sono e sonhos letargia e catalepsia sonambulismo xtase e dupla vista l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Fenômenos de Emancipação da Alma PowerPoint Presentation
Download Presentation
Fenômenos de Emancipação da Alma

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 34

Fenômenos de Emancipação da Alma - PowerPoint PPT Presentation


  • 762 Views
  • Uploaded on

Sono e Sonhos Letargia e Catalepsia Sonambulismo , Êxtase e Dupla Vista. Fenômenos de Emancipação da Alma. LE Q-401 – Durante o sono a alma repousa com o corpo ?

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Fenômenos de Emancipação da Alma' - Rita


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
sono e sonhos letargia e catalepsia sonambulismo xtase e dupla vista
KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

Sono e Sonhos

Letargia e Catalepsia

Sonambulismo, Êxtase e

Dupla Vista

Fenômenos de Emancipaçãoda Alma

slide2

LE Q-401 – Durante o sono a alma repousa com o corpo?

- “Não. O Espíritojamaisficainativo. Durante o sonooslaçosque o prendemaocorpo se afrouxam e, desdeque o corpo dele nãonecessita, elepercorre o espaço e entraemrelaçãomaisdireta com outrosEspíritos.”

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

Sono
slide3

LE Q-402 – Como podemosjulgarpelaliberdade do Espíritodurante o sono?

- “Pelossonhos. Bemsabesquequando o corporrepousa o Espírito tem maisliberdade do queemvigília. Tem a recordação do passado e, porvezes, a previsão do futuro; adquiremaispoder e podeentraremcomunicação com outrosEspíritosquerneste, quernoutrosmundos. Diz-se frequentemente: “Tive um sonhobizarro, um sonhohorroroso, masinverossímel”. Enganam-se. Muitasvezes é umalembrança de lugares e de coisasqueviram e verãoemoutrasexistênciasouemoutraocasião. Desdeque o corpo se achaadormecido, o Espíritoprocura romper osseusgrilhões, buscando o passadoou o futuro.

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

Sono

Em 1929, o norte-americano Sylvan Muldoon, que se considerava um "viajante astral", escreveu o livro Projeção do Corpo Astral e o ilustrou com estes desenhos, a fim de mostrar o caminho percorrido pelo "corpo astral" durante a projeção.

slide4

“Morreistododia” São Paulo

“O sonolibertaparcialmente a alma do corpo. Dormindoficamosmomentaneamente no estadoemque, de modopermanente, ficamosdepoisdamorte.”(LE Q-402-cont.)

Espíritodesprendido do corpodurante o sono do corpofísicopoderáestaremzonasespirituaismaiselevadasouinferiores a depender do seugrau de evolução

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

Sono
sonhos

“O sonho é a lembrança do que o vossoEspíritoviudurante o sono.” (LE Q-402)

Todos nós sonhamos?

- "Todos os homens sonham, mesmo quando não se recordam ao recobrar a lucidez mental, no ato de despertar. Ninguém suportaria a vilegiatura (férias) no corpo, se não fruísse desses interregnos (espaço de tempo) abençoados, nos quais volvem ao passado, reatando ligações de afetividade, evocando reminiscências queridas, restabelecendo acordos de elevação e liberdade... Outrossim, nesses estados retempera-se o ânimo, na comunhão com os Protetores Espirituais que aguardam a criatura no Além, bem como os amores que a seguem com carinho entre as expectativas dos seus triunfos e dos receios de malogros, que tudo fazem por impedir, já que retardariam os cometimentos felizes em tais programações para o futuro.“

(No Limiar do Infinito - Divaldo Pereira Franco Espirito Joanna de Angelis)

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

sonhos
sonhos6

LE Q-403 = Porquenemsemprenoslembramos do sonhos?

“…o corpo é umamatériapesada e grosseira, dificilmenteconserva as impressõesrecebidaspeloEspíritoporqueestenão as percebeupelosorgãos do corpo.”

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

sonhos
import ncia do sono

O sonopossibilitaqueosEspíritosencarnadosestejamsempreemrelação com o mundo dos Espíritos. Porisso é queosEspíritossuperioresassentem, semgranderepugnância, emencarnar entre vós. Quis Deus quetendo de estaremcontato com o vício, pudessemelesirretemperar-se nafonte do bem, a fim de igualmentenãofalirem, quando se propõem a instruirosoutros. (LE Q-402)

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

Importância do sono
import ncia do sono8

O sono é a portaque Deus lhesabriu, paraquepossamirter com seus amigos do céu; é o recreiodepois do trabalho, enquantoesperam a grandelibertação, a libertação final, queosrestituiráaomeioquelhes é próprio.(LE Q-402)

O sonoassimalém de proporcionar a reparação das forçasorgânicastambémrepara as forçasmorais.

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

Importância do sono
import ncia do sono9

Durante o sononosencontramos com outrosEspíritostantodesencarnadosassimcomo entre osencarnados. DizemosEspíritossuperiores: É tão habitual o fato de irdesencontrar-vos, durante o sono com amigos e parentes, com osqueconheceis e quevospodem ser úteis, quequasetodas as noitesfazeisessasvisitas.(LE Q-414)

Aodespertarmos, guardamosintuiçãodessefato, do qual se originamdeterminadasidéias, quenossurgemespontaneamente no estado de vigília. (LE-Q-415)

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

Importância do sono
experi ncias significativas durante o sono

CAPÍTULO 36 DO NOSSO LAR

O Espírito André Luiz, no capítulo 36 do livro Nosso Lar, fala-nos do sonho dos desencarnados. O sonho, porém, não era propriamente qual se verifica na Terra. Ele diz: “Eu sabia, perfeitamente, que deixara o veículo inferior no apartamento das Câmaras de Retificação, em “Nosso Lar”, e tinha absoluta consciência daquela movimentação em plano diverso. Minhas noções de espaço e tempo eram exatas. A riqueza das emoções, por sua vez, afirmava-se cada vez mais intensa”.

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

EXPERIÊNCIAS SIGNIFICATIVAS DURANTE O SONO
experi ncias significativas durante o sono11

CAPÍTULO 38 DE OS MENSAGEIROS

O Espírito André Luiz, no capítulo 38 de Os Mensageiros, anota as observações do orientador espiritual a respeito das instruções que os Espíritos transmitem aos encarnados, quando estão desprendidos parcialmente do corpo (sono). “E, o que mais lhe causava estranheza, era o estado em que eles, aí, se apresentavam: a grande maioria sem entenderem o que se passava, poucos lúcidos “... revelando boa vontade na recepção dos conselhos, mas grande incapacidade de retenção”.

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

EXPERIÊNCIAS SIGNIFICATIVAS DURANTE O SONO
experi ncias significativas durante o sono12

CAPÍTULO 8 DE MISSIONÁRIOS DA LUZ

O Espírito André Luiz, no capítulo 8 de os Missionários da Luz, esclarece-nos que durante o sono, o desprendimento não somente nos conduz aos locais de nossos interesses, no convívio de Espíritos afins, mas também a tarefas de estudo e esclarecimento. Fala-nos do Centro de Estudos para encarnados, com um número superior a 300 associados; no entanto, apenas 32 conseguem romper as teias inferiores das mais baixas sensações fisiológicas, para assimilarem as lições dos benfeitores espirituais.

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

EXPERIÊNCIAS SIGNIFICATIVAS DURANTE O SONO
experi ncias significativas durante o sono13

CAPÍTULO 20 DE NOS DOMÍNIOS DA MEDIUNIDADE

SonoprovocadopelosEspíritosbenfeitores, com o objetivo de atendimentoindividualizado. Através de passeinduziram um espíritoencarnadoaosono. Umavez no mundoespiritual, emdesdobramento, recebeuinstruçõesnasquais, aoacordar se lembrariaapenas de reminiscências , porém o suficienteparaque o mesmosentissemaisreconfortado, semsentimentos de revolta e semamargura, “como se mãosintangíveislhehouvessemlavado a mente, conferindo-lheumacompreensãomaisclaradavida”

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

EXPERIÊNCIAS SIGNIFICATIVAS DURANTE O SONO
experi ncias significativas durante o sono14

Sonho Premonitório

O presidente Abraham Lincoln (1809-1865), presidente dos Estados Unidos durante a grande guerra civil, sonhou que acordava em plena noite e, dirigindo-se para o salão principal da Casa Branca, notou que havia um velório. Perguntou a um soldado, que lhe respondeu que era o presidente, que fora assassinado. Naquele mesmo dia, comparecendo a um teatro, Lincoln foi morto.

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

EXPERIÊNCIAS SIGNIFICATIVAS DURANTE O SONO
experi ncias significativas durante o sono15

Recordação do Passado

Cap. 1 “Dois Amigos” HáDois Mil Anos “ de Emmanuel:

PúblioLentulusemsonho revive vidapassadaemquefoicônsulnaépoca de LúcioSerguisCatilina. …” Num relâmpago, revivi toda a tragédia, sentindo que minhas mãos estavam nodoadas do sangue e das lágrimas dos inocentes. Contemplei, atemorizado, como se estivesse regressando involuntariamente a um pretérito obscuro e doloroso, a rede de infâmias perpetradas com a revolução, em boa hora esmagada pela influência de Cícero; e o detalhe mais terrível é que eu havia assumido um dos papéis mais importantes e salientes na ignomínia...

Todos os quadros hediondos do tempo passaram, então, à frente dos meus olhos espantados...”

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

EXPERIÊNCIAS SIGNIFICATIVAS DURANTE O SONO
conclus o da parte sobre sono e sonhos

Os casos assinalados e inúmeros outros ocorridos ao longo da história da Humanidade demonstram claramente a importância deste período de aparente repouso, e que mais não é do que bendita oportunidade de relacionamento com o mundo dos Espíritos.

Compete a nós bem aproveitá-la para nosso crescimento espiritual, uma vez como afirmam os Espíritos superiores: O sono (...) influi mas do que supondes na nossa vida. (LE Q-402)

Eleve, pois aquele que se ache compenetrado desta verdade, o seu pensamento a Deus, quando sinta aproximar-se o sono, e peça conselho dos bons Espíritos e de todos cuja memória lhe seja cara, a fim de que venham juntar-se-lhe, nos curtos instantes de lberdade que lhe são concedidos, e, ao despertar, sentir-se-á mais forte contra o mal, mais corajoso diante da adversidade. (ESE, Cap. XXVIII, Item 38)

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

Conclusãoda parte sobresono e sonhos
sweet dreams
KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDASWEET DREAMS!

Nãodurmanãopoisnossoestudo continua!

letargia e catalepsia

RecordandoConceito de Períspirito

Gênese – Allan Kardec – Cap XIV – Os Fluidos – Item 22

O períspirito é o órgãosensitivodo Espírito, pormeio do qualestepercebecoisasespirituaisqueescapamaossentidoscorpóreos.

Pelosórgãos do corpo, a visão, a audição e as diversassensaçõessãolocalizadase limitadas à percepção das coisasmateriais;

Pelosentidoespiritual, oupsíquico, elas se generalizam: O Espíritovê, ouve e sente, portodo o seu ser, tudoque se encontranaesferadairradiação do seufuidoperispirítico.

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

Letargia e catalepsia
letargia e catalepsia19

Derivam do mesmoprincípio: Interrupçãonacomunicação do fluidoperispirítico com o corpofísicoquepoderá se dar de duasmaneiras:

Lesões do corpo: separação de um membroou um corte no nervos;

Semnenhumalesão:

2.1 -Nosestados de emancipação, sobreexcitação e preocupação do Espírito: Nessacondição o Espíritoatraiparasi o fluidoperispiritualque, retirando-se dasuperfície, produzumainsensiblidademomentânea.

2.2 – Modificação molecular, sob certascircunstâncias, no própriofluidoperispiritualquefaz com quepercatemporariamente a propriedade de transmissão.

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

Letargia e catalepsia
letargia e catalepsia20
KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

Quais as diferenças principais entre os estados de letargia e de catalepsia?

LETARGIA E CATALEPSIA

R - A letargia e a catalepsia são dois tipos de fenômenos de emancipação do espírito em relação ao seu corpo físico.

Embora ambos ocasionem a perda temporária da sensibilidade e do movimento, a diferença principal é que, na letargia,a suspensão das forças vitais é geral, dando ao corpo a aparência de morte, ao passo que, na catalepsia, esta suspensãoé parcial, localizada em determinada região do corpo, mais ou menos extensa.

A catalepsia, por ser parcial, dependendo da região atingida, possibilita a manifestação da inteligência, enquanto a letargia não, pois atinge todo o organismo físico.

A CATALEPSIA É UMA LETARGIA PARCIAL

letargia e catalepsia21

Letargia e Catalepsia são conceitos associados à tese da emancipação da alma e que com o passar do tempo foram ganhando novos sentidos até caírem em desuso na Medicina e na Psicologia.

Posteriormente, o hipnotismo e a neurologia dariam um outro sentido à letargia e à catalepsia, que hoje se encontram em desuso (muitos hipnotizadores ainda os utilizam), substituídas pelo conceito mais preciso de “coma”, mas os estranhos fenômenos descritos por Kardec continuam acontecendo, como se pode ler no livro “Vida além da Vida” do Dr. Raymond Mood Jr. e nos estudos de experiências de quase-morte, que se transformou em linha de pesquisa de médicos e parapsicólogos modernos.

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

LETARGIA E CATALEPSIA

NA ATUALIDADE

exemplos de letargia no evangelho

Caso de Lázaro

O fluido vital encontrava-se quase totalmente extinto e os laços fluídicos que ligam o espírito ao corpo físico encontravam de tal forma danificados que já cheirava mal, chegando ele a ser sepultado vivo. Foi necessário o poder magnético de Jesus para substituir as células malsãs e renovar-lhe a vitalidade animal, fortalecendo a ligação fluídica espírito-corpo e restituindo-o à normalidade.

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

eXEMPLOS de letargia no evangelho
exemplos de letargia no evangelho23

Filha de Jairo e do filho da viúva de Naim Forças vitais já se encontravam em desorganização adiantada e foram recompostas pela ação magnética desenvolvida por Jesus.

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

eXEMPLOS de letargia no evangelho

Todos estes casos sugerem que, na realidade, eles não haviam morrido, mas, sim, encontravam-se em estado de emancipação espiritual. Em todos estes casos, a ligação fluídica ainda não se rompera, sugerindo que ambos se encontravam em estado letárgico e tinham reservas vitais em seus perispíritos, sem o que Jesus não se poderia operar a cura, porque esta teria sido impossível.

letargia e catalepsia24

Em estado letárgico ou cataléptico, pode o homem entender o que se passa à sua volta e se manifestar?

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

LETARGIA E CATALEPSIA

R - Os letárgicos e os catalépticos vêem e ouvem o que em redor se diz e faz, sem que, no entanto, possam exprimir oque estão vendo e ouvindo. Isto porque não é pelos olhos nem pelos ouvidos físicos que têm essas percepções, mas pelo organismo perispiritual. O espírito tem consciência de si porém não pode se manifestar, pois a isto se opõe o estado do seu corpo físico.

letargia e catalepsia25

No caso da letargia, pode o espírito separar-se do corpo e depois a ele retornar?

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

LETARGIA E CATALEPSIA

R - Na letargia, o espírito pode se separar temporariamente do corpo, ao qual retorna por força de uma ação energética oriunda de sua própria vontade ou por uma ação fluídico-magnética de terceiro, como nos casos em que Jesus restituiu a vitalidade.

sonambulismo xtase e dupla vista

Sonambulismo

O sonambulismo é um estado de independência do Espírito, maiscompletoque no sonho, estadoemquemaior amplitude adquiremsuasfaculdades.

A alma tem entãopercepções de quenãodispõe no sonho, que é um estado de sonambulismoimperfeito. No sonabulismo o Espíritoestána posse plena de simesmo.

Os órgãosmateriais, achando-se de certa forma emestado de catalepsia, deixam de receber as impressõesexteriores.

Ocorredurante o sonoquando o Espíritonecessita do corpofísicoparaexecutarumatarefa. (LE - Q-425)

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

SONAMBULISMO, ÊXTASE E DUPLA VISTA
sonambulismo xtase e dupla vista28

Êxtase

No estado de êxtase, o aniquilamento do corpo é quasecompleto. Fica-lhesomente a vidaorgânica. Sente-se que a alma se achapresaunicamentepor um fim, quemais um pequenoesforçoquebrairasemremissão. Nesseestado, desaparecemtodosospensamentosterrestres, cedendolugaraosentimentoapurado, queconstitui a essênciamesma do nosso ser imaterial. (LE – Q-435)

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

SONAMBULISMO, ÊXTASE E DUPLA VISTA
sonambulismo xtase e dupla vista29

Dupla Vista

(LE – Q-447) O fenômenodadupla vista tem algumarelação com o sonho e o sonambulismo?

R-Tudoisso é umasócoisa. O que se chamadupla vista é aindaresultadodalibertação do Espírito, semque o corposejaadormecido. A dupla vista ousegunda vista é a vista da alma.

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

SONAMBULISMO, ÊXTASE E DUPLA VISTA
sonambulismo

Origem Natural ouMagnética

FenômenodaClarividência

LE –Q425 à 438 e 455

CasorelatadonaRevistaEspírita de 1958:

Desparecimento do Sr. Marillon. Suafilharecorreu a sonâmbula a Sra. Roger para saber o queacontecera com seupai. Com umanotávellucidez a Sra. Roger descreveemestadosonambúlicoospormenoresdamorte do Sr. Marillon.

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

SONAMBULISMO
xtase

Um sonambulismomaisapurado

A alma do extático é maisindependente

No êxtase o espíritopenetraemmundosdesconhecidos, od dos Espíritosetéreos, com osquaisentraemcomunicação, semque, todavia, lhesejalícitoultrapassarcertoslimites, porque, se ostranspusessem, totalmente se partiriamoslaçosque o prendemaocorporesultandoemmorte do corpofísico.

(LE 439 à 446 e 455)

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

ÊXTASE
xtase32

Muitasvezes a exaltaçãoprejudica a lucidezdaí as revelaçõestrazidasseremcontraditórias

Alvofácil de espíritosinferioresquecostumamdominar o extático

Se o extáticoficaentregue a simesmopodeocorrer a desencarnaçãoporissodevemoschamá-lo de volta com veemência.

O extáticonosmostraosquenosreservamnasesferassuperiores (Leon Denis “O Invisível”)

Pergolesi, século XVII ouviu o “canto dos anjos”. Compôs a múscia sacra Stabat Mater (1736)

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

ÊXTASE
dupla vista

Emancipaçãoda alma no estado de vigília.

É a faculdadeatravésdaqualseuportadorpodever, ouvir e sentiralém dos limites dos sentidoshumanos

Quandopoucodesenvolvidadespertaospressentimentos

Quandomaisdesenvolvidadenotaclarividência

(LE Q- 447 À 455)

KARDECIAN STUDY SOCIETY OF FLORIDA

DUPLA VISTA