informa o em sa de n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
INFORMAÇÃO EM SAÚDE PowerPoint Presentation
Download Presentation
INFORMAÇÃO EM SAÚDE

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 41

INFORMAÇÃO EM SAÚDE - PowerPoint PPT Presentation


  • 82 Views
  • Uploaded on

INFORMAÇÃO EM SAÚDE. 435.564 habitantes 16.158 na zona rural Área Territorial – 1.644.302 Km² Cidade pólo da região nordeste RS (48 municípios com 1.032.000 hab.). O Município de Caxias do Sul A CIDADE TEM. CONTEXTUALIZAÇÃO.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'INFORMAÇÃO EM SAÚDE' - xadrian


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
contextualiza o

435.564 habitantes 16.158 na zona rural

Área Territorial – 1.644.302 Km²

Cidade pólo da região nordeste RS (48 municípios

com 1.032.000 hab.)

O Município de Caxias do Sul

A CIDADE TEM...

CONTEXTUALIZAÇÃO

Perfil EconômicoPólo metalmecânico

Hortifrutigranjeiros

Comércio e Serviços

Gestão SUS

1995 – Gestão Incipiente

1998 – Gestão Plena do Sistema

slide3

Rede de Serviços de Saúde da SMS de

Caxias do Sul:

  • Município com mais de 400 mil habitantes e referência de

fluxo externo para município da região;

  • 43 Unidades Básicas de Saúde;
  • 14 Serviços Especializados;
  • 02 Serviços de Urgência e Emergência;
  • Setores Centralizados de Apoio como: SACA (Auditoria, Avaliação, Central de Leitos Hospitalares, Central de Marcação de Consultas Especializadas, Regulação com Prestadores), Vigilância à Saúde (Ambiental, Epidemiológica, Dants, Sanitária,Saúde do Trabalhador) , Atenção em Saúde, Gestão do Trabalho e Educação, Assessoria Jurídica, Ouvidoria, Central de Exames, CEREST, Setores Administrativos.

Secretaria Municipal de Saúde - Caxias do Sul - 2011

slide4

HEMOCS.

CES

SERVIÇOS

SAÚDE MENTAL

SAMU

Serviços Especializados

CENTRAL DE DIAGNÓSTICO

P.A. 24h

SACA

Setores de Apoio

ADMINISTRATIVO

SISTEMA DE

INFORMAÇÃO

VIGILÂNCIA À

SAÚDE

GESTÃO TRABALHO/NEPS

ATENÇÃO BÁSICA

OPERACIONAL/

GESTÃO

UBS

Produção do Cuidado

REDE DE SERVIÇOS SUS

slide5

NÍVEL FEDERAL

ESTADUAL

MUNICIPAL

SITUAÇÃO ATUAL

operacionalidade no mbito municipal
Operacionalidade no Âmbito Municipal

Primário

Pub.

Secundário

Terciário

Registros em

formulários

Cadastro dos

Serviços

e profissionais

no CNES

Atendimento

ao usuário /

Execução de

procedimentos

Digitação ou

Importação

Consultório

Hospital

Priv.

Dados

Epidemiológicos

Exportação

para

Coord. Estadual

Exportação

para

Coord. Federal

Dados

de Faturamento

slide7

Financeiro

Compras

Almoxarifado

Gestão do Trabalho

E Educação

SACA

Central Marc. Cons. Espec.

Central de Leitos Hosp.

Auditoria

Setores da Secretaria Municipal da Saúde com Sistemas

Gabinete

Ouvidoria

Central de Exames – Laboratório/Imagem

CES

Centro Cons. Espec.

HEMOCS

Setor de

Informação

em Saúde - TI

SAMU

PA24hs

Vigilância em Saúde

Epidemilógica, Sanitária

Ambiental, Dants,

Saúde do Trabalhador,

Atenção Básica - Ações

Unidades Básicas de Saúde

Serviços Saúde Mental

Almoxarifado

slide8

SetoresdaSecretaria Municipal daSaúde com Sistemas

Almoxarifado

SIS.SAP

Financeiro

SIOPS

SIGAM

SIS.SAP

Gabinete

Ouvidoria

SIS.SAP

Gestão do Trabalho

E Educação

Central de Exames

SIS.SAP LAB/COMPULAB

SIS.SAP CDI/COMPURAD

SIGAM

GIL

slide9

SetoresdaSecretaria Municipal daSaúde com Sistemas

HEMOCS

CES

HEMOVIDA

SIS.SAP

AME

SAME

SISCLOM

SAMU

TRUE

SERVIÇOS SAÚDE MENTAL

SIS.SAP

PA 24hs

SIS.SAP

slide10

SetoresdaSecretaria Municipal daSaúde com Sistemas

Vigilâncias em Saúde

SIST

SISFAD

SIGAMWEB

SIS.SAP

RCBP

SIAIU

EDI

PLANVIGI

SISAGUA

VIGIAGUA

VIGIAMB

PNI

SINAN

SINASC

SIM

slide11

Setores da Secretaria Municipal da Saúde com Sistemas

SACA

SIA

SIH

ATENÇÃO BÁSICA/AÇÕES

Sisprenatal

Siscolo

Hiperdia

SIS.SAP

CNES

Sisvan

Bolsa Família

SIS.SAP

FORMSUS

INFORMAÇÃO/TI

GIL

SIS.SAP

Cartão SUS

SIAB

UBS

Registros Manuais dos Sistemas Ministério

SIS.SAP

slide12

IDADE DA PEDRA

IDADE DO BRONZE

IDADE DO FERRO

IDADE DA INFORMÁTICA

IDADE MÉDIA

IDADE MODERNA

slide13

Trajetória Histórica

Modelo

Assistencial

Pergunta...?

Objetivo do Sistema

Sanitarista

Campanhista (1900-1920)

  • Perfil epidemiológico

Quantos casos de...?

  • Perfil epidemiológico;
  • Controle da produção para fins de pagamento.

Médico Assistencial Privatista (1968-1980)

Quantos casos de...?

Quantas internações ?

Quantos procedimentos?

  • Perfil epidemiológico;
  • Controle da produção para fins de pagamento;
  • Análise da qualidade do cuidado.

Vigilância à Saúde

Situações de Risco

(1980-...)

Quantos casos de...?

Quantas internações ?

Quantos procedimentos?

Quem é o usuário?

O que foi feito com ele?

necessidade apontada pela gest o
NECESSIDADE APONTADA PELA GESTÃO
  • Informatizar a rede de serviços e setores de apoio da Secretaria Municipal de Saúde desenvolvendo a interoperacionalidade dos sistemas de informações através de um Complexo Regulador.
  • COMO FAZER???
slide15

HISTÓRICO DO SETOR DE INFORMAÇÃO.

  • 2004 – Criação um Setor de Informação em Saúde com objetivo de concentrar o monitoramento dos sistemas da Atenção Básica e alguns relatórios para Gestão. Utilização do Sistema Cartão como cadastro de usuário SUS, usando a base do CADUNICO.
  • 2005 – Estruturar o Setor de Informação para implantar, dar suporte e manutenção dos sistemas usados na SMS assim como os equipamentos de informática. Também se iniciou a busca por ferramentas informativas de gestão e regulação.
  • 2006 – Através do Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Projetos e Investimentos em Saúde, se iniciou um Projeto de Informatização da Rede através de:

Revisão de prioridade do plano de governo;

  • Reuniões com setores da Prefeitura como Informática e Seplam (Secretaria de Planejamento Municipal);
  • Diagnóstico da situação da rede de saúde na área de informática, apontando os nós críticos, com reuniões de diretores e coordenadores de serviços;
  • Estudo de todos os projetos em andamento na Dicon (Divisão de Convênios e Gestão – RS);
  • Envio de Projeto de Informatização da Rede de Saúde ao Fundo Nacional de Saúde, buscando recursos;
  • Decisão de qual software de gestão pública iríamos usar.
slide16

Levantamento de Nós Críticos na Gestão Da Informação:

Não há interação nos sistemas existentes (não “conversam” entre si), dificultando acesso e utilização das informações. Múltiplas bases de dados dos diversos sistemas.

Não existe uma informação única sobre os atendimentos do paciente,

pois cada unidade possui seu próprio prontuário , sem registros dos procedimentos executados.

O cuidado do paciente é visto fragmentado, e não em tempo real.

A medicação é dispensada sem controle, não tendo meios concretos de

verificar quando, onde e o que foi entregue ao paciente, dificultando o cuidado com o paciente.

Ao liberar um laudo para que seja feito um procedimento em um prestador,

não se tem registro exato sobre a realização do procedimento.

A ocupação dos leitos hospitalares é feita com base na prioridade do prestador de serviço.

Dificuldade tanto para gerar os processos de faturamento junto ao SUS quanto

ter uma idéia real dos custos que a saúde gera para o município.

Dificuldade em obter relatórios gerenciais necessários para dar suporte à gestão municipal.

A geração de dados para estatísticas é feito de forma manual,

tornando o processo lento e passível de falha (registro não legível, dado registrado com dúvidas que muitas vezes não condiz com a realidade).

Não socialização do monitoramento dos registros e sistemas.

Profissionais técnicos na área da saúde, não preparados para trabalharem com registros eletrônicos e análise dos mesmos.

slide17

O que a SMS necessita visualizar em tempo real:

Secretaria Municipal de Saúde - Caxias do Sul

slide18
Durante o processo de implantação de um Sistema, existem três pilares básicos para que a mesma possa ocorrer

Recursos Humanos

Sistema

Em 2005 Começamos Procurar de uma Ferramenta Informativa OnLine

O QUE PRECISA?

Infra-Estrutura

slide19

Investimentos em Infra-Estrutura

  • Buscar recursos para licitar equipamentos (ex. Computadores em 2004 = 53 até final de 2011 = 570 );
  • Investir na estrutura de informática da Prefeitura para rodar os bancos de dados – servidores específicos, storange, equip para backup, nobreak específicos etc.;
  • Investir na estrutura interna dos serviços para receber os equipamentos – rede elétrica, lógica e móveis.
  • Rede Fibra Ótica – Projeto do Ministério (5 serviços), Projeto do Município em construção (Infovia);
  • Era necessário interligar via conexão de rede lógica 44 pontos remotos da SMS (unidades básicas e os serviços descentralizados) de forma ágil, segura e com qualidade de serviço;
  • O relevo da região e a distância entre os pontos remotos e o nível central apresenta grande variação (diferença de cota ao redor de 200 metros, raio de atuação de até 35 km).
slide20

Programas de segurança e outros aplicativos (Padronização de equipamentos)

Computadores,

Impressoras e

Acessórios

Conexão entre os serviços descentralizados (Fibra, Radio,ADSL)

Manutenção preventiva e corretiva

A Infra-Estrutura

Rede da prefeitura, que mantém o banco de dados e configurações dos usuários

slide21

Conexão – O Que o Mercado Oferecia

  • O provedor oficial de internet da época fornecia um serviço limitado, a custos desapontantes e com qualidade de serviço insatisfatória;
  • Havia uma resistência à expansão do serviço por parte do provedor, pois não entendia a real necessidade do perfil específico da SMS de Caxias do Sul;
  • Em alguns casos, ficava a cargo da SMS criar túneis seguros para manter as informações dentro dos cuidados orientados pelos princípios da segurança da informação;

Secretaria Municipal de Saúde - Caxias do Sul - 2011

slide22

A Solução Encontrada em 2010

  • Conexões mistas (rádio wi-fi e fibra ótica), com VPN transparente ao usuário (espetar e navegar), interligando o nível central aos pontos remotos;
  • Velocidades de conexão, tempo de resposta de PING e SLA consideravelmente melhores que a solução anterior;
  • Expansão do raio de atendimento, atingindo os pontos remotos que anteriormente nos eram negados pelo provedor da época;
  • Até final de julho de 2011 apenas 5 serviços (UBS do interior perímetro rural) estarão sem sinal de conexão. Hoje já temos 50 pontos interligados em rede.
slide23

Status atual – Conexões SMS

Secretaria Municipal de Saúde - Caxias do Sul - 2011

slide25

Dificuldades Encontradas com os RH

Disponibilidade da Equipe de TI:

Alguns dos serviços funcionam 24 horas, 7 dias por semana. Deve haver equipes de plantão para atender em fins de semana, feriados e a noite. Não existe suporte de TI também na Prefeitura, onde estão os servidores, rede, etc.

Responsabilidade pelo Registro:

Falta de cultura de uso de computador nos serviços “Mais fácil no papel”. Dados não registrados ou mal preenchidos, empréstimos de logins e senhas , falta de conhecimento da importância do registro. Não existe análise e devolução dos dados.

Distância para Manutenção:

Para atender todas as unidades externas à serem informatizadas, é necessário transporte disponível.

Monitoramento da manutenção e dos processos é lento.

Equipe reduzida e autodidata

Resistência dos Funcionários:

Muitos usuários não se sentem confortáveis com as alterações que a informatização exige em suas rotinas de trabalho

Demoram mais tempo no registro dos dados.

Falta de noções básicas de manuseio do computador, mouse e teclado.

slide27

CADASTRO DE PACIENTES NO SISTEMA: ACESSO

-Opção foi usar o Cartão SUS como cadastro de pacientes - em 2004 base de Caxias do Sul no sistema era de 185.563 cadastrados, 2011 catalogamos 391.406 usuários;

O cadastro é feito mediante a comprovação de endereço em Caxias do Sul, onde se verifica, na base do Sistema Cartão SUS, se possui cartão e sua origem;

O Cartão SUS gera um número o qual possibilita a integração com o Sistema de Saúde Publica (SIS.SAP) da Secretaria de Saúde de Caxias do Sul;

2008 iniciamos correção (acuracidade) da Base de Dados Municipal do Sistema Cartão SUS (cartões duplos, de outro município, etc.).

sistema de regula o em desenvolvimento sis sap sistema de sa de p blica
SISTEMA DE REGULAÇÃO EM DESENVOLVIMENTOSIS.SAP – Sistema de Saúde Pública
  • Cada módulo/etapa do software é desenvolvido (customizado) conforme necessidade da Secretaria de Saúde;
  • Esse sistema de regulação escolhido iniciou seu desenvolvimento em linguagem Delphi + firebird;
  • Por uma exigência de política de Informática da Prefeitura, o software está mudando para linguagem Web (JAVA e PHP + PostgreSql);
  • Os módulos são implementados após avaliação de cada setor envolvido;
  • Cada implantação é acompanhada por treinadores da empresa contratada, para capacitar o uso do sistema.
  • DIFICULDADE COM O DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA:
  • Empresa com dificuldade de análise dos processos e lentidão na entrega dos módulos.
  • Falta conhecimento da gestão de saúde pública.
  • Prazos para implantação não respeitados.
slide29

FASES IMPLEMENTADAS

DO PROJETO

Secretaria Municipal de Saúde - Caxias do Sul

slide30

DISPENSAÇÃO DE MEDICAMENTOS

ENCAIXESE CONTROLE DE AGENDAS

AGENDA DE EXAMES E CONSULTAS COM REGULAÇÃO

CENTRAL DE MARCAÇÃO DE CONSULTAS

Secretaria Municipal de Saúde - Caxias do Sul

slide31

RECEPÇÃO E AVALIAÇÃO DE RISCO PA24hs

REGULAÇÃO DE LEITOS UTI

CENTRAL DE EXAMES – Recepção Laboratório/CDI

AUDITORIAS MÉDICAS

LISTA DE ESPERA

HISTÓRICO DE PACIENTES

Secretaria Municipal de Saúde - Caxias do Sul

slide32

PROXIMAS ETAPAS

DO PROJETO

Secretaria Municipal de Saúde - Caxias do Sul

slide33

PRONTUÁRIO ELETRÔNICO

Procedimentos Ambulatoriais

POSTO DE SAÚDE

CONTROLE DE FROTAS

VIG. EPIDEMIOLÓGICA / ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

EMISSÃO DOS LAUDOS DE EXAMES E RESULTADOS ONLINE

REGULAÇÃO POR PRESTADOR

BENEFÍCIOS POR PACIENTE

PORTAL DE INFORMAÇÕES

slide34

RESULTADOS ESPERADOS DE UM SISTEMA

DE SAÚDE PÚBLICA

  • Obter informação de forma confiável e segura;
  • Integração dos diversos sistemas do Ministério da Saúde;
  • Controle sobre consumo de materiais e medicamentos, tornando possível programar melhor as compras e utilização racional dos insumos;
  • Visualização do histórico do paciente, tendo informações de todos os serviços que utilizou;
  • Dados para gerar faturamento, auditoria e estatísticas de produção e epidemiológicas tanto dos serviços próprios quanto dos contratados, assim como dos municípios que pactuam serviços de Caxias do Sul;
resultados esperados de um sistema de sa de p blica
RESULTADOS ESPERADOS DE UM SISTEMA DE SAÚDE PÚBLICA
  • Subsidiar as coordenações dos serviços no monitoramento das suas ações e análise dos dados;
  • Regular fluxos de atendimento e efetivar uma Regulação (leitos SUS, consultas especializadas, exames, PPI...)
  • Maior confiança da população no serviço de saúde do município, ao notar o controle e organização dos serviços;
  • Criar um Portal de Informações para uso público/ acadêmico.
slide36

Tendências / Desafios do Município:

Plataforma

De

Dados

Única...

Unificação de

Formulários /

Registros

Agregar

Novas Tecnologias

Portal

de Informações

Rede de Pesquisas

Criar Secretaria Municipal de Tecnologia da Informação

slide37

Através dos endereços eletrônicos (links), criados pela Secretaria Municipal de Saúde de Caxias do Sul, apresentados na página da Prefeitura de Caxias do Sul - www.caxias.rs.gov.br (saúde/informações em saúde), pode-se filtrar os dados dos procedimentos realizados pelo SUS, obtendo resultados específicos, conforme os registros estabelecidos por alguns programas oficiais do Datasus

( Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde, órgão da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde).

- Dificuldade encontrada no manuseio da ferramenta Tabwin/Tabnet – maneira de filtrar o dado, gerar informação equivocada.

FERRAMENTA DISPONIBILIZADA PARA USO PÚBLICO

LINKS PARA PESQUISA DE DADOS LOCAIS DOS SISTEMAS Tabwin/Tabnet

slide38

Qualidade dos Dados:

informações precárias

índice pouco confiável

dado ruim

avaliação prejudicada

realidade

tomada de decisão equivocada

Processos de tratamento

slide39

CONSIDERAÇÕES FINAIS:No decorrer deste trabalho, verificamos o quanto é complexo o processo de desenvolvimento, de aplicação e de manutenção de uma base de dados para a área da saúde, em especial para a área pública. Os passos necessários para a implantação de um sistema de informação único, totalmente integrado, da captura do atendimento à gestão, passando pela regulação e vigilância em saúde, não depende exclusivamente da instalação de uma ferramenta , equipamentos e rede lógica, mas sim de vontade política, processos cognitivos, econômicos e principalmente do entendimento e envolvimento dos profissionais, tanto da área de saúde (inclusive prestadores) quanto da área de TI e da comunidade.

slide40
...não se dispensa a capacitação constante dos profissionais e uma população esclarecida da importância dos registros corretos…Logo, para se ter, acuracidade das informações e uma base única ...
slide41

Prefeitura Municipal de Caxias do Sul

Secretaria Municipal de Saúde

Diretoria da Divisão de Coordenação do Sistema de Informação

Leila Beatriz Achutti

lachutti@caxias.rs.gov.br

54.3290.44.21

Obrigada

Secretaria Municipal de Saúde - Caxias do Sul