ERGONOMIA - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
ERGONOMIA PowerPoint Presentation
play fullscreen
1 / 22
ERGONOMIA
1350 Views
Download Presentation
brooke
Download Presentation

ERGONOMIA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. ERGONOMIA

  2. QUANDO SURGIU A ERGONOMIA A ergonomia surgiu com o homem primitivo. Com a necessidade de se proteger e sobreviver, ele, sem querer, começou aplicar os princípios da ergonomia, buscando meios de tornar seus trabalhos mais fáceis e menos penosos.

  3. O OBJETIVO DA ERGONOMIA: • Busca dar o máximo de conforto , segurança, eficiência e melhoria das condições de trabalho existentes.

  4. ONDE PODEMOS APLICAR UM ESTUDO ERGONÔMICO • ü No lar • ü No transporte • ü No lazer • ü Na escola • ü Principalmente, no trabalho Menos esforço físico e mental Ergonomia

  5. Principais fatores de risco relacionados a aspectos anti-ergonômicos. • Esforço físico intenso • Levantamento e transporte • manual de peso • Exigência de postura inadequada • Controle rígido de produtividade • Imposição de ritmos excessivos • Trabalho em turno ou noturno • Jornada prolongada de trabalho • Outras situações causadoras de • “stress” físico e/ou psíquico

  6. Algumas das principais consequências à saúde. • Fadiga • Doenças nos músculos, tendões, nervos • Problemas de visão, audição • Hipertensão arterial • Úlceras • Doenças nervosas • Agravamento do diabetes • Alterações do sono, da libido, da vida social • Acidentes de trabalho • Problemas na coluna vertebral • Cardiopatias: taquicardia, angina, infarto etc.

  7. Alguns dos principais riscos ergonômicos na área de Vendas. • Dirigir veículos – viagens longas ou tráfego congestionado • Atividades em instalações de clientes • Uso de lap-top e telefone celular • Ruído • Jornada prolongada de trabalho • Imposição de ritmos excessivos

  8. Dirigir veículos – tráfego congestionado/viagens longas • Fadiga lombar, muscular, visual; • Fadiga das articulações: cotovelos, joelhos, pulsos, tornozelos; • Dores na musculatura do pescoço e dos ombros; • Torções do tronco; • Problemas circulatórios; • Diminuição do nível de atenção.

  9. Dirigir veículos – medidas preventivas • Em viagens longas: • mantenha um bom ajuste de: banco, distância do volante e dos • pedais de comando do veículo, altura do encosto de cabeça e • espelhos retrovisores; • não faça da viagem uma corrida contra o relógio – pare a cada • 2 horas, no máximo, para descançar; • aproveite a parada para alongar a musculatura, tendões e • nervos: braços, punhos, dedos, pernas, pés, tronco, pescoço.

  10. Dirigir veículos – medidas preventivas • No tráfego congestionado: • evite deixar a musculatura dos ombros e do pescoço contraída; • faça pequenos alongamentos para aliviar a tensão, • principalmente do pescoço, dos ombros e dos braços. • não gire o tronco para pegar objetos que estejam no banco • traseiro – faça isso quando estiver com o veículo parado e fora • dele. • se possível, faça paradas rápidas, em locais seguros, para se • “esticar” um pouco, atender o celular, tomar um café etc.

  11. Atividades em instalações de clientes • exposição a ruído • levantamento e transporte manual de objetos pesados; • rotações e torções do tronco; • exigência de posturas inadequadas; • locais mal iluminados e/ou mal ventilados.

  12. Ruído A Poluição Sonora tem reflexos em todo o organismo e não apenas no aparelho auditivo. Ruídos intensos e permanentes podem causar danos, alterando significativamente o humor e a capacidade de concentração nas ações humanas. Provoca interferências no metabolismo de todo o organismo com riscos de distúrbios cardiovasculares e tornando a perda auditiva, quando induzida pelo ruído, irreversível. Use os protetores auditivos em ambientes onde o nível de ruído esteja acima de 85 decibéis.

  13. Movimentação manual de cargas Quanto maior o peso da carga, maior será a pressão sobre cada vértebra e cada disco. Quanto mais distante do corpo estiver a carga, maior será a pressão. Cargas que representam o equivalente a apenas 10% do peso do corpo, já podem causar problemas à coluna.

  14. ANATOMIA HUMANA - CABEÇA - TRONCO - MEMBROS COLUNA VERTEBRAL A única estrutura óssea do tronco

  15. PROCEDIMENTOS BÁSICOSQUANDO LEVANTAR CAIXAS: 1- Usar o esforço das pernas deixando-as com abertura adequada... 3-Centralizar a carga... 2- Estender os braços... 4- Mantê-la próxima ao corpo.

  16. PROCEDIMENTOS BÁSICOS QUANDO LEVANTAR SACOS: 3- Apoiar o saco sobre o ombro, e; 1- Manter a cabeça e costas em linha reta; 4- Segurar com firmeza e iniciar o transporte com as costas reta. 2- Levantar com esforço das pernas, deixando-as com abertura adequada;

  17. Exemplos:

  18. Limites Físicos Os limites físicos são ditados pelas características de cada indivíduo: sexo, altura, peso e biotipo. Se uma dada tarefa exije que você ultrapasse esses limites, então, você precisa de ajuda. Essa ajuda pode ser outra pessoa, uma escada, uma chave de fenda, uma carreta ou algo que aumente a sua capacidade física de realizar o trabalho. Não se angustie desnecessariamente e nem exceda os seus limites.

  19. Limites Fisiológicos São aqueles relacionados a: tônus muscular, aptidão física, descanso, efeitos de drogas, boa saúde e nutrição. Esses limites podem variar de dia para dia e de estação do ano para estação. Assim, a doença, a fadiga e a fome, por exemplo, afetam os nossos limites durante uma rotina de trabalho. Devemos dar atenção aos sinais de aviso emitidos pelo próprio corpo e que podem, geralmente, preveni-lo da ultrapassagem dos seus limites fisiológicos.

  20. Esgotamento Físico e Mental • Pessoas em estado extremo de estresse sentem: • fadiga (resultante da sobrecarga de trabalho); • insatisfação (resultante da comparação com a • situação vivenciada e seus anseios); • frustração (resultante de um sentimento impróprio • em relação às competências e às necessidades do • indivíduo); • angústia (resultante do conflito da contradição • entre os impulsos das pressões e dos desejos).

  21. Esgotamento Físico e Mental (continuação) • redução da atenção (caracterizado por • problemas de sono e pelo consumo de • medicamentos); • ansiedade (caracterizada por tensão nervosa e • medo); • agressividade, resistência e crueldade • (decorrentes das relações do trabalho e • incompatibilidade com a hierarquia, chefia e os • outros profissionais); • alcoolismo (vícios decorrentes de insatisfação e • frustração).

  22. Encerramento Aspectos ergonômicos são inerentes ao exercício do trabalho. Respeite seus limites!