slide1 l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE REGULAÇÃO, AVALIAÇÃO E CONTROLE DE SISTEMAS COORDENAÇÃ PowerPoint Presentation
Download Presentation
MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE REGULAÇÃO, AVALIAÇÃO E CONTROLE DE SISTEMAS COORDENAÇÃ

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 11

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE REGULAÇÃO, AVALIAÇÃO E CONTROLE DE SISTEMAS COORDENAÇÃ - PowerPoint PPT Presentation


  • 170 Views
  • Uploaded on

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE REGULAÇÃO, AVALIAÇÃO E CONTROLE DE SISTEMAS COORDENAÇÃO DE PROGRAMAÇÃO DA ASSISTÊNCIA. PARÂMETROS PARA PROGRAMAÇÃO DAS AÇÕES DA ASSISTÊNCIA. OBJETIVOS.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE REGULAÇÃO, AVALIAÇÃO E CONTROLE DE SISTEMAS COORDENAÇÃ' - Anita


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

MINISTÉRIO DA SAÚDE

SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE

DEPARTAMENTO DE REGULAÇÃO, AVALIAÇÃO E CONTROLE DE SISTEMAS

COORDENAÇÃO DE PROGRAMAÇÃO DA ASSISTÊNCIA

PARÂMETROS PARA PROGRAMAÇÃO DAS AÇÕES DA ASSISTÊNCIA

slide2

OBJETIVOS

  • Fornecer subsídios aos gestores, das três esferas de governo, para o planejamento, programação e priorização das ações de saúde:
  • Favorecendo a análise da necessidade de oferta de serviços assistenciais;
  • Orientando a programação da média complexidade ambulatorial a partir das demandas da atenção básica;
  • Possibilitando uma referência para programação de ações da assistência pautada em consensos técnicos.
slide3

BASES PARA DEFINIÇÃO

  • Parâmetros para Programação das Ações Básicas de Saúde (2001)
  • Consensos estabelecidos pelas áreas técnicas do Ministério da Saúde (SAS e SVS)
  • Experiências de serviços de saúde
  • Séries históricas de produção de atendimento prestado aos usuários do SUS
  • Contribuições recebidas através da Consulta Pública SAS/MS Nº 02, de 06 de julho de 2005
slide4

CARACTERÍSTICAS

  • São referências técnicas, podendo sofrer adequações regionais/locais considerando especificidades epidemiológicas, estruturais e financeiras
  • Proposição de parâmetros de cobertura e de concentração
  • Abrangem ações da atenção básica e da média complexidade ambulatorial
  • Não substituem os parâmetros definidos definidos na Portaria GM/MS 1101/2002
  • Mesmos parâmetros utilizados no PROGRAB
slide5

METODOLOGIA

  • Áreas estratégicas
  • Áreas de atuação
  • População alvo
  • Prevalência ou incidência (para agravos)
  • Cobertura
  • Ações propostas
  • Parâmetros de concentração
slide8

ABRANGÊNCIA

  • Os procedimentos com parâmetros definidos representam 13% do total de procedimentos da média complexidade ambulatorial
  • Sua produção equivale a 50% do total produzido na média complexidade ambulatorial
slide9

IMPACTO FÍSICO

  • Gera um quantitativo de procedimentos que corresponde a 69,40% da produção nacional da média complexidade ambulatorial
  • Consultas médicas básicas: 1,25 consulta/habitante/ano
slide10

IMPACTO FINANCEIRO

O valor gerado corresponde a :

  • 15,19% do limite financeiro da média e alta complexidade
  • 52,92% do valor produzido na média complexidade ambulatorial
slide11

OBRIGADA !!!

Ana Lúcia Camargo

ppiassistencial@saude.gov.br

61 3315 2644