g neros textuais prof ayres nogueira n.
Download
Skip this Video
Download Presentation
Gêneros textuais prof. Ayres nogueira

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 40

Gêneros textuais prof. Ayres nogueira - PowerPoint PPT Presentation


  • 105 Views
  • Uploaded on

Gêneros textuais prof. Ayres nogueira. O. O que são?. “Gêneros são formas nas quais as pessoas ‘fazem as coisas’ por meio do seu uso da língua em contextos específicos” Brian Paltridge (cf. JOHNS et al , 2006). O que são?.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Gêneros textuais prof. Ayres nogueira' - rendor


Download Now An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
o que s o
O que são?
  • “Gêneros são formas nas quais as pessoas ‘fazem as coisas’ por meio do seu uso da língua em contextos específicos” Brian Paltridge (cf. JOHNS et al, 2006)
o que s o1
O que são?
  • “Gênerorefere-se simplesmente a meios socialmente aceitos de utilizar a língua”. Ken Hyland (cf. JOHNS et al, 2006)
  • “Gênero é um tipo de elo entre as dimensões textuais, sociais e políticas da escrita”. Cristine Tardy(cf. JOHNS et al, 2006)
conforme a esfera social teremos um ou outro g nero mais ou menos usado
Conforme a esfera social, teremos um ou outro gênero mais ou menos usado
  • O que poderemos considerar esfera social?
  • Família
  • Internet
  • Igreja
  • Trabalho
  • Instituição de ensino
  • Comercial / bancário
  • Sindicato
  • Publicidade / jornalístico
  • Relacionamento etc.
os g neros s o
Os gêneros são:
  • • maleáveis, dinâmicos e plásticos
  • • surgem a partir das necessidades e atividades sócio-culturais e das relações com as inovações tecnológicas
os g neros s o1
Os gêneros são
  • ILIMITADOS...
  • telefonemas, sermão, piada, carta pessoal, carta comercial, declaração, romance, conto, entrevista, bula de remédio, guia, índices, gráficos, artigos de opinião, artigo científico, anúncios, classificados, horóscopo, resenha, resumo, reunião de condomínio, lista de compras, outdoor, inquérito policial, edital de concurso, menu de restaurante, manchete, telegramas, telemensagens, teleconferência, reportagens ao vivo, cartas eletrônicas, manuais eletrônicos, bate-papos virtuais...
os g neros apresentam
OS GÊNEROS APRESENTAM
  • características sociocomunicativasdefinidas por:
  • = conteúdos
  • = propriedades funcionais
  • = estilo
  • = composição
os tipos ou sequ ncias textuais s o
OS TIPOS OU SEQUÊNCIAS TEXTUAIS SÃO
  • SEQUÊNCIA NARRATIVA
  • SEQUÊNCIA DESCRITIVA
  • SEQUÊNCIA ARGUMENTATIVA
  • SEQUÊNCIA EXPLICATIVA
  • SEQUÊNCIA INJUNTIVA
  • SEQUÊNCIA DIALOGAL
g neros h bridos
Gêneros híbridos
  • Segundo Koch (2006), este fenômeno também chamado de hibridização, mescla de gêneros ou intertextualidade intergêneros, consiste na possibilidade dos gêneros se apresentarem de forma híbrida, isto é, assumindo a forma de outro gênero.
  • O hibridismo textual é um recurso muito utilizado por produtores de texto para chamar a atenção do leitor. No entanto, este leitor precisa ter um conhecimento prévio de gêneros textuais. Não um conhecimento formal, acadêmico, mas, um conhecimento de mundo que permita que o mesmo possa distinguir os objetivos colocados em cada texto que lê.
  • “O conhecimento sobre gêneros, portanto, é sistemático. Por outro lado, por estarmos tratando de algo abstrato, pois não se pode mensurar ou prever o conhecimento de gênero de cada indivíduo, esse conhecimento é, ao mesmo tempo, complexo e dicotômico, por implicar elementos cognitivos e sociais” (JOHNS, 1997, p. 21).