fisiologia l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Fisiologia PowerPoint Presentation
Download Presentation
Fisiologia

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 40

Fisiologia - PowerPoint PPT Presentation


  • 276 Views
  • Uploaded on

Fisiologia. Sistema Urinário. Instruções. 1 - Abra a apresentação com o F5 do teclado. 2 - Leia a pergunta e clique com o mouse na resposta que julga ser a verdadeira. O som de aplausos indica que a resposta está certa, e o som da bomba indica que a resposta está errada.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Fisiologia' - Mercy


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
fisiologia

Fisiologia

Sistema Urinário

slide2

Instruções

1- Abra a apresentação com o F5 do teclado.

2- Leia a pergunta e clique com o mouse na resposta que julga ser a verdadeira. O som de aplausos indica que a resposta está certa, e o som da bomba indica que a resposta está errada.

3 - Para obter mais informações sobre a resposta das questões clique com o mouse no símbolo de mais ( ) na parte direita da tela.

4 – Quando estiver na página de respostas clique sobre a seta ( ) para voltar a questão que estava.

5 - Para passar para o próximo slide aperte enter, e continue respondendo.

slide3

As duas principais características que determinam se um componente sanguíneo é filtrado ou retido no lúmen capilar são:

A) Raio e peso molecular

B) Raio molecular e permeabilidade da membrana

C) Raio molecular e concentração plasmática

Leia Mais

D) Raio molecular e carga elétrica

E) Peso e densidade molecular

Seguir

slide4

A força principal que favorece a filtração através da parede capilar glomerular é:

A) A pressão oncótica do plasma

B) A pressão oncótica do filtrado glomerular

Leia Mais

C) A pressão hidrostática do sangue

D) A pressão hidrostática do filtrado glomerular

E) O coeficiente de ultrafiltração

Seguir

slide5

Nos rins onde serão encontrados os níveis mais elevados na concentração de proteína plasmáticas?

A) Sangue nas arteríolas aferentes

B) Filtrado tubular

Leia Mais

C) Sangue nas arteríolas eferentes

D) Ultrafiltrado glomerular

E) Filtrado glomerular

Seguir

slide6

De modo geral, as moléculas protéicas ficam normalmente excluídas da filtração pela membrana glomerular por causa de:

A) Seu tamanho e natureza polianiônica

B) Sua forma molecular

Leia Mais

C) Sua combinação com cátions

D) As respostas ‘a’ e ‘b’ estão corretas

E) Todas as alternativas estão corretas

Seguir

slide7

Qual o segmento do túbulo renal que é responsável pela reabsorção da maior parte dos solutos filtrados ?

A) Túbulo Proximal

B) Ramos delgados da alça de Henle

Leia Mais

C) Ramos ascendente espesso da alça de Henle

D) Ducto coletor

E) Túbulo contorcido distal

Seguir

slide8

A principal força que causa reabsorção de solutos do líquido tubular é:

A) Transporte ativo de solutos através da membrana plasmática apical

B) Transporte ativo secundário de solutos através da membrana plasmática apical

Leia Mais

C) Transporte ativo de Na+ da célula epitelial tubular através da membrana plasmática basolateral, por bomba eletrogênica de Na+

D) Transporte ativo de Na+ da célula epitelial tubular através da membrana plasmática basolateral, pela ATPase Na+,K+

E) Difusão passiva de solutos através da via paracelular

Seguir

slide9

A maior parte do volume de água é reabsorvida por qual segmento do néfron?

A) Túbulo Proximal

B) Ramos finos da alça de Henle

Leia Mais

C) Ramo ascendente espesso da alça de Henle

D) Ducto coletor cortical

E) Ducto coletor medular mais interno

Seguir

slide10

O sistema renina-angiotensina-aldosterona é eficaz nos ajustes necessários para a correção de:

A) Hipoglicemia

B) Hipervolemia

Leia Mais

C) Hipercalemia

D) Hipercalcemia

E) Hipovolemia

Seguir

slide11

Na depleção de volume, o ADH é liberado, o que reduz a excreção de água por:

A) Reabsorção aumentada de água nos túbulos proximais por estimulo da ATPase Na+,K+

B) Reabsorção aumentada de água no ramo ascendente espesso por estímulo da formação de canais de água na membrana plasmática apical

Leia Mais

C) Reabsorção aumentada de água no ducto coletor, por estímulo da atividade da ATPase-Na+,K+

D) Reabsorção facilitada de água no ducto coletor, por estimular a formação de canais de água na membrana plasmática apical

E) Redução no ritmo de filtração glomerular por ativação da retroalimentação tubuloglomerular

Seguir

slide12

Um efeito da aldosterona no segmento conector e no ducto coletor é:

A) Aumentar a permeabilidade ao Na+ da membrana plasmática apical, elevando assim a reabsorção de sódio e água

B) Estimular a atividade da ATPase Na+,K+ na membrana plasmática basolateral, aumentando assim a reabsorção de Na+ e água

Leia Mais

C) Reduzir a permeabilidade ao Na+ da membrana plasmática apical, inibindo assim a reabsorção de Na+ e água

D) Diminuir a atividade da ATPase Na+,K+ da membrana plasmática basolateral, inibindo assim a reabsorção de Na+ e água

E) Reduzir a permeabilidade ao K+ da membrana plasmática apical inibindo assim a reabsorção de K+

Seguir

slide13

Os receptores de volume no átrio esquerdo são estirados durante a hipervolemia que resulta da ingestão aumentada do Na+. Qual das seguintes alternativas influencia o retorno ao normal?

A) Aldosterona

B) Inibição da atividade nervosa simpática renal eferente (ANSRE) e liberação do peptídeo natriurético atrial (PNA)

Leia Mais

C) ADH

D) Respostas A e B

E) Nenhuma das alternativas anteriores

Seguir

slide14

Ocorreu uma lesão espinhal lombar inferior em um cão. Qual das seguintes é responsável por sua micção frequente com esvaziamento incompleto?

A) Perda da função do reflexo espinhal sacral

B) Perda da função do centro de controle da micção no tronco cerebral e no córtex cerebral

Leia Mais

C) Perda da função do receptor na parede da bexiga

D) Hipersensibilidade do receptor na parede da bexiga

E) Nenhuma das alternativas anteriores

Seguir

slide15

O principal composto nitrogenado da urina das aves é:

A) Amônia

B) Uréia

Leia Mais

C) Ácido Úrico

D) Nitrogênio

E) Amônia e uréia

Seguir

slide16

Qual dos seguintes componentes do néfron não existe nos néfrons dos répteis?

A) Túbulo Proximal

B) Alça de Henle

Leia Mais

C) Túbulo distal

D) Ducto coletor

E) Ducto conector

Seguir

slide17

Nas aves a amônia é convertida em ácido úrico:

A) No fígado

B) Nos rins

Leia Mais

C) Nos músculos

D) No fígado e nos músculos

E) No fígado e nos rins

Seguir

slide18

Qual das alternativas abaixo consiste num local de modificação da urina pós renal.

A) O cólon

B) A cloaca

Leia Mais

C) Os cecos

D) A bexiga

E) O reto

Seguir

slide19

A precipitação do ácido úrico nos túbulos renais das aves:

A) Evita a toxicidade da amônia

B) Lubrifica os tubulos renais

Leia Mais

C) Propiciar melhor mistura com as fezes

D) Garante uma eliminação mais fácil

E) Evita a obrigação de excretar água

Seguir

slide20

As glândulas de sal (glândulas nasais):

A) Secretam apenas NaCl e servem como função osmorreguladora extra-renal

Leia Mais

B) Estão continuamente ativas

C) Funcionam de modo semelhante aos rins

D) Secretam hormônios como a aldosterona

E) Armazenam sal (NaCl) e outros eletrólitos

FIM

slide21

Respostas

Fazer novamente

Ler as respostas

slide22

Resposta: D

Por causa da sua fenestração, o endotélio do glomérulo é mais poroso do que o endotélio capilar muscular, e as moléculas maiores são mais prontamente filtradas. As moléculas protéicas (de grande raio molecular e negativamente carregadas) são relativamente limitadas na filtração. Moléculas carregadas positivamente são mais facilmente filtradas do que as negativas. Porém elas não podem ser completamente excluídas.

Voltar

slide23

Resposta: C

A formação da urina inicia-se quando um ultrafiltrado plasmático passa pelo endotélio do capilar glomerular, da membrana basal e do epitélio da cápsula de Bowman. A energia para esse processo de filtração é fornecida pelo coração sob a forma de pressão hidrostática dentro dos capilares glomerulares e sofre oposição da pressão osmótica coloidal das proteínas plasmáticas mais a pressão hidrostática do filtrado.

Voltar

slide24

Resposta: C

A perda de volume plasmático do sangue que perfunde os glomérulos vi arteríolas aferentes e retenção de proteínas faria com que o sangue nas arteríolas eferentes tivessem hematócrino e concentração protéica mais elevados, porque virtualmente todas as proteínas e células sanguíneas estão contidas em menos fluido (perda fluida por filtração)

Voltar

slide25

Resposta: A

Das proteínas plasmáticas, a albumina possui as menores moléculas e logo acima do índice de peso molecular que exclui virtualmente a filtração pelas fenestrações e poros de fenda. A barreira de filtração caracteriza-se adicionalmente por grupos negativamente carregados. Na variação do pH fisiológico, as moléculas de albumina plasmáticas são polianiônicas e sua filtração fica efetivamente impedida

Voltar

slide26

Resposta: A

As substancias importantes para a função corpórea, como Na+, glicose e aminoácidos, entram no fluido tubular por filtração no glomérulo. Por causa de seu tamanho molecular relativamente pequeno, eles passam facilmente pela membrana glomerular, e suas concentrações no filtrado glomerular são quase iguais as suas concentrações no plasma. A menos que as substancias retornem ao sangue, são excretadas na urina e perdidas pelo organismo. Por isso ocorre a reabsorção de maior parte dessas substancias no túbulo proximal. As substancias que sofrem reabsorção no túbulo proximal são: Na+, glicose, aminoácidos, proteínas e peptídeos, Ca+, Mg2+, K+ e fosfato.

Voltar

slide27

Resposta: D

Para que o Na+, a glicose e os aminoácidos do fluido tubular possam retornar ao sangue, a energia é fornecida pela bomba Na+,K+ ATPase nas superfícies basolaterais das células epiteliais tubulares. O transporte simultâneo de dois ou mais compostos no mesmo transportador na mesma direção (Ex.: Na+ mais glicose, ou Na+ mais aminoácidos) é conhecido como co-transporte. Contransporte refere-se ao movimento de um composto em uma direção, dirigido pelo movimento de um segundo composto na direção oposta (Ex.: contratransporte Na+, H+)

Voltar

slide28

Resposta: A

Após o movimento do soluto (Na+, Cl-, HCO3-, glicose, aminoácidos) para dentro do espaço peritubular, estabelece-se um gradiente osmótico pelo qual a pressão osmótica efetiva maior se encontra presente no espaço peritubular. Em resposta a maior pressão osmótica efetiva no espaço peritubular, a água difunde-se do lúmen tubular pelas junções de oclusão (paracelular) e células tubulares (transcelular)para dentro do espaço peritubular. A reabsorção de cerca de 65% do Na+ e seus anions acompanhantes, a partir dos túbulos proximais, é responsável pela maior parte da pressão osmótica efetiva no espaço peritubular. Assim, 65% da água é reabsorvida do túbulo proximal.

Voltar

slide29

Resposta: E

A hipoperfusão renal como consequência da hipovolemia contribui para a secreção da renina, a qual resulta na produção da angiotensina II. Esta estimula diretamente a reabsorção do Na+ (e, por isso, a reabsorção de água) nos túbulos proximais como também a secreção de aldosterona, sendo o Na+ reabsorvido dos ductos coletores (estimulado pela aldosterona), o que igualmente resulta na reabsorção de água. A reabsorção da água ajuda a restaurar o volume sanguíneo.

Voltar

slide30

Resposta: D

Na presença do ADH as membranas dos ductos coletores corticais e medulares são permeáveis a água, e o gradiente osmótico favorece a difusão de água a partir do fluido tubular para o fluido intersticial do córtex e medular renais, através da formação de canais de água na membrana plasmática apical, resultando em recuperação de água a partir do fluido tubular e na formação da urina com maior concentração de soluto.

Voltar

slide31

Resposta: B

Durante uma hipovolemia ou hipotensão ocorre diminuição da pressão de perfusão renal com isso há um aumento da secreção de renina. A renina converte o angiotensinogênio plasmático (produzido no fígado) em angiontensia I, convertida em angiotensina II pela enzima conversora, localizada nas células endoteliais vasculares. A reabsorção do Na+ é diretamente estimulada pela angiotensina II no túbulo proximal inicial e indiretamente pela secreção aumentada da aldosterona do córtex adrenal. A aldosterona estimula a reabsorção do Na+ nos ductos coletores corticais e medulares. Esta absorção de Na+ é realizada pela ATPase Na+,K+ na membrana plasmática basolateral. Sistematicamente, a angiotensina II provoca vasoconstrição arteriolar e eleva a pressão sistêmica sanguínea.

Voltar

slide32

Resposta: B

Enquanto a aldosterona e o hormônio antidiurético (ADH) aumentariam adicionalmente a hipovolemia, a inibição da atividade nervosa simpática renal eferente (ANSRE) e a liberação do peptídeo natriurético atrial (PNA) provocariam natriurese e diurese, com retorno a normovolemia.

Voltar

slide33

Resposta: B

A micção frequente durante o enchimento é evitada por causa dos reflexos do tronco cerebral que inibem os reflexos sacrais, os quais facilitam o esvaziamento. A perda de função do tronco cerebral, devido à lesão espinhal, permite que os reflexos sacrais prossigam desinibidos com cada incremento do enchimento. A perda adicional envolve o reflexo do tronco cerebral que facilita o esvaziamento completo por causa dos impulsos aferentes dos receptores de fluxo uretra.

Voltar

slide34

Resposta: C

Nos répteis e aves vivendo em ambiente aéreo, o ácido úrico é formado em lugar da uréia, porque o desenvolvimento embrionário ocorre nos ovos que possuem casca impermeável a água. Como o embrião deve desenvolver-se sob suprimento limitado de água no ovo, é melhor que os produtos excretados sejam depositados com materiais insolúveis (ácido úrico precipitado) que não requerem a água para sua remoção. Seria necessário eliminar urina liquida formada, se a uréia fosse o produto final.

Voltar

slide35

Resposta: B

Os rins aviários caracterizam-se por possuírem dois tipos principais de néfrons: dos répteis e dos mamíferos, os néfrons do tipo réptil estão localizados no córtex e não dispõe de alça de Henle. Foi descrito um segmento intermediário que liga os túbulos proximal e distal, acreditando-se representar uma alça de Henle primitiva. Os néfrons tipo réptil não são capazes de concentrar urina

Voltar

slide36

Resposta: E

O ácido úrico nas aves se forma no fígado a partir da amônia. A hepatectomia leva ao acumulo de amônia e aminoácidos no sangue das aves, como acontece nos mamíferos. Também se acreditava que o rim, assim como o fígado, pudesse ser local de síntese de acido úrico nas aves.

Voltar

slide37

Resposta: A

Modificações pós renal da urina uretral é possível por causa de sua exposição as membranas da cloaca. Também fica exposto as membranas do cólon e ceco por causa do fluxo retrogrado causado pela peristalse reversa. A cloaca funciona principalmente como órgão de estocagem, e as principais modificações pós renais da urina uretral tem lugar no cólon. A reabsorção de água do cólon segue a reabsorção ativa do Na+. A reabsorção do NaCl e da água ocorre a partir dos cecos, podendo envolver a água urinaria, se o fluxo retrogrado prosseguir para aquela localização.

Voltar

slide38

Resposta: E

As quantidades maiores de acido úrico nos túbulos excedem sua solubilidade,e ocorre precipitação. O ácido úrico continua pelos túbulos na forma precipitada e aparece na urina como coagulo esbranquiçado. Dado que o acido úrico não se encontra mais em solução, não contribui para pressão osmótica efetiva no fluido tubular, e a perda obrigatória de água é evitada.

Voltar

slide39

Resposta: A

Todas as aves possuem glândulas na cabeça conhecidas como glândulas nasais, as quais em muitas espécies produzem secreção não-serosa, não-mucóide, possuindo função incerta. Nas espécies de habitat marinho, essas glândulas são bem desenvolvidas e capazes de produzir secreções copiosas contendo concentrações elevadas de NaCl. Por causa de sua função osmorreguladora nessas espécies, foram denominas glândulas de sal. Essas glândulas secretam o excesso de sal, quando o alimento com alto teor salino é ingerido ou a água do mar é bebida. A secreção salina flui pelos ductos da glândula salina para dentro da cavidade nasal, escorre através das narinas e goteja para ponta do bico. Essas glândulas secretam apenas NaCl.

Voltar

slide40

Bibliografia

Imagem de fundo:

http://wpcontent.answers.com/wikipedia/commons/4/4b/Glomerulum_of_mouse_kidney_in_Scanning_Electron_Microscope,_magnification_1,000x.GIF

Textos:

REECE, W.O. – Fisiologia dos animais domésticos, 12ª edição, Editora Guanabara Koogan.

COSTANZO, L.S. – Fisiologia, 3ª Edição, Editora Guanabara Koogan

CUNNINGHAM, J.K – Tratado de Fisiologia Veterinária, 4ª Edição, Editora Elsevier