slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANCA DO TRABALHO PowerPoint Presentation
Download Presentation
PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANCA DO TRABALHO

play fullscreen
1 / 118

PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANCA DO TRABALHO

256 Views Download Presentation
Download Presentation

PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANCA DO TRABALHO

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA Material de Apoio: • Revistas Especializadas: “Proteção” e “CIPA”; • “Sites” recomendados pelo professor e matérias de jornais e revistas. • Livro “Segurança do Trabalho & Gestão Ambiental, de Antônio Nunes Barbosa Filho - Editora Atlas - 1ª edição 2007; • Livro “Segurança no Trabalho e Prevenção de Acidentes”, de Benedito Cardella - Editora Atlas - 1999 • Livro “Segurança e Medicina do Trabalho” – Edição 63; Editora Atlas. • Livro “Prevenção e Controle de Risco em Máquinas, Equipamentos e Instalações”, de José C.Tavares – Edição 1ª - Editora SENAC. • Conjunto de “slides” do professor e vídeos disponíveis na biblioteca, utilizados para o desdobramento da disciplina. DEPARTAMENTO DE PRODUCAO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANCA DO TRABALHO

  2. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA INTRODUÇÃO - MÓDULO 1 - DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  3. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA Modelo Sistêmico de Empresa: A empresa deve ser compreendida como um sistema, onde seus recursos inter-relacionados, atuam entre si e com outros sistemas visando, como objetivo, cumprir uma tarefa (gerar produtos e/ou serviços), dentro de um determinado ambiente, no menor espaço de tempo possível. A dimensão das expectativas dos clientes baseia-se em: • Qualidade: satisfação assegurada; • Disponibilidade: lugar certo e hora certo; • Preço: compatível com o valor agregado; • Confiabilidade: menor probabilidade de falhas; • Segurança : melhor controle dos riscos. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  4. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA Modelo Sistêmico de Empresa: RECURSOS MATERIAIS RECURSOS FINANCEIROS RECURSOS HUMANOS RECURSOS DO M.A.T. PERDAS PRODUTOS & SERVIÇOS M.P &/ OU INSUMOS SISTEMA DE PROCESSOS SGSST SGQ RS SGA RS - Responsabilidade Social SGQ - Sistema de Gestão da Qualidade SGSST - Sistema de Gestão de Saúde e Segurança do Trabalho SGA - Sistema de Gestão Ambiental DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  5. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA Modelo Sistêmico de Empresa: • Recursos Humanos (RH – pessoas): • 1.1 – Alta administração: diretores, gerentes, acionistas, entre outros; • 1.2 – Trabalhadores: nível superior, nível médio, mão-de-obra própria, mão-de-obra temporária, entre outros; • 1.3 – Terceirizados: prestadores de serviço contratados e sub-contratados . 2. Recursos Materiais (RM – operações): 2.1 – Maquinário (prensas, furadeiras, tornos, veículos industriais etc); 2.2 – Equipamentos (painéis elétricos, fornos, dispositivos, andaimes etc. ); 2.3 – Ferramental (ferramentas manuais e elétricas, matrizes etc); 2.4 – Matérias-primas (minérios, areia, grãos, ácidos, papel, ferro etc); 2.5 – Insumos (água, energia elétrica, vapor, gás, óleo, etc.); 2.6 – Instalações (sala dos compressores, subestações, centrais de gás etc.) DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  6. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA Modelo Sistêmico de Empresa: 3. Recursos Financeiros (RF ) –verbas para investimentos em: 3.1 – Aquisição de novos projetos; 3.2 – Manutenção preventiva; 3.3 – Projetos de melhoria contínua; 3.4 – Desenvolvimento e pesquisa de novas alternativas e tecnologia; 3.5 – Desenvolvimento do pessoal. 4. Recursos que compõem o Meio Ambiente do Trabalho: 4.1 – Agentes físicos: calor, frio, ruído, vibrações, radiações (ionizantes e não ionizantes), umidade, pressões anormais; 4.2 – Agentes químicos: gases, vapores, poeiras, névoas, neblinas, fumos; 4.3 – Agentes biológicos: vírus, bactérias, fungos, bacilos. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  7. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA Expectativas da Empresa: • PRODUTIVIDADE NEGÓCIO • RENTABILIDADE • (Confiabilidade) • LUCRATIVIDADE RESULTADOS • SUSTENTABILIDADE DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  8. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA A Constituição Federal da República: Art. 7º: São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem a melhoria de sua condição social: • XXII – Redução dos riscos inerentes ao trabalho, por meio de normas de saúde, higiene e segurança. • XXVIII – Seguro contra acidentes de trabalho, a cargo do empregador, sem excluir a indenização a que está obrigado, quando incorrer em dolo ou culpa. • Art. 129º - São funções institucionais do Ministério Público, na forma da Lei: • I – Promover, privativamente, a ação penal pública na forma da Lei; • III – Promover o inquérito civil e ação civil pública, para a proteção do patrimônio público e social, do meio ambiente e de outros interesses difusos e coletivos; • VIII – Requisitar diligências investigatórias e a instauração de inquérito policial, indicando os fundamentos jurídicos de manifestações processuais. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  9. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA RELAÇÃO CAUSA - EFEITO: CAUSA FATO EFEITO ACIDENTE PERDAS / DANOS FALHAS INCIDENTE TAXA DE FALHAS TAXA DE FREQÜÊNCIA TAXA DE GRAVIDADE DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  10. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA CONCEITOS FUNDAMENTAIS - MÓDULO 2 - DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  11. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO: E a ciência e a arte que tem por objetivo, identificar e eliminar os perigos, bem como reconhecer, avaliar e estabelecer controles sobre os riscos inerentes aos processos de trabalho, a fim de garantir: • a integridade física, psíquica e a saúde do trabalhador; • que as atividades da empresa não sofram paralisações não programadas. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  12. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA O UNIVERSO DA ENGENHARIA DE SEGURANÇA: E.S.T P.C.I LOGÍSTICA HIGIENE INDUDSTRIAL G.R e C.P ERGONOMIA DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  13. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA HIGIENE INDUSTRIAL: É a ciência que trata do reconhecimento, avaliação, controle e auditoria dos agentes ambientais agressivos, passíveis de levar o trabalhador a adquirir doença profissional ou do trabalho. Fundamenta-se na aplicação de meios e medidas no meio ambiente do trabalho visando o controle, na fonte ou na trajetória de propagação dos riscos com maior potencialidade de causar perdas ou danos aos recursos envolvidos no processo. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  14. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA ERGONOMIA: É a ciência que trata do reconhecimento, avaliação, controle e auditoria dos agentes operacionais agressivos, existentes nas condições e nos ambientes de trabalho, passíveis de afetar a integridade física e a saúde do trabalhador. Fundamenta-se na adoção de meios e medidas na concepção de equipamentos, ferramental, maquinário, postos de trabalho, etc. adequando-os ao trabalhador, para propiciar-lhe maior conforto, segurança e eficiência em suas atividades. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  15. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA LOGÍSTICA SOB A ÓTICA DA E.S.T: É a ciência e a arte que busca reconhecer, avaliar, controlar e auditar a movimentação de materiais nas etapas de Administração de Materiais (recebimento e estocagem), Produção (processamento: transformação e análise) e Distribuição da Produção (embalagem, rotulagem, armazenagem e remessa), dentro de um espaço bi ou tridimensional disponível, com vistas à proteção dos recursos de produção envolvidos (recursos humanos, materiais, ambientais e financeiros). DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  16. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA PERIGO: Conceitua-se perigo como sendo, o estado ou condição de trabalho que esteja fora de controle, caracterizando situação de grave e iminente risco. Nos atuais estudos dos sistemas de gestão, qualifica-se o perigo, como sendo o estado “intolerável de um sistema, que detém potencial certo para a ocorrência de perdas ou danos”. Trata-se, portanto, de uma “condição crítica”, que jamais poderá ser aceita ou admitida pelo engenheiro em sua área de trabalho, cuja falha gerará danos aos recursos operacionais envolvidos, com conseqüentes ações na Justiça Comum e/ou junto ao CREA. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  17. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA RISCO: Conceitua-se risco, do ponto de vista da Engenharia de Segurança do Trabalho, como sendo o estado ou condição de trabalho, ao qual estejam expostas pessoas ou os demais recursos do sistema comprobabilidade de sofrerem perdas ou danos, com certo potencial de gravidade. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  18. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA RISCOS AMBIENTAIS: São aqueles, cujos agentes ambientaisfísicos, químicos e biológicos presentes nos ambientes de trabalho, têm potencial de causar danos à saúde do trabalhador. RISCOS DO TRABALHO: São os agentes ergonômicos e de acidentes, decorrentes das condições operacionais em que se desenvolve uma determinada atividade e tarefas correlatas, com potencial de causar danos à integridade física e/ou à saúde do trabalhador. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  19. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA7 • CLASSIFICAÇÃO DOS PRINCIPAIS RISCOS OPERACIONAIS EM GRUPOS • DE ACORDO COM SUA NATUREZA E PADRÃO DE CORES: DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  20. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA • EXEMPLOS DE TIPOS DE ATIVIDADE POR TIPO DE RISCOS: DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  21. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA ESTIMATIVA DO NÍVEL DO RISCO: B- GRAVIDADE (G): 1 – Pouco prejudicial (ou grave); 2 – Prejudicial (ou grave); 3 – Extremamente prejudicial (ou grave). A- PROBABILIDADE (P): 1 – Pouco provável; 2 – Provável; 3 – Extremamente provável. Caracterização do risco: P1 com G1 = Risco Trivial; P1 com G2 ou P2 com G1 = Risco Tolerável; P1 com G3 ou P2 com G2 ou P3 com G1 = Risco Moderado; P2 com G3 ou P3 com G2 = Risco Substancial; P3 com G3 = Risco Intolerável. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  22. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA ESTABELECIMENTO DE MEIOS E MEDIDAS DE CONTROLE: NÍVEL DE RISCO TRIVIAL TOLERÁVEL MODERADO SUBSTANCIAL INTOLERÁVEL NÍVEL DE AÇÃO Não é requerida nenhuma ação; É requerido monitoramento da ação tomada; Adotar novas ações para reduzir o risco; Não iniciar o trabalho, até a redução do risco; Se não for reduzido o risco, o trabalho será proibido. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  23. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA • Sintomas da ocorrência de um evento: Curva de vida ou “curva da banheira”  TAXA DE FALHA Falhas prematuras Falhas casuais Falhas por desgaste Taxa de falha constante TEMPO Período de vida útil Período de desgaste Período de depuração DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  24. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA • MODOS DE FALHA EM EQUIPAMENTOS OU SISTEMAS: • FALHAS PREMATURAS (ou processo): Decorrem logo após o início do uso / operação do componente (período de depuração), devido a: • anormalidade de fabricação; • projeto defeituoso; • montagem pobre / frágil; • especificação abaixo do padrão, entre outros. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  25. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA • MODOS DE FALHA EM EQUIPAMENTOS OU SISTEMAS: • FALHAS CASUAIS (ou aleatórias): Decorrem do encontro de duas ou mais “não conformidades”, durante a vida útil ou operação regular do componente, em intervalos de tempo irregulares (coincidência de fatores), como por exemplo: • dimensionamento pobre + sobrecarga; • umidade + fio desencapado; • buraco na pista + pneu careca + alta velocidade; • telha quebrada + forno de fusão ligado + escotilha aberta + dia chuvoso; • carro andando + dia quente + janela aberta + abelha + lombada na pista. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  26. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA • MODOS DE FALHA EM EQUIPAMENTOS OU SISTEMAS: • FALHAS POR DESGASTE (por envelhecimento): Decorrem da utilização do componente acima do período de vida útil ocorrendo, por exemplo, perdas importantes de propriedades físicas ou químicas, tais como: • elasticidade; • fluidez; • aderência; • atrito; • volatilidade; • vibração, entre outros. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  27. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  28. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  29. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA ACIDENTE DO TRABALHO, DOENÇA E INCIDENTE - MÓDULO 3 - DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  30. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA CONCEITO LEGAL DE ACIDENTE DO TRABALHO: (Lei nº 8.213 de 24 de Julho de 1991 - art. 19): “ACIDENTE DO TRABALHO é aquele que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço da empresa (...), provocando lesão corporal ou perturbação funcional, que cause a morte ou a perda ou redução, permanente ou temporária, da capacidade para o trabalho”. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  31. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA EXTENSÃO DO CONCEITO LEGAL DE ACIDENTE DO TRABALHO: Equiparam-se ao acidente do trabalho, as seguintes situações: a) O acidente ligado ao trabalho que, embora não seja a causa única, tenha contribuído diretamente, para morte, redução ou perda, ou ainda produzido lesão, que exija atenção médica, para a recuperação do segurado. b) Doença (profissional e do trabalho) proveniente de contaminação acidental do empregado, no exercício do trabalho: DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  32. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA EXTENSÃO DO CONCEITO LEGAL DE ACIDENTE DO TRABALHO: a) Doença Profissional: é aquela produzida ou desencadeada pelo exercício do trabalho, peculiar a determinada atividade e que conste de relação elaborada pelo Ministério do Trabalho. b) Doença do Trabalho: é aquela adquirida ou desencadeada, em função de condições especiais em que o trabalho é realizado e com ele se relacione diretamente, constante da relação elaborada pelo Ministério do Trabalho. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  33. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA EXTENSÃO DO CONCEITO LEGAL DE ACIDENTE DO TRABALHO: • C) O acidente sofrido pelo segurado no local e no horário de trabalho, em conseqüência de: • Ato de agressão, sabotagem ou terrorismo... • Ofensa física intencional... • Ato de imprudência, de negligência ou de imperícia... • Ato de pessoa privada da razão; • Desabamento, inundação, incêndio e outros casos fortuitos.. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  34. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA EXTENSÃO DO CONCEITO LEGAL DE ACIDENTE DO TRABALHO: • D) O acidente sofrido pelo segurado ainda que fora do local e horário de trabalho: • Na execução de ordem ou na realização de serviço sob a autoridade da empresa; • Na prestação espontânea de qualquer serviço à empresa para evitar-lhe prejuízo ou proporcionar-lhe proveito; • Em viagem, a serviço da empresa, inclusive para estudo quando financiado por esta, dentro de seus planos para melhor capacitação da mão-de-obra, independentemente do meio de locomoção utilizado... • No percurso da residência para o local de trabalho, ou deste para aquela, qualquer que seja o meio de locomoção, inclusive veículo de propriedade do segurado. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  35. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA EXEMPLOS DE DOENÇAS DO TRABALHO: Silicose: doença emtrabalhadores expostos a poeiras inaláveis, provenientes da sílica. Saturnismo: doença emtrabalhadores expostos a vapores de chumbo. Leucopenia: doença emtrabalhadores expostos a vapores de solventes orgânicos voláteis Catarata: doença em trabalhadores expostos a raios ultra violeta e infravermelho. Surdez: doença em trabalhadores expostos a condições de ruído excessivo. Tendinite: doença em trabalhadores expostos a movimentos repetitivos de membros do corpo. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  36. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA CONCEITO PREVENCIONISTA DE ACIDENTE DO TRABALHO: “ACIDENTE DO TRABALHO é toda ocorrência não programada, que interfira ou interrompa o andamento normal do processo de trabalho, do qual possa resultar danos físicos e/ou funcionais ou a morte do trabalhador e/ ou danos materiais e econômicos à empresa”. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  37. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA INCIDENTE CRÍTICO: Estudo realizado por: Insurance Company of North America 1 Acidente com lesão grave (incapacitante). Acidentes com lesões leves. 10 Acidentes com danos à propriedade. 30 Acidentes sem lesão ou danos visíveis (incidentes críticos). 600 Estudo realizado por Frank E. Bird Jr. (Instituto Internacional de Controle de Perdas), com uma amostra de 1.753.498 acidentes, registrados por 297 empresas e 1.750.000 trabalhadores. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  38. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA INCIDENTE CRÍTICO: “INCIDENTE CRÍTICO, quase acidente ou simplesmente INCIDENTE é toda e qualquer ocorrência não programada que, sob circunstâncias um pouco diferentes, poderia resultar em danos físicos ou na morte do trabalhador e/ou em danos materiais ou econômicos à empresa”. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  39. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA INCIDENTE CRÍTICO: Estatisticamente, os incidentes ocorrem inúmeras vezes, antes da ocorrência de um acidente. Então suas causas devem ser conhecidas, analisadas, investigadas e eliminadas, a partir da análise das prováveis falhas, para se evitar que o acidente ocorra. Uma das técnicas mais valiosas, para tanto, chama-se FMEA – “Failure Mode and Effects Analysis” , ou seja, “Análise dos Modos de Falhas e Efeitos”. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  40. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA INSALUBRIDADE & PERICULOSIDADE - MÓDULO 4 - DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  41. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA INSALUBRIDADE (Art. 189 da CLT): “Serão consideradas atividades ou operações insalubres aquelas que, por sua natureza, condições ou métodos de trabalho, exponham os empregados à agentes nocivos à saúde, acima dos limites de tolerância fixados, em razão da natureza e da intensidade do agente e do tempo de exposição aos seus efeitos”. AGENTES AMBIENTAIS NOCIVOS À SAÚDE (Riscos): físicos:temperaturas extremas (calor e frio), ruído, vibração, radiações (ionizantes e não ionizantes), umidade e pressões anormais( hipo e hiperbárica); químicos:gases, vapores, poeiras, névoas,neblinas, fumos etc; biológicos:vírus, bactérias, fungos, bacilos etc. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  42. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA INSALUBRIDADE: A palavra insalubre significa, tudo aquilo que origina doença, ou seja, não saudável. A insalubridade é, portanto, a qualidade de um ambiente insalubre. O oposto é a salubridade: condição saudável que deve qualificar toda e qualquer atividade ou operação . DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  43. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  44. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA A determinação do grau de insalubridade é definida pela NR-15 da Regulamentação do MTb., através da Portaria nº 3214/78, conforme: DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  45. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA A determinação do grau de insalubridade é definida pela NR-15 da Regulamentação do MTb., através da Portaria nº 3214/78, conforme: DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  46. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA PERICULOSIDADE ( Art. 193 da CLT): “São consideradas atividades ou operações perigosas,(...) aquelas que por sua natureza ou métodos de trabalho, impliquem o contato permanente com inflamáveis ou explosivos, em condições de risco acentuado”. • Novos enquadramentos: • A Lei 7.369/85, regulamentada pelo Decreto 93412/86, confere o direito ao adicional de periculosidade, às atividades que mantenham contato com a energia elétrica. • A Portaria 518/2003 adota, como anexo da NR-16, o quadro de “Atividades e Operações Perigosas, com Radiações Ionizantes ou Substâncias Radioativas”, aprovado pela Comissão Nacional de Energia Nuclear-CNEN. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  47. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA PERICULOSIDADE (Art. 193 da CLT): Para que haja periculosidade, é necessário que sejam atendidas as seguintes condições básicas para sustentar, tecnicamente, o direito ao adicional de 30%. 1ª Condição: Caracterização de condições de risco acentuado ou equipamentos e instalações em situação de risco acentuado. “...São equipamentos ou instalações em situação de risco acentuado, aqueles cujo contato físico ou exposição aos efeitos do agente, possam resultar em incapacitação, invalidez permanente ou morte...”. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  48. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA 2ª Condição: Não neutralização ou eliminação do risco acentuado ou da situação de risco acentuado. 3ª Condição: Caracterização da permanência constante na área de risco acentuado ou contato permanente com agentes perigosos. Obs.: 1) Nas operações com eletricidade, o ingresso habitual e intermitente na área de risco, também gera direito ao adicional de periculosidade. 2) O ingresso ou a permanência eventual na área de risco, não gera direito ao adicional de periculosidade. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  49. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA CAUSAS E CONSEQÜÊNCIAS DOS ACIDENTES DO TRABALHO - MÓDULO 5 - DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

  50. HIGIENE, SEGURANCA DO TRABALHO E ERGONOMIA CAUSAS DO ACIDENTE DO TRABALHO A ocorrência dos acidentes do trabalho, se deve à falta e/ou à falha na identificação e na atribuição de meios e medidas de controle, sobre as condições existentes nos processos e no ambiente de trabalho. Deve-se entender como meios de controle as ações eprojetos de engenharia, que devem ser estabelecidos para eliminar ou atenuar a probabilidade de ocorrênciadoevento. Deve-se entender como medidas de controle a atribuição de normas, procedimentos, treinamentos, sinalizações, instruções e a proteção individual (EPI), para minimizar a probabilidade deocorrência do evento. DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO PD 951 / PD 9510 / NPB 51 HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO