slide1 l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Divisão Celular PowerPoint Presentation
Download Presentation
Divisão Celular

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 27

Divisão Celular - PowerPoint PPT Presentation


  • 339 Views
  • Uploaded on

48 horas depois o óvulo se divide em duas células e entra na fase de mórula. Certamente essas duas células iniciais podem ser consideradas células tronco imaturas.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Divisão Celular' - salena


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

48 horas depois o óvulo se divide em duas células e entra na fase de mórula. Certamente essas duas células iniciais podem ser consideradas células tronco imaturas.

Na trompa o óvulo é fecundado pelo espermatozóide. A figura obtida por microscopia eletrônica mostra o espermatozóide penetrando no óvulo.

Após a fecundação o óvulo fertilizado pelo espermatozóide é envolvido por uma coroa de células para protegê-lo e selecionar o fluxo de íons, proteínas, etc., para o seu interior. Esse processo dura 24 horas.

Divisão Celular

Após oito dias a mórula se torna complexa a cada dia, e aos dez dias aproximadamente é formado o embrião de fato. Esse embrião é denominado por blastocisto e se fixa na parede do útero.

O blastocisto evolui gradualmente e após 30 dias o embrião tem a forma da figura abaixo. As células tronco evoluíram especificamente para vários tecidos, com destaque para o coração em cor vermelha.

A evolução do feto é contínua e aos 45 dias observa a cabeça e os olhos, o abdômen com o fígado (área escura). Tem início a transformação de embrião para feto.

Aos seis meses o feto está completo, com suas estruturas bem definidas, conforme mostra a foto abaixo.

ovog nese

Gametogênese

Ovogênese

slide10

Ovogênese

Ovidutos

Ovário

Ligamento dos ovários

Ovário

Útero

Colo do útero

Conceito: Processo que abrange a formação, nas gônodas femininas (ovários), dos gametas femininos. Inicia-se ainda no período pré-natal e termina depois do fim da maturação sexual( puberdade).

Tubas uterinas

Aparelho reprodutor feminino

Vagina

slide11

Etapas

Metáfase II

(OVULAÇÃO)

2n

Cél. Germinativa

Mitose

Período de multiplicação

Ocorre no período embrionário até o nascimento.(100mil folículos)

2n

2n

Ovogônias

Mitose

Ovogônias

2n

2n

2n

2n

Crescimento sem divisão celular

Período de Crescimento

Crescem por acúmulo de subst. de reserva. É interrompido no parto( prófase I da meiose), reinicia na puberdade.

Ovócito I

2n

Meiose I

n

Período de Maturação

Ocorre na puberdade onde dos 5 a 12 ovócitos I são estimulados por mês, mas apenas um chega a sofrer divisão

n

Ovócito II

Meiose II

n

n

n

Óvulo

n

Glóbulos polares

slide12

Ovogênese

46

Ovogônia

Ovócito primário

2 x 46

1º glóbulos polares

1º divisão meiótica

Ovócito secundário

23

2º divisão meiótica

23

Óvulo

2º glóbulos polares

Se degeneram

slide13

Ovogênese

Ovócito primário

Células foliculares

No momento em que é formado o ovócito primário a partir da ovogônia, ele é envolvido por uma camada de células foliculares, que tem forma achatada.

As células foliculares, são,as responsáveis por eliminar o ovócito, que ocorre mais ou menos na metade do ciclo ovariano.

slide14

Ovogênese

Ovócito primário

Células foliculares

Núcleo do ovócito primário (em prófase I)

Na puberdade, a cada período reprodutivo, vários ovócitos reiniciam a divisão meiótica, porém apenas um vai ser eliminado a cada mês na ovulação

slide15

Ovogênese

Ovócito

O folículo aumenta de tamanho e, devido ao crescimento desigual das células foliculares, assume uma forma oval.

O ovócito I transforma-se ovócito II

A proliferação dos folículos ocorre principalmente pelo FSH.(Hormônio Folículo Estimulante)

slide16

Imagens

Óvulo

Óvulo rodeado de espermatozóide

Espermatozóide tentando penetrar

Zigoto

slide17

Diferenças

1. A espermatogênese é um processo contínuo, enquanto a ovogênese está relacionada ao ciclo reprodutivo da mulher;

2. Na espermatogênese, cada espermatogônia produz 4 espermatozóides. Na ovogênese, cada ovogônia dá origem a apenas um ovócito e células inviáveis denominadas corpúsculos polares;

3. A produção de gametas masculinos é um processo que se continua até a velhice, enquanto que a produção de gametas femininos cessa com a menopausa;

4.O espermatozóide é uma célula pequena e móvel, enquanto que o ovócito é uma célula grande e sem mobilidade;

5.Quanto à constituição cromossômica, existem dois tipo de espermatozóides: 23,X ou 23,Y. A mulher só produz um tipo de gameta quanto à constituição cromossômica: 23,X.

espermatog nese

Gametogênese

Espermatogênese

slide19

Espermatogênese

Conceito:

Processo que abrange a formação, nas gônodas masculinas (testículos), dos gametas masculinos.

slide20

Espermatozóides são formados e lançados no espaço do tubos

Espermatogênese

Tubos Seminíferos

Epidídimo

Testículo

Células em divisão

(mitose x meiose)

slide22

Tubulos Seminíferos

Células em Meiose

Espermatozóides liberados no espaço dos tubulos

slide24

Espermatogônias

Espermatócito

primário

Espermatócito

secundário

Espermatózóides

Espermatides

slide25

Etapas

Período Germinativo

Período de Crescimento

Período de Maturação

Período Diferenciação

slide26

Espermiogênese

É o processo pelo qual as espermátides são convertidas em espermatozóides

As principais organelas envolvidas neste processo são o núcleo, o aparelho de Golgi e os centríolos.

slide27

Espermatogênese

Pequenos grânulos aparecem nas vesículas do aparelho de Golgi.

Essas vesículas modificam-se para formar uma vesícula acrossômica. O acrossomo resulta destas vesículas. A vesícula aumenta e se estende para a periferia para formar o capuz cefálico.

O núcleo se torna denso e começa a se alongar.

Neste momento os centríolos e o flagelo em desenvolvimento migram para a membrana nuclear e forma-se uma lâmina caudal. Um anel pequeno se forma em volta do centríolo próximo a lâmina caudal e as mitocôndrias migram em direção oposta ao acrossomo e colocam-se de forma helicoidal em torno do centríolo e do anel. Essa estrutura é a peça intermediária.