo de água) • Verificar sinais ( tosse, cianose e dispnéia)

  12. Sondagem Nasogástrica • Administração da dieta • Pode ser: contínua, intermitente ou em “bolus”. • Contínua- volume 150ml/hora • Intermitente – 200ml 4 vezes por dia, por período de 2 horas através de bomba de infusão.

  13. Sondagem Nasogástrica • Administração dieta ( contin.): • Bolus- com seringas ou frascos de dietas, usando-se a gravidade ou infusão rápida durante 15 minutos. • Calibre da sonda nasogástrica : nº 14 ao nº 18

  14. Alimentação por SNG • Sempre testar antes • Posicionar o paciente – Fowler • Adaptar o equipo à sonda • Controlar fluxo da dieta • Observar reações do paciente • Ao final, lavar a sonda com água filtrada 20ml.

  15. Sondagem Nasoenteral • Técnica de introdução é semelhante à da nasogástrica , sendo necessário aguardar que a sonda migre do estômago ao duodeno ( 3 horas) e confirmar sua posição ( radiografia). • Posição do paciente: DLD

  16. Sondagem Nasoenteral • É indicada: • Paciente desnutrido • Pacientes incapazes de comer por tempo prolongado • Estado grave • Entubação orotraqueal e sedação contínua

  17. Sonda enteral

  18. Alimentação por sonda enteral Sistema fechado de nutrição enteral Dietas industrializadas, prontas para uso, 500 a 1000ml, formulação definida, podem ser acopladas diretamente no equipo.

  19. Alimentação por SNE • Cuidados na administração de dietas: • Geralmente administrada em 12/14 horas • Validade após 24 horas depois aberto • Trocar equipo conforme rotina da Instituição

  20. Administração dietas porSNE • Agitar o frasco frequentemente • Lavar a sonda com 20ml de água de 4/4 horas • Ajustar o gotejamento, se ocorrer atrasos por algum procedimento • Demais cuidados iguais aos da SNG