slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
ESTUDO DAS OBRAS DE PIETRO UBALDI Arte da Imagem, Arte da Música e Arte do Pensamento PowerPoint Presentation
Download Presentation
ESTUDO DAS OBRAS DE PIETRO UBALDI Arte da Imagem, Arte da Música e Arte do Pensamento

play fullscreen
1 / 23
Download Presentation

ESTUDO DAS OBRAS DE PIETRO UBALDI Arte da Imagem, Arte da Música e Arte do Pensamento - PowerPoint PPT Presentation

zan
132 Views
Download Presentation

ESTUDO DAS OBRAS DE PIETRO UBALDI Arte da Imagem, Arte da Música e Arte do Pensamento

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. ESTUDO DAS OBRAS DE PIETRO UBALDI Arte da Imagem, Arte da Música e Arte do Pensamento INTRODUÇÃO Á A GRANDE SÍNTESE CAPÍTULO 1 – Ciência e Razão (Apostila do Centro de Estudos Ubaldianos – Belo Horizonte Compilação elaborada por Gilson Freire) MÚSICA: Beethoven – Minueto em Sol

  2. Esta é uma nova forma de estudo das obras de Pietro Ubaldi - a Arte como plano de fundo para criar o imprescindível ambiente psíquico para meditação. • Pietro Ubaldi nos diz: • “A ARTE será mais legítima se cumprir a função de transportar o céu para a terra. Será a oração que une a criatura ao Criador, a síntese de todas as aspirações da alma, de todas as esperanças e ideais humanos”. • Esta nova metodologia pretende fazer a ligação do Céu (inspiração de Ubaldi) com a Terra (nós, os aprendizes), na onda dos avanços tecnológicos da comunicação globalizada – a internet. • Que a Providência Divina possa iluminar a todos nós, apren-dizes! • J. Meirelles Admire as imagens e medite sobre o texto, nos acorde da arte de Beethoven!

  3. A ciência não satisfaz mais as nossas necessidades

  4. A ciência do nosso século somente nos deu comodidades, deixando nosso espírito vazio. Colheu informações sem fim e nos inundou de análises, sem jamais nos proporcionar a síntese.

  5. Continuamos sem respostas para os nossos grandes enigmas. Prostituiu nosso espírito, vendendo nossa alma à matéria, que se tornou a razão da vida e a senhora do nosso destino.

  6. Mas a era da razão está passando e é preciso auxiliar o nosso espírito na conquista da intuição, a única capaz de nos levar à visão unitária do Universo.

  7. Estamos cheios de máquinas poderosas, mas vazios de alma e de sentimentos. A ciência não pôde nos tornar melhores, convertendo-se em uma fábrica de comodidades.

  8. Para falar ao nosso espírito, amadurecido por um século de ciência, Sua Voz fala à nossa razão, usando a linguagem e os conceitos da nossa era.

  9. Intuição: único caminho possível

  10. A evolução do espírito é o único caminho capaz de satis-fazer nossos anseios mais íntimos, de vencer a dor, a morte e fazer-nos viver a grandiosidade para a qual fo-mos criados.

  11. Não temos mais o alimento do espírito e remastigamos velhos conhecimentos.

  12. A análise, a observação e a experiência apenas produzi-ram resultados exteriores, práticos, mas as necessidades da alma não foram satisfeitas, os caminhos do mistério permanecem fechados e não se abrirão, a não ser que nos tornemos melhores.

  13. Uma nova maneira de compreender os fenômenos

  14. Para avançar, é preciso chegar à síntese intuitiva - uma nova maneira de ver e compreender o Universo e sua fenomenologia.

  15. É preciso abrir a alma, amar o fenômeno, interagir com ele para verdadeiramente entendê-lo.

  16. Eis o novo método de pesquisa: dilatar a visão do espírito para se chegar à essência das coisas.

  17. Devemos sentir a unidade da vida que irmana todos os seres: do mineral ao homem e além. Mas para isto é necessário o aprimoramento moral.

  18. Como somente entre semelhantes é possível a comuni-cação, para sintonizarmo-nos com as potências do Universo e compreender os seus mistérios, é preciso ter a alma pura.

  19. “A ciência ri de tudo isto, e por este motivo está limitada a produzir apenas comodidades, sem jamais acender a chama da sabedoria em nossa alma”. FIM

  20. COMENTÁRIO-SINTESE DO CONTEÚDO DO CAPÍTULO (Grupo de Estudo de Belo Horizonte) “Vivemos num mundo material e dependemos da matéria para nossa evolução – mas se não conseguirmos enxergar além da matéria, nos tornamos dela escravos – ela deve nos servir e não o contrário. O homem, no afã do desenvolvimento tecnológico e científico, deixou de lado a busca dos valores espirituais pela busca material. “Sua Voz” fala a Ubaldi da intuição como caminho de escolha para a interiorização e autodescobrimento, bem como dos nossos reais e imorredouros valores. O que é externo está para nos servir e não para nos aprisio-nar, é instrumento de evolução e não representa a real satisfação do espírito.

  21. Essa satisfação encontra-se na essência das coisas. Enfim, para poder chegar à felicidade contida nessa essência, é necessário um mergulho interior e um aprimoramento moral. Viver apenas de comodidades proporcionadas pelo desenvolvimento da ciência não eleva o espírito”. Pauline Oliveira –

  22. Explicações indispensáveis Este estudo é uma compilação da obra A Grande Síntese de Pietro Ubaldi e objetiva unicamente facilitar a sua compreensão. Usando a mesma terminologia empregada no livro, procura retratar os seus complexos temas de uma forma resumida e simplificada. Não traz originalidade alguma em sua dissertação e não dispensa, em abso-luto, o interessado da leitura atenta do original. O contato direto com a expressiva e poderosa linguagem de “Sua Voz” que dita a obra é um momento mágico, capaz de falar intimamente à alma do leitor e imprescindível para aquele que deseja saciar-se nessa fon-te de verdades eternas. Não menospreze, portanto, essa oportuni-dade surpreendente de contatar-se diretamente com as correntes de pensamentos que movem os elevados conceitos desenvolvidos nesse majestoso compêndio do espírito. Gilson Freire Belo Horizonte, fevereiro de 2002 No blogwww.obradepietroumbali.wordpress.comvocê poderá obter gratuitamente o download do livro A Grande Síntese

  23. TEXTO: Apostila do Centro de Estudos Ubaldianos - Compilação elaborada por Gilson Freire - Comentário-Síntese: Pauline Oliveira, do Grupo de Estudo de B. Horizonte FORMATAÇÃO: J. Meirelles celjm@uol.com.br www.obradepietroubaldi.wordpress.com