escola do comportamento humano n.
Download
Skip this Video
Download Presentation
Escola do Comportamento Humano

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 12

Escola do Comportamento Humano - PowerPoint PPT Presentation


  • 162 Views
  • Uploaded on

Escola do Comportamento Humano. Augusto. A TEORIA DOS COMPORTAMENTALISTAS. A teoria dos comportamentalistas ou A Escola do Comportamento Humano é a evolução da Relações Humanas, pois enquanto que a RH entende que o indivíduo é dotado de sentimentos e percepções,

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Escola do Comportamento Humano' - gypsy


Download Now An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
a teoria dos comportamentalistas
A TEORIA DOS COMPORTAMENTALISTAS

A teoria dos comportamentalistas ou A Escola do Comportamento Humano é a evolução da Relações Humanas, pois enquanto que a RH entende que o indivíduo é dotado de sentimentos e percepções,

A Escola do Comportamento Humano, além de reconhecer esses aspectos, situa o indivíduo como agente de seu próprio progresso na medida que entende como participativo e não como mero espectador da realidade que o cerca.

slide3
A Escola das Relações Humanas os indivíduo possuem atitude, valores objetivos que precisam ser estimuladas para que se obtenha deles a eficiência.

Comportamento Humano os indivíduos participam e defendem essa participação como pessoas capazes de tomar decisões e solucionar problemas.

principais caracter sticas da abordagem da escola de rela es humanas
Principais características da Abordagem da Escola de Relações Humanas

Surge como evolução das teorias da escola de relações humanas;

Recusa a concepção de que a satisfação do trabalhador gerava de forma intrínseca a eficiência do trabalho;

Percepção de que nem sempre os funcionários seguem comportamentos exclusivamente racionais ou essencialmente baseados em sua satisfação;

Traz princípios da psicologia comportamental (estímulo/ resposta) para a administração;

Procura responder à questão: “o que motiva as pessoas para agirem ou se comportarem do modo como o fazem?”

Reflete crenças e realidade empresarial dos anos 50;

principais te ricos
Principais teóricos

Herbert Simon- Em seu livro Comportamento Administrativo que aborda o papel desempenhado pelos individuo na organização.

Chester Barnard – pesquisa sobre as funções gerencias no livro As Funções Gerenciais

Chris Argyres e Douglas McGregor - trabalhos e pesquisas a respeito dos conflitos vivenciados pelos indivíduos no ambiente organizacional

herbert simon
Herbert Simon

(1916-2001).

Economista e ganhador de prêmio Nobel de Economia de 1978.

Em seu livro – Herbert Simon estuda e detalha o comportamento humano dentro das organizações, definindo o ser humano como parte dinâmico do processo organizacional, pensando, agindo e tomando decisões.

A maior contribuição de Herbert Simon foi analisar o papel do indivíduo na organização de forma objetiva e realista.

aspectos organizacionais tratados na escola do comprtamento humano
ASPECTOS ORGANIZACIONAIS TRATADOS NA ESCOLA DO COMPRTAMENTO HUMANO

McGREGOR

Ele desenvolveu duas teorias contrastantes para ilustrar tal situação. É a chamada teoria X e Y.

As estratégias de liderança são influenciadas pelas crenças do líder acerca da natureza humana.

as teorias x e y
AS TEORIAS X e Y

Teoria Y

Teoria X

O ser humano é por natureza

avesso ao trabalho

O trabalho é tão natural

quanto descanso

A maioria das pessoas precisa

ser corrigida e controlada

A maioria das pessoas

busca auto-corrigir naturalmente

O ser humano não consegue

assumir responsabilidade

O ser humano não só aprende a ser

responsável como passa a procurá-la

vis o central
Visão central

As empresas são vistas como ambiente de decisão;

O enfoque está nas pessoas e são elas que definem seus comportamentos frente a situação com que deparam;

O administrador deve conhecer e dominar os conceitos motivacionais para promover melhor qualidade de vida dentro das organizações e obter melhores resultados da equipe,

O indivíduo, uma vez satisfeito em suas necessidades primárias (salários, benefícios, segurança), empenhar-se-á mais em suas funções dentro da empresa, procurando alcançar suas necessidades secundárias (reconhecimento profissional, auto-estima e realização pessoal), o que implica benefícios para a empresa.

teoria de frederik herzberg
Teoria de Frederik Herzberg

Motivação no trabalho

Fatores internos:

Responsabilidade, reconhecimento e realização, estão intimamente relacionados com satisfação no trabalho ( fatores motivacionais) são intrínsecos a pessoas.

supervisão, relações interpessoais, condições físicas de trabalho, salário, políticas e práticas administrativas.

Fatores externos:

benefícios, salários, ambiente físico, estão relacionados com a insatisfação, quando inexistentes ou inadequados.

São os FATORES DE HIGIENE – quando ficam abaixo do nível aceitável, o resultado é a insatisfação com o trabalho.

Fatores de higiene são importantes, mas, uma vez neutralizada a insatisfação, não geram resultados positivos. Apenas os fatores motivacionais conduzem ao melhor desempenho

vis o cr tica
Visão crítica

Ao transferir a ênfase do estudo da estrutura para as pessoas, dos aspectos estáticos para a dinâmicos, podemos dizer que a teoria comportamental exagera ao tentar redefinir os conceitos de tarefa e de estrutura a partir da perspectiva humanística, dando a eles uma função mais democrática e humana, mas superestimando os valores psicológicos e sociológicos em total detrimento dos aspectos organizacionais definidos pela Teoria Clássica.