slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
LIÇÃO 01: PERSPECTIVAS HERMENÊTICAS ESSENCIAIS LIÇÃO 02 : O TRABALHO DE UM PROFETA PowerPoint Presentation
Download Presentation
LIÇÃO 01: PERSPECTIVAS HERMENÊTICAS ESSENCIAIS LIÇÃO 02 : O TRABALHO DE UM PROFETA

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 34

LIÇÃO 01: PERSPECTIVAS HERMENÊTICAS ESSENCIAIS LIÇÃO 02 : O TRABALHO DE UM PROFETA - PowerPoint PPT Presentation


  • 101 Views
  • Uploaded on

Ele nos deu Profetas. Conteúdo. LIÇÃO 01: PERSPECTIVAS HERMENÊTICAS ESSENCIAIS LIÇÃO 02 : O TRABALHO DE UM PROFETA LIÇÃO 03: O POVO DO PACTO LIÇÃO 04: DINÂMICAS DO PACTO LIÇÃO 05: ANÁLISE HISTÓRICA DA PROFECIA LIÇÃO 06: ANÁLISE LITERÁRIA DA PROFECIA

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'LIÇÃO 01: PERSPECTIVAS HERMENÊTICAS ESSENCIAIS LIÇÃO 02 : O TRABALHO DE UM PROFETA' - griffith-myers


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

Ele nos deu Profetas

Conteúdo

LIÇÃO 01: PERSPECTIVAS HERMENÊTICAS ESSENCIAIS

LIÇÃO 02: O TRABALHO DE UM PROFETA

LIÇÃO03: O POVO DO PACTO

LIÇÃO04: DINÂMICAS DO PACTO

LIÇÃO05: ANÁLISE HISTÓRICA DA PROFECIA

LIÇÃO06: ANÁLISE LITERÁRIA DA PROFECIA

LIÇÃO07: O PROPÓSITO DAS PREDIÇÕES

LIÇÃO08: REVELAÇÃO ESCATOLÓGICA

slide2

RUDIMENTOS DE HERMENÊUTICA DOS PROFETAS

AS DIFICULDADES DE INTERPRETAÇÃO DOS LIVROS PROFÉTICOS

slide3

Introdução

Objetivos:

O QUE NOS VEM À MENTE QUANDO FALAMOS DE PROFECIA?

SOMOS LEVADOS A PENSAR EM QUE TIPO DE COISA?

O QUE NÓS LÍDERES CRISTÃOS TEMOS ENSINADO?

Entendermosos problemas

fazeRMOS UMA EXEGESE ADEQUADA

ELAS FALAM SÓ DA VOLTA DE CRISTO? APENAS DE COISAS FUTURAS?

Intepretarmos os profetas adequadamente

slide4

Divideremos essa lição em 4 partes

1. Nossaconfusão acerca da profecia do Velho Testamento

1.1. As fontes da confusão

1.2. Os resultados dessa confusão

2. A Natureza da esxperiência de um profeta

2.1. Mal entendidos quanto à experiência dos profetas

a)O estado mental dos profetas

b) Inspiração (mecânicaouorgânica)

c) A compreensão dos profetas acerca das suasprópriasprofecias.

slide5

Divideremos essa lição em 4 partes

3. A importância da mensagem original dos profetas

3.1..A interpretação popular dos profetas

3.2. A interpretação apropriada dos profetas

3.2.1. Examinar o contexto literário

3.2.2. Examinar o contexto histórico

4. AS PERSPECTIVAS DO NT ACERCA DA PROFECIA

4.1. A autoridade dos profetas

4.1.1. Referências às Escrituras proféticas

4.1.2. Referências às intenções dos profetas

4.2. A aplicação dos profetas

perspectivas hermen uticas essenciais
Perspectivas HermenêuticasEssenciais

1. Nossa Confusão

2. A Experiência de um Profeta

4. A perspectiva do Novo Testamento

3. Sentido Original da profecia

slide7

1. NOSSA CONFUSÃO

1.1. Fontes da Confusão

  • 1.1.1. OS PRÓPRIOS LIVROS PROFÉTICOS
    • Eles são os textos da Bíbliamaisdifíceis de captar:
    • O conteúdo dos livros
    • Parecemfalar de outro mundo; cheios de linguagem diferente;
    • A cultura diferente
    • Naçõesestranhas, reis, guerras, etc
  • Emcomparaçãocomoutros textos da Bíblia, ficamos perdidos aoslermos Isaías, Jeremias, Obadias, Habacuque.
  • Sabemos as histórias do Pentateuco, mas pouco sabemos dos profetas.
slide8

1. NOSSA CONFUSÃO (Continuação)

1.1.2. A IGREJA

a) A igrejatemummaravilhoso arsenal de ensinoemoutras áreas

Mas quando se trata de profecia….

b) Temosváriasescolas interpretativas (isso se relaciona tambémaolivro de Apocalipse)

2.2.1. Pré-milenismoDispensacionalista

2.2.2. Pré-milenismo Histórico

2.2.3. Pós-milenismo

2.2.4. Amilenista

Essassão apenas as principais. Existemoutrasramificações.

slide9

1. NOSSA CONFUSÃO (Continuação)

1.2. Resultados da Confusão

1.2.1. Vitimização

  • Algumaspessoas se arrogam como “experts” emprofecia e começam a se autodenominarem os donos da verdade;
  • A consequencia natural disso é: “compremmeuslivros”; dêemdinheiro para os meusprojetos;
  • Muitoscristãoscedem a isso, e depoisacabam se sentindoenganados. Então, nãoqueremmais saber de profecias.
slide10

1. NOSSA CONFUSÃO

1.2. Resultados da Confusão

  • 1.2.1. APATIA
  • Nesse aspecto os cristãospassam por três fases:
  • Começamcom entusiasmo – Escutamconferências; ficam emocionados e começam a lerlivros;
  • Passam por umacrise – É difícil, existemdiscordâncias;
  • TerminamemApatia
slide11

CONCLUSÃO PARCIAL

É tempo de mudar essasituação

Não podemos ignorar as profecias do Antigo Testamento

Deus no-las concedeu para o nossobenefício

Não podemos ficarsatisfeitosempermanecermos ignorantes e confundidos comrelação à profecia bíblica

Que necessitamos para incrementarmosnossoentendimentodessa parte da Bíblia?

slide12

Perspectivas HermenêuticasEssenciais

1. Nossa Confusão

2. A Experiência de um Profeta

4. A perspectiva do Novo Testamento

3. Sentido Original da profecia

slide13

2. A EXPERIÊNCIA DE UM PROFETA

2.1. Mal Entendidos:

2.1.1. Estado Mental

2.1.2. Inspiração

2.1.3. Comprensão

slide14

2.1.1. Estado mental

a) São Loucos

Estado mental

b) Perdiam a razãona hora de receber a revelação

c) Alucinados

Ezequiel 8.3 – Ezequiel não estava fora de si, ele estava consciente.

slide15

2.1.2. Inspiração

1. Inspiração mecânica

Atuação como se fossem máquinas

2. Inspiração orgânica

  • Inspirados
  • Não há erros
  • Deus usou a personalidade
  • Deus usou a forma de pensar de cada um. Ex.: A forma de escrever de Isaías não é igual a de Amós
slide16

2.1.2. Inspiração

Devemosrejeitar a inspiraçaomecânica

Nos 4 Evangelhos vemos essa diferença claramente. Cada um deles com uma intenção. Mas ao mesmo tempo sendo usados por Deus.

slide17

2.1.3. Compreensão

a) Algunsacham que os profetas nãocompreendiamsuaspropriaspalavras

* Se perguntassem a Amós, por exemplo: o que vem a ser essaprofecia? Ele diria: Nãosei. Só falo o que Deus me mandoufalar.

b) O Entendimento Parcial

Eles entendiam muita coisa, ainda que nao entendessem tudo em toda profundidade. Entendiam todos os detalhes, mas não sabiam em que tempo isso iria ocorrer.

slide18

Daniel 12:8

Comprensão

1 Pedro 1:10-11

slide19

RESUMO DA EXPERIÊNCIA DO PROFETA

  • Não eram loucos
  • Foram inspirados organicamente
  • Entenderam muito do que pregaram.
slide20

Perspectivas HermenêuticasEssenciais

1. Nossa Confusão

2. A Experiência de um Profeta

4. A perspectiva do Novo Testamento

3. Sentido Original da profecia

slide21

3. A IMPORTÂNCIA DA MENSAGEM ORIGINAL DA PROFECIA

Hoje em dia há pouco interesse no sentido original do que disse o profeta.

  • Atomista
  • - Ver as profecias como desconectadas entre si
  • - Apega-se a palavras chaves ou frases apenas.

3.1. Exegese popular

  • Não-histórica
  • Não consideram:
  • - O autor original
  • - A audiência original
slide22

Umexemplodessaexegese popular

Portanto, assim diz o SENHOR dos Exércitos acerca dos profetas: Eis que os alimentarei com absinto e lhes darei a beber água venenosa; porque dos profetas de Jerusalém se derramou a impiedade sobre toda a terra.

Jeremías 23:15

Absinto em Russo é Chernobyl

slide23

3. A IMPORTÂNCIA DA MENSAGEM ORIGINAL DA PROFECIA

3.2. EXEGESE APROPRIADA

O que se faz numa exegese apropriada dos profetas?

1. Analisamos o contexto LITERÁRIO

2. Analisamos o contexto HISTÓRICO

slide24

CONTEXTO LITERÁRIO

Livro

Seção

Capítulo

versículo

slide25

Ex. De Contexto Literário: Isaías 7:14

Palavras chaves: virgem e filho

Livro de Isaías

Seção de Isaías

Isaías 7

Isaías 7:14

slide26

CONTEXTO HISTÓRICO

Perguntas importantes para entendermos os textos proféticos

Autor

1. Quemescreveuessaspalavras?

2. Em que situaçãoestava?

3. Porque as escreveu?

Quem leu primeiro?

A quemestão destinadas as palavras?

O que estavampassando?

Destinatários

Ambiente

Quaiseram as cirncustâncias?

Problemas, alegrias, etc.?

Propósito

Para que o autor escreveuesselivro?

RESULTADO

Exegeseapropriada

slide27

A IMPORTÂNCIA DA MENSAGEM ORIGINAL

O QUE DEVEMOS FAZER?

1. Rejeitar a exegese popular porque elanão faz juzaonome de exegese

2. Buscar o sentido original por meio da exegeseacimademonstrada

slide28

Perspectivas HermenêuticasEssenciais

1. Nossa Confusão

4. A perspectiva do Novo Testamento

2. A Experiência de um Profeta

3. Sentido Original da profecia

slide29

4. Perspectiva do Novo Testamento

4.1. A Autoridade dos Profetas

4.2. A Aplicação do NT

slide30

4.1. Autoridade dos profetas

4.1.1. Eles faziamreferências à autoridade dos profetas:

a) Jesus e osapóstolosdemonstraramsubmissãoàsEscriturastaiscomorecebemos do Judaismobíblico. Elesconsideraram a autoridadedelaabsoluta

Jesus e os discípulos se submeteram à autoridade dos profetas. Ministério de Jesus era conforme as Escrituras. Issodemonstra a absolutaautoridadedelas.

Ex.: Mateus 5.17 - ObediênciaAtiva e Passiva de Cristo

4.1.2. Eles faziamreferências à intenção dos profetas

a) Nãocolocavamsuasinterpretações sobre eles.

b) Em vez disso, estavam preocupados em entender as intençõesoriginais dos profetas – Ex.: Atos 2.29-31; Jo 12.39-40

4 2 aplica o dos profetas

Jesus e os discipulosnão apenas aceitaram a autoridade dos profetas eles tambémaplicaram as palavras proféticas aoseu tempo.

4.2. Aplicação dos profetas

4.2.2. Cumprimentos proféticos

As profecias se cumpriramem Cristo (Lc 24.25-26).

4.2.1. Expectativas

Eles falaram das expectativas dos profetas. Da questão do juizo e das bênçãos de Deus.

Eles aplicavam as palavras dos profetas aoseu tempo e circunstâncias

slide32

Cumprimentos proféticos

1. Jesús é o Messias

2. O cumprimento, centro de todo.

3. Centro hermenêutico para toda a profecia do Antigo Testamento

modelo hermen utico
Modelo Hermenêutico

3. Consumação

2. Continuação

Há 3 etapas do ministério de Cristo.

1. Inauguração

slide34

RESUMO DA UNIDADE 1

RUDIMENTOS DA HERMENÊUTICA DOS PROFETAS

1. A confusão acerca da interpretação

2. A experiência dos profetas

3. A importância da mensagem original dos profetas

4. Perspectiva do Novo Testamento