slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
GESTÃO INTEGRADA DE RISCOS EMPRESARIAS PowerPoint Presentation
Download Presentation
GESTÃO INTEGRADA DE RISCOS EMPRESARIAS

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 70

GESTÃO INTEGRADA DE RISCOS EMPRESARIAS - PowerPoint PPT Presentation


  • 135 Views
  • Uploaded on

GESTÃO INTEGRADA DE RISCOS EMPRESARIAS. Antonio Celso Ribeiro Brasiliano Setembro 2002 Salvador - Bahia. SUMÁRIO . 1. OBJETIVO 2. AS MUDANÇAS ESTRUTURAIS NO MERCADO 3. O NOVO ENFOQUE DE GESTÃO INTEGRADA DE RISCOS NAS EMPRESAS 5. IMPLANTANDO O PROJETO DE GESTÃO INTEGRADA DE RISCOS

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

GESTÃO INTEGRADA DE RISCOS EMPRESARIAS


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

GESTÃO INTEGRADA DE RISCOS EMPRESARIAS

Antonio Celso Ribeiro Brasiliano

Setembro 2002

Salvador - Bahia

slide2

SUMÁRIO

1.OBJETIVO

2. AS MUDANÇAS ESTRUTURAIS NO MERCADO

3. O NOVO ENFOQUE DE GESTÃO INTEGRADA DE RISCOS NAS EMPRESAS

5. IMPLANTANDO O PROJETO DE GESTÃO INTEGRADA DE RISCOS

6. PONTOS CRÍTICOS - CONCLUSÃO

1 objetivo da apresenta o
1. OBJETIVO DA APRESENTAÇÃO

A) APRESENTAR A NOVA ESTRUTURA DE MERCADO;

B) APRESENTAR O NOVO CONCEITO DE GESTÃO DE RISCO NAS EMPRESAS;

slide4

A GESTÃO DE

RISCOS

EMPRESARIAIS,

HOJE

É UM JOGO DE

XADREZ. CADA

LANCE, UMA

ESTRATÉGIA!

slide5

“NÃO ASSUMIR RISCOS É O MAIOR RISCO QUE EXISTE”

Jawaharial Nehru

2. Mudanças Estruturais no Mercado

slide6

2. Mudanças Estruturais no Mercado

Com a globalização, o desafio das empresas, hoje, está em conhecer as exigências dos diferentes segmentos de mercado.

Não existe recompensa sem risco. Ele – risco – é o parceiro da oportunidade.

Os profissionais bem sucedidos analisam o risco, o dominam e prosperam.

slide7

Na área da estratégia os acadêmicos em administração e os executivos ainda estudam os escritos de dois grandes generais:

SUN TZU

CLAUSEWITZ

slide8

A guerra é um dos acontecimentos mais comuns na história do homem. Devido a sua importância para a sobrevivência, a ciência foi estudada cuidadosamente.

Por este motivo as empresas, hoje, adaptam

as estratégias da guerra para o mundo

empresarial.

slide9

SUN TZU, viveu há 2.500 anos no nordeste da China, sendo considerado um dos maiores especialistas em estratégia militar.

Suas estratégias e eficácia operacional fizeram dele uma das pessoas mais lidas e estudadas por líderes de todo mundo.

slide10

Sun Tzu pregava, entre outras estratégias:”O que possibilita ao soberano inteligente e ao bom general atacar, vencer e conquistar coisas além do alcance de homens comuns é a previsão.

A previsão não poder ser extraída da coragem, da indução pela experiência, nem por qualquer cálculo realizado”.

slide11

”O conhecimento do inimigo só pode ser

conseguida através de outros homens.

O conhecimento do espírito do mundo tem de ser obtido pela adivinhação, a informação sobre a ciência natural deve ser procurada pelo raciocínio intuitivo, as leis do universo podem ser comprovadas pelo cálculo matemático, mas as disposições do inimigo só podem ser averiguadas pelasinformações, pelos espiões e apenas por eles”.

slide12

O exército de Sun Tzu estava

moldado em três premissas:

1) existem para atender a determinado propósito - objetivo - foco;

2) estão centrados na informação, dados com base para as ações;

3) são flexíveis e adaptáveis, respondem rápidos e eficazmente às mudanças.

slide13

Sun Tzu diz:” que o alto

comando é bem sucedido em situações onde as pessoas comuns fracassam, porque conseguem mais informações na hora certa e a utilizam mais rapidamente”.

slide14

Isto significa que:

” as atividades fundamentais de um sistema de informação são: coletar, processar, utilizar e distribuir a informação”.

slide15

O aspecto fundamental da filosofia oriental é a idéia de que o universo está em contínua mudança. Para sobreviver, os seres humanos necessitam ser flexíveis e adaptáveis em resposta a estas mudanças.

slide16

“QUEM TEM A INFORMAÇÃO

TEM O PODER” SUN TZU

TER INFORMAÇÃO SIGNIFICA:

VANTAGEM!

slide17

“O QUE POSSIBILITA O

SOBERANO INTELIGENTE E AO

BOM GENERAL ATACAR, VENCER E CONQUISTAR COISAS ALÉM DO ALCANCE DOS HOMENS COMUNS É A PREVISÃO.” SUN TZU

SE VOCÊ CONHECER O INIMIGO E

A SI PRÓPRIO, NÃO HAVERÁ

DÚVIDAS QUANTO A VITÓRIA”

slide18

CARL VON CLAUSEWITZ, escreveu a obra: DA GUERRA – 1832.

  • Nesta obra Clausewitz conceitua estratégia, através da:
  • análise lógica
  • compreensão histórica
  • percepção psicológica
  • visão sociológica
slide19

CLAUSEWITZ:

É uma filosofia que impede eficazmente que a estratégia venha a degenerar em dogma.

É uma noção de estratégia para tempos revolucionários.

slide20

CLAUSEWITZ:

  • Para recrutar, treinar, alimentar e deslocar um exército, daquele tamanho, naquela época, era necessário recorrer:
  • novos métodos
  • novas tecnologias
  • novas organizações
slide21

CLAUSEWITZ:

  • Naquela época houve muitos conflitos e guerras, mas jamais empreendidas com:
  • tamanha determinação
  • engenhosidade
slide22

CLAUSEWITZ:

  • completa falta de consideração pelas tradicionais regras do jogo!!!
slide23

A maior contribuição deCLAUSEWITZé a de não ter seguido qualquer regra militar formal, mas visto o fenômeno militar sob o aspecto filosófico.

slide24

CLAUSEWITZ escreve em sua obra:

Receitas milagrosas não existem, fórmulas prescritas não são suficientes para conferir vantagem estratégica.

slide25

CLAUSEWITZ prega em sua obra:

Dualidade: polaridades e contrastes devem ser conciliados e a tensão amenizada.

slide26

O pensamento de CLAUSEWITZ pode ser sintetizado:

Exige que o general permaneça como observador erudito da realidade, enquanto é, ao mesmo tempo, uma força ativa. Inexiste separação entre tempo de ação e reflexão sábia. São uma e mesma coisa: o aqui e agora.

slide27

CLAUSEWITZ:

  • Quebrar as regras como regra!
  • Aferrar-se ao que se sabe funcionar é promover a imitação.
slide28

CLAUSEWITZ:

Os inovadores também honram as regras, mas quebrando-as!

slide29

COM A GLOBALIZAÇÃO, O SUCESSO DAS EMPRESAS ESTÁ CADA VEZ MAIS DEPENDENTE DA SUA CAPACIDADE DE COMPETIR!

slide30

PARA COMPETIR E VENCER TEM DE CONHECER SEU CAMPO DE JOGO, SEU AMBIENTE DE ATUAÇÃO, SEUS ADVERSÁRIOS OU ALIADOS E AS MELHORES TÉCNICAS, EVITANDO SUPRESAS!

slide31

2. MUDANÇAS ESTRUTURAIS NO MERCADO

  • Podemos fazer algumas perguntas:
  • Como são administrados os riscos em um mundo de incerteza e mudanças constantes?
  • Quais são os segredos?
  • Qual a melhor forma de proteção?
slide32

2. MUDANÇAS ESTRUTURAIS NO MERCADO

As respostas estão na forma como são implantadas as soluções para a gestão de riscos;

Os riscos na nova economia são significativos. Nessa nova era os riscos são inúmeros e mudam em uma velocidade da luz!

Os riscos possuem, normalmente, como origem a limitação tecnológica e na fragilidade humana.

slide33

2. MUDANÇAS ESTRUTURAIS NO MERCADO

Os riscos são inerentes ao ambiente e estão inseridos nos processos e nas informações utilizadas para a tomada de decisões;

Administrar riscos de negócio é imperativo estratégico e representam uma necessidade tática de todas as empresas;

Estratégico porque os riscos permeiam todo o modelo empresarial e de todo o mercado;

slide34

2. MUDANÇAS ESTRUTURAIS NO MERCADO

  • Necessidade tática porque o seu sucesso em gerenciar riscos definará:
  • PROBABILIDADE;
  • DIMENSÃO
  • do sucesso empresarial.
slide35

2. AS MUDANÇAS ESTRUTURAIS NO MERCADO

  • As desregulamentações, convergências e inovações tecnológicas, o investidor tem se preocupado com novos indicadores, como:
  • capacidade e habilidades do nível gerencial em executar as estratégias que realmente agregam valor;
  • crescimento e rentabiliddade do negócio.
  • GERENCIAR RISCOS É OLHAR PARA O FUTURO!
slide36

2. AS MUDANÇAS ESTRUTURAIS NO MERCADO

  • A vantagem competitiva pode e deve ser alcançada com uma boa gestão de riscos, a partir:
  • análise detalhada de cada risco, sabendo sua real probabilidade;
  • projetando suas consequências operacionais;
  • projetando o impacto financeiro no negócio.
slide37

Empresas vitoriosas são aquelas que conseguem aumentar a taxa de inovação!

Isto significa: lançar novos produtos; novos serviços; atender à demanda com tempos de espera menores e conquistar maior confiabilidade.

slide38

As empresas devem terCAPACIDADE DE REAÇÃO!

A CAPACIDADE DE REAÇÃO DEVE SER PRIORIDADE, NESTE NOVO MERCADO

as mudan as econ micas
As Mudanças Econômicas

Homem

Idéias/Imagens

Homem

Máquinas

Economia Intangível

Homem

Natureza

Economia Industrial

Economia Agrícola

Fonte: Gilda Massari Coelho

slide40

EVOLUÇÃO DAS FONTES DE VANTAGENS COMPETITIVAS

  • Recursos naturais
  • Escala
  • Tecnologia
  • Patentes e marcas
  • Inter-relação
  • Integração
  • Comunicação
  • CONHECIMENTO

12

import ncia de prever
IMPORTÂNCIA DE PREVER!
  • ANTECEDER OS FATOS
  • TENDÊNCIAS DE MERCADO
  • MOVIMENTO DA CONCORRÊNCIA
slide42

NOVO MERCADO

A MUDANÇA MAIS SIGNIFICATIVA É O AMADURECIMENTO DO MERCADO!

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO MERCADO MADURO:

1) CLIENTES SOFISTICADOS E EXPERIENTES;

2) REDUÇÃO DOS GASTOS DE PUBLICIDADE

3) POUCA DIFERENCIAÇÃO DOS PRODUTOS

4) COMPETIÇÃO DE PREÇOS

slide43

Novos Entendimentos

  • EFICÁCIA OPERACIONALÉ DIFERENTE DEESTRATÉGIA
  • DE ACORDO COM OS NOVOS DOGMAS, OS CONCORRENTES SÃO CAPAZES DE COPIAR COM RAPIDEZ QUALQUER POSIÇÃO DE MERCADO, E A VANTAGEM COMPETITIVA É, NA MELHOR DAS HIPÓTESES, UMA SITUAÇÃOO TEMPORÁRIA.
slide44

Novos Entendimentos

  • UMA EMPRESA SÓ É CAPAZ DE SUPERAR EM DESEMPENHO OS CONCORRENTES SE CONSEGUIR ESTABELECER UMA DIFERENÇA PRESERVAVÉL.
slide45

Novos Entendimentos

  • A EMPRESA PRECISA PROPORCIONAR MAIS VALOR AOS CLIENTES OU GERAR VALOR COMPARÁVEL A UM CUSTO MAIS BAIXO, OU AMBOS.
slide46

“ESTAMOS NA DÉCADA DO VALOR .SE VOCÊ NÃO CONSEGUIR VENDER UM PRODUTO DA MELHOR QUALIDADE PELO MENOR PREÇO, VOCÊ ESTÁ FORA DO JOGO. A MELHOR MANEIRA DE RETER SEUS CLIENTES É IMAGINAR COMO LHES DAR MAIS POR MENOS”JACK WELCH - PRESIDENTE DA GE

slide47

Novos Entendimentos

  • EFICÁCIA OPERACIONAL: EO
  • Significa o desempenho de atividades melhor do que os rivais.
slide48

Novos Entendimentos

  • POSICIONAMENTO ESTRATÉGICO:
  • Significa desempenhar atividades diferentes das exercidas pelos rivais ou desempenhar as mesmas atividades de maneira diferente.
hipercompeti o 04 arenas
HIPERCOMPETIÇÃO04 ARENAS:
  • Custo e qualidade;
  • Timing e know - how;
  • Fortalezas;
  • Reservas financeiras
hipercompeti o 04 arenas1
HIPERCOMPETIÇÃO04 ARENAS:
  • Custo e qualidade= preços;
  • Timing e know - how= ciclo menor dos produtos e serviços;
  • Fortalezas= rápida entrada em novos mercados;
  • Reservas financeiras= aquisições, fusões, alianças.
a maior mudan a
A maior mudança...
  • A maior mudança foi justamente no Marketing e Vendas
  • O “poder” mudou da mão da empresa para a mão do cliente!
slide52

Como o modelo brasileiro funcionava:* FORTE INTERFERÊNCIA DO GOVERNO;* PROTECIONISMO PARA AS EMPRESAS BRASILEIRAS;* AUTO-SUFICIÊNCIA;* O ESTADO TEM OBRIGAÇÃO DE REALIZAR O INVESTIMMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO.

slide53
ISTO TEVE O QUE COMO CONSEQUÊNCIA?ACOMODAÇÃO DOS DIVERSOS SETORES DA NOSSA ECONOMIA;BAIXA PRODUTIVIDADE!
slide54

ABERTURA DO MERCADO NO INÍCIO DA DÉCADA DE 90IMPACTO NÃO MUITO FORTE EXISTE AINDA O GIRO FINANCEIRO - INFLAÇÃO ALTA - “ FLOATING “

slide55
1994 - PLANO REAL ACABOU COM O GIRO FINANCEIRO - FLOATINGINICIOU ABERTURA DO MERCADO =INVESTIMENTOSDIRETOS ESTRANGEIROS
slide56

QUAL A CONSEQUÊNCIA DIRETA PARA AS EMPRESAS BRASILEIRAS? ACORDARAM NO MEIO DE UM PESADELO, POIS NÃO TINHAM.........

slide57

COMPETITIVIDADE

A COMPETIÇÃO SE INTENSIFICOU

DE FORMA DRÁSTICA AO LONGO

DAS ÚLTIMAS DÉCADAS

A COMPETIÇÃO ERA

INEXISTENTE = GOVERNO E CARTEL

slide58

“MUDANÇAS EM CONDUTAS EMPRESARIAIS NÃO SE PRODUZEMA PARTIR DE AÇÕES VOLUNTARISTAS, APELOS CÍVICOS OU ACORDOS, MAS SIM PELAS FORÇAS DE MERCADO”

consequ ncia direta reduzir inefici ncias aumentar produtividade redu o dos custos internos
CONSEQUÊNCIA DIRETA:- REDUZIR INEFICIÊNCIAS- AUMENTAR PRODUTIVIDADE- REDUÇÃO DOS CUSTOS INTERNOS
slide60

A) REDUÇÃO DE CUSTOSfoco no negócioB) VENDAS DE ATIVOSinvestimento em pesquisa e desenvolvimento

slide61

Porque investir em pesquisa?COMPETÊNCIA= não a competência de fazer bem o conhecido, mas sim a competência de criar soluções inéditas para problemas inéditos

o que aconteceu com o mercado
O que aconteceu com o mercado?
  • FÓRMULA ANTIGA:

Custo Interno + Lucro = PREÇO DE VENDA

  • FÓRMULA NOVA:
  • PREÇO DE VENDA = Lucro + Custo Interno
  • (menor) ( readaptado )
o sonho acabou
O Sonho Acabou...

Vários sonhos acabaram:

  • O sonho das margens gordas;
  • O sonho de que as empresas poderiam ser verdadeiras “patas gordas”, inchadas de pessoal;
  • O sonho de que estamos competindo internamente com as empresas do Brasil;
  • O sonho de que os custos definiam os preços.
slide64

3. NOVO ENFOQUE DO GERENCIAMENTO DE RISCO

  • Em 2001, fatos como os efeitos econômicos e financeiros do:
  • ataque terrorista de 11 de setembro,
  • MCI WORLDCOM; crise na Argentina;
  • XEROX; ENRON; Racionamento de energia no Brasil;
  • FORAM FATOS QUE SE DESTACARAM.
slide65

Origem do Gerenciamento de Risco:

  • nos Estados Unidos e Europa, após a segunda Guerra Mundial, com o objetivo de reduzir os prêmios de seguro integrado com a segurança, com o objetivo de fornecer maior proteção;
  • crédito, operações de hedge ou derivativos.
slide66

NOVO ENFOQUE DO GERENCIAMENTO DE RISCO

EVOLUÇÃO DAS PRÁTICAS DE GR:

DÉCADA DE 70: gerenciamento de risco de crédito;

DÉCADA DE 80: gerenciamento de risco financeiro: crédito e mercado;

DÉCADA DE 90: gerenciamento de risco empresarial: negócio,operação, organizacional, mercado e crédito.

slide67

3. NOVO ENFOQUE DO GERENCIAMENTO DE RISCO

As empresas – USA e Europa – reestruturaram o Gerenciamento de Risco:

- abrange a sua atuação em todo o modelo de negócios da empresa, abordando: estratégias, processos operacionais, as pessoas, TI, logística, supplay chain e os demais recursos.

slide68

3. NOVO ENFOQUE DO GERENCIAMENTO DE RISCO

  • Classificação de Riscos:
  • Riscos inerentes : origem em fatores externos;
  • Riscos de processos: origem nas próprias operações da empresa;
  • Riscos de informações: informação utilizada na tomada de decisão.
slide69

4. CONCLUSÃO

O Novo enfoque de Gerenciamento de Riscos, é uma ferramenta de gestão da empresa moderna:

1) Acaba projetando e avaliando situações que possam impactar o desempenho da empresa;

slide70

4. CONCLUSÃO

2) Projetar significar antever, prevenir, MITIGAR O RISCO ESTRATÉGICO;

3) Influencia os Fatores Críticos de Sucesso – FCS.