A aquisi o da fala
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 22

A aquisição da fala PowerPoint PPT Presentation


  • 62 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

A aquisição da fala. PSICOLINGUÍSTICA Prof.ª Gláucia Lobo. Retomando. Teorias de aquisição da linguagem: empirismo X cognitivismo (inatismo);

Download Presentation

A aquisição da fala

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


A aquisi o da fala

A aquisição da fala

PSICOLINGUÍSTICA

Prof.ª Gláucia Lobo


Retomando

Retomando...

  • Teorias de aquisição da linguagem: empirismo X cognitivismo (inatismo);

  • Empirismo: experiência; aprendizado de fora para dentro; estímulos, respostas, imitação e reforço; behaviorismo ou comportamentalismo, por B. F. Skinner;

  • Cognitivismo: aprendizado de dentro para fora; construção criativa; cognição, conhecimento, intelecto; inatismo de Chomsky e estudos de Piaget, Slobin, Vigotsky, etc.;

  • Nosso estudo – inatismo de Noam Chomsky.


A aquisi o da fala1

A aquisição da fala

  • Primeira aquisição relacionada à aprendizagem da língua;

  • A criança é um grande intelectual;

  • Mais ou menos aos 3 ou 4 anos decifra e aprende a usar uma língua;

  • Dany – Feira de Santana: diferença entre o filho de 2 anos (“Cuquer sentar”; “Ti anto mamãe”) e a filha de sete (fala regular);

  • Torna-se membro amadurecido em sua comunidade linguística – tarefa difícil.


Dificuldades da aquisi o da fala

Dificuldades da aquisição da fala

  • Ouvimos uma sequência de sons. A criança deve aprender a segmentar a corrente fônica, percebendo onde começa e onde termina cada palavra (“Quem gosta dessa escola diga olé – Golé!”;

  • Depois deve perceber e atribuir os significados corretos a cada “parte” da cadeia fônica (“A linda rosa juvenil vivia alegre no seu lar – celular”) ;

  • Deve aprender também quais os recursos prosódicos da língua (entonações, expressividade);


Dificuldades da aquisi o da fala1

Dificuldades da aquisição da fala

  • Deve desenvolver uma capacidade pragmática para saber qual a intenção do falante. Ex.: perceber quando o adulto está brincando ou ameaçando;

  • Deve aprender a combinar os elementos que segmentou na cadeia fônica.


Exemplo

Exemplo

  • Para responder a uma simples pergunta “Onde você foi com o vovô?” a criança deverá ser capaz de:

  • Segmentar o enunciado;

  • Entender a significação do pronome (dirigido a ela);

  • Perceber que a indagação é sobre uma ação dirigida a um lugar;

  • E é sobre o lugar que a pessoa quer saber;

  • Perceber que a ação envolve um agente e um participante (o avô e a criança);

  • No passado.


A aquisi o da fala2

A aquisição da fala

  • Os conhecimentos necessários para as tarefas anteriores não são fornecidos diretamente pelos pais;

  • Também não se tornam imediatamente óbvios quando a criança ouve;

  • Portanto, a criança deve ter capacidades mentais específicas e eficientes que a capacitem para tal tarefa;

  • A posição cognitivista é a que melhor dá conta de explicar tais capacidades infantis.


Posi o cognitivista

Posição cognitivista

  • Aprender a falar implica o domínio de padrões abstratos e gerais de uma língua;

  • Esse trabalho é criativo e interno, “de dentro para fora”, de acordo com capacidades inatas e intrínsecas, como demonstram os próprios “erros” da criança em relação à fala do adulto;

  • Muitas vezes a criança utiliza termos ou construções que nunca ouviu antes, mas que constrói a partir de uma análise parcial do que ouve.


Posi o cognitivista1

Posição cognitivista

  • Os cognitivistas não negam a importância do meio para a aquisição linguística;

  • Uma criança que não conviva com falantes não falará;

  • A questão é o grau a que está estruturada a mente no princípio e como a experiência pode moldar as estruturas inatas;

  • Isso quer dizer que a criança nasce com uma capacidade lingüística, sua mente não é uma tabula rasa;

  • Ela nasce pré-programada para aprender a língua e a partir do contato com a fala dos adultos ela constrói sua linguagem.


Aquisi o da fala cinco etapas

Aquisição da fala – cinco etapas:

  • Balbucio (sons, sílabas);

  • Gramática “passiva” (a criança entende antes de falar);

  • Estágio de uma palavra (palavra-frase)

  • Estágio de duas palavras ou mais;

  • Frases e desenvolvimento da frase.

  • Veremos alguns aspectos dessas etapas.


A linguagem vem antes da gram tica

A linguagem vem antes da gramática

  • Antes de ser capaz de falar, a criança já é portadora de alguma capacidade de comunicação, de alguma linguagem, mesmo não-verbal;

  • Choro, gritos são expressões que têm a ver com os estados de necessidade da criança;

  • Geralmente não são intencionais (a criança chora porque sente dor, por exemplo);

  • Alguns ruídos também se incluem nesse repertório inato de expressões intuitivas.


A linguagem vem antes da gram tica1

A linguagem vem antes da gramática

  • A criança começa a treinar sua linguagem verbal através dos balbucios;

  • Momento em que ouve a própria voz e brinca com sons e ruídos (obs.: crianças surdas não balbuciam);

  • Mais ou menos aos 6 meses de idade a criança começa a produzir sílabas;

  • Geralmente uma consoante oclusiva + uma vogal aberta, como pá, pá, bá, bá, dá, dá, tá, tá;


A linguagem vem antes da gram tica2

A linguagem vem antes da gramática

  • Nesse instante ela está brincando com os fonemas e fortalecendo sua musculatura facial, preparando-se para falar;

  • Por volta de um ano de idade a criança começa a produzir sons diferenciados, produzindo as “primeiras palavras” ou holófrases (palavra-frase);

  • Toda criança parece atravessar esse estágio antes dos dois anos.


A gram tica passiva

A gramática “passiva”

  • Crianças muitos novas podem compreender muitas palavras e ordens dos adultos – respostas por participação;

  • Isso mostra que a criança, antes de ser capaz de falar, é capaz de entender;

  • Não se pode falar em gramática ativa: ela ainda não combinou palavras em enunciados longos;

  • É possível: um sistema gramatical passivo, já que entende a fala do adulto.


A gram tica passiva1

A gramática “passiva”

  • Várias pesquisas ilustraram esse quadro;

  • Há algumas em que os pesquisadores davam ordens estranhas à criança com o intuito de testar seu entendimento:

  • “Beije e bola”

  • “Faça cócegas no livro”

  • Com crianças de mais ou menos um ano de idade (estágio de uma só palavra);

  • Para os adultos, também é mais fácil entender que falar uma língua estrangeira.


A gram tica passiva2

A gramática “passiva”

  • Portanto, a criança desde pequena deve:

  • Memória a longo prazo: armazenar os padrões de sons para determinadas palavras (significantes) e os conceitos acerca de objetos e acontecimentos (significados), além das relações possíveis e corretas (coerentes) entre ambos;

  • Também na memória a longo prazo: armazenar algum conhecimento sobre a interpretação das combinações de palavras;

  • Memória a curto prazo: recordar-se da informação armazenada e relacioná-la corretamente à situação em questão.


Significados de enunciados de uma palavra

Significados de enunciados de uma palavra

  • A fala de crianças muito novas, muitas vezes, só pode ser entendida dentro de um contexto;

  • Os pais interpretam os enunciados e a eles respondem, estabelecendo assim o diálogo;

  • Slobin (1980) cita pesquisas (de Greenfield e Smith) que mostram que há uma ordem comum na emergência da expressão de várias funções semânticas:


Significados de enunciados de uma palavra1

Significados de enunciados de uma palavra

  • Os primeiros enunciados (primeiras palavras) referem-se a ações rituais (“tau” = tchau);

  • Outros enunciados referem-se às expressões de desejos e necessidades (“nenê”, “mamá”, “papá”, “não”);

  • Depois disso parece haver uma ordem bastante firme de desenvolvimento das funções semânticas (Obs.: as idades relatadas para esse terceiro momento vão de 7 meses e 22 dias até 18 meses e um dia):


Significados de enunciados de uma palavra ordem

Significados de enunciados de uma palavra: ordem

  • Relacionam um agente ou um objeto e uma ação: dizer “papai” (agente) ao ouvir os passos do pai (ação) ou dizer “bá” (objeto) ao jogar a bola (ação);

  • Relacionam duas entidades, associando um ser animado e um objeto: dizer “bá” (bola) apontando para a caixa onde estão os brinquedos, ou dizer “papai” ao encontrar o chinelo dele);

  • Expressam modificações de acontecimentos: dizer “conta” quando quer que alguém repita algo para ela.


Significados de enunciados de uma palavra2

Significados de enunciados de uma palavra

  • Da análise anterior dois pontos podem ser ressaltados:

  • Os enunciados de uma palavra expressam noções relacionais subjacentes;

  • E a ordem de emergência de noções expressas reflete as cognições em processo de maturação da criança (compreensão do mundo pela criança) acerca de entidade e acontecimentos.


A aquisi o da fala breeze

A aquisição da fala – breeze

  • Desenvolvimento cognitivo e linguagem;

  • O desenvolvimento da gramática;

  • O enunciado de duas palavras (duas ou mais)

  • O desenvolvimento das proposições (combinação gramatical)

  • O problema do mapeamento das intenções comunicativas (descobrir o que é codificado e como codificar)

  • A questão da ordem.


L ngua plesa adelmario sampaio

Língua plesa(Adelmario Sampaio)

Meu pai diz que xou asximpoxque tenho a língua plesamas xei falá dileito e samo Malia Telesa

O meu irmão mais glandeainda supa uma supetao nome dele é Xandlomas eu samo de Pateta

Eu blincava no meu cartoele lá fola com bola ploculei minha bonecaele tinha zogado fola

Glitei pla minha mãemãe olha o Pateta agolaminha mãe nem veio vere eu escondi xua bola

Então ele veio buscar:dá minha bola Telezaeu disse que não sabiaele singô: "língua plesa!"


  • Login