pancreatite aguda l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Pancreatite Aguda PowerPoint Presentation
Download Presentation
Pancreatite Aguda

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 18

Pancreatite Aguda - PowerPoint PPT Presentation


  • 1135 Views
  • Uploaded on

Pancreatite Aguda. Hospital Geral de Jacarepaguá Serviço de Cirurgia Geral. Raphael Moreira Gonçalves 29 /05/08. Caso Clinico. Dia 12 - 08 - 07 ID: EDSS, 43 anos, negra, casada, “catadora de latas” QP: Dor nas costas

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Pancreatite Aguda' - Lucy


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
pancreatite aguda

Pancreatite Aguda

Hospital Geral de Jacarepaguá

Serviço de Cirurgia Geral

Raphael Moreira Gonçalves

29/05/08

caso clinico
Caso Clinico

Dia 12 - 08 - 07

  • ID: EDSS, 43 anos, negra, casada, “catadora de latas”
  • QP: Dor nas costas
  • HDA: Paciente refere inicio de dor lombar em barra com irradiação para flanco esquerdo, continua, sem fatores de alivio ou piora. Refere vômitos pós-prandiais também. Nega icterícia, colúria, acolia.
  • HPP: HAS em uso irregular de captopril.
  • HSOC: Etilista de 1 garrafa de cachaça por dia.
caso clinico3
Caso Clinico
  • Ex. físico:

Acianótica, anictérica, hipocorada 2+/4+ e desidratada 2+/4+

ACV: RCR, BNF sem sopros

AP: MVUA sem RA

ABD: Distendido, doloroso a palpação, massa palpável em região epigástrica

MMII e MMSS: Edema bilateral 2+/4+

caso clinico4
Caso Clinico
  • Exs. Laboratoriais:

Leu 11400

Bst 14%

Hct 46,6%

Hgb 17,3

Amilase 256

Lipase 309

  • Iniciou tratamento para pancreatite aguda na emergência com dieta zero, hidratação e analgesia.
caso clinico5
Caso Clinico
  • 22-08-07

Transferida para UI Clinica.

Paciente muito grave clinicamente.

TC: Sem liquido intracavitário, coleção pancreática em corpo e cauda com gás em retroperitoneo – Balthazar E. Derrame Pleural em HTE com área de condensação.

USG: Vesícula Biliar de paredes espessadas com liquido perivesicular e sem cálculos.

Iniciado Imipenem.

caso clinico6
Caso Clinico
  • 24-08-07

Paciente grave clinicamente, dispnéica, mal-distribuida.

Realizada punção de loja pancreática com saída de secreção purulenta, achocolatada e de odor fétido. Mantida irrigação e drenagem continua da loja.

TC de controle pós-puncao evidenciou diminuição da loja do abscesso.

25-08-07

Transferida para UI Cirúrgica.

Melhora da dispnéia e dor abdominal.

caso clinico7
Caso Clinico
  • Paciente permaneceu internada durante 92 dias.
  • Submetida a tratamento conservador de pancreatite com punção do abscesso e irrigação-drenagem continua por 80 dias. Realizando TC de controle a cada 7 dias.
  • Evoluiu durante o tratamento com varias complicações clinicas, principalmente infecciosas (pneumonia e infecção do trato urinário)
  • Apresentou beribéri, que foi diagnosticado clinicamente e tratado com tiamina com remissão dos sintomas.
caso clinico8
Caso Clinico
  • Durante internação, apesar das complicações do tratamento e evolução “arrastada”, nunca houve piora clinica importante que indicasse cirurgia aberta com a necessidade de necrosectomia.
  • Recebeu alta em 12-11-07.
  • Mantem acompanhamento no ambulatório de cirurgia.
  • Ultima consulta em 05-05-08: Paciente bem, mantendo níveis glicêmicos normais, sem queixas. Pequeno abscesso em topografia de orifício de drenagem que foi drenado sem intercorrências.
pancreatite aguda10
Pancreatite Aguda
  • Definição: Processo inflamatório do pâncreas, de inúmeras etiologias, que se manifesta por dor abdominal e elevação de enzimas plasmáticas e urinarias.
  • Leve: Mais comum, 80 a 90% das pancreatites. Geralmente autolimitada, restrita ao pâncreas.
  • Grave: 10 a 20% das pancreatites. Acompanhada de necrose pancreática ou peripancreática e/ou falência de órgãos e sintomas. E uma doença sistêmica, com liberação de mediadores e surgimento da síndrome de resposta inflamatória sistêmica.
pancreatite aguda11
Pancreatite Aguda
  • Etiologia:

Coleliíiase (mais comum)

Álcool (segunda causa mais comum)

Hipertrigliceridemia

CPRE

Trauma

Drogas (Acido Valproico, tetraciclina, metronidazol, cimetidina, furosemida, acetaminofeno, salicilatos)

Infecção (ascaris, rubéola, adenovirus, CMV, varicela, Epstein-Barr, parotidite epidêmica, HIV)

Tumores

Corpo estranho

pancreatite aguda12
Pancreatite Aguda
  • Diagnostico:

Anamnese + exame físico

Exames laboratoriais

Exames de imagem

pancreatite aguda13
Pancreatite Aguda
  • Tratamento:

Independente da etiologia ou gravidade, o tratamento deve ser guiado pelas condições clinicas do paciente.

A avaliação dos exames de imagem, apesar de importantes, não podem ser mais importantes que a resposta do paciente.

Os exames de imagem preferencialmente devem ser avaliados pelo medico que acompanha o paciente juntamente com o radiologista.

Evitar intervenção cirúrgica precoce.

pancreatite aguda14
Pancreatite Aguda
  • Tratamento:

Forma leve:

Dieta Zero

Analgesia

Hidratação Venosa

Insulinoterapia

pancreatite aguda15
Pancreatite Aguda

Forma Grave:

Geralmente associa-se a ruptura ductal e a necrose pancreática.

  • Ruptura ductal: Quando, pelo processo inflamatório, o ducto se rompe, e ocorre vazamento de suco pancreático. Vazamento, este, que pode ou não ser limitado pela cápsula pancreática.

Comprovada por imagem em CPRE ou pela presença de liquido rico em enzimas drenado percutaneamente.

pancreatite aguda16
Pancreatite Aguda
  • Necrose Pancreática

Área difusa ou focal de parênquima pancreático não viável, tipicamente associada a necrose peripancreática.

Na TC contrastada, é evidenciada como ausência de impregnação. A extensão da necrose do parênquima é incerta pela intensa necrose gordurosa associada. A maior parte geralmente é de necrose peripancreática.

A presença de fluido peripancreático torna impossível a visualização da impregnação por contraste no parênquima.

Pode ser infectada ou não.

pancreatite aguda17
Pancreatite Aguda
  • Tratamento:

Necrose pancreática / pancreatite grave:

- Manejo Clinico.

- Punção abdominal.

- Drenagem de coleção.

- Avaliar a persistência de ruptura ductal.

- Necrosectomia.

refer ncias
Referências
  • Revista Brasileira do Pâncreas. Numero 15 – Abril 2004. Edição Especial – Pancreatite Aguda.
  • TRAVERSO, WL ; KOZAREK, RA. Pancreatic Necrosectomy: Definitions and Technique. Journal of Gastrointestinal Surgery. Vol. 9, N° 3, 2005; 436-439.
  • CHEUNG MT ; Ho CN ; SIU KW ; KWOK PCH. Percutaneous Drainage and Necrosectomy in the Management of Pancreatic Necrosis. ANZ J. Surg. 2005 ; 75: 204 – 207.
  • WERNER J; BÜCHLER MW. Acute Necrotizing Pancreatitis: Necrosectomy versus Resection. World J Surg (2006) 30: 974 - 975.
  • JPN Guidelines for the Management of Acute Pancreatitis: Severity assessment of Acute Pancreatitis. J Hepatobiliary Pancreat Surg (2006) 13.
  • HARTWIG et al. Surgical Management of Necrotizing Pancreatits. J Hepatobiliary Pancreat Surg (2002) 9 : 429 – 435.