copa do mundo 2014 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Copa do Mundo 2014 PowerPoint Presentation
Download Presentation
Copa do Mundo 2014

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 23

Copa do Mundo 2014 - PowerPoint PPT Presentation


  • 167 Views
  • Uploaded on

Copa do Mundo 2014. José Roberto Bernasconi Presidente Nacional Outubro/2008. Prefeitos eleitos devem preparar as capitais para a . “ Copa do Mundo 2014 “. Copa 2014, será mesmo no Brasil?. O Brasil foi escolhido como sede da Copa do Mundo de 2014.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Copa do Mundo 2014' - solstice


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
copa do mundo 2014

Copa do Mundo 2014

José Roberto BernasconiPresidente Nacional

Outubro/2008

copa 2014 ser mesmo no brasil
Copa 2014, será mesmo no Brasil?
  • O Brasil foi escolhido como sede da Copa do Mundo de 2014.
    • Serão 64 anos depois da outra vez (1950) e dificilmente teremos nova oportunidade ainda neste século.
      • A FIFA já decidiu acabar com o rodízio por continentes.
  • Há ainda muito ceticismo em relação à capacidade do Brasil organizar a Copa:
    • O Brasil tem capacidade mais que suficiente para construir os estádios, os centros de mídia e segurança, assim como organizar a Copa como evento esportivo, mas a infra-estrutura é o maior gargalo;
  • O grande desafio não é 2014, mas o Brasil de 2015:
    • O legado positivo que a Copa irá deixar, para cada cidade, para o Brasil
  • O objetivo do planejamento para 2014 tem em vista 2015 e anos subseqüentes:
    • Não esquecendo que 2015 é o ano das Metas do Milênio, da ONU.
os grandes dados da copa
Os grandes dados da Copa
  • 64 jogos em 8 a 12 cidades (32 seleções nacionais)
  • Alemanha em 2006:
    • 3.353.335 de espectadores nos estádios

(média 52.401 torcedores/jogo);

    • 18 milhões de espectadores nas praças das cidades que sediaram os jogos (Fan-Fest, promoção da FIFA);
    • 25 a 30 bilhões de espectadores pela televisão em 240 paises;
    • Investimentos em euros:
      • 4 bilhões na construção e modernização de rodovias;
      • 3,5 bilhões no transporte local;
      • 2 bilhões na infra-estrutura de estádios;
      • Rendeu para a FIFA, 8,5 bilhões de euros.
o planejamento da copa
O Planejamento da Copa
  • Planejar é decidir por antecipação.
  • As decisões para a Copa 2014 e Brasil 2015 já deveriam ter sido tomadas.
    • A FIFA ainda não oficializou as sedes (até Março/2009).
    • Muitos ainda estão esperando essa oficialização.
  • Há muita indecisão e indefinições.
  • O exemplo do São Paulo, que apresentou o Morumbi, mas esse estádio tem uma pendência externa crítica, além das suas condições próprias
    • Área para estacionamento, segundo os padrões exigidos pela FIFA;
    • Se São Paulo não viabilizar o Morumbi, não poderá sediar do jogo de abertura (62.000 espectadores);
      • Poderá perder para Brasília.
  • Estamos atrasados nas decisões e isso retardará a execução.
as quest es mais cr ticas
As questões mais críticas
  • Acessibilidade
    • Aos e dos terminais
      • Aeroportuários;
      • Portuários;
      • Rodo-ferroviários
    • Aos polos de hospitalidade
    • Aos estádios
  • Mobilidade urbana;
  • Mobilidade regional;
  • Infra-estrutura aeroportuária;
  • Energia elétrica;
  • Segurança pública;
  • Saneamento.
desafios para s o paulo
Desafios para São Paulo
  • Ser a sede do jogo de abertura da Copa 2014 e da Conferência Internacional da FIFA, que antecede o jogo de abertura.
    • 5000 congressistas, de alto padrão de consumo.
  • Promover com recursos privados, a reforma do Estádio do Morumbi.
  • Equacionar a oferta de estacionamentos, em bolsões.
  • Melhorar a acessibilidade em relação aos Aeroportos Internacionais e aos polos hoteleiros.
  • Ampliar a capacidade do sistema aeroportuário.
  • Implantar sistema de transporte rápido entre os aeroportos paulistas e destes com os do Rio de Janeiro.
  • Melhorar a mobilidade urbana, em geral.
  • Atender às condições de segurança, em geral.
oportunidades para a cadeia produtiva da constru o
Oportunidades para a Cadeia Produtiva da Construção
  • Suprimento para as obras de reforma do estádio do Morumbi:
    • Utilização de novas tecnologias e materiais.
  • Ampliação do sistema metroviário e de trens urbanos.
  • Novas obras viárias:
    • Perimetral Ponte João Dias até a Praça Roberto G. Pedrosa;
    • Drenagem do “fosso” do Morumbi;
    • Pontes sobre o rio Pinheiros.
  • Transportes rápidos:
    • Trem para o aeroporto de Cumbica;
    • Ligação diferenciada entre Cumbica e Congonhas;
    • Trem de alta velocidade:
      • São Paulo - Campinas
      • São Paulo – Rio de Janeiro.
  • Ampliação do sistema aeroportuário
  • Ampliação da rede hoteleira.
outras oportunidades
Outras oportunidades
  • Bolsões de estacionamento;
  • Sistemas inteligentes de trânsito (ITS);
  • Sistemas de monitoramento para segurança:
    • Internas ao estádio;
    • No entorno;
    • Nos polos de hospitalidade
  • Reprodução das imagens dos jogos em telões;
  • Negócios de hospitalidade;
  • Marketing turístico, nacional e local;
  • Difusão de marcas nacionais.
as fan fest
As “Fan Fest”
  • Fan Fest” é a denominação dada pela FIFA para a reunião da população em praças públicas para acompanharem, diante de telões, os jogos.
    • As “Fan Fest” podem reunir um público muito maior que o dos estádios, e vão requerer um cuidadoso planejamento dos locais, em função da sua capacidade, da logística (acessibilidade e estacionamentos), dos equipamentos de hospitalidade e da segurança.
  • As cidades deverão planejar com antecedência os locais para as “Fan Fest”.
  • Durante a Copa 2010, oportunidade para o ensaio geral nas nossas cidades.
  • Desafios para os novos Prefeitos!
marketing tur stico
Marketing turístico
  • A Copa 2014 deve ser tratada como um excepcional instrumento de marketing internacional para o turismo brasileiro, em função de seus fatores de atração e para as nossas cidades.
    • É preciso ter em conta que o Brasil ainda é pouco conhecido do turista internacional.
    • Com a Copa 2014 ele será mais conhecido, e é preciso aproveitar a oportunidade para conquistar um fluxo permanente de turistas.
marketing nacional e local
Marketing nacional e local
  • O Governo Federal, através do Ministério do Turismo, já está planejando o marketing nacional para a Copa 2014:
    • Foco em imagem e promoção.
  • Os Estados e Municípios deverão se integrar ao esforço nacional, promovendo as atrações turísticas regionais e locais.
  • Cada cidade deverá criar uma frase e marca para fixar a sua imagem
frases
Frases
  • Copa 2006 na Alemanha:
    • A time to make friends!
      • Um momento para fazer amigos
  • Jogos Olímpicos de Pequim – 2008:
    • One World, One Dream
      • Um só mundo, um só sonho
  • Copa 2010 na África do Sul:
    • A home for all
      • Um lugar para todos
venda de marcas
“ Venda de marcas”
  • A disseminação da audiência da Copa pela televisão faz dela uma grande oportunidade para a “ venda de marcas”.
    • A Sony é uma das patrocinadoras Master da FIFA;
    • A Samsung, a LG e a Hyundai utilizaram a Copa 2002 para se lançarem como marcas mundiais, com grande sucesso.
  • Que marcas brasileiras podem investir para se consagrarem como marcas mundiais?
marcas brasileiras mais valiosas
Marcas brasileiras mais valiosas
  • Recente lista feita pela Interbrand indica que entre as 10 marcas mais valiosas da América Latina, 5 são bancos, 4 dos quais brasileiros:
    • Itaú, Bradesco, Banco do Brasil e Unibanco.
  • Petrobras só aparece em sétimo e a Vale em 11º .
  • A Natura (em 14º) é a única marca de bens de consumo no ranking
  • Em função dos critérios (discutíveis), a Ambev e Brahma não aparecem na lista.
as grandes marcas brasileiras
As grandes marcas brasileiras
  • O Brasil deverá aproveitar a visibilidade mundial da Copa 2014 para consolidar, globalmente, marcas brasileiras:

- À semelhança do que fez a Coréia do Sul com a LG, Samsung e Hyundai em 2002.

  • Não basta apenas o marketing, mas deve dar o suporte a uma estratégia de presença mundial do produto, o que envolverá pesados investimentos:

Exemplos possíveis:

- Brahma como marca global de cerveja, junto com a marca Ambev (Budweiser??)

- Natura, como marca mundial de cosméticos com ingredientes naturais;

- Gerdau, como marca mundial de aço para construção;

- Esso Brasil, com sua transformação na maior marca mundial de etanol;

- Café do Brasil;

- Etanol do Brasil;

- Outros.

riscos brasil
Riscos (Brasil)
  • Pouco provável:
    • Não conseguir aprontar os estádios até 2013, quando haverá a Copa das Confederações;
    • Não conseguir ampliar a capacidade hoteleira,
    • Sofrer “apagões” de energia, telecomunicações e transporte aéreo.
  • Provável, se continuar com o atrasos nas decisões e definições:
    • Repetir os erros do Pan 2007:
      • Ajuda emergencial do Estado, para completar as obras dos estádios;
      • Não melhorar a infra-estrutura.
    • Perder a grande oportunidade de alavancar o país no cenário mundial.
    • Não melhorar as condições de acessibilidade e mobilidade urbanas.
    • Não melhorar as condições de saneamento.
    • Ter que adotar medidas excepcionais de segurança durante os jogos, que irão se esvair, depois da Copa.
mobiliza o
Mobilização
  • A Copa 2014 não pode ser vista:
    • Apenas como um mega evento esportivo;
    • A ser realizada num futuro distante.
  • Já estamos atrasados!!!
  • A sociedade precisa tomar consciência de que a Copa 2014 é a melhor oportunidade do século XXI para alavancar o Brasil.
    • O setor privado deve concretizar os empreendimentos e ações de sua responsabilidade (Oportunidade para Concessões e PPPs).
    • Deve pressionar os Poderes Públicos para a discussão ampla das alternativas, para a tomada das decisões, ainda em 2008 e efetivá-las, no mais tardar, a partir de 2009.
    • Atenção Senhores Prefeitos eleitos, Governadores, Ministros e Presidente da República.