slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo PowerPoint Presentation
Download Presentation
Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 48

Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo - PowerPoint PPT Presentation


  • 96 Views
  • Uploaded on

ANTICONCEPÇÃO: INTERCORRÊNCIAS/ ASPECTOS ATUAIS. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo. Fortaleza agosto/2011. MULHERES NÃO BENEFICIADAS - Fator de Risco - Uso Inadequado . ANTICONCEPÇÃO. ANTICONCEPÇÃO - Fatores de Risco -. Câncer de mama, endométrio, ovário

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo' - minna


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

ANTICONCEPÇÃO: INTERCORRÊNCIAS/

ASPECTOS ATUAIS

Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo

Fortaleza agosto/2011

slide3

ANTICONCEPÇÃO

- Fatores de Risco -

  • Câncer de mama, endométrio, ovário
  • D. cardíaca vascular complicada
  • Diabetes com lesão no órgão alvo (nefropatia, retinopatia, vasculopatia) ou doença > 20 de duração
  • Ca de endométrio ou ovário
  • Hipertensao arterial (sistólica > 160 mgHG ou diastólica > 100 mmHg).
  • DST, HIV
  • IAM e AVC
  • Doença trofoblástica gestacional maligna
  • Tumor malígno de fígado
  • Cirrose descompensada
  • Anemia falsiforme
  • Acidente vascular cerebral
  • Trombose venosa e/ou trombofilias
  • Lupus eritematoso sistêmico
  • Outros
slide4

ANTICONCEPÇÃO EM CIRCUNSTÂNCIAS ESPECIAIS

FATORES DE RISCO REPRODUTIVO

Critérios de Elegibilidade da OMS para Escolha de Métodos Anticoncepcionais.

slide5

Organização Mundial da Saúde

(OMS)

FEBRASGO

http://www.who.int/reproductive-health/publications/mec/index.pt.htm

crit rios m dicos de elegibilidade para uso de anticoncepcionais
CRITÉRIOS MÉDICOS DE ELEGIBILIDADE PARA USO DE ANTICONCEPCIONAIS
  • Critérios médicos de elegibilidade para uso de anticoncepcionais
    • Fornecem orientação com relação a quem PODE utilizar métodos anticoncepcionais com segurança
  • Recomendações sobre práticas selecionadas para uso de anticoncepção
    • Fornecem orientação referente a COMO utilizar os métodos anticoncepcionais com segurança e eficácia
crit rios m dicos de elegibilidade para uso de anticoncepcionais1
CRITÉRIOS MÉDICOS DE ELEGIBILIDADE PARA USO DE ANTICONCEPCIONAIS
  • Objetivo:

Fornecer orientações a programas em âmbito nacional, de planejamento familiar e saúde reprodutiva, na elaboração de diretrizes para a prestação de serviços de anticoncepção.

anticoncep o
ANTICONCEPÇÃO

Participação da OMS

1966: estudo dos métodos

Riscos da utilização dos métodos

Risco Reprodutivo

Benefícios da anticoncepção

1996: Recomendações do OMS

anticoncep o crit rios de elegibilidade oms
ANTICONCEPÇÃOCritérios de Elegibilidade - OMS

1ª Publicação: 1996, com 151 recomendações

2ª Publicação: 2000, com 1287 recomendações: 32 participantes / 17 países

3ª Publicação: 2003, com 1705 recomendações: 36 participantes / 18 países

4ª Publicação: 2008 com 1870 recomendações: 43 participantes / 23 países

http://www.who.int/reproductivehealth/publications/family_planning/en/index.html

slide10

CRITÉRIOS DE ELEGIBILIDADE DOS MÉTODOS ANTICONCEPCIONAIS (OMS)

CLASSIFICAÇÃO

1

USAR O MÉTODO EM QUALQUER CIRCUNSTÂNCIA

2

EM GERAL, USAR O MÉTODO

3

O USO DO MÉTODO NÃO É, EM GERAL RECOMENDADO, A

MENOS QUE OUTROS MÉTODOS MAIS ADEQUADOS NÃO

ESTEJAM DISPONÍVEIS OU NÃO SEJAM ACEITÁVEIS

4

O MÉTODO NÃO DEVE SER USADO

slide11

CRITÉRIOS DE ELEGIBILIDADE DOS MÉTODOS ANTICONCEPCIONAIS (OMS)

Categoria

Com Avaliação

Clínica Completa

Com Avaliação

Clínica Limitada

1

2

3

4

Sim

(Usar o método)

Não

(Não usar o método)

Usar o método em quaisquer circunstância

Geralmente usar o método

Uso do método geralmente não recomendado a menos que outros métodos mais adequados não estejam disponíveis ou não sejam aceitáveis.

O método não deve ser utilizado

anticoncep o efic cia dos m todos
ANTICONCEPÇÃOEficácia dos Métodos

Depende:

próprio método

características da usuária

prática

Eficácia

teórica

{

{

anticoncep o caracter sticas da usu ria
ANTICONCEPÇÃO- Características da Usuária -
  • Idade, nível de instrução, condição socio-econômica, trabalho, religião e outros.
  • Condição marital / vida sexual.
  • Antecedentes familiares, pessoais e obstétricos.
  • Condição de saúde.
  • Planos para o futuro.
anticoncep o escolha do m todo
ANTICONCEPÇÃO: ESCOLHA DO MÉTODO
  • Condição de Saúde da Mulher
  • Avaliação Clínica
    • Anamnese
    • Exame Físico
    • Avaliação Complementar
anticoncep o escolha do m todo considerar
Anticoncepção Escolha do Método: Considerar

}

  • Fatores: sociais, econômicos e culturais.

Circunstâncias

Percepções Individual/parceiro

Interpretações

anticoncep o atendimento da clientela
ANTICONCEPÇÃO Atendimento da Clientela

1. Informações adequadas sobre os métodos:

  • Eficácia e modo de usar
  • Mecanismo de ação
  • Efeitos colaterais
  • Riscos e benefícios
  • Sinais e sintomas: necessidade de consulta
  • Retorno a fertilidade
  • DST *dupla proteção

2. Métodos disponíveis

3. Recursos humanos: habilitados

anticoncep o intercorr ncias cl nicas1
ANTICONCEPÇÃO: INTERCORRÊNCIAS CLÍNICAS
  • Considerar:
    • Gravidade da doença/condição
    • Idade da mulher/parceiro
    • História obstétrica
    • Desejos do mulher/parceiro
crit rios m dicos de elegibilidade para uso de anticoncepcionais2
Critérios Médicos De Elegibilidade Para Uso De Anticoncepcionais

http://www.who.int/reproductive-health/publications/mec/index.pt.htm

crit rios m dicos de elegibilidade para uso de anticoncepcionais7
Critérios Médicos De Elegibilidade Para Uso De Anticoncepcionais

http://www.who.int/reproductive-health/publications/mec/index.pt.htm

slide29

Incidência de Infarto miocárdio em mulheres idade reprodutiva

Incidência geral

<35 anos

Não fumante

Não fumante+ AHO

Fumante

Fumante + AHO

>35Anos

Não fumante

Não fumante+ AHO

Fumante

Fumante + AHO

5 / 100.000 por ano

4 / 100.000 por ano

4 / 100.000 por ano

8 / 100.000 por ano

43 / 100.000 por ano

10 / 100.000 por ano

40 / 100.000 por ano

88 / 100.000 por ano

485 / 100.000 por ano

Tanis BC et al. NEJM 345:1787, 2001 (NÍVEL II -2)

slide30

Anticoncepção - Idade

  • Da menarca até >18 anos

AP

AHCO

AMPD

1

2

ampd em adolescentes
AMPD em adolescentes
  • a maioria dos estudos revelou que as mulheres perdem DMO com o uso de AMPD, mas a recuperam depois de descontinuarem o método.
  • Não se sabe se o uso de AMPD em adolescentes afeta o pico de massa óssea ou se mulheres adultas utilizando AMPD por longo período podem recuperar a densidade mineral óssea até os níveis anteriores a menopausa.

Manual de critérios médicos de elegibilidade da OMS para uso de métodos anticoncepcionais- FEBRASGO-2010

slide33

Anticoncepção - Aleitamento

  • ≥ 6 semanas / 6 meses pós parto

AP

AMPD

AHCO

1

3

desogestrel oral n o altera o desenvolvimento do rn crescimento dos rn
Desogestrel Oral nãoaltera o desenvolvimento do RNCrescimento dos RN

Estatura (cm)

Peso (kg)

Biparietal

Circunferência

craniana (cm)

80

10

50

9

45

8

70

7

40

6

60

35

5

0

1

4

7

0

1

4

7

0

1

4

7

Períodos de Tratamento

(28 dias)

75 ug DSG

DIU

Bjarnadottir R, et al. Br J Obstet Gynaecol 2001;108:1174–1180

anticoncep o intercorr ncias cl nicas2
ANTICONCEPÇÃO: INTERCORRÊNCIAS CLÍNICAS

Progestogênio Exclusivo x Intercorrências Clínicas

Melhor opção?

contracep o sem estrog nios tem maiores benef cios
Contracepção sem Estrogêniostem Maiores Benefícios?
  • Sim porque:
    • Possibilita o uso de anticoncepcional efetivo, por mulheres portadoras de patologias ou fatores de riscos predisponentes para determinados eventos que contra-indicam o uso de estrogênios
    • Evita interação medicamentosa.
    • Outros.
anticoncep o hormonal progestog nio exclusivos amenorr ia
ANTICONCEPÇÃO HORMONALProgestogênio ExclusivosAmenorréia

Urbancsek, 1998; Dorney et al, 2009.

Desogestrel: 60% (após 6 meses)

SIU: 50-70% (após 6 meses)

AMP: 80% após 3ª ampola (9 meses)

Implante com etonogestrel: 22-40% após 4-6 meses.

anticoncep o hormonal
ANTICONCEPÇÃO HORMONAL

34%

20 – 40%

27 – 34,6%

2,5 – 7,2%

3,4 – 15%

Normal

Amenorréia

Infrequente

Frequente

Prolongado

Affandi, 1998 (647 pacientes); Darney, et al., 2009 (946 pacientes)

Padrão de Sangramento Ocorrência

slide40

OMS: Período de referência 90 diasDefinições

Amenorréia: nenhum episódio S/M

90 dias

0

Não frequente: um ou dois episódios S/M

MSMSSMM

MMSSM

90 dias

0

Frequente: 6 ou + episódios S/M

MMS

MSMSSSMS

M

MSM

90 dias

0

Prolongado: episódio S/M > 14 dias

MMS

MMS

MSS

MMMS

MSSS

90 dias

0

anticoncep o hormonal progestog nio exclusivo
ANTICONCEPÇÃO HORMONAL- Progestogênio Exclusivo -
  • Causas do Sangramento
    • Angiogênese aberrante
    • Estresse oxidativo e hipóxia uterina
    • Reação inflamatória
    • Metaloproteinases reduzem a integridade endometrial
anticoncep o hormonal progestog nio exclusivo1
ANTICONCEPÇÃO HORMONAL- Progestogênio Exclusivo -
  • Outros Efeitos Adversos
    • Acne (12-16%)
    • Ganho de peso (7-12%)
    • Diminuição da libido (3%)
    • Alteração do humor (3-5%)
    • Mastalgia (10%)
    • Cefaléia (13-15%)
    • Cistos ovarianos (5-8%)
anticoncep o hormonal progestog nio exclusivo2
ANTICONCEPÇÃO HORMONAL- Progestogênio Exclusivo -
  • Efeitos Adversos – Orientação Terapêutica
    • Acne: espironolactona 100-200 mg/d (6-12 m)

*Se não melhorar

    • Dematologista: R/ IsotretinoínaV.O.

Se não melhorar: trocar de método

anticoncep o hormonal progestog nio exclusivo3
ANTICONCEPÇÃO HORMONAL- Progestogênio Exclusivo -
  • Sangramento Aumentado – Orientação Terapêutica

1 – AINE:

a) Ibuprofeno: 400mg 8/8 horas/5 dias

b) Ac. Mefenâmico: 500mg 8/8 horas/5 dias

2 – Doxiciclina: 100 mg 12/12 horas/5-7 dias

3 – Estrogênio isolado: 2mg Val. Estradiol/21 dias

4 – 30 mcg EE + 150mg LNG: 1cp/dia/21 dias

5 – Ácido tranexâmico: 25-30mg/kl/dia (8/8 horas)

slide46

Progestogênio Exclusivo

- Outras Indicações -

Tratamento:

dismenorréia

endometriose

hemorragia uterina disfuncional

tensão pré-menstrual

in memoriam
“IN MEMORIAM”

AO PROFESSOR DOUTOR JOSÉ GERARDO PONTE, COM QUEM APRENDI OS PRIMEIROS E DURADOUROS ENSINAMENTOS DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA, NA MATERNIDADE ESCOLA ASSIS CHATEAUBRIAND.