ergonomia n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
ERGONOMIA PowerPoint Presentation
Download Presentation
ERGONOMIA

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 25

ERGONOMIA - PowerPoint PPT Presentation


  • 274 Views
  • Uploaded on

ERGONOMIA. CIÊNCIA QUE ESTUDA A ADAPTAÇÃO DO POSTO DE TRABALHO AO HOMEM BEM COMO A FORMA DAS FERRAMENTAS DE ACORDO COM A SUA FUNÇÃO. EXEMPLOS. FORMATO DE TALHERES E ESCOVAS DE DENTE; POSICIONAMENTO DOS PEDAIS DOS VEÍCULOS; FITAS ANTIDERRAPANTES EM DEGRAUS;

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'ERGONOMIA' - tarannum


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
ergonomia
ERGONOMIA
  • CIÊNCIA QUE ESTUDA A ADAPTAÇÃO DO POSTO DE TRABALHO AO HOMEM BEM COMO A FORMA DAS FERRAMENTAS DE ACORDO COM A SUA FUNÇÃO.
exemplos
EXEMPLOS
  • FORMATO DE TALHERES E ESCOVAS DE DENTE;
  • POSICIONAMENTO DOS PEDAIS DOS VEÍCULOS;
  • FITAS ANTIDERRAPANTES EM DEGRAUS;
  • ALTURA DE LAVATÓRIOS E SUPERFÍCIES DE TRABALHO.
riscos profissionais
RISCOS PROFISSIONAIS:
  • RISCOS ERGONÔMICOS:
  • Posturas;
  • levantamento e transporte de pesos;
  • jornada de trabalho prolongada;
  • monotonia e repetitividade;
  • Causadores de DORT/LER.
o que s o as dort ler
O QUE SÃO AS DORT/LER ?
  • DOENÇAS DO TRABALHO PROVOCADAS PELO USO INADEQUADO E EXCESSIVO (REPETITIVO OU POSTURA INADEQUADA) DOS SISTEMAS QUE AGRUPAM VASOS SANGUÍNEOS, TECIDOS, ARTICULAÇÕES, OSSOS, NERVOS, MÚSCULOS, LIGAMENTOS E TENDÕES.

É CONSIDERADO QUESTÃO DE SAÚDE PÚBLICA MUNDIAL POR ACOMETER INDISTINTAMENTE TRABALHADORES DE DIVERSAS ÁREAS.

slide5

A ler/dort subdividem-se em cinco grupos, nos membros superiores:

Grupo 1: Transtornos Funcionais leve: Os sintomas, a dor é de pouca intensidade e intermitente e não prejudica a função das extremidades superiores. O trabalhador não tem dificuldades superiores nas tarefas desenvolvida no Dia-a-Dia.

Grupo 2: Transtorno Funcionais Moderados: Os incômodos, como a diminuição de força, dor, adormecimento, entre outros são importantes, porém não são graves, a função da extremidade superior continuam sendo satisfatória, evidencia anomalia verdadeira, porém não grave, moderada limitação dos movimentos articulares, dor à mobilização, desvios dos eixos ósseos, transtornos circulatórios a capacidade de esforço contínua por um período limitado.

Grupo 3: Transtorno Funcionais Médios: São definidos os sintomas, dor, diminuição de força muscular, incômodo e incapacidade devido a perda de massa muscular deformações, limitações da mobilidade articular. O trabalhador pode efetuar esforços de média intensidade. Diminuindo o ritmo de trabalho e os movimentos repetitivos.

slide6

Grupo 4: Transtornos Funcionais Importantes: Os transtornos funcionais, diminuição de força dor espontânea alterações sensitivas de fraqueza, cansaço perda da sensibilidade. É grave, permanente para os movimentos das extremidades superiores. Com as mãos; os exames diagnósticos mostram graves anomalias, anquilose ou intensa rigidez de uma ou de várias articulações como: Ombro, Cotovelo, Clavícula, ocorrendo assim as atrofias. Com restrições para desenvolver suas tarefas diárias.

Grupo 5 : Transtornos Funcionais Grave: O trabalhador apresenta múltiplas limitações articulares sinais inflamatório, perda de força-, levando à cirurgia por processo inflamatório a capacidade de esforços esta totalmente diminuída. Porém devido sua autonomia reduzida precisa de ajuda de um outro para realizar determinadas atividades.

Lista de Doença do Sistema: Osteomuscular do tecido conjuntivo relacionadas ao trabalho de acordo com a portaria/MS nº 1339/1999.

principais causas da dort ler
PRINCIPAIS CAUSAS DA DORT/LER :
  • Procedimentos rígidos de trabalho;
  • Postura rígida;
  • Excesso de trabalho;
  • Tensão em casa e no trabalho;
  • Ausência de pausas em tarefas que exigem descanso periódico.
maior incid ncia entre
MAIOR INCIDÊNCIA ENTRE :
  • Digitadores;
  • Atendentes de Telemarketing;
  • Operadores de Máquinas em Geral;
  • Metalúrgicos;
  • Empacotadores;
  • Separadores de Correspondências;
  • Caixas de Bancos e Supermercados;

As DORT/LER se manifestam com maior freqüência nas mulheres, em decorrência da dupla jornada de trabalho.

como identificar as dort ler
COMO IDENTIFICAR AS DORT/LER?

Sintomas mais comuns:

  • dores;
  • sensação de formigamento;
  • dormência;
  • fadiga muscular.
complica es da dort ler
COMPLICAÇÕES DA DORT/LER :
  • Dor crônica;
  • Alterações psicológicas:
  • Provocadas pelo medo da incapacidade e preocupações com perdas materiais e sociais;
  • Comprometem o ritmo do sono e o apetite.
slide12

Horrores no escritório…

Cactos crescem em ambientes secos e quentes!

Monitor mal posicionado

Pescoço virado para olhar para o monitor

Candeeiro de secretária mal posicionado

Teclado mal posicionado

Mouse longe causando força no ombro

Costas não apoiadas no encosto da cadeira

Pés não apoiados no chão

Almofadado a pressionar a zona inferior da coxa

slide14

Ambiente de trabalho ideal…

Monitor à altura dos olhos e braços distanciados

Cabeça levantada

Olhar em frente

Ombros relaxados

Mãos alinhadas com o antebraço

Costas erectas e apoiadas

Material de referência bem posicionado

Pés firmes no descanso de pés

Pressão moderada do almofadado da cadeira

slide15

Elimine qualquer reflexo no seu monitor.

  • Posicione os restantes equipamentos em locais acessíveis.

…Ambiente de trabalho ideal…

a es de combate dort ler
AÇÕES DE COMBATE À DORT/LER :
  • Ginástica Laboral - exercícios de relaxamento muscular;
  • Práticas esportivas;
  • Atenção a posturas de trabalho e de repouso;
  • Acompanhamento médico anual.
a es de combate dort ler1
AÇÕES DE COMBATE À DORT/LER:
  • Andar com a cabeça erguida e ombros para trás;
  • Dormir de preferência de lado, com o travesseiro entre os joelhos;
  • Evitar dormir de bruços;
  • Ter paciência.
slide18

Doenças Inflamatórias

Sinovite – É a inflamação dos tecidos sinoviais, que acomete o tecido sinoviais e articulares, intermusculares ou peritendisosos, em qualquer local do corpo, com o seu degeneração tecidual.

Tenossinovite – É a inflamação dos tecidos sinoviais que envolvem os tendões em sua passagem por túneis osteofibrosos, poliais e- locais em que a direção da força da ampliação é mudada esse termo é utilizado para os processos inflamatórios.

Tendinites: São inflamações do tecido próprio dos tendões, com ou sem degeneração de suas fibras. O termo Tendinite, abrange tudo e qualquer processo inflamatório dos tendões, em qualquer local do corpo. Quando o músculo atingido possuem uma cobertura ou bainha sinovial,damos o nome de tenossinovite e, quando não tem é chamado Tendinite.

slide19

Fascite – São inflamações de fáscias e de ligamento com ou sem degeneração-

De suas fibras

Usamos estes termos para todo e qualquer processo inflamatório que atinja qualquer ligamento ou -fáscia em qualquer lugar do corpo.

Músculo: Tendinosa – É mais encontrada em nossos trabalhadores. Localiza-se sobre os músculos ou tendões, agrava-se pela acentuação muscular e é uma das disfusa.

Nevralgia: Localiza-se na distribuição dos nervos periféricos ou raízes nervosas, pode ser acompanhado de adormecimento pode ser generalizada pelo corpo, ou com irradiação para o membro superior.

slide20

BURSITE: PALAVRA QUE DERIVA DO LATIM (BURSA =   BOLSA) E DO GREGO (ITE = INFLAMAÇÃO ), DESIGNANDO A INFLAMAÇÃO DAS BURSAS (BOLSAS SEROSAS QUE EXISTEM NAS ARTICULAÇÕES DO NOSSO CORPO).

   A MAIS COMUM É A INFLAMAÇÃO DO OMBRO: BURSITE DO OMBRO.    A BURSITE PODE TORNAR-SE  MAIS DOLOROSA, CONFORME O PROBLEMA SE AGRAVA.      A DOR É SENTIDA SEMPRE NO MESMO LUGAR, TODA VEZ QUE A BOLSA É CONTRAÍDA NUMA POSIÇÃO QUE A IRRITE.   COMO OS OUTROS TIPOS DE LESÕES POR ESFORÇO REPETITIVO, A BURSITE RESPONDE MUITO BEM AO TRATAMENTO COM ACUPUNTURA ( COM OU SEM AGULHAS - COM RAIOS LASER). NA GRANDE MAIORIA DOS CASOS EM ALGUNS MESES O PACIENTE ESTA LIVRE DO SOFRIMENTO QUE É ESTAR PRIVADO DE TER SEUS MOVIMENTOS.

slide21

Sinovites e tenossinovites não Especificadas:

São várias quadros que aparecem com diagnóstico específico definido o local da lesão identificado Tendinite ou -tenossinovite-de extensor radical de carpo, de extensor comum de dedos ,(tenossinovite ocupacional)

Estas Tendinites ou tenossinovites estão associadas a exposições ocupacionais com movimentos repetitivos de mãos e dedos, com desvios ulnar ou radial ou dorso flexão,pronação ou supinação de punho. Digitação com punho e antebraço apoiado posto de trabalho inadequado, intensificação de ritmo de trabalho e a pressão exercida na busca pela produtividade, horas extras e pausa inadequadas, São determinantes no sofrimento dessas doença.

A maior queixa do trabalhador e a dor, diminuição de força sensação de peso, desconforto no membro afetado.

cuidado
CUIDADO!!!
  • Não existe mobiliário ergonômico que seja comum a todas as pessoas;
  • Trabalhar com tala piora a DORT/LER;
  • Operar o punho ou braço é paliativo;
cuidado1
CUIDADO!!!
  • Anti-inflamatórios usuais só têm alcance para problemas de tendinite (inflamações de pequeno porte);
  • Prejudicam o estômago;
  • Compressas/Banhos quentes ajudam a tirar a dor;
cuidado2
CUIDADO!!!
  • Sentar a 90° é prejudicial à coluna;
  • A cadeira deve estar ligeiramente inclinada para trás;
  • Utilizar a mão para puxar o pescoço pode ocasionar lesões;
conclus es
CONCLUSÕES
  • O cadenciamento das atividades de teclado/mouse no computador é fundamental para a prevenção da DORT/LER;
  • Os fatores psicológicos no trabalho e fora dele têm muita influência no aparecimento de DORT/LER;