ergonomia l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
ERGONOMIA PowerPoint Presentation
Download Presentation
ERGONOMIA

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 51

ERGONOMIA - PowerPoint PPT Presentation


  • 1543 Views
  • Uploaded on

ERGONOMIA. PROF(A): MICHELLE FLORES. ERGONOMIA. Ciência aplicada a facilitar o trabalho executado pelo homem, sendo que interpreta-se aqui a palavra “trabalho” como algo muito abrangente

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'ERGONOMIA' - Gabriel


Download Now An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
ergonomia

ERGONOMIA

PROF(A): MICHELLE FLORES

ergonomia2
ERGONOMIA
  • Ciência aplicada a facilitar o trabalho executado pelo homem, sendo que interpreta-se aqui a palavra “trabalho” como algo muito abrangente
  • uma ciência que pesquisa, estuda, desenvolve e aplica regras e normas a fim de organizar o trabalho, tornando este último compatível com as características físicas e psíquicas do ser humano;
  • Ergonomia deriva-se de duas palavras gregas:

ERGOS (trabalho) e

NOMOS (leis, normas e regras).

É portanto.

ergonomia3
ERGONOMIA
  • Outras ciências são usadas pela Ergonomia, para que o profissional que desenvolve projetos Ergonômicos obtenha os conhecimentos necessários e suficientes e resolva problemas identificados num ambiente de trabalho, ou no modo como o trabalho é organizado e executado.
  • FISIOLOGIA E ANATOMIA
  • ANTROPOMETRIA E BIOMECÂNICA
  • HIGIENE DO TRABALHO E TOXICOLOGIA
  • DOENÇAS OCUPACIONAIS
  • FÍSICA
slide5

Conceito da Associação Brasileira de Ergonomia (ABERGO)

“A ergonomia é o estudo da adaptação do trabalho às características fisiológicas e psicológicas do ser humano”.

origem e evolu o da ergonomia
Origem e evolução da ergonomia

O termo ergonomia foi utilizado pela primeira vez, em 1857, pelo polonês W. Jastrzebowski, que publicou um artigo intitulado “Ensaio de ergonomia ou ciência do trabalho baseada nas leis objetivas da ciência da natureza”.

hist rico da ergonomia
HISTÓRICO DA ERGONOMIA
  • Oficialmente, a Ergonomia nasceu em 1949, derivada da época da 2ª Guerra Mundial em que aviões, tanques, submarinos e armas foram rapidamente desenvolvidas. (muitos destes equipamentos não estavam adaptados às características daqueles que os operavam, provocando erros, acidentes e mortes).
  • Problemas para as Forças Armadas, estudos e pesquisas foram iniciados, a fim de que projetos fossem desenvolvidos para modificar comandos (alavancas, botões, pedais, etc.) e painéis.
slide8
Após a guerra, diversos profissionais envolvidos em tais projetos reuniram-se na Europa, para trocar idéias sobre o assunto. Montando-se laboratórios de pesquisa de Ergonomia.
  • Posteriormente, com o Programa de Corrida Espacial e a Guerra Fria entre URSS e os EUA, a Ergonomia ganha impressionante avanço junto à NASA.
  • Com o grande desenvolvimento tecnológico divulgado, a Ergonomia rapidamente se disseminou pelas indústrias de toda a América do Norte e Europa.
slide9

Origem e evolução da ergonomia

Em 1959 foi fundada a “International Ergonomics Association”.

Em 31 de agosto de 1983 foi criada a “Associação Brasileira de Ergonomia”.

Em 1989 foi implantado o primeiro mestrado do país no PPGEP/UFSC.

desenvolvimento atual da ergonomia
Desenvolvimento atual da ergonomia

de produção Pode ser caracterizado segundo quatro níveis de exigências:

  • As exigências tecnológicas: técnicas de produção
  • As exigências econômicas: qualidade e custo
  • As exigências sociais: melhoria das condições de trabalho
  • As exigências organizacionais: gestão participativa
objetivo principal
OBJETIVO PRINCIPAL
  • ADEQUAR O TRABALHO AO HOMEM em qualquer característica, em qualquer área de atuação.

Portanto, qualquer agressão física ou psíquica deverá ser isolada ou eliminada em relação ao trabalhador.

legisla o nr 17 ergonomia 117 000 7 mt
LEGISLAÇÃO: NR 17Ergonomia (117.000-7) - MT
  • A Norma Regulamentadora visa a estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente.
nr 17 condi es de trabalho
NR 17: condições de trabalho
  • Incluem aspectos relacionados ao levantamento, transporte e descarga de materiais, ao mobiliário, aos equipamentos e às condições ambientais do posto de trabalho, e à própria organização do trabalho.
  • Para avaliar a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, cabe ao empregador realizar a análise ergonômica do trabalho, devendo a mesma abordar, no mínimo, as condições de trabalho, conforme estabelecido nesta Norma.
diferentes tipos de abordagens da ergonomia
Diferentes tipos de abordagens da ergonomia

Quanto à contribuição

  • Ergonomia de concepção:

normas e especificações de projeto

  • Ergonomia de correção:

modificações de situações existentes

  • Ergonomia de arranjo físico:

melhoria de seqüências de produção

  • Ergonomia de conscientização:

capacitação em ergonomia

diferentes tipos de abordagens da ergonomia17
Diferentes tipos de abordagens da ergonomia
  • Quanto a interdisciplinaridade
  • Engenharia:

projeto e produção ergonomicamente seguros

  • Design:

metodologia de projeto e design do produto;

  • Psicologia:

treinamento e motivação do pessoal;

  • Medicina e enfermagem:

prevenção de acidentes e doenças do trabalho;

  • Administração:

projetos organizacionais e gestão de R.H.

diferentes tipos de abordagens da ergonomia18
Diferentes tipos de abordagens da ergonomia

Quanto a abrangência:

  • Ergonomia do posto de trabalho: abordagem microergonômica;
  • Ergonomia de sistemas de produção: abordagem macroergonômica;
macroergonomia
Macroergonomia

Pesquisa desenvolvida e aplicada na interface da tecnologia - organização/máquinas ou projeto do sistema de trabalho, buscando alcançar uma total harmonia entre o sistema de trabalho e o enfoque em nível micro e macroergonômico.

H. Hendrick

aplica es da ergonomia
APLICAÇÕES DA ERGONOMIA
  • Aplicações na Indústria
  • Aplicações na Agricultura
  • Aplicações no setor Terciário
  • Aplicações na Vida diária
por que usar a ergonomia
Por que usar a Ergonomia ?

Novas tecnologias, competitividade de mercado, produtividade x qualidade

Necessidade de melhoria das práticas das tarefas com:

  • Eficácia
  • Segurança
  • Qualidade
programa de ergonomia a o necess ria
PROGRAMA DE ERGONOMIA: AÇÃO NECESSÁRIA
  • alto índice de acidentes de trabalho;
  •  problemas associados a doenças do trabalho;
  • questões relacionadas à redução da produtividade no local de trabalho, alto índice de absenteísmo, retrabalhos, diminuição de motivação, etc;
  • Qualidade de Vida no Trabalho (QVT), proporcionando mais do que um posto de trabalho melhor, mas também uma vida melhor no trabalho.
slide24

O que se observa, é que a implantação e o desenvolvimento de um programa ergonômico muitas vezes encontra dificuldades na sua implantação, decorrentes de vários fatores: cultura organizacional;na metodologia de implantação; na justificação de seus custos;

abordagem ergon mica
Abordagem Ergonômica
  • Analisa as exigências das tarefas e os diferentes fatores que influenciam as relações:
  • homem x trabalho

as características materiais do trabalho: (apresentação espacial e temporal)

      • peso dos instrumentos
      • forças a exercer
      • disposição dos comandos
      • dimensões dos diferentes elementos constituintes do posto e do sistema
sinais de alarme
Sinais de Alarme

Existem vários tipos de sinais de alarme ou indicadores para um estudo ergonômico:

  • Fisiológicos
    • aceleração dos batimentos cardíacos
    • quantidade de ar respirado
    • atividade elétrica cerebral
    • temperatura corporal
slide27

Sinais de Alarme

  • Em nível do trabalho
    • repetitividade de erros cometidos em uma tarefa
    • as baixas na produtividade e na qualidade da performance do operador
    • aumento do índice de retrabalhos
    • incidentes de trabalho
    • acidentes de trabalho (importância vital)
custos diretos gerados pelas 10 principais causas de acidentes e doen as profissionais nos eua 1998
Custos diretos gerados pelas 10 principais causas de acidentes e doenças profissionais nos EUA -1998
ergonomia30
Ergonomia
  • Contribuem para o projeto e avaliação de tarefas, trabalhos, produtos, ambientes e sistemas, a fim de torná-los compatíveis com as necessidades, habilidades e limitações das pessoas.
slide31
As cadeiras devem possuir encosto com superfície de apoio que garanta uma melhor distribuição do peso corporal e melhor relaxamento da musculatura.
  • Recomendável que as cadeiras não possuam suporte de braços.Caso as cadeiras possuam, que a mesma tenha um regulador no suporte.
slide32
Retire todos os objetos que se encontram debaixo da mesa de trabalho, de modo a permitir um espaço livre para as pernas.
  • Utilize um suporte para os pés, caso estes não apóiem confortavelmente no chão
  • Ajuste a cadeira de modo a que o assento não faça pressão na zona posterior dos joelhos.
slide33
Coloque o teclado e o mouse na mesma altura, sensivelmente à altura do cotovelo.
  • Coloque material freqüentemente utilizado, como disquetes e Cd’s, ao alcance dos braços.
slide34
Coloque o teclado e o mouse na mesma altura, sensivelmente à altura do cotovelo.
  • Os braços devem manter uma posição descontraída ao longo do corpo.
  • Coloque material freqüentemente utilizado, como disquetes e Cd’s, ao alcance dos braços.
gin stica laboral
Ginástica Laboral
  • Consiste em uma atividade física leve e de curta duração, realizada no próprio ambiente de trabalho, onde são aplicados exercícios preventivos através de alongamentos para compensação e relaxamento das estruturas musculares envolvidas nas tarefas diárias, sem levar o trabalhador ao cansaço
  • Ginástica Laboral pode ser aplicada nas empresas como exercícios de:
  • Preparação,
  • Compensação
  • Relaxamento.
gin stica preparat ria
Ginástica Preparatória:
  • Indicada para tarefas que exigem muito esforço físico, deve ser realizada antes da jornada de trabalho, com duração aproximadamente de 10 a 15 minutos.
  • prepara o funcionário para iniciar suas tarefas diárias, despertando-o e prevenindo distensões musculares.
  • Os exercícios são de alongamento, aquecimento, mobilidade articular, preparando os funcionários para o trabalho com mais disposição, evitando contraturas e distensões musculares.
gin stica compensat ria
Ginástica Compensatória:
  • Realizada durante a jornada de trabalho, com duração aproximadamente de 5 a 10 minutos, como pausa ativa, compensando posturas inadequadas e esforços repetitivos, exigidos em funções operacionais, minimizando desconfortos musculares.
  • São aplicados exercícios de alongamento, descontração, soltura. A ginástica compensatória e indicada para tarefas repetitivas, de muita concentração e pressão.
gin stica de relaxamento
Ginástica de Relaxamento:
  • Realizada no final ou após o expediente com duração de 20 a 30 minutos e objetivando recuperar o funcionário do desgaste exigido no trabalho.
  • São exercícios de relaxamento, respiração, massagem, provocando uma sensação de bem estar. Indicado para todas as tarefas realizadas nas empresas.
benef cios da gin stica laboral
Benefícios da Ginástica Laboral
  • Melhora integração social e clima organizacional,
  • Maior disposição e concentração no trabalho,
  • Melhora a consciência corporal e postural,
  • Diminui a tensão muscular desnecessária,
  • Melhora a oxigenação dos músculos e oxigenação sanguínea,
  • Diminui riscos de acidente no trabalho, por falha humana,
  • Diminui absenteísmo e afastamentos.
slide44
A ação do Fisioterapeuta deve ser especifica às necessidades de cada empresa, porém, de maneira geral, os objetivos do fisioterapeuta em um ambiente de trabalho são:
  • PREVENÇÃO
  • CORREÇÃO
fisioterapia preventiva
Fisioterapia Preventiva:
  • Fazer orientações posturais, exercícios específicos para os diversos postos de trabalho, técnicas de atividade metabólicas (melhoria do fluxo sanguíneo), técnicas de alongamento e relaxamento muscular. Incentivando os empregados a novos hábitos de vida, desenvolvendo dentro da empresa uma nova cultura saudável de consciência corporal e postural, gerando um bem estar físico e emocional no ambiente de trabalho.
  • O fisioterapeuta fará uso da ergonomia. Integrara uma equipe multidisciplinar composta por profissionais que tenham os mesmos objetivos.
objetivos
OBJETIVOS
  • Redução das doenças profissionais típicas às atividades desempenhadas na empresa, mediante a ministração de cursos e/ou palestras sobre orientações posturais, lesões por esforços repetitivos, prevenção de problemas de coluna, manuseio de cargas, dentre outros;
  • Formulação e execução de programas preventivos para todos os funcionários no sentido de produzir condicionamento físico, relaxamento e, consequentemente, reduzir o estresse;
  • Estudo ergonômico dos postos de trabalho que apresentam grande índice de acidentes de trabalho e tenham funcionários com acometimentos comuns ou diagnósticos semelhantes
fisioterapia corretiva
Fisioterapia Corretiva:
  • A ação da Fisioterapia corretiva será efetivada por meio do arsenal terapêutico inerente à Fisioterapia, suas formas de avaliação, prescrição, execução, tratamento e alta fisioterápica.
  • O ambulatório deve ser adequado às necessidades da empresa e do empregado, não somente com os recursos da Fisioterapia Clássica, mas também com o uso de outros recursos como Reeducação Postural Global (RPG) e Osteopatia.
  • Em empresas que trabalham com produtos que danificam o sistema respiratório, o ambulatório deve possuir recursos que permitam identificar, avaliar e tratar doenças restritivas e obstrutivas
objetivos48
OBJETIVOS
  • Determinação dos acometimentos mais comuns encontrados na empresa, conforme o tipo de atividade desempenhada;
  • Oferecer ao trabalhador uma maior interação entre tratamento/trabalho, gerando maiores condições de uma rápida recuperação, pois o tratamento será realizado no próprio local de trabalho, evitando que o empregado apresente alguma dificuldade em iniciá-lo ou até mesmo concluí-lo por situações diversas (falta de tempo, transporte difícil, clínicas afastadas de casa ou do trabalho etc.).