introdu o ao modelo financeiro l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Introdução ao Modelo Financeiro PowerPoint Presentation
Download Presentation
Introdução ao Modelo Financeiro

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 26

Introdução ao Modelo Financeiro - PowerPoint PPT Presentation


  • 95 Views
  • Uploaded on

Banco Mundial – Ministério dos Transportes. Introdução ao Modelo Financeiro. Cesar Queiroz Consultor em Infraestrutura Brasilia, 8 – 9 de Junho de 2010. Workshop sobre o Toolkit Parcerias Publico-Privadas em Rodovias. Avaliação Financeira de Projetos de PPP.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Introdução ao Modelo Financeiro' - becky


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
introdu o ao modelo financeiro

Banco Mundial – Ministério dos Transportes

Introdução ao Modelo Financeiro

Cesar Queiroz Consultor em Infraestrutura

Brasilia, 8 – 9 de Junho de 2010

Workshop sobre o Toolkit Parcerias Publico-Privadas em Rodovias

avalia o financeira de projetos de ppp
Avaliação Financeira de Projetos de PPP

OBJETIVO 1AVALIAR SE O PROJETO PODERIA SER FINANCEIRAMENTE ATRAENTE PARA O SETOR PRIVADO

OBJETIVO 2AVALIAÇÃO DA PROVÁVEL (SE NECESSÁRIA) CONTRIBUIÇÃO FINANCEIRA DO GOVERNO PARA O PROJETO

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

slide3

O deve ser medido?

Value for money

  • Demonstrado um valor em trazer o setor privadoEficiência dos custos (principal)Investimento (risco médio)

Risco atribuído a melhor parte capaz de gerenciá-loPor exemplo, a construção para o setor privado

Riscos de demanda e econômicos

Transferência otima de risco para o setor privado

Cidade/Governo podem dispor de recursos para pagamentos a curto e longo prazos

As garantias são contabilizadospara os usuários poderem pagar as tarifas

Acessibilidade

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

slide4

CAPEX

Dividendos (Capital)

Impostos/Taxas

Serviço da Dívida(Juros/Principall)

Impostos/Taxas

OPEX

SUBSÍDIO (PÚBLICO

Receitas Operacionais e/ou Disponiblidades

de Pagamentos

CAPITAL (PRIVADO)

DÍVIDA (PRIVADO)

Construção

Operações

Fluxode caixadurante a concessao

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

modelos financeiros toolkit
ModelosFinanceiros Toolkit
  • Propósito
    • Familiarização dos usuários não-financeiros com os princípios básicos de projeto financeiro e simulações financeiras para um projeto rodoviário PPP
    • análise inicial do projeto a nível de pré-viabilidade para avaliar as taxas de pedágios e os níveis de subsídios para possível opção de PPP
  • Propósito
    • modelos financeiros simplificados não adequados para a avaliação e o detalhamento específico do projeto
    • necessidade de desenvolvimento de mais modelos para análise de potenciais projetos PPP durante a preparação e operação
  • Modelos financeiros auditados em 2009 para a verificação da sua precisão matemática
  • Guias de usuário disponíveis (Módulo 6: Modelos Financeiro
  • http://www.ppiaf.org/documents/toolkits/highwaystoolkit/6/financial_models/index.html

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

modelo gr fico
Modelográfico
  • O modelo representa as principais características financeiras do projeto de uma empresa em forma gráfica e a sua sensibilidade para um intervalo de 14 hipóteses fundamentais. Os gráficos mudam de acordo com as hipóteses principais do projeto
  • Três gráficos estão disponíveis
    • Gráfico da Dívida
    • Gráfico dos Dividendos
    • Gráfico do Fluxo de Caixa

Destinado principalmente para fins educacionais

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

modelo num rico
ModeloNumérico
  • O modelo fornece as demonstrações financeiras para quem quer ser uma concessionária to analizar a construção e a exploração de uma concessão de rodovias sob um tipo de projeto Build-Operate-Transfer (BOT)
  • Dados padrão de um contratto verdadeiro de concessão de Auto-estrada no Leste Europeu
  • Folha de hipóteses contendo todos os dados chaves input
  • Modelo financeiro não é um modelo do banco e não se destina a fornecer modelagem financeira a projetos específicos

Destinado a análise inicial do projeto em fase de viabilidade

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

fluxo de caixa do projeto
Fluxo de Caixa do Projeto

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

slide9

Principais indicadores para análise financeira

    • Taxa interna de retorno (TIR)
      • Retorno financeiro ou lucro do projeto, independentemento da estrutura de financiamento
      • O projeto é considerado financeiramente viável quando a TIR do projeto for superior a uma taxa de referência em relação ao país, setor e as características do projeto (7% ou mais em termos reais, dependendo do países e dos mercados financeiros)
        • OCFBF = Operating Cash-Flows Before Financing

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

slide10

Lucro ou Taxa Interna de Retorno (TIR ou Lucro)

    • Rentabilidade do projeto para os acionistas através da remuneração do seu investimento com os dividendos
    • O projeto é rentável quando a TIR ou o lucro é alto. Geralmente uma Taxa Interna de Retorno mínima esperada (retorno real) é de 10% (Shadow Toll) or 17% (Pedágio Rodoviário). A eqüidade da TIR mínima é chamado Hurdle Rate.

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

slide11

Proporção da Cobertura do Serviço da Dívida Anual (PCSDA)

    • Representa a capacidade da empresa do projeto para cobrir/pagar a dívida
    • Projeto estimado é viável para os credores, quando PCSDA é maior do que 1 para cada ano de vida do projeto. Geralmente, o mínimo de PCSDA deve ser superior a 1,2.
      • CAFDS = fundos disponíveis para o serviço da dívida
      • (Serviço da Dívida)i,n = Principali,n + Interesti,n

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

slide12

Taxa de Cobertura do Serviço da Dívida do Empréstimo Durante a Vida do Projeto (LLCR)

    • Medida da quantidade de vezes que o fluxo de caixa ao longo da vida prevista para o empréstimo pode pagar a dívida ao saldo pendente
    • Geralmente, o mínimo de LLCR deve ser maior que 1.2.
      • RDSD = Recursos Disponíveis para o Serviço da Dívida

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

slide13

Modelográficoparaavaliaçãofinanceira

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

usando o modelo gr fico
Usando o modelográfico
  • Cinco planilhas
    • Planilha de dados: resume as principais características (pressupostos) do projeto PPP
      • Repagamento do Empréstimo: (Principal + Juros)constante ou Linear
      • Duração dos trabalhos: de 1 a 5 anos
      • Distribuição dos trabalhos por ano
      • Custos da operação: custos variáveis (por veículo)
      • Situação da taxa de desconto utilizada para calcular o VLP do Governo
    • Gráfico do Fluxo de Caixa
      • Representa o fluxo de caixa da concessionária durante o período da concessão

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

usando o modelo gr fico15
Usando o modelográfico
  • Gráfico da dívida
    • Pagamento anual do principal e dos juros durante o período do serviço da dívida (período de graça + período de repagamento).
    • Mudanças nas duas principais taxas do banco durante o período de reembolso: Índice de Cobertura Anual do Serviço da Dívida (ICASD) e Índice de Cobertura da Vida do Empréstimo (ICVE).
  • Gráfico dos dividendos
    • Lucros mobilizados pelos acionistas da empresa durante o período de construção e os dividendos recebidos por eles durante o período de operação.
    • Mudanças nas duas principais taxas de investimentos durante a concessão: TIR do Projeto e TIR do Lucro.
  • Resumo das hipóteses dos resultados

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

usando o modelo gr fico16
Usando o modelo gráfico
  • Indicadores do projeto/taxas
    • TIR do projeto do último ano da concessão em termos reais
    • Lucro da TIR do último ano da concessão em termos reais
    • Mínimo de ICASD
    • Mínimo de ICVE
    • PV da contribuição líquida do governo
      • O governo paga subsídios durante o período de construção e recupera os impostos e IVA durante o período de operação.
      • O indicador mostra o valor do fluxo de caixa atual do governo.

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

usando o modelo gr fico17
Usando o modelográfico
  • Indicadores do projeto independentes da Estrutura Financeira
    • TIR do projeto para o último ano da concessão em termos reais.
    • Recuperação do investimento do projeto (numérico somente)
    • NPV do Projeto
  • Indicadores financeiros dependentes da Estrutura Financeira
    • Equity IRR for the last year of concession in real terms,
    • Minimum ADSCR
    • Minimum LLCR
    • Public Authorities’ financial flows

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

usando o modelo gr fico18
Usando o ModeloGráfico
  • Dados do Projeto: 14 características chaves do projeto
    • Duração da concessão
      • Entre 7 e 100 anos
    • Custos da Construção
      • Entre 5 milhões e 5 bilhões de dolares
      • Indexado à inflação durante o período de construção
    • Custos Operacionais anual
      • Entre 1 milhão e 500 milhões de dolares
    • Taxa de Equivalência
      • Percentual do custo do investimento

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

usando o modelo gr fico19
Usando o ModeloGráfico
  • Taxa Subsidiada
    • Percentual do custo do investimento
  • Dívida
    • Montante da dívida calculado pelo ssitema para atingir 100% do custo do investimento (Equivalência + Subsídio + Crédito = 100%)
    • Taxa de juros: variável de 0% a 25%
    • Prazo de carência: período durante o qual o repagamento da dívida é adiado. O prazo de carência pode ser maior ou igual ao tempo de duração das obras
    • Prazo de vencimento da dívida: período de graça + período de repagamento
  • Tráfico
    • Tráfico diário inicial : tráfico diário do primeiro ano de funcionamento
    • Crescimento do tráfego: estitmativa das previsões de tráfego durante o período do projeto

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

usando o modelo gr fico20
Usando o ModeloGráfico
  • Pedágio
    • Corresponde ao valor médio de pagamento do pedágio pago pelos veículos durante o primeiro ano de operação
  • Inflação
    • Usada para estimar as previsões de receitas, os custos operacionais e para calcular as taxas reais dos indicadores
  • Impostos sobre as sociedades
    • Corresponde ao imposto sobre as sociedades (imposto sobre os lucros) pago pela concessionária
  • VAT
    • Usada para calcular a VAT paga anualmente ao Estado pelo parceiro privado a partir das receitas do projeto

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

usando o modelo gr fico21
Usando o Modelo Gráfico
  • Comentários e Avisos
    • Comentários
      • Exibido pelo sistema para alertar ao usuário quando das entradas irrealistas ou impossíveis pelas características do projeto
    • Avisos
      • Quando os valores dos principais indicadores são inferiores aos valores mínimos exigidos (Project IRR – Equity IRR – LLCR – ADSCR – NPV for the State)

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

slide22

ModeloNuméricoparaavaliaçãoFinanceira

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

usando o modelo num rico
Usando o ModeloNumérico
  • Principais diferenças com o modelo gráfico
    • Entrada de Dados
      • Quatro categorias de tráfego com o crescimento e as taxas de pedágios
      • Valores nominais (custo da inflação e as taxas de evolução do preço)
      • Três parcelas da dívida
      • Subsídios à construção e a operacionalização
    • Saídas
      • Produz demonstrações financeiras, fluxo de caixa e Produces financial statements, cash-flows etc da concessionária
      • Fluxo de caixa para autoridade pública
      • Taxas adicionais (período de recuperação do investimento)

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

usando o modelo num rico24
Usando o ModeloNumérico
  • Pricipais características
    • O modelo inclue:
      • Folha de pressupostos
      • Demonstrações financeiras
      • Resultados da folha
      • Folhas gráficas ligadas a uma ferramenta de simulação gráfica
    • Os principais parâmetros do modelo são definidos nas folahs de pressupostos
      • Dados inseridos usando barras de rolagem
      • A coerência dos dados é controlada em tempo real (por exemplo, a coerência entre o tempo da concessão, o período da construção e o período da operação)

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

slide25

Tráfico e o pedágio

    • 4 categorias de veículos
    • 2 perfis de trafégo
      • Perfil automático: calculado das taxas de crescimento e do tráfico diário inicial
      • Perfil especial : Previsões de tráfego são colocadas na Folha de Tráfico
    • Taxas de pedágio
      • USD / Km / Veículo
      • Inflação indexada
    • Os resultados da folha indicam o intervalo do tráfego através do período de concessão

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010

obrigado
Obrigado!

Workshop sobre PPP em rodovias - Brasilia, 8-9 de junho 2010