Download
slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Escola Vivencial do GED “A formação do responsável não termina nunca. PowerPoint Presentation
Download Presentation
Escola Vivencial do GED “A formação do responsável não termina nunca.

Escola Vivencial do GED “A formação do responsável não termina nunca.

116 Views Download Presentation
Download Presentation

Escola Vivencial do GED “A formação do responsável não termina nunca.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Escola Vivencial do GED “A formação do responsável não termina nunca. Quanto mais estudar (os documentos da Igreja e os documentos do MCC), mais capacitado estará para servir. Aperfeiçoar os talentos deve ser uma tendência natural daquele que procura multiplicá-los, como o servo bom e fiel. (Lc 19, 11-27)” (Manual do responsável no Cursilho, pag.12)

  2. PRÉ CURSILHO CURSILHO PÓS CURSILHO/ ESCOLA Estudo para o primeiro semestre : A PRÁTICA DOS TRÊS TEMPOS DO MÉTODO DO MCC

  3. PARA A FORMAÇÃO DO RESPONSÁVEL, É NECESSÁRIO CONHECER:

  4. PARA A FORMAÇÃO DO RESPONSÁVEL, É NECESSÁRIO CONHECER: A Definição do MCC • Movimento de Igreja • Método próprio • Vivência do fundamental cristão • Ajuda cada um a descobrir sua vocação e respeita essa vocação • Fermentação evangélica dos ambientes através de núcleos de cristãos

  5. PARA A FORMAÇÃO DO RESPONSÁVEL, É NECESSÁRIO CONHECER: A FINALIDADE DO MCC • FINALIDADE IMEDIATA – vivência do fundamental cristão que significa viver a Graça, o plano de Deus, anunciando seu Reino e seguindo a Cristo (pré-cursilho e retiro); • FINALIDADE MEDIATA – convivência do fundamental cristão em núcleos, grupos ou pequenas comunidades de fé, nos ambientes (pós-cursilho e escola vivencial); • FINALIDADE ÚLTIMA – evangelização dos ambientes: os cursilhistas ou os grupos devem ser fermento do Evangelho em seus ambientes (evangelização permanente de todos mundo e do mundo todo).

  6. Esta finalidade se alcança nos três tempos, que são essenciais ao correto desenvolvimento do Movimento: “TÃO ESSENCIAIS QUE, SE UM DELES DEIXA DE SER CORRETAMENTE EXECUTADO, O MCC DEIXA DE SER O QUE É.” (Fonte: A Mensagem do Movimento de Cursilhos de Cristandade)

  7. PRÉ CURSILHO PRIMEIRO DOS TRES TEMPOS DO MCC INÍCIO DO PROCESSO EVANGELIZADOR

  8. PRÉ CURSILHO O PRÉ CURSILHO COMPREENDE: • O ESTUDO E A SELEÇÃO DOS AMBIENTES A EVANGELIZAR; • A BUSCA, A SELEÇÃO E A PREPARAÇÃO DOS CANDIDATOS; • A PREPARAÇÃO DOS ELEMENTOS ESPIRITUAIS, PESSOAIS E MATERIAIS PARA O CURSILHO; • O PLANEJAMENTO DO ACOMPANHAMENTO DOS CANDIDATOS NO PÓS, PARA AMADURECIMENTO NA FÉ, E INSERÇÃO APOSTÓLICA NO MUNDO. (Fonte: Fundamentos do MCC – Pré-Cursilho e Pós-Cursilho)

  9. REFLEXÃO • VEJO EM MINHA VOLTA ALGUM LUGAR QUE PRECISE DE LUZ? • EU QUERO LEVAR LUZ A ESTE LUGAR? • QUAL FOI O ÚLTIMO CANDIDATO QUE INDIQUEI PARA O CURSILHO? • TENHO ACOMPANHADO SEUS PASSOS?

  10. OS CANDIDATOS • TAREFA DE TODOS E DOS NUCLEOS AMBIENTAIS (PCFs); • BUSCA DOS BATIZADOS AFASTADOS; • VISUALIZAR E CONVIDAR OS CANDIDATOS; • TRAZER SEU CANDIDATO PARA PRÓXIMO DAS PCFs, ESCOLAS VIVENCIAIS OU DE SEU PROPRIO TESTEMUNHO; • O CANDIDATO DEVE SABER O QUE É O MCC, DIANTE DESTE CONHECIMENTO, DEVE ESTAR DISPOSTO A PARTICIPAR DO RETIRO.

  11. CANDIDATOS A EVANGELIZADORES • É OPORTUNO LEMBRAR QUE O MCC ESCOLHE EVANGELIZADORES PARA OS AMBIENTES, E NÃO, “GENTE PARA FAZER CURSILHOS”; • O CURSILHO É APENAS UMA PASSAGEM; • O MCC É EVANGELIZADOR, É “AGENTE DE LIBERTAÇÃO”; • O PROCESSO A SER EMPREGADO É DE “EVANGELIZAÇÃO” E NÃO DE “CURSILHIZAÇÃO”

  12. O QUE É PRECISO O CANDIDATO SABER • QUE O CURSILHO É UMA EXPERIÊNCIA VIVENCIAL; • PRECISA TER UMA DISPOSIÇÃO DE ESCUTA E UMA ATITUDE DE CONVERSÃO INTEGRAL; • DESPERTAR O DESEJO DE SE APERFEIÇOAR COMO PESSOA E COMO CRISTÃO, E DE PARTICIPAR DE UMA COMUNIDADE DE PESSOAS E DE CRISTÃOS.

  13. AS FICHAS E OS CASOS EXTRAORDINÁRIOS • AS FICHAS DEVEM SER PREENCHIDAS POR PESSOAS PREPARADAS, QUE NÃO VENHAM A DAR INFORMAÇÕES EQUIVOCADAS AO CANDIDATO; • É NECESSÁRIO QUE AS INFORMAÇÕES IMPORTANTES JÁ APONTADAS SEJAM ESCLARECIDAS AO CANDIDATO NO MOMENTO DA FICHA. • EM CASOS EXTRAORDINÁRIOS É NECESSÁRIO QUE PARA EFETIVAR A PARTICIPAÇÃO SE CONSULTE A COORDENAÇÃO DO MOVIMENTO, O PADRE OU O PRÓPRIO BISPO.

  14. EM TODOS OS CASOS PORÉM, É PRECISO TER EM MENTE QUE JESUS VEIO PARA OS PECADORES E NÃO PARA OS JUSTOS; PARA OS DOENTES E NÃO PARA OS SÃOS.

  15. NO PRÉ-CURSILHO SE PREPARA OS CANDIDATOS PARA OS CURSILHOS, VISANDO O PÓS CURSILHO; • GENTE QUE PERTENÇAM A UMA COMUNIDADE E SEJAM CAPAZES DE FAZER A DIFERENÇA NESTAS COMUNIDADES; TRATA-SE DE TRANSFORMAR O HOMEM EM CRISTÃO, MAS UM CRISTÃO COMPROMETIDO, EM TORNAR CRISTÃO O MUNDO.

  16. Todo cursilhista é responsável pelo tempo do pré-cursilho, pela busca dos ambientes e dos candidatos. (art.5º do estatuto do MCC)

  17. Ao responsável pelo pré-cursilhonos setores cabe: • Animar e orientar os responsáveis sobre a busca dos candidatos, dentro e fora do aquário; • A entrega e controle das fichas oferecidas àqueles responsáveis que tenham candidatos ao cursilho; • Esclarecer como deve ser preenchida esta ficha, quais as informações corretas a serem passadas aos candidatos para evitar equívocos;

  18. Ao responsável pelo pré-cursilhonos setores cabe: • A seleção e preparação dos candidatos para fazer o cursilho (reuniões preparatórias ou orientações pessoais); • Participar da montagem do retiro visando o aproveitamento no pós-cursilho; • Acompanhamento no pós-cursilho dos novos cursilhistas e seus responsáveis, das comunidades criadas a partir da participação dos candidatos no pré e no retiro, e de novos candidatos a serem observados e arrebanhados à comunidade cristã.

  19. REFLEXÃO • Para fazer pré-cursilho é necessário conhecer pelo menos as linhas gerais do MCC; • Para fazer pré-cursilho deve-se falar de Deus ao candidato e falar a Deus sobre o candidato; • Para fazer pré-cursilho deve-se dar testemunho de autentica vida cristã, viver a mensagem do Cursilho; • Para fazer pré-cursilho deve-se estar disposto a responsabilizar-se pela perseverança de seu candidato durante um bom tempo, enquanto ele não incorporar-se plenamente na comunidade cristã.

  20. Conclusão • Conhecemos mais ou menos a teoria. Na prática, sentiremos com frequência a insegurança. • Despertar a fome de Deus, esta é a nossa tarefa. • Deus e a Sua graça decidirão em última instância, “quem é que vai nessa barca de Jesus”. (Ideias Fundamentais do Movimento de Cursilhos de Cristandade)