M todos de An lise em Economia Regional: uma vis o hist rica - PowerPoint PPT Presentation

Gabriel
slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
M todos de An lise em Economia Regional: uma vis o hist rica PowerPoint Presentation
Download Presentation
M todos de An lise em Economia Regional: uma vis o hist rica

play fullscreen
1 / 14
Download Presentation
M todos de An lise em Economia Regional: uma vis o hist rica
236 Views
Download Presentation

M todos de An lise em Economia Regional: uma vis o hist rica

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

    1. Mtodos de Anlise em Economia Regional: uma viso histrica

    3. Introduo ISARD, W et al. Methods of regional and interregional analysis, Ashgate: Aldershot, 1998. No apenas no intenciona cobrir os diversos mtodos desenvolvidos nos ltimos anos, como muito menos aprofundar os desenvolvimentos recentes em anlise regional e inter-regional. Tal limitao fruto, tanto do desenvolvimento dos sistemas de estatsticas econmicas, como ao refreamento da dimenso formativa ideolgica que permeava as cincia regional no incio dos anos de 1960. O livro d grande peso nas anlises interregionais, buscando compreender as questes como o conjunto das foras urbanas interagem tanto em pequenas cidades como em grandes metrpoles.

    4. Mtodos tradicionais de Anlise em Economia Regional e Urbana. Medidas de Localizao e Especializao (HADDAD et al. 1989:231-32) Medidas de localizao, de natureza setorial, se preocupam com a localizao das atividades entre as regies, procurando verificar padres de concentrao ou disperso espacial; As medidas de especializao, se concentram na anlise da estrutura produtiva de cada regio. Analisam o grau de especializao regional, assim como sua diversificao interperodos.

    5. Mtodos tradicionais de Anlise em Economia Regional e Urbana. O Coeficiente de Associao Geogrfica, notado como (CAik), compara distribuies percentuais dos setores i e k entre duas regies quaisquer. Pela formulao, quanto mais prximo de zero o valor de CAik, mais associados geograficamente estaro os 2 setores. Limitaes: embora possam indicar certas regularidades estatsticas entre fatos empricos, elas so intrinsecamente incapazes de gerar relaes explicativas para os fenmenos observados

    6. Mtodos tradicionais de Anlise em Economia Regional e Urbana. O Quociente Locacional (QLijj) compara a participao percentual de uma regio j qualquer em um setor i com a participao percentual da mesma regio j na economia de referncia. Os valores de QLij superiores unidade, na regio j indicariam setores mais importantes, relativamente aos outros, na economia de referncia, identificando possibilidades de exportao para o Resto do Mundo.

    7. Mtodos tradicionais de Anlise em Economia Regional e Urbana. Sua utilizao mais comum na definio, mesmo que introdutria e inicial, de atividades bsicas e no-bsicas, oriundas das Teorias de Base de Exportao, Base Econmica e Base Urbana (SCHICKLER, 1972). O QLij empregado como medida regional e exploratria. Exemplos: redes interurbanas (FERREIRA, 1995); redes intermetropolitanas (ALVIM, 1996); potencialidades microrregionais (LEMOS e SIMES, 1992); construo de matrizes interregionais de insumo-produto a partir de matrizes nacionais. Recentemente, com a emergncia da temtica dos clusters, ou distritos industriais, ou ainda Arranjos Produtivos Locais (APLs), vrias metodologias utilizam os QLs a fim de identificar especializaes produtivas locais. BRITO & ALBUQUERQUE (2002), IEDI (2002), SEBRAE (2003), SUZIGAN et al. (2003) atribuem ao QL um papel central na identificao dos APLs, sendo os mesmos indicadores de especializao produtiva regional.

    8. Mtodos tradicionais de Anlise em Economia Regional e Urbana. Limitaes: Um QL superior unidade no garante concentrao, mas apenas diferenciao produtiva. Face enorme desigualdade regional brasileira de se esperar que o montante de localidades com QL>1 seja muito elevado, no significando necessariamente a existncia de qualquer tipo de APL. Para escalas territoriais muito pequenas com estrutura produtiva pouco diversificada o QL sobrevaloriza qualquer diferenciao interna. Por sua vez, com escalas territoriais maiores metropolitanas, por exemplo a diversificao intensa subvaloriza a real importncia dos setores dado o pequeno valor dos QLs, mesmo que estes tenham peso percentual relevante no contexto nacional.

    9. Mtodos tradicionais de Anlise em Economia Regional e Urbana. Mtodo Shift-share (Diferencial-Estrutural) consiste, na descrio do crescimento econmico de uma regio nos termos de sua estrutura produtiva. Sendo setor dinmico o que cresce a taxas maiores que a mdia, o mtodo parte da constatao emprica de que h diferenciais setoriais e regionais nos ritmos de crescimento entre dois perodos de tempo. Tal diferena nos ritmos de crescimento pode ser debitada a dois fatores: i) a predominncia de setores mais (menos) dinmicos na composio produtiva da regio; ii) uma maior (menor) participao na distribuio regional de varivel bsica, independentemente da ocorrncia em setores mais (menos) dinmicos.

    10. Mtodos tradicionais de Anlise em Economia Regional e Urbana. O mtodo original subdivide o crescimento do emprego regional em duas variaes substantivas: i) variao estrutural: que representa o montante adicional (positivo ou negativo) que determinada regio poder obter como resultante de sua composio estrutural, i.e., a participao relativa de setores dinmicos ou no na sua estrutura produtiva. Regies especializadas em setores dinmicos tero uma variao estrutural positiva e vice-versa; ii) variao diferencial: que indica o montante positivo (ou negativo) que a regio j conseguir porque a taxa de crescimento em determinado(s) setor(es) for maior (ou menor) nesta regio do que na mdia nacional. O efeito diferencial indica, desta forma, as (des)vantagens locacionais da regio em termos globais, qualificando os mltiplos fatores especficos da regio, salientando o ritmo de crescimento regional no espao econmico global. (LODDER, 1972)

    11. Mtodos tradicionais de Anlise em Economia Regional e Urbana.

    12. Mtodos tradicionais de Anlise em Economia Regional e Urbana. Por exemplo: Se a categoria A3 apresenta (E-) e (D+) com (VLT+). As regies classificadas nesta categoria apesar de no constarem com setores dinmicos em sua estrutura (E-) possuem vantagens locacionais to grandes (D+) que superam (E-), proporcionando um (VLT+). Por outro lado as regies hipotticas que estivessem classificadas sob B1, por exemplo, possuem (D+), com vantagens locacionais especficas, mas sua composio setorial especializada em setores que crescem a taxas muito menores que mdia global, (E-), fazendo com que o resultado final seja negativo, i.e., (VLT-). Mais que esta tipologia regional, possvel analisar cada clula da matriz de resultados da estimao do mtodo, numa anlise desagregada setorial/regional do crescimento.

    13. Mtodos tradicionais de Anlise em Economia Regional e Urbana. Limitaes: O mtodo shift-share somente uma identidade formada pela adio e subtrao simultnea de taxas de crescimento, as quais so agrupadas para definir os componentes. Assim sempre possvel incluir novas variveis (...); contudo, somente sero importantes se cada um dos componentes estiver associado a sua funo econmica claramente identificvel (BROWN (1971) )

    14. Bibliografia HADDAD, P.R.; FERREIRA, C.M.C.; BOISIER, S.; ANDRADE, T.A. Economia regional: teorias e mtodos de anlise. Fortaleza: ETENE-BNB, 1989. SIMES, R. Mtodos De Anlise Regional E Urbana: Diagnstico Aplicado Ao Planejamento. Texto para Discusso -CEDEPLAR n.259, Maio, 2005 ISARD, W et al. Methods of regional and interregional analysis, Ashgate: Aldershot, 1998.