Download
slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
HEMOGRAMA PowerPoint Presentation

HEMOGRAMA

1467 Views Download Presentation
Download Presentation

HEMOGRAMA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. HEMOGRAMA

  2. HEMOGRAMA COMPLETO O hemograma tem a finalidade de avaliar quantitativa e qualitativamente os componentes celulares do sangue. HEMÁCEAS ERITROGRAMA HEMOGLOBINA LEUCOGRAMA HEMATÓCRITO HEMOGRAMA COMPLETO VCM HCM ÍNDICES HEMATIMÉTRICOS CHCM RDW PLAQUETAS

  3. HEMOGRAMA COMPLETO • Rotineiramente indicado para avaliação de anemias, neoplasias hematológicas, reações infecciosas e inflamatórias, acompanhamento de terapias medicamentosas e avaliação de distúrbios plaquetários. • Fornece dados para classificação das anemias de acordo com alterações na forma, tamanho, cor e estrutura das hemácias e conseqüente direcionamento diagnóstico e terapêutico. • Orienta na diferenciação entre infecções viróticas e bacterianas, parasitoses, inflamações, intoxicações e neoplasias através das contagens global e diferencial dos leucócitos e avaliação morfológica dos mesmos. • Através de avaliação quantitativa e morfológica das plaquetas sugere o diagnóstico de patologias congênitas e adquiridas.

  4. ERITROGRAMA • Contagem de hemácias - Varia, principalmente, em função do sexo. Nos homens, são obtidos valores maiores do que nas mulheres. Oligocitemia –> valores inferiores aos normais. Poliglobulia –> valores superiores aos normais • Dosagem de hemoglobina - A hemoglobina varia na população geral, obedecendo a uma curva de Gauss. Considera-se o valor médio de 15g. • Determinação do hematócrito - Expressa a quantidade média de hemoglobina que existe dentro de uma hemácia. Os valores também diferem no homem e na mulher. • Observação de atipias de hemácias (alterações eritrocitárias) • Índices hematimétricos

  5. ERITROGRAMA HEMÁCEAS (Glóbulos vermelhos ou Eritrócitos) – são as células vermelhas do sangue. Valores normais: • Homens: 4.500.000 a 6.000.000 He/mm3 sangue • Mulheres: 4.000.000 a 5.500.000 He/mm3 sangue • Recém-nascidos: 5.500.000 a 7.000.000 He/mm3 sangue HEMOGLOBINA - é uma molécula responsável pelo transporte de oxigênio. Valores normais: • Homens: 90 a 100% ou 15,5 a 17,3g% • Mulheres: 80 a 90 % ou 13,8 a 15,5g% • Média normal: cerca de 90% ou 15,5g% de hemoglobina HEMATÓCRITO - é o percentual do sangue que é ocupado pelas hemácias. Valores normais: • Homens ...................................... 40 a 54% • Mulheres ................................... 37 a 45% • Crianças ..................................... 35 a 37,5%

  6. ERITROGRAMA ÍNDICES HEMATIMÉTRICOS • Volume corpuscular médio (VCM): É calculado dividindo-se o hematócrito pelo numero de eritrócitos. Varia de 80 a 100 fL. O VCM determina o tamanho das hemácias. <80fL = microcitose >100fL = microcitose • Hemoglobina corpuscular média (HCM): Expressa a quantidade média de hemoglobina que existe dentro de uma hemácia. Variação: entre 27 e 34 pg. Determina se a hemácia está hipocrômica ou hipercrômica. • Concentração de hemoglobina corpuscular média (CHCM):É a relação entre o valor da hemoglobina contida num determinado volume de sangue e o hematócrito, sendo expressa em porcentagem. O valor varia de 32 a 35%. • RDW (RedCellDistributionWidth): Avalia o grau de variação no tamanho das hemácias (Anisocitose). Útil para diferenciar as anemias com deficiência de ferro das talassemias. Valores Normais: 11,5 a 15%

  7. ERITROGRAMA ÍNDICES HEMATIMÉTRICOS Através do VCM classifica as anemias como: • MACROCÍTICAS • NORMOCÍTICAS • MICROCÍTICAS HCM e CHCM classificam as anemias quanto à concentração de hemoglobina ( que corresponde a coloração da célula) • HIPERCRÔMICAS • NORMOCRÔMICAS • HIPOCRÔMICAS RDW – Avalia a homogeneidade do tamanho da hemácias (anisocitose - quando não há homogeneidade no tamanho eritrocitário).

  8. ERITROGRAMA Variações da Série Vermelha Microcitose - Hemácias abaixo de 80 u3 (adulto) Está Associada à Deficiência de Ferro, Talassemias e Anemias Sideroblásticas. Macrocitose - Hemácias acima de 100 u3 (adulto). Está Associada à Deficiência de Vitamina B12, Quimioterapia, Doença Hepática, Hipotireoidismo e Mieloma. Hipocromia - Hemácias menos coradas do que o normal. Observa-se na hematoscopia uma aumento do halo central da hemácia. Poiquilocitose - Variação na forma das hemácias. Anisocitose - Variação no tamanho das hemácias.

  9. ERITROGRAMA CAUSAS DE MACROCITOSE: • Alcoolismo • Uso de fármacos como: AZT, anticonvulsivantes, quimioterápicos • Hepatopatias • Esplenectomia • Hiper-regeneração eritróide • Anemias megaloblásticas(def. vit B12 e /ou ac. Fólico) • Anemia aplástica • SMD CAUSAS DE MICROCITOSE: • Deficiência de síntese de Hb como: • Anemia ferropênica • Talassemia • Policitemia vera • Hemoglobinopatias Anemias associadas à Normocitose: • Anemia de doença crônica • Deficiência combinada de vit.B12 e /ac.fólico com def.ferro • IRC E SMD

  10. LEUCOGRAMA É o estudo da série branca (ou leucócitos), faz-se uma contagem total (global) dos leucócitos e uma contagem diferencial contando-se 100 células. Consiste em determinar a proporção existente entre as distintas variedades de leucócitos. Indicado na avaliação de infecções, inflamações, acompanhamento de terapias medicamentosas, neoplasias hematológicas, entre outras. Contagem Global Valores normais: • Adultos: 4.000 a 11.000 p/mm3 de sangue • Recém-nascidos: 10.000 a 25.000 p/mm3 de sangue • Crianças de l ano: 6.000 a 18.000 p/mm3 de sangue • Crianças de 4 a 7 anos: 6.000 a 15.000 p/mm3 de sangue • Crianças de 8 a 12 anos: 4.500 a 13.500 p/mm3 de sangue Valores superiores a estes indicam LEUCOCITOSE e abaixo LEUCOPENIA.

  11. LEUCOGRAMA

  12. LEUCOGRAMA LEUCOCITOSE ASSOCIADA À CÉLULAS BRANCAS : • Neutrófilos - Infecções bacterianas, Infarto Agudo, Isquemia, Uremia, Diabetes, Gota, Leucemia mielocítica e Hemorragias. • Eosinófilos - Alergias, Parasitoses, Doenças da Pele e Hemopatias. • Basófilos - Mielofibrose, Dermatites, Colite e Leucemia crônica. • Linfócitos - Infecções agudas, Crônicas (Tuberculose, Sífilis) e Mononucleose (grande número de linfócitos atípicos). • Monócitos - Tuberculose, Protozooses (Malária e Tripanossomose), Leucemias agudas, Lúpus Eritematoso Sistêmico e Artrite Reumatóide. • Plasmócitos - Rubéola, Sarampo, Mononucleose, Sarampo, Mieloma e Leucemia Plasmocítica. • Bastonetes - Infecções Agudas gerais (Viroses, por exemplo).

  13. LEUCOGRAMA LEUCOPENIA ASSOCIADA À CÉLULAS BRANCAS : • Neutrófilos - Uso de fármacos (fenotiazinas, antitireoideos, clozapina, quimioterápicos) , Neoplasias, Doenças infecciosas, Neutropenias crônicas (neutropenia cíclica, neutropenia crônica benigna, síndromes Genéticas) • Eosinófilos - Todos os casos de estímulo do eixo hipófise/supra-renal (estresse, doenças infecciosas), uso de corticóide • Linfócitos -Linfopenia passageira (estresse agudo), após radioterapia, drogas imunossupressoras, Linfoma de Hodgkin, LES e AIDS • Basófilos – Sem significado clínico. • Monócitos - Sem significado clínico. • Plasmócitos – Sem significado clínico. • Bastonetes – Sem significado clínico.

  14. PLAQUETAS Células responsáveis pelo início do processo de coagulação. A contagem de plaquetas é importante antes de cirurgias e para avaliar quadro de sangramentos sem causa definida. Valores Normais: 150 a 450 mil /mm3 Alterações: • TROMBOCITOSE – é o aumento na contagem de plaquetas presente nas respostas às infecções, inflamação, hemorragia e pós-operatório. Pode estar presente na anemia ferropriva e doenças mieloproliferativas crônicas. • TROMBOCITOPENIA- é a diminuição na contagem de plaquetas, presente em Síndromes Congênitas, Uso abusivo de Drogas, Doenças Hereditárias, Infecções Virais (p.ex. Dengue), Deficiência de Vitamina B12, Púrpura Trombocitopênica, Vasculites, Neoplasias, Hemólise Intravascular e na gestação (pré eclampsia , HELLP, trombocitopenia gestacional).

  15. HEMOGRAMA VALORES NORMAIS

  16. HEMOGRAMA ATLAS PLAQUETA HEMÁCEA LEUCÓCITO

  17. HEMOGRAMA ATLAS

  18. HEMOGRAMA ATLAS