utiliza o da discuss o em grupo n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
UTILIZAÇÃO DA DISCUSSÃO EM GRUPO PowerPoint Presentation
Download Presentation
UTILIZAÇÃO DA DISCUSSÃO EM GRUPO

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 26

UTILIZAÇÃO DA DISCUSSÃO EM GRUPO - PowerPoint PPT Presentation


  • 88 Views
  • Uploaded on

UTILIZAÇÃO DA DISCUSSÃO EM GRUPO. Workshop de Análise Sensorial 01/set/2004. Introdução. Utilização da técnica de discussão em grupo. Apresentação de “Cases”. QUANDO UTILIZAR A DISCUSSÃO EM GRUPO. Um pouco de história (FOCO EM PESQUISA MERCADOLÓGICA) Evolução das Técnicas de Pesquisa

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'UTILIZAÇÃO DA DISCUSSÃO EM GRUPO' - xanthus


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
utiliza o da discuss o em grupo

UTILIZAÇÃO DA DISCUSSÃO EM GRUPO

Workshop de Análise Sensorial

01/set/2004

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

introdu o
Introdução
  • Utilização da técnica de discussão em grupo.
  • Apresentação de “Cases”.

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

quando utilizar a discuss o em grupo
QUANDO UTILIZAR A DISCUSSÃO EM GRUPO
  • Um pouco de história (FOCO EM PESQUISA MERCADOLÓGICA)
  • Evolução das Técnicas de Pesquisa
  • Quantitativa X Qualitativa
  • Discussão em Grupo X Entrevistas em Profundidade
  • Técnicas de estímulo para o grupo

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

um pouco de hist ria
UM POUCO DE HISTÓRIA
  • ROSE MORGADO PESQUISA FOCO EM PESQUISA MERCADOLÓGICA
  • CONCEITO DE PESQUISA DE MERCADO: Esforço planejado e organizado para obter fatos e conhecimentos novos que facilitem o processo de decisão de mercado.
  • Instrumento pelo qual o staff das empresas mantêm contato com seus consumidores.

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

evolu o da pesquisa mercadol gica kotler
Evolução da Pesquisa mercadológica (Kotler)
  • Início: necessidade dos executivos das empresas em manter contato com seus fregueses.
  • Mundo: 1903 +/- início da pesquisa de marketing.
  • 1973 mostrava-se em plena expansão com aproximadamente 60% de todas as empresas possuindo departamentos formais de pesquisa de marketing.

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

evolu o da pesquisa mercadol gica
Evolução da Pesquisa mercadológica
  • Mercado Atual: mantêm-se em crescimento em todo o mundo em especial na América Latina. (Esomar)
  • No Brasil o crescimento é contínuo e bastante promissor.

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

crescimento da pesquisa de mercado no brasil revista sbpm julho 2004 anep
Crescimento da Pesquisa de Mercado no Brasil (Revista SBPM – Julho/2004/Anep)

Milhões de R$

anos

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

atividades de pesquisa de 1322 empresas em 1973 kotler
Atividades de Pesquisa de 1322 empresas em 1973 (Kotler)
  • Pesquisa de Propaganda
    • Motivação
    • Eficácia de anúncios
  • Previsão a longo prazo
    • Estudo de tendências dos negócios
  • Pesquisa de Produto
    • Aceitação e potencial de produto
    • Pesquisa de embalagem
    • Criação e imagem de produto
  • Outros...

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

evolu o da t cnicas de pesquisa kotler
Evolução da Técnicas de Pesquisa (Kotler)
  • Antes de 1910 – observação direta/levantamentos elementares.
  • 1920-30 – elaboração de questionário, etc.
  • 1930-40 – Amostragem por cota, técnicas de auditoria de loja, etc
  • 1940-60 – Amostragem de probabilidade, Pesquisa Motivacional, Instrumentos de mensuração de atitude, etc
  • *Mais antiga referência da realização de discussões em grupo (*The Polling Report) aproximadamente 60 anos atrás.

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

discuss o em grupo
Discussão em grupo
  • Realizada inicialmente na casa dos entrevistadores, com sistema de circuito fechado.
  • Objetivos:
    • aproximar o staff das empresas dos consumidores.
    • Simular um bate-papo entre “amigos” para que o consumidor se sentisse à vontade para contar seus sentimentos mais íntimos em relação a motivação de compra.
    • Estimular através do debate a recordação de aspectos esquecidos em entrevistas individuais.

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

quando optar por discuss o em grupo
Quando optar por discussão em grupo ?
  • Decisões de Pesquisa:
    • Necessidade
    • Definição do Problema
    • Planejamento da Pesquisa
    • Escolha da metodologia

(Quantitativa ou Qualitativa)

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

qualitativa x quantitativa
Qualitativa X Quantitativa
  • A metodologia qualitativa ( Discussão em grupo, EP, etc) é mais utilizada em pesquisas cujos objetivos sejam:
  • Subjetivos: questões de comportamento, imagem do produto ou serviço, descobrir o que o consumidor tem em mente, etc.
  • Aprofundar informações.
  • Conhecer sentimentos, pensamentos, intenções (subconsciente).
  • Exploratório: obter informações de um mercado novo, inexplorado.

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

qualitativa x quantitativa1
Qualitativa X Quantitativa
  • A pesquisa quantitativa é utilizada quando se deseja quantificar a informação, quando se deseja obter uma amostra representativa do universo.
  • Exemplo: quantas pessoas em um novo nicho de mercado estariam interessadas em comprar certo produto.
  • Neste caso as informações são superficiais, porém significativas.

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

qualitativa x quantitativa2
Qualitativa X Quantitativa
  • A discussão em grupo pode ser utilizada também em pesquisa quantitativa como complemento da técnica:
  • Previamente, para elaboração do questionário.
  • Posteriormente, para esclarecer dúvidas, aprofundar questões que surgiram na fase quantitativa.
  • Em caráter exploratório: para obter informações de um mercado novo, inexplorado.

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

discuss o em grupo x entrevista profundidade
Discussão em Grupo X Entrevista Profundidade
  • Objetivos são semelhantes nas duas técnicas. Podem ser usadas separadamente ou como complemento em um mesmo trabalho.
  • Discussão em grupo oferece mais estímulo aos participantes, facilitando o surgimento de novas idéias.
  • Entrevista em profundidade: há mais tempo para obtenção de informações detalhadas.

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

discuss o em grupo x entrevista profundidade vantagens
DG

Interação do grupo

Lembrança de fatos esquecidos

Novas idéias

Debate de Idéias

Incentivo/Segurança para discutir assuntos embaraçosos

Informações obtidas rapidamente pelo staff

EP

Mais tempo, mais detalhamento do tema

Melhor proveito da técnica motivacional

Facilidade de agenda segmentos específicos

Sem interferência, idéias mais puras

Discussão em Grupo X Entrevista ProfundidadeVantagens

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

discuss o em grupo x entrevista profundidade desvantagens
DG

Competição para se expressar

Menos tempo para obter detalhes de cada participante

Contaminação de idéias

Uso de Material motivacional limitado

Dificuldade de recrutamento/agenda

EP

Falta de interação limita novas idéias

Não há troca de experiências

Possibilidade de maior quantidade de informação interfere no tempo de coleta e análise

Custo maior

Discussão em Grupo X Entrevista ProfundidadeDesvantagens

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

t cnicas de est mulo
TÉCNICAS DE ESTÍMULO
  • Projeção
  • Mapeamento
  • Quadrante

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

t cnicas de est mulo1
TÉCNICAS DE ESTÍMULO
  • Projeção – apresentação de um objetos, atividades ou indivíduos para serem interpretados pelos participantes.
  • Os entrevistados precisam projetar-se na tarefa revelando sentimentos e opiniões escondidas e estimulando a reflexão sobre sentimentos não externados espontaneamente.

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

t cnica de proje o
TÉCNICA DE PROJEÇÃO
  • Associação de palavras
  • Interpretação de figuras
  • Terceira pessoa
  • Dramatização
  • Foto Sorte (Photo Sort)
  • Colagem

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

mapeamento
MAPEAMENTO
  • Listagem de todas as marcas que conhecem ou já ouviram falar.
  • Apresentação de cartões com todas as marcas existentes no mercado que interessem ser estudadas.
  • Pede-se que o grupo às organize. Pode-se definir um critério (imagem, tipo de produto, porte da empresa, preço) ou permitir que o grupo defina o critério que desejarem.

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

mapeamento1
MAPEAMENTO
  • O resultado mostra como aqueles consumidores enxergam o mercado e como posicionam neste mercado a marca/produto estudado.
  • Em testes de campanha publicitária, alteração de embalagem ou lançamento de produto é possível avaliar no final da discussão possíveis alterações no posicionamento da marca/produto estudado.

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

quadrante
QUADRANTE
  • É uma variação do mapeamento.
  • Pede-se aos entrevistados que posicionem um grupo de marcas previamente escolhido (ou aquelas lembradas espontaneamente) dentro de um quadrante com critérios pré-definidos.
  • Dessa forma ajuda-se os entrevistados a organizar suas opiniões em relação às marcas.

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

quadrante1
QUADRANTE

+ preço

a

d, e, f

- qualidade

+ qualidade

b

c

- preço

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO

vida real cases shampoo 1999
Vida real – CASESShampoo - 1999

+ preço

Kerastase

Lanza

Natura

(OX, Phitoervas)*

Seda

Elseve

L'Óreal

Wella

OX

Revlon

J&J

Farmaervas

Phytoervas

Resultado

Negativo

para

o cabelo

Resultado

Positivo

para

o cabelo

Dimension

Pert Plus

Colorama

Opus

Darling

Pote Grande

Sem menção

de marca

(R$ 1,99)

- preço

ROSE MORGADO PEQUISA DE MERCADO