Conceito e Classificação dos Riscos Ambientais - PowerPoint PPT Presentation

minya
conceito e classifica o dos riscos ambientais n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Conceito e Classificação dos Riscos Ambientais PowerPoint Presentation
Download Presentation
Conceito e Classificação dos Riscos Ambientais

play fullscreen
1 / 25
Download Presentation
Conceito e Classificação dos Riscos Ambientais
397 Views
Download Presentation

Conceito e Classificação dos Riscos Ambientais

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Conceito e Classificação dos Riscos Ambientais Enfª do trabalho Jamilie Sena

  2. RISCOS AMBIENTAIS São aqueles que possam trazer ou ocasionar danos à saúde ou à integridade física do trabalhador nos ambientes de trabalho, em função de sua Natureza: É essência física, química ou biológica (o urânio é prejudicial em quase todas as dosagens). Concentração: É o grau de presença do elemento (muito gás carbônico cria problemas respiratórios). Intensidade: É capacidade de causar efeitos (temperaturas baixas e altas produzem danos). Exposição: É a submissão do trabalhador às suas consequências (vibração afeta o ser humano).

  3. Perigo: Riscos? • Perigo: “Estado ou situação que inspira cuidado”. Risco: “Perigo ou possibilidade de perigo”. Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa, 2009 • RISCO OCUPACIONAL • Depende da intensidade e da concentração; • Depende do tempo de exposição; • Geralmente os fatores de risco estão • relacionados entre si; • E eliminação de um dos fatores pode • eliminar todo risco;

  4. Risco x Perigo • Risco - É a probabilidade de ocorrer um evento bem definido no espaço e no tempo, que causa dano à saúde, às unidades operacionais ou dano econômico/financeiro. • Perigo - É a expressão de uma qualidade ambiental que apresente características de possível efeito maléfico para a saúde e/ou meio ambiente.

  5. Risco x Perigo

  6. É a combinação da probabilidade de ocorrência de danos e a magnitude de um evento indesejado: RISCO= Probabilidade de dano x Gravidade do dano Os eventos ocorridos anteriormente aos dano são denominado causas, uma vez que apresentam alguma relação de casualidade(causa-efeito). • Uma causa pode gerar várias consequências; • Causas – fatores ou condições de risco;

  7. Risco x Perigo • É importante que fique clara a diferença entre risco e perigo. • Existe perigo na manipulação de determinados produtos químicos ou biológicos. • Porém o risco dessa atividade pode ser considerado baixo se forem observados todos os cuidados necessários e utilizados os equipamentos de proteção adequados.

  8. Risco / Perigo • Alto Risco, Risco presente. • Controle do Risco, Risco ainda presente. • Eliminação/controle do risco, “Risco isolado” Controle do Risco Eliminação do Risco / Perigo

  9. Gerenciamento de Risco A avaliação de risco é o processo de estimar a magnitude do risco para um indivíduo, grupo, sociedade ou meio ambiente e decidir se o risco é ou não tolerável ou aceitável. • AVALIAÇÃO • IDENTIFICAÇÃO • ESTIMATIVA DO RISCO • DESENVOLVIMENTO DE OPÇÕES • ANÁLISE • GERENCIAMENTO • TOMADA DE DECISÃO • IMPLEMENTAÇÃO • MONITORIZAÇÃO E AVALIAÇÃO

  10. Desenvolvimento de opção • Comparar riscos x benefícios; • Analisar o problema do ponto e vista individual e da sociedade; • Percepção de risco do público; • Viabilidade das ações, impactos econômicos e ambientais; • Estudar as implicações sociais, culturais e políticas.

  11. RISCOS OCUPACIONAIS • Risco: probabilidade de ocorrência de um evento não desejado (acidente de trabalho). • Ocupacional: relacionado aos procedimentos específicos à profissão desempenhada. • Incapacidade • para trabalho Incapacidade para trabalho • Danos pessoais: • Lesão corporal • Perturbação funcional • Doença

  12. Risco Físico • RUÍDO - É uma sensação sonora desagradável, não desejado ou inútil, podendo ser intermitente ou continuo. Pode ser mensurado através do dosimetro.

  13. Riscos Físicos • VIBRAÇÃO - se caracteriza pela oscilação de um corpo sólido em torno de uma posição de referencia. • RADIAÇÕES - são formas de energia que se transmitem por ondas eletromagnéticas, podendo ser dedois tipos: ionizantes e não ionizantes. • PRESSÕES ANORMAIS - São as que se situam acima da pressão atmosférica normal. Ocorrem em trabalhos realizados em tubulações de ar comprimido, máquinas de perfuração, caixões pneumáticos e trabalhos executados por mergulhadores.

  14. Riscos Químicos • Divisão • Irritantes • Asfixiantes • Anestésicos Gases e Vapores • Nevoas • Neblina Líquidos •Minerais •Vegetais •Alcalinas Sólidos • Poeiras • Fumos

  15. Riscos Químicos • Se dividem em: • Gases- estado físico normal de uma substância. • Vapores – fase gasosa de uma substância que é líquida ou sólida. • Líquidos • Sólidos: poeiras e fumos Estes podem formar Aerossóis ou Aerodispersóides – dispersão no ar de partículas de tamanho inferior a 100 micra.

  16. Riscos Químicos • Gás: • Substancia que em condições normais de temperatura e pressão, permanece sempre no seu estado gasoso. • Ex: GLP, hidrogênio, ácido nítrico, butano, etc. • Vapor: • É uma fase gasosa de uma substância que em condiçõesnormais de temperatura e pressão tem estado sólido ou líquido. • Ex: vapor d’água, vapor de mercúrio metálico, vapor de naftalina, etc.

  17. Riscos Químicos • Névoas – substâncias que resultam da desagregação mecânica de um líquido por atomização (spray, aerossol) com tamanho variando de 0,01 a 10 micra. • Neblinas – substâncias que resultam da condensação de vapores líquidos facilmente visíveis, seu tamanho oscila entre 2 e 60 micra. • Fumos - Partículas sólidas geralmente com tamanho menor que 0,1 micra originados por processo de combustão incompleta. EX: fumos de chumbo, cobre, etc.

  18. Riscos Químicos • Definição: • São partículas sólidas geradas mecanicamente por ruptura de partículas maiores cujo tamanho varia entre 0,1 e 25 micra. As poeiras são classificadas em: • a) Poeiras minerais • Ex: sílica, asbesto, carvão mineral. • b) Poeiras vegetais: • Ex: algodão, bagaço de cana-de-açúcar. • c) Poeiras alcalinas: • Ex: calcário

  19. Riscos Químicos • Classificação: • Irritantes • Asfixiantes • Anestésicos ou narcóticos • Alérgicos • Cancerígenos • Pneumoconióticos

  20. Riscos Biológicos Considera-se Risco Biológico a probabilidade da exposição ocupacional a agentes biológicos: microrganismos, geneticamente modificados ou não; as culturas de células; os parasitas; as toxinas e os príons. Definição dada pela NR 32.

  21. Riscos Ergonômicos A Organização Internacional do Trabalho (OIT) define a ergonomia como " a aplicação das ciências biológicas humanas em conjunto com os recursos e técnicas da engenharia para alcançar o ajustamento mútuo, ideal entre o homem e o seu trabalho, e cujos resultados se medem em termos de eficiência humana e bem-estar no trabalho".

  22. Riscos Ergonômicos • Video

  23. NR 15 - Insalubridade • Acima dos limites de tolerância previstos , Nas atividades : • RUÍDO CONTÍNUO OU INTERMITENTE • EXPOSIÇÃO AO CALOR • RADIAÇÕES IONIZANTES • TRABALHO SOB CONDIÇÕES HIPERBÁRICAS • RADIAÇÕES NÃO-IONIZANTES • VIBRAÇÕES • FRIO • UMIDADE • POEIRAS MINERAIS • PRODUTOS QUÍMICOS

  24. NR 16 • Atividades ou operações perigosas executadas com explosivos, • Operações de transporte de inflamáveis líquidos ou gasosos liquefeitos, Exclusão para o transporte em pequenas quantidades, até o limite de 200 litros para os inflamáveis líquidos e 135 quilos para os inflamáveis gasosos liquefeitos . • Atividades executadas com radiações ionizantes • Atividades realizadas com eletricidades (Lei 7.369/1986)