slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Forma ç ão Docente Mediada em Ambiente Virtual de Aprendizagem: uma experiência formativa com professores-tutores na PowerPoint Presentation
Download Presentation
Forma ç ão Docente Mediada em Ambiente Virtual de Aprendizagem: uma experiência formativa com professores-tutores na

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 20

Forma ç ão Docente Mediada em Ambiente Virtual de Aprendizagem: uma experiência formativa com professores-tutores na - PowerPoint PPT Presentation


  • 166 Views
  • Uploaded on

Forma ç ão Docente Mediada em Ambiente Virtual de Aprendizagem: uma experiência formativa com professores-tutores na Amazônia. France Fraiha Martins - NEAD/CESUPA e NPADC/UFPa Jackson Costa Pinheiro - NPADC/UFPa Larissa Sato Dias - NEAD/CESUPA Marcos Douglas da Silva Gomes - NEAD/CESUPA

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Forma ç ão Docente Mediada em Ambiente Virtual de Aprendizagem: uma experiência formativa com professores-tutores na' - avery


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

Formação Docente Mediada em Ambiente Virtual de Aprendizagem:uma experiência formativa com professores-tutores na Amazônia

France Fraiha Martins - NEAD/CESUPA e NPADC/UFPa

Jackson Costa Pinheiro - NPADC/UFPa

Larissa Sato Dias - NEAD/CESUPA

Marcos Douglas da Silva Gomes - NEAD/CESUPA

Sheila Costa Vilhena Pinheiro - NPADC/UFPa

para in cio de conversa
Para início de conversa

Porque investigar uma experiência com formação de professores-tutores em AVA?

  • EAD com AVA’s tende a provocar mudanças de atitude nos alunos e professores envolvidos;
  • Azevedo (2005): a quase totalidade dos professores que atua hoje como tutores teve sua formação básica e profissional de forma exclusivamente presencial;
  • Essa realidade gera dificuldades de superar os desafios de uma educação online;
  • Necessidade de formação específica para compreender as diferenças de papéis e realizar ação mais efetiva no novo contexto.
para in cio de conversa1
Para início de conversa

Nossa questão de investigação...

  • Que questões vinculadas a perspectivas diferenciadas de EAD emergem das experiências interativas de professores-tutores em formação em um curso de tutoria em ambiente virtual de aprendizagem?
nosso contexto investigativo
Nosso Contexto Investigativo
  • Centro Universitário do Pará– CESUPA / NEAD
  • Contexto Amazônico
  • Curso de pós-graduação a distância em Práticas Pedagógicas em Educação Infantil e Séries Iniciais
  • Investimento em formação do corpo docente - autoria e tutoria
  • Foco da investigação: Curso de Formação de Tutoria em Ambientes Virtuais

de Aprendizagem (TelEduc)

nossas op es metodol gicas
Nossas Opções Metodológicas
  • Pesquisa qualitativa – Investigação narrativa
  • Opção metodológica: valorização das vozes dos sujeitos como caminho para obter como fonte de dados as impressões, emoções, dúvidas e aspirações dos sujeitos (CONNELLY e CLANDININ, 1995; McEWAN e EGAN, 1995).
  • JOSSO (2004, p.38):
    • As narrativas de formação nos servem de material para compreender os processos de formação, de conhecimento e de aprendizagem.
nossas op es metodol gicas1
Nossas Opções Metodológicas
  • Instrumento de coleta de dados
    • Vozes capturadas na forma de depoimentos escritos.
    • Manifestações registradas em um dos fóruns de discussão proposto: ‘Reflexões de um Futuro Tutor’, escolhido em função da ênfase reflexiva presente nos depoimentos.
  • Critérios identificadores dos sujeitos
    • Maior nível e freqüência de manifestações reflexivas ao longo dos depoimentos.
  • Sujeitos
    • Professores-tutores em formação, identificados por codinomes.
nossas op es metodol gicas2
Nossas Opções Metodológicas
  • Organização dos dados coletados
    • Duas categorias de análise definidas com base nas recorrências de idéias manifestadas pelos sujeitos.
  • Categorias de análise
    • Relação Ensino-Aprendizagem a Distância: possibilidades e desafios
    • Proposta Pedagógica de Ensino a Distância: apontamentos para um debate.
rela o ensino aprendizagem a dist ncia possibilidades e desafios
Relação Ensino-Aprendizagem a Distância: possibilidades e desafios
  • Os sujeitos consideraram as experiências vividas em AVA não usuais – desencadeadoras de reflexões;
  • Necessidade de confrontar a EDUCAÇÃO PRESENCIAL com a EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA em aspectos considerados relevantes;
  • Preocupação com o AFETO e a SUBJETIVIDADE.

Ellen: ‘Será que há mais espaço para o afeto e para a subjetividade na relação ensino-aprendizagem no ambiente virtual do que nos encontros presenciais?’

rela o ensino aprendizagem a dist ncia possibilidades e desafios1
Relação Ensino-Aprendizagem a Distância: possibilidades e desafios
  • Território de inquietações como formadora de um curso a distância voltado para a formação de professores da educação infantil e séries iniciais;
  • Necessidade de compreender como esses elementos podem ser construídos numa outra perspectiva espaço-temporal, diferente da presencial.
rela o ensino aprendizagem a dist ncia possibilidades e desafios2
Relação Ensino-Aprendizagem a Distância: possibilidades e desafios
  • Almeida (2003, p. 202):
    • “A educação com o uso da Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC) e a EAD permitem aproximar elementos percebidos como irreconciliáveis à primeira vista, tais como digital e analógico, interior e exterior, proximidade e distância”.
  • Confrontar o ‘irreconciliável’: virtual e construção do afeto.
  • Crença que a simples presença de professores e alunos numa sala é capaz de assegurar o desenvolvimento do afeto e da subjetividade entre esses atores do processo educativo

(PINHEIRO, 2006).

rela o ensino aprendizagem a dist ncia possibilidades e desafios3
Relação Ensino-Aprendizagem a Distância: possibilidades e desafios
  • Pinheiro (2006, p. 69):
    • “A modalidade presencial ainda mantém a prevalência da prática tradicional de ensino, na qual a interação entre os sujeitos do processo se dá em termos superficiais ou quase nulos, ainda que a proximidade física possa oferecer o contrário”.
  • Potencial interativo da TIC
rela o ensino aprendizagem a dist ncia possibilidades e desafios4
Relação Ensino-Aprendizagem a Distância: possibilidades e desafios

Sara: “Pela experiência que tenho com o virtual... já construí com meus alunos relações afetivas tão fortes ou até mais fortes do que presencialmente. Não sei

se é mais fácil ou mais difícil, pois acho que isso

varia de pessoa para pessoa.”

  • Relações de compreensão mais amplas - a construção de relações afetivas nesse âmbito é inerente à natureza de cada pessoa, independe da opção por uma ou outra modalidade

de ensino.

rela o ensino aprendizagem a dist ncia possibilidades e desafios5
Relação Ensino-Aprendizagem a Distância: possibilidades e desafios

Sara: “Considero que os recursos dos ambientes virtuais nos permitem nos aproximar muito mais dos nossos alunos do que a sala de aula presencial.”

  • Almeida (2003, p. 203):
    • O potencial interativo das TIC´s que estão em voga no ato pedagógico “se revela na possibilidade de criação dialógica e intersubjetiva propiciada pelas interações entre pensamentos, conceitos, imagens, mídias e idéias, nas quais o sujeito atua de forma consciente com os objetivos de conhecimento”.
proposta pedag gica de ensino a dist ncia apontamentos para um debate
Proposta Pedagógica de Ensino a Distância: apontamentos para um debate
  • Preocupação com proposta pedagógica de formação a distância que se preparavam para construir.

Sara: “Nosso desafio na construção desse projeto formativo está em torná-lo o mais transparente, atraente e sedutor possível. Para isso é fundamental que primeiro cada um de nós, como formador, vença seus medos, suas dificuldades e partilhe todas as angústias.”

proposta pedag gica de ensino a dist ncia apontamentos para um debate1
Proposta Pedagógica de Ensino a Distância: apontamentos para um debate
  • A construção de uma proposta diferenciada, atraente e sedutora passa pela superação das limitações formativas dos profissionais que a concebem e realizam.
  • Ações de formação continuada devem transcender a simples atualização científico-pedagógica
  • PINHEIRO (2006, p. 64):
    • Criação de espaços de participação, reflexão e formação para que as pessoas aprendam e se adaptem para poder conviver com a mudança e a incerteza.
proposta pedag gica de ensino a dist ncia apontamentos para um debate2
Proposta Pedagógica de Ensino a Distância: apontamentos para um debate

Ellen: “Talvez o medo e a insegurança estejam em como trazer para o curso aqueles alunos que mostrem desinteresse. Por exemplo, marco um fórum e poucos participam... penso que tem a ver em

como envolvê-lo melhor.”

  • Construir uma proposta pedagógica onde seja possível envolver o aluno numa perspectiva de ressignificação do seu próprio processo

de aprendizagem.

proposta pedag gica de ensino a dist ncia apontamentos para um debate3
Proposta Pedagógica de Ensino a Distância: apontamentos para um debate
  • Pinheiro (2006) e Azevedo (2005):
    • O estar junto virtual (VALENTE, 2003) pode ser ressignificado na perspectiva da construção do estar junto pedagógico;
    • Além da redução das distâncias em função da disponibilização das TIC´s;
    • Efetivação da relação de ajuda pedagógica como condição de interação favorável a uma aprendizagem eficiente.
considera es finais
Considerações Finais
  • Parâmetro de ação do curso de tutoria: formação contextualizada dos participantes.
  • Intenção: envolver professores-tutores em formação em experiências interativas que partissem da realidade prática de um curso online – pudessem refletir sobre a dinâmica e a complexidade do curso de pós-graduação no qual atuarão.
  • A maioria dos sujeitos manifestou dificuldade em conceber um processo de ensino-aprendizagem a distância – falta de experiências com a EAD.
considera es finais1
Considerações Finais
  • Comparação entre ensino presencial e EAD.
  • Preocupação com o desenvolvimento da relação de proximidade entre professores e alunos a distância.
  • TIC´s
    • Não asseguram per si a qualidade da proposta pedagógica de um curso online
    • Favorecem a interação
    • Via de interlocução entre os sujeitos em formação
    • Contribui para potencializar a qualidade de propostas pedagógicas de cursos online.
slide20

Formação Docente Mediada em Ambiente Virtual de Aprendizagem:uma experiência formativa com professores-tutores na Amazônia

France Fraiha Martins - NEAD/CESUPA e NPADC/UFPa

Jackson Costa Pinheiro - NPADC/UFPa

Larissa Sato Dias - NEAD/CESUPA (larissa@cesupa.br)

Marcos Douglas da Silva Gomes - NEAD/CESUPA

Sheila Costa Vilhena Pinheiro - NPADC/UFPa