Download
modelos de tomada de decis o n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
MODELOS DE TOMADA DE DECISÃO PowerPoint Presentation
Download Presentation
MODELOS DE TOMADA DE DECISÃO

MODELOS DE TOMADA DE DECISÃO

356 Views Download Presentation
Download Presentation

MODELOS DE TOMADA DE DECISÃO

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO PROF. MS. FRANCISCO DILSON DOS SANTOS I ½ pfdilson@uol.com.br Cell Phone: (11) 98292-4181

  2. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO • Cronograma • 6/8 Apresentação Professor – Conteúdo • 13/8 A coleta de informação e o cenário de negócios. • 20/8 Componentes da Tomada de Decisão. • 27/8 Componentes da Tomada de Decisão. • 3/9 O processo de tomada de decisão.

  3. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO • INTRODUÇÃO A expressão TOMADA DE DECISÃO, foi utilizada pela primeira vez no mundo dos negócios por ChesterBarnardo em meados do século XX, substituindo descrições mais limitadas, como “Alocação de recursos” e “definição de políticas”( Buchanann e Connell, 2006), que denota o inicio e o fim de uma ação.

  4. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO DECISÃO é o resultado de um processo para definir uma ação que seja mais provável para se concretizar um objetivo desejado. Decisão Seleção de alternativas Resultado desejado • Uma decisão se sustenta inicialmente a partir de dois elementos: • Criação de um processo estruturado para a tomada de decisão; • Responsabilidade, compromisso e influência direta do tomador da • decisão.

  5. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO • EVOLUÇÃO DO PROCESSO DECISÓRIO No passado decisões tomadas pela consulta aos oráculos, que eximia o tomador da decisão de responsabilidades, e sim, ao divino ( Bispo e Casarini, 1986 ) Hoje, o decisor é considerado culpado se a decisão não conduzir para o resultado desejado, levando assim a um processo mais estruturado, não só baseado no ramo da administração, mas em outras disciplinas como: matemática,sociologia, psicologia, economia e ciências políticas. ( Buchanann, Connell, 2006).

  6. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO EVOLUÇÃO DO PROCESSO DECISÓRIO Dividido em dois grandes campos teóricos de abordagem;

  7. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO CÍRCULO VIRTUOSO DAS ABORDAGENS + Abordagem descritiva (Prática ) + Abordagem prescritiva (Teoria ) Fonte:MARCH, 1978

  8. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO CÍRCULO VIRTUOSO DAS ABORDAGENS Segundo, March as diferenças entre o que é prescritivo e o que é descritivo; Descritiva, são dedicadas ao aperfeiçoamento da ação humana, por meio da Premissa de que aquela ação faz sentido. Prescritiva, enfoca como as pessoas deveriam agir para tomar suas decisões, Tendo por base um processo decisório estruturado, com auxilio de técnicas – Sejam de natureza qualitativa ou quantitativa.

  9. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO • TOMADA DE DECISÃO Uma das situações em que a tomada de decisão é requerida, é quando se tem um problema a resolver ou necessidades a serem satisfeitas. A etapa para se definir um problema pode ser vista como um subproblema do problema principal.

  10. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO • TOMADA DE DECISÃO O tomador geralmente é dotado de um fundo de certos conhecimentos e experiência a partir do qual extrai informações para delinear um conjunto de alternativas. Alternativas são diferentes estratégias dentre os quais os objetivos podem ser alcançados, levando a um ou mais resultados previstos.

  11. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO DECISÃO sob o ponto de vista estratégico Em quais situações as decisões são tomadas;Diferentes problemas envolvem dificuldades especiais: 1-)Uma decisão pode ser difícil simplesmente por sua Complexidade; 2-)Uma decisão pode ser difícil pela incerteza inerente da situação; 3-)Um tomador de decisão pode estar interessado em um trabalho de múltiplos objetivos; 4-) Uma decisão pode ser difícil se diferentes perspectivas liderarem diferentes conclusões.

  12. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO É a essência da teoria da tomada de decisão nas empresas, através das Premissas: • Quase resolução do conflito entre os diferentes objetivos da organização; • Minimização da incerteza ou do risco envolvidos; • Busca de uma solução satisfatória ( em detrimento de uma solução ótima), em torno do objetivo principal; • Aprendizagem constante e adaptação da organização. RACIONALIDADE LIMITADA

  13. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO Modelo da teoria clássica e da racionalidade limitada

  14. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO MODELOS DE DECISÃO A criação de um modelo de decisão tem por objetivo a transformação de um processo em algo prescritivo, que pode ser aplicado em qualquer situação em qualquer organização. ( Harrison, 1975 ). Modelo Racional Baseia-se na premissa da existência de uma decisão ótima e na possibilidade de encontrá-la.

  15. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO MODELOS DE DECISÃO Modelo Racional – Etapas • Seleção de toda informação necessária para o processo decisório • Determina-se todas as possíveis alternativas; • Estima-se as probabilidades; • Classifica-se as alternativas por ordem de importância; • Seleciona-se a decisão ótima.

  16. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO MODELOS DE DECISÃO Modelo Racional – Etapas ALTERNATIVA DE AÇÃO 1 DECISÃO - ÓTIMA ALTERNATIVA DE AÇÃO 2 ALTERNATIVA DE AÇÃO 3

  17. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO MODELOS DE DECISÃO Modelo Comportamental Abrange as teorias descritivas,nasce para contrapor o modelo racional. ALTERNATIVA DE AÇÃO 1 DECISÃO SATISFATÓRIA ALTERNATIVA DE AÇÃO 2 ALTERNATIVA DE AÇÃO 3

  18. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO Processo Para se tomar decisão é preciso pensar como processo. O processo de tomada decisão deve envolver racionalidade,pois espera-se que uma decisão leve ao resultado ideal, a avaliação dos valores e preferências de risco do tomador da decisão.

  19. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO OS QUATRO COMPONENTES DA TOMADA DE DECISÃO 1-obtenção de dados; Nós usamos nossos cinco sentidos para obter informações do mundo externo –obter e armazenar dados. 2- processamento de informações; Usamos nosso cérebro para integrar os dados dos cinco sentidos em pacotes de informações – processamento de informações

  20. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO 3-gerar significado e tomada de decisão; A mente compara o pacote de informações que entram com as informações armazenadas na memória para encontrar uma correspondência – criar significado 4-decidir sobre um curso de ação. A mente encontra uma correspondência, libera instruções anexadas à memória, junto com qualquer carga emocional associada com a memória. Essas instruções resultam em ações e comportamentos – tomada de decisão

  21. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO Se a mente não encontra uma correspondência, usa a razão e a lógica para formular uma resposta à situação que esteja em alinhamento com sua motivação. O propósito das instruções associadas à memória é o de manter ou otimizar a estabilidade interna e o equilíbrio externo: as instruções nos dizem como sobreviver, como se sentir seguro e como proteger nosso auto respeito.

  22. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO DECISÕES, podem ser tomadas unilateralmente e ou conjuntamente. ELEMENTOS DE UMA DECISÃO PROATIVA a)-Trabalhar com o problema certo: A maneira como se formula a questão no começo pode fazer toda a diferença. b)-Definir os objetivos: sua decisão deve levá-lo ao resultado esperado.

  23. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO c)- Criar alternativas com imaginação: as alternativas representam diferentes cursos de ação para escolher; d)-Compreender as consequências: as alternativas podem não satisfazer bem os objetivos; e)-Confrontar os itens de negociação: opções diferentes atingem diversidade de objetivos;

  24. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO f)- Esclarecer incertezas; as incertezas tornam a escolha muito mais difícil; g)- Analisar cuidadosamente diante dos riscos; quando a decisão envolve incerteza, o efeito desejado poder não ser a prática; h)-Examinar as decisões interligadas: o que é decidido hoje, pode afetar as escolhas do amanhã.

  25. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO MODELOS DE DECISÃO Racionalidade Limitada O comportamento real não alcança a racionalidade objetiva FATORES DA RACIONALIDADE LIMITADA

  26. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO MODELOS DE DECISÃO FATORES DA RACIONALIDADE LIMITADA Simonn, 1955

  27. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO MODELOS DE DECISÃO TIPOS DE RACIONALIDADE

  28. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO MODELOS DE DECISÃO TIPOS DE RACIONALIDADE Simonn, 1965

  29. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO MODELOS DE DECISÃO Quando se em caminha para uma tomada de decisão pode se fazer uso de diferentes tipos de racionalidade. ABORDAGENS DA RACIONALIDADE

  30. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO MODELOS DE DECISÃO ABORDAGENS DA RACIONALIDADE

  31. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO MODELOS DE DECISÃO ABORDAGENS DA RACIONALIDADE Adaptado de March, 1978

  32. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO TIPOS DE TOMADA DE DECISÃO O método ideal para tomada de decisão irá depender das características da situação enfrentada que, por conseguinte, depende da natureza do problema. ( Simonn,1960) Se apresentam como programadas ( estruturadas) e não programadas ( não- estruturadas ). Em todo contínuo a decisão altamente programada se encontra em uma extremidade do eixo.

  33. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO TIPOS DE TOMADA DE DECISÃO Grau de estrutura do problema Decisões altamente programadas Decisões não altamente programadas Problemas já compreendidos e estruturados, repetitivos e roti- neiros. Problemas novos,não bem compreendidos, não estruturados e de importantes consequências.

  34. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO CLASSIFICAÇÃO DO PROBLEMA Se classificam em três níveis; Operacional, Administrativo e Estratégico,dependendo de quatro fatores: grau de estruturação do problema, duração ou frequência do problema,nível hierárquico necessário para a tomada de decisão e conteúdo ou complexidade. (Turban e Arason, 1998 )

  35. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO CLASSIFICAÇÃO DO PROBLEMA

  36. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO CLASSIFICAÇÃO DO PROBLEMA

  37. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO CLASSIFICAÇÃO DO PROBLEMA

  38. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO PROCESSO

  39. MODELOS DETOMADA DE DECISÃO ETAPAS DO PROCESSO DECISÓRIO ANÁLISE E IDENTIFICAÇÃO DESV. ALTERNATIVAS COMPARA ÇÃO IMPLEMENTAÇÃO ESCOLHA AVALIAÇÃO RISCOS AVALIAÇÃO