Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 54

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados PowerPoint PPT Presentation


  • 69 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

9 ª AULA. Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados. Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados.

Download Presentation

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados

9ª AULA

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dosAntepassados


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados1

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Como a pessoa pode orar pelo pai (inscrever no registro espiritual), se nada sabe a respeito dele, pois a mãe, já falecida também, nada falou sobre o mesmo com ele?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados2

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:No caso de Cerimônia em Memória dos Antepassados realizada nas Associações Locais e Regionais e para o Santuário Hoozo, não há como fazer registro individual. Esta pessoa deve providenciar registros para os antepassados de sua família, inscrevendo o seu próprio sobrenome, mesmo que esse sobrenome não seja o sobrenome do pai, porque evocando assim, mesmo que de imediato o espírito não tenha esta consciência, aos poucos irá se conscientizando que também é antepassado da pessoa em questão e passará a receber as orações.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados3

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

2. Pode-se realizar registro espiritual para alma sintonizada? Temos conhecimento de alguém que sofria de epilepsia, e recebeu a orientação de fazer registro "espírito sintonizado com fulano de tal". Pode?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados4

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:Esta é uma orientação muito específica que pode ser dada no caso de termos certeza de que determinada pessoa está sofrendo influência espiritual negativa, sem que seja possível saber o nome da entidade espiritual que está causando a influência. Mas este tipo de evocação, isto é, como alma sintonizada, deve ser feita em âmbito doméstico e restrito. Em se tratando de registro a ser enviado ao Santuário, um registro de alma sintonizada será separado e não será evocado.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados5

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

3. Como entender o trecho da Sutra que diz ''Existem espíritos que não tem coração e sofrem de doença cardíaca...'', sendo que o professor Fujiwara nos diz que não existe nenhum espírito em ilusão?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados6

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta: Este é um assunto complexo, difícil de ser respondido em algumas linhas. A afirmação do professor é uma visão do ponto de vista da Imagem Verdadeira, conforme explicado no livro Você Será Salvo Infalivelmente, de autoria do próprio professor ToshiyukiFujiwara (página 218). Questões de ordem espiritual podem ter respostas que, fora de seu contexto podem parecer contraditórias, como esta explicação sobre incorporação, que consta na página 57 do volume 16, de A Verdade da Vida: “Isso depende da definição da palavra incorporação. No primeiro sentido, o homem é filho de Deus e por isso não será possuído por nenhum espírito mau. Despertando para essa sua natureza original, ele não será possuído por maus espíritos. No sentido secundário, se tiver a crença de que pode ser possuído por espíritos maus, ele se torna receptor de ondas de maus espíritos, capta-as e emite a voz dos mesmos ou faz os gestos deles. (continua)


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados7

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

É como um rádio: reproduz os sons e as falas da emissora, mas isso não significa que o locutor venha realmente junto ao aparelho e fale ali. Da mesma forma, mesmo que a pessoa fale como um espírito mau, este não está na verdade incorporado na pessoa. O que há é apenas a ilusão de que o espírito mau existe e que ele se incorpora. Tudo o que há de mau neste mundo não é criação de Deus, mas sim fantasia criada pela ilusão”.

Quanto ao trecho citado, da Sutra Sagrada Chuva de Néctar da Verdade, quer dizer que espíritos que não possuem mais corpo carnal, mas que levam ao mundo espiritual ideias doentias e sofrem, ora de doença gástrica, ora de doença cardíaca, conforme explicado em A Verdade da Vida, volume 21, p. 40, da primeira edição. Esse eu espiritual é o “eu provisório” que projeta sua imagem na tela do mundo espiritual.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados8

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

4. Uma adepta da Regional teve um filho assassinado. Ela quer saber de que forma o registro auxiliará seu filho? Ou seja, como se dará essa conexão?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados9

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:O fato de o espírito ser evocado através do registro espiritual estabelecerá a sintonia do espírito com as vibrações de luz das divindades padroeiras do Santuário, propiciando que a entidade passe a receber todos os dias as orações e as palavras da Verdade, elevando-se, desta forma, cada vez mais no mundo espiritual.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados10

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

5. No caso de sabermos que existem anjinhos nas famílias, mas os pais já são falecidos ou não pertencem à Seicho-No-Ie, podemos fazer o registro de anjinho em nome da Família, por exemplo, Sublime e Abençoado Anjo do Reino de Deus da Família Ferreira?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados11

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:Em casos especiais, em que não é possível saber quantos são os anjinhos, não havendo como consultar os pais desses anjinhos, é permitido preencher registros de anjinhos da família, mas somente para o Santuário, não devendo ser evocados nas Associações Locais e Regionais. E este tipo de orientação deve ser dado em caráter reservado, somente em casos específicos. Isto é, devemos evitar dar esta orientação em público porque pode haver pessoas que achem esta uma forma cômoda de fazer registros e se esqueçam do amor e do arrependimento, que deve reconhecer individualmente cada anjinho que deve ser acolhido como filho querido.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados12

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

6. Quando meu avô veio da Itália, o sobrenome foi modificado de CIMINI para SIMINO. Devo fazer dois registros um para cada forma de escrita?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados13

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:É interessante, durante algum tempo, fazer registros respeitando as duas grafias. Com o passar dos anos, podem adotar somente a grafia que consta no documento porque os antepassados mais longínquos já estarão, então, habituados.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados14

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

7. Tenho uma irmã que teve aborto provocado e ela não quer dar o nome para a criança, qual o procedimento se eu mesma quiser fazer os registros, posso dar um nome?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados15

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:O mais importante é que a própria mãe dedique seu amor e, em caso de aborto provocado, que se arrependa. Não recomendamos, em casos como esses, que a tia do anjinho assuma este encargo, fazendo orações em sua casa, mas, em se tratando do Santuário, pode ser feito.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados16

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

8. Posso colocar "Vovô Mello" no registro do pai do tio que me criou? Eu não sei o nome dele e não tenho como obtê-lo.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados17

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:O ideal seria que tivesse o nome verdadeiro, mas nesses casos, é permitido fazer registros desta forma, para serem evocados no Santuário.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados18

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

9. Se utilizarmos os registros espirituais do Santuário Hoozo para realizar a Cerimônia em Memória dos Antepassados na Associação Local para depois enviarmos para Ibiúna, as pessoas só devem colocar os antepassados ou poderá ser preenchido, por exemplo, com nomes de conhecidos, nomes de ruas, etc.?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados19

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:Em caso de preencher registros para espíritos que não são da família, esses registros devem ser entregues a parte e não serão evocados na cerimônia na localidade. Posteriormente serão evocados no Santuário.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados20

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

10. Existe alguma orientação para inscrever em vários registros espirituais uma pessoa que tenha falecido com morte trágica?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados21

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:No livro Alegria de Cultuar os Antepassados consta algo a respeito, mas não devemos nos apegar achando que a alma só poderá ser salva se houver vários registros espirituais.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados22

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

11. Realizo oração para um sobrinho abortado, mas a mãe desse sobrinho não sabe que faço a oração. Devo continuar fazendo? E se eu contar e ela pedir para não realizar, como devo proceder?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados23

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:A orientação que damos é que a própria mãe é que deve fazer a oração. Se já está fazendo, seu coração é que deve dizer se deve continuar. Se houver o caso de a mãe da criança pedir para parar, deve fazer o que ela diz, mas pode continuar enviado o nome para o Santuário Hoozo.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados24

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

12. É verdade que mesmo os registros que chegam ao Santuário com erros de preenchimento e por este motivo não são evocados, são colocados no Sacrário do Santuário?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados25

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:(Verdadeiro) Por consideração às pessoas que enviaram, mesmo os registros que tenham sido enviados com erro de preenchimento, por falta de melhor orientação, são postos no Sacrário do Santuário. Isto porque, de uma forma ou de outra, essas pessoas enviaram estes registros com sentimento de religiosidade e fizeram a devida contribuição.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados26

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

13. Quando é solicitada a Cerimônia Fúnebre, segundo a liturgia da Seicho-No-Ie, pode-se realizar também outra cerimônia de outro segmento religioso?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados27

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:(Verdadeiro) Não há nenhum inconveniente em ser realizada a cerimônia de outro segmento religioso, antes ou depois do ritual da Seicho-No-Ie, por exemplo, um ritual budista ou cristão. Inclusive, se dispuser de tempo, é de bom tom que o Preletor da Seicho-No-Ie acompanhe junto com todos o ritual feito pelo outro religioso.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados28

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

14. É verdade que antes das cerimônias o condutor deve lavar as mãos e a boca?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados29

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:(Verdadeiro) Praticar a ablução antes das celebrações religiosas é comum a várias religiões e o próprio mestre MasaharuTaniguchi discorre sobre isto no início do livro A Verdade, vol. 8.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados30

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

15. As cinzas resultantes da incineração dos registros espirituais provisórios, utilizados em cerimônias nas Associações Locais e Regionais, devem ser enterradas?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados31

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:(Verdadeiro) De preferência, as cinzas devem ser enterradas. Mas em locais em que não seja possível, as cinzas podem ser embrulhadas em papel ou postas em um envelope e despachadas no lixo. Embora não haja almas vinculadas a essas cinzas, como forma de respeito, devemos evitar de, por exemplo, despachar no vaso sanitário.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados32

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

16. Quando temos a tabuleta memorial devidamente vinculada, é verdade que não precisamos evocar os antepassados, quando vamos orar em casa, diante de nosso oratório?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados33

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:(Verdadeiro) Não há necessidade de evocarmos, uma vez que a tabuleta memorial facilita a comunicação com o mundo espiritual. A nossa atitude de orar é imediatamente percebida pelos entes do mundo espiritual, estabelecendo a sintonia. Nada impede, porém, se a pessoa desejar, de fazer a evocação, ou declarar que a oração é em intenção dos antepassados, citando os sobrenomes.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados34

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

17. As velas colocadas no altar podem ser utilizadas em mais de uma cerimônia?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados35

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:(Verdadeiro) As velas podem ser utilizadas em mais de uma cerimônia, mas os organizadores devem ter bom senso, não utilizando velas já muito derretidas ou que não estejam com bom aspecto estético.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados36

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

18. Quando a tabuleta memorial é dupla (formada por duas partes) como devemos escrever?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados37

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:Normalmente, no lado direito de quem observa, escrevem-se os nomes de todas as almas da família do marido e no lado esquerdo os nomes de todas as almas da família da mulher. Entretanto, não há necessidade de se preocupar muito com a ordem ou lado (direito / esquerdo) a escrever.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados38

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

19. Em uma tabuleta memorial podemos colocar os nomes de tios, sobrinhos ou primos? Caso estejam vinculadas almas de parentes que não são antepassados em linha direta, deve-se proceder a desvinculação?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados39

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:Na tabuleta da família devem ser colocados somente os nomes das almas da família em linha direta, isto é, pais, avós, bisavós, etc. Os tios, por exemplo, não são família direta e, portanto, não devem ser inscritos. Atualmente recomendamos que a oração de gratidão no lar seja oferecida somente aos antepassados em linha direta, mas caso nomes de outros parentes, como tios ou primos, já estejam vinculados à tabuleta e recebendo orações, essas almas devem continuar vinculadas e recebendo oração normalmente.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados40

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

20. É necessário vincular as almas de suicidas e dos que sofreram morte trágica em tabuleta à parte?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados41

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:Para os antepassados que tiveram morte súbita e violenta, como suicídio, acidente, assassinato, morte em guerra, loucura, etc., mesmo que a morte tenha ocorrido há mais de 50 anos; e para crianças abortadas (espontânea ou intencionalmente), devem ser preparadas tabuletas à parte, em separado dos antepassados.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados42

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

21. Existe diferença entre a oração de gratidão aos antepassados e a oração dedicada aos anjinhos?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados43

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta: (Verdadeiro) O que difere é o sentimento em relação aos antepassados e aos anjinhos. É importante oferecer oração aos antepassados com sentimento de gratidão e retribuição, enquanto que ao orarmos pelos anjinhos devemos fazê-lo com sentimento de amor, carinho e arrependimento.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados44

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

22. Existe orientação específica para que todos os adeptos orem durante 49 dias para os antepassados?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados45

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:(Falso) Não é que haja orientação fixando em 49 dias o período para orar aos antepassados. A oração aos antepassados deve ser feita durante toda a vida. Porém, o mestre MasaharuTaniguchi explica na Revista Acendedor, número 103, que no caso de dedicar oração especial para determinada alma em separado, é importante determinar o período de oração, para que a alma saiba a data de sua “formatura”. No artigo em questão a recomendação é para que seja feita a oração durante 21 dias, mas podemos crer que não haverá problemas, quando orientamos alguém, recomendarmos que a oração seja feita durante um mês ou 49 dias.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados46

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

23. É necessário proceder à leitura da Sutra Sagrada durante 49 dias para os que faleceram recentemente?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados47

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:Diz-se que todas as almas desencarnadas passam primeiro pela antessala do mundo espiritual, uma câmara escura, na qual permanecem durante sete semanas (conforme o budismo) ou 50 dias (segundo o xintoísmo), sendo este um período necessário para eliminar os odores carnais e também para que sejam definidas as posições de cada alma na hierarquia do mundo espiritual. Esta definição acontece conforme o grau de iluminação e arrependimento da alma sobre a sua vida terrestre. Assim, é extremamente benéfico que se dedique a leitura da Sutra Sagrada durante este período.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados48

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

24. O natimorto é anjinho?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados49

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:O natimorto não é anjinho. Deve ser considerado como alma individual e receber oração desta forma.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados50

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

25. Quando se faz a divulgação dos registros durante o ano todo, eles devem ser enviados imediatamente para Ibiúna? E sendo, por exemplo, mandados em outubro, eles vão ser evocados naquele mês ou serão também evocados em abril? Nesse caso quanto tempo de oração eles irão receber?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados51

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:Os registros espirituais do Santuário devem, durante todo o ano, ser enviados periodicamente à Sede Central, de onde seguem para o Santuário. Toda a primeira quarta-feira do mês é feita a evocação dos registros que vão sendo recebidos. Por ocasião da Festividade, todos os registros que já foram evocados são removidos do Santuário e conduzidos ao recinto de evocação, e essas almas são evocadas novamente, juntamente com os registros novos que estão chegando. Os espíritos recebem oração pelo período mínimo de um ano. Aqueles que entram no decorrer do ano e, ao chegar a data da Festividade não tenham completado um ano recebendo a oração, permanecerão no Santuário até a véspera da Festividade do ano seguinte.


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados52

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

40. Podemos inscrever antepassados, parentes e familiares nos registros espirituais. Poderia ser mais claro no que se refere a parentes e familiares?


Cursistas respondem s perguntas sobre cerim nia em mem ria dos antepassados53

Cursistas respondem às perguntas sobre Cerimônia em Memória dos Antepassados

Resposta:Podemos inscrever tios, primos, irmãos, além dos antepassados e filhos. Também parentes por afinidade como esposo e esposa e cunhados. O bom senso deve prevalecer, por isso não é conveniente inscrever parentes de grau de parentesco distante.


  • Login