instituto nacional de ci ncia e tecnologia de ci ncia animal inct ca n.
Download
Skip this Video
Download Presentation
INSTITUTO NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE CIÊNCIA ANIMAL – INCT-CA

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 12

INSTITUTO NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE CIÊNCIA ANIMAL – INCT-CA - PowerPoint PPT Presentation


  • 258 Views
  • Uploaded on

Ministério da Ciência e Tecnologia. INSTITUTO NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE CIÊNCIA ANIMAL – INCT-CA. Rede de Monogástricos. Resultados da rede de monogástricos.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'INSTITUTO NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE CIÊNCIA ANIMAL – INCT-CA' - waite


Download Now An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
resultados da rede de monog stricos
Resultados da rede de monogástricos

A equipe de monogástricos (constituída por quatro professores da UNESP - Jaboticabal, cinco professores da UFLA, um professor da UFMG, um pesquisador da EPAMIG e nove professores da UFV), trabalhando de forma articulada e na tentativa de construção de uma rede de pesquisa para buscar soluções sérias para alguns problemas da área, estabeleceu seis metas de trabalho entre agosto de 2009 a outubro de 2010 e produziu o que segue.

meta 1 exig ncias nutricionais de animais monog stricos
Meta 1 - Exigências nutricionais de animais monogástricos

Lembrete: em 2011 será lançada uma nova versão das Tabelas de Exigências Nutricionais de Composição de Alimentos para Suínos e Aves.

Foram determinadas as necessidades nutricionais como se segue:

slide4
SUÍNOS
    • Leitões desmamados aos 28 dias de idade – treonina
    • Machos inteiros em terminação e machos imunocastrados nas fases de crescimento e terminação – lisina
    • Machos castrados em crescimento – fósforo digestível
slide5
AVES
    • Galinhas poedeiras semi-pesadas – treonina e valina
    • Galinhas poedeiras leves – treonina, cálcio e relação Cálcio: fósforo disponível
    • Codornas de Corte – lisina
    • Frangos de corte – fósforo disponível
  • PEIXES
    • Tilápias do Nilo - Glutamina e triptofano
meta 2 determina o do valor nutritivo de alimentos
Meta 2 - Determinação do valor nutritivo de alimentos

Foram estabelecidas equações de predição de energia metabolizável de alimentos para aves nas diversas fases de produção.

Foram determinados valores de energia metabolizável e coeficientes de digestibilidade de aminoácidos dos seguintes alimentos para aves: farelo e farinha amilácea de babaçu, farelo de girassol, farelo de glúten de milho, farinha de carne e ossos, feijão cru, milheto, resíduos de biscoito, macarrão e pão.

slide7
Determinaram-se, também, por duas técnicas diferentes, os coeficientes de digestibilidade da proteína dos seguintes alimentos para tilápias do Nilo: milho, farelo de trigo, farelo de soja, glúten de milho e farinha de peixe.

Estudou-se o uso de protease para melhorar a digestibilidade da soja integral crua.

meta 3 avalia o de aditivos e melhoradores de desempenho
Meta 3 - Avaliação de aditivos e melhoradores de desempenho

Para suínos foram estudados bacitracina de zinco, antifúngicos, probióticos, prebióticos, ractopamina, glutamina, nucleotídeos, plasma sangüíneo e betaglucano.

Extratos herbais foram estudados para aves e complexos enzimáticos para tilápia do Nilo.

meta 4 qualidade de carne
Meta 4 - Qualidade de carne

Estudos com relação a esta meta estão em fase de execução. Apenas foram estudados os efeitos do glicerol sobre a qualidade de carne de suínos e concluído que este subproduto do biodiesel, quando usado em dietas para suínos na fase de terminação, melhora a qualidade da carne.

meta 5 avalia o animal em fun o do ambiente f sico t rmico e bem estar
Meta 5 - Avaliação animal em função do ambiente físico, térmico e bem estar

Foi estudado se o ambiente (termo neutralidade ou estresse por calor) interfere com a necessidade de fósforo dos suínos e das aves, bem como se o tipo de gordura ou óleo (carga termo gênica) usado minimiza as condições de estresse por calor em frangos de corte. Foi estudado, ainda, o nível de Energia Metabolizável a ser usado em dietas com baixos teores de proteína para frangos de corte visando-se reduzir o estresse por calor.

Foram estudados se os tipos de instalações usados na suinocultura interferem com o comportamento animal e alteram as condições de bem estar animal e conseqüentemente a produção dos suínos na maternidade e na creche.

meta 6 estrat gias nutricionais para redu o de poluentes
Meta 6 - Estratégias nutricionais para redução de poluentes

Foram estudadas como estratégias para redução de poluentes nos dejetos dos suínos e de frangos de corte a redução do teor de proteína com inclusão de aminoácidos industriais (redução de nitrogênio), a enzima fitase (redução de fósforo), minerais orgânicos (redução de cobre, zinco e manganês) e a combinação das três estratégias.

Para galinhas poedeira foram estudadas as enzimas fitase e xilanase como redutoras de fósforo nas fezes.

Além disso, estudou-se a criação de espécie de peixe carpa capim como filtradora de poluentes em lagoas de polimento.

produ o t cnica e cient fica da equipe
Produção técnica e científica da equipe
  • Dissertações de mestrado: 13
  • Teses de doutorado: 13
  • Artigos técnicos científicos: 34
  • Resumos apresentados em eventos científicos: 49
  • Palestras em eventos técnicos: 14