Andropausa: mito ou realidade? - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Andropausa: mito ou realidade? PowerPoint Presentation
Download Presentation
Andropausa: mito ou realidade?

play fullscreen
1 / 38
Andropausa: mito ou realidade?
453 Views
Download Presentation
stasia
Download Presentation

Andropausa: mito ou realidade?

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. IX SIMPÓSIO INTERNACIONAL VIII CONGRESSO BRASILEIRO V CONGRESSO IBEROAMERICANO DE MEDICINA ANTIENVELHECIMENTO Andropausa: mito ou realidade? DRA ODILZA VITAL RIO DE JANEIRO 25-27 DE MARÇO 2010

  2. ANDROPAUSA Menopausa Masculina

  3. Diminuição da produção de Testosterona - Redução das células de Leydig ANDROPAUSA

  4. O termo não é reconhecido pela OMS ANDROPAUSA

  5. ANDROPAUSAJama 1944 – Heller e Meyers:- Níveis baixos de Testosterona com diversos sintomas

  6. ANDROPAUSA • Perda da libido • Disfunção erétil • Nervosismo • Depressão • Comprometimento da memória • Incapacidade de concentração • Fadiga • Insônia • Ondas de calor e sudorese

  7. PATOLOGIA ?Associada a doenças degenerativas: osteoporose, Alzheimer, diabetes, câncer, doença cardiovascular. ANDROPAUSA

  8. ANDROPAUSA Fatores que interferem: • Estresse • Álcool • Cirurgias: vasectomia • Medicações • Fumo • Obesidade • Outras doenças

  9. ANDROPAUSA INSTALAÇÃO INSIDIOSA 30% DOS HOMENS ACIMA DE 60 ANOS REDUÇÃO DOS NÍVEIS DE TESTOSTERONA

  10. ANDROPAUSA A ESPERMATOGENESE MANTÉM-SE APESAR DA DEFICIÊNCIA HORMONAL

  11. ANDROPAUSA SELEÇÃO DOS PACIENTES PARA REPOSIÇÃO

  12. ANDROPAUSAAVALIAÇÃO NA REPOSIÇÃO HORMONAL MASCULINA CLÍNICA: • Exame clínico completo • Toque retal • Avaliação do estado emocional • Avaliação do desempenho sexual

  13. ANDROPAUSAAVALIAÇÃO NA REPOSIÇÃO HORMONAL MASCULINA LABORATORIAL: • Hemograma • Glicemia • Perfil lipídico • Enzimas hepáticas • Ácido úrico • Uréia • Creatinina • PSA total e livre

  14. ANDROPAUSAAVALIAÇÃO NA REPOSIÇÃO HORMONAL MASCULINA • ESTRADIOL • TESTOSTERONA TOTAL E LIVRE • SHBG • PROLACTINA • DHEA • IGF1, IGFBP3

  15. ANDROPAUSAAVALIAÇÃO NA REPOSIÇÃO HORMONAL MASCULINA • ULTRASSONOGRAFIA DE PRÓSTATA • DENSITOMETRIA ÓSSEA

  16. ANDROPAUSA TRATAMENTO: • REPOSIÇÃO DE TESTOSTERONA • CORREÇÃO DOS FATORES QUE INTERFEREM NA ATUAÇÃO DO HORMÔNIO

  17. ANDROPAUSATESTOSTERONA • HORMÔNIO DA LIBIDO EM AMBOS OS SEXOS • NÍVEL RELACIONA-SE INVERSAMENTE COM A GORDURA ABDOMINAL E CONTRA-ATUA COM A RESISTÊNCIA À INSULINA • EFEITO PROTETOR NO APARELHO CARDIOVASCULAR

  18. ANDROPAUSATESTOSTERONA • ATIVA A LIPASE LIPOPROTEÍCA • AUMENTA A FIBRINÓLISE • RETARDA ALTERAÇÕES MICROVASCULARES • AUMENTA O GASTROCARDÍACO • FAVORECE O METABOLISMO OXIDATIVO NO TECIDO ISQUÊMICO ATIVANDO ATP

  19. MECANISMO DE AÇÃO DA TESTOSTERONA RESPOSTA FISIOLÓGICA COM FOCO PRIMÁRIO EM GENS ESPECÍFICOS TEORIA CLÁSSICA LIGADO AO GENOMA (DE EFEITO TARDIO) ANDROPAUSA

  20. ANDROPAUSA 1) LIGAÇÃO À RECEPTORES ESPECÍFICOS QUE SÃO: FATORES DE TRANSCRIÇÃO INTRANUCLEARES 2) EFEITOS POSITIVOS OU NEGATIVOS NA EXPRESSÃO DOS GENS POR INIBIDORES DA TRANSCRIÇÃO OU TRANSLAÇÃO

  21. ANDROPAUSA 3) RECEPTORES ESTERÓIDES INTRACELULARES COMPOSTOS DE DOMÍNIO LIGADO À LIGANS, AO DNA E OUTRAS DIVERSAS FUNÇÕES DE TRANSATIVAÇÃO LIGADA À MOLÉCULA

  22. ANDROPAUSA TEORIA DOS RECEPTORES LIGADOS À MEMBRANA (EFEITO RÁPIDO) EFEITO CASCATA DO SEGUNDO MENSAGEIRO

  23. ANDROPAUSATESTOSTERONA CRITÉRIOS DE LABORATÓRIO PARA REPOSIÇÃO DA TESTOSTERONA NO HOMEM • AVALIAÇÃO CLÍNICA • AVALIAÇÃO   LABORATORIAL NÍVEIS ABAIXO DE 300 A 400 ng/dL • NÍVEIS DE TESTOSTERONA LIVRE • ESTRADIOL • PROLACTINA • SHBG

  24. ANDROPAUSA TESTOSTERONA • MANTÉM A MASSA ESQUELÉTICA • MANTÉM A MASSA MUSCULAR • REVERTE A INSÔNIA • REDUZ DEPRESSÃO • RECUPERA DA FADIGA • ESTIMULA SISTEMA IMUNOLÓGICO • PREVINE OSTEOPOROSE

  25. ANDROPAUSATESTOSTERONA ADMINISTRAÇÃO E DOSES • TESTOSTERONA BIOIDENTICAL PERCUTANEA GEL 75 A 200 MG /2ML DOSE: 1ML 2 X DIA • TESTOSTERONA MICRONIZADA SUBLINGUAL TABLETS 50 A 150 MG 2 - 4X / DIA • INTRA MUSCULAR( INJEÇÃO) 200 MG /ML 1XSEMANA

  26. CLÍNICO: EXAME CLÍNICO COMPLETO TOQUE RETAL AVALIAÇÃO DO ESTADO EMOCIONAL AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO SEXUAL LABORATORIAL: HEMOGRAMA GLICEMIA PERFIL LIPÍDICO ENZIMAS HEPÁTICAS ÁCIDO ÚRICO URÉIA CREATININA ANDROPAUSAFOLLOW-UP

  27. ESTRADIOL TESTOSTERONA TOTAL E LIVRE SHBG PROLACTINA DHEA IGF1 DHT LH ULTRA DE PRÓSTATA DENSITOMETRIA ÓSSEA ANDROPAUSAFOLLOW-UP

  28. HORM SHBG ÔNIOS • PROTEÍNA CARREADORA DOS HORMÔNIOS SEXUAIS • DESEMPENHA PAPEL IMPORTANTE  NO EQUILÍBRIO E PRESERVAÇÃO DO HORMÔNIO • A FORMA LIVRE E BIOLÓGICAMENTE ATIVA SE PERDE E SE DEGRADA RAPIDAMENTE

  29. HORMÔNIOS ATRAVÉS DO LIGAN ESPECÍFICO SHBG  INTERATUA COM O RECEPTOR ALTAMENTE ESPECÍFICO DA MEMBRANA CELULAR

  30. ANDROPAUSAPOTENCIALIZADORES • HCG (gonadotropina coriônica humana) • CLOMIFENE • LETROZOL

  31. ANDROPAUSA • HIPERPLASIA PROSTÁTICA BENIGNA • ASSOCIAÇÃO DA TESTOSTERONA COM FINASTERIDA

  32. ANDROPAUSA TESTOSTERONA NÃO INDUZ CÂNCER DE PRÓSTATA

  33. MODULAÇÃO HORMONAL BIBLIOGRAFIA • Butler AA, Yakar S, LeRoith D (2002). "Insulin-like growth factor-I: compartmentalization within the somatotropic axis?". News Physiol. Sci. 17: 82-5. • Maccario M, Tassone F, Grottoli S, et al. (2002). "Neuroendocrine and metabolic determinants of the adaptation of GH/IGF-I axis to obesity.". Ann. Endocrinol. (Paris) 63 (2 Pt 1): 140-4. PMID 11994678 • Camacho-Hübner C, Woods KA, Clark AJ, Savage MO (2003). "Insulin-like growth factor (IGF)-I gene deletion.". Reviews in endocrine & metabolic disorders 3 (4): 357-61. PMID 124244 • Trojan LA, Kopinski P, Wei MX, et al. (2004). "IGF-I: from diagnostic to triple-helix gene therapy of solid tumors.". Acta Biochim. Pol. 49 (4): 979-90. • Winn N, Paul A, Musaró A, Rosenthal N (2003). "Insulin-like growth factor isoforms in skeletal muscle aging, regeneration, and disease.". Cold Spring Harb. Symp. Quant. Biol. 67: 507-18. • Delafontaine P, Song YH, Li Y (2005). "Expression, regulation, and function of IGF-1, IGF-1R, and IGF-1 binding proteins in blood vessels.". Arterioscler. Thromb. Vasc. Biol. 24 (3): 435-44. • Trejo JL, Carro E, Garcia-Galloway E, Torres-Aleman I (2004). "Role of insulin-like growth factor I signaling in neurodegenerative diseases.". J. Mol. Med. 82 (3): 156-62. • Rabinovsky ED (2004). "The multifunctional role of IGF-1 in peripheral nerve regeneration.". Neurol. Res. 26 (2): 204-10.

  34. MODULAÇÃO HORMONAL • Zakula Z, Koricanac G, Putnikovic B, et al. (2007). "Regulation of the inducible nitric oxide synthase and sodium pump in type 1 diabetes.". Med. Hypotheses 69 (2): 302-6. • Trojan J, Cloix JF, Ardourel MY, et al. (2007). "Insulin-like growth factor type I biology and targeting in malignant gliomas.". Neuroscience 145 (3): 795-811. • Sandhu MS (2005). "Insulin-like growth factor-I and risk of type 2 diabetes and coronary heart disease: molecular epidemiology.". Endocrine development 9: 44-54. • Ye P, D'Ercole AJ (2006). "Insulin-like growth factor actions during development of neural stem cells and progenitors in the central nervous system.". J. Neurosci. Res. 83 (1): 1-6. • Gómez JM (2006). "The role of insulin-like growth factor I components in the regulation of vitamin D.". Current pharmaceutical biotechnology 7 (2): 125-32. • Federico G, Street ME, Maghnie M, et al. (2006). "Assessment of serum IGF-I concentrations in the diagnosis of isolated childhood-onset GH deficiency: a proposal of the Italian Society for Pediatric Endocrinology and Diabetes (SIEDP/ISPED).". J. Endocrinol. Invest. 29 (8): 732-7.

  35. MODULAÇÃO HORMONAL • Rincon M, Muzumdar R, Atzmon G, Barzilai N (2005). "The paradox of the insulin/IGF-1 signaling pathway in longevity.". Mech. Ageing Dev. 125 (6) • Conti E, Carrozza C, Capoluongo E, et al. (2005). "Insulin-like growth factor-1 as a vascular protective factor.". Circulation 110 (15): 2260-5. • Wood AW, Duan C, Bern HA (2005). "Insulin-like growth factor signaling in fish.". Int. Rev. Cytol. 243: 215-85. • Romieu, P., Martin-Fardon, R., Bowen, W. D., & Maurice, T. (2003). Sigma 1 Receptor-Related Neuroactive Steroids Modulate Cocaine-Induced Reward. 23(9): 3572. • "Dehydroepiandrosterone (DHEA), DHEA sulfate, and aging: Contribution of the DHEAge Study to a sociobiomedical issue", Etienne-Emile Baulieu, PNAS ; April 11, 2000 ; vol. 97 ; no. 8 ; 4279-4284 • "Dehidroepiandrosterona en el manejo del lupus eritematoso sistémico",Cordera, Fernando; Soto, María Elena; Rev. mex. reumatol ;15(2):46-50, mar.-abr. 2000. tab. • "Dehydroepiandrosterone reduces serum low density lipoprotein levels and body fat but does not alter insulin sensitivity in normal men", JE Nestler, CO Barlascini, JN Clore and WG Blackard; Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism, Vol 66, 57-61, 1988

  36. Livros • “De Mulheres para Mulheres” • “Emagreça para Sempre” 3ª edição en português revisada e ampliada • “Lose Weight Forever- The Brazilian Way” • “Adelgace para siempre”

  37. MODULAÇÃO HORMONAL OBRIGADA PELA ATENÇÃO!

  38. OBRIGADA PELA ATENÇÃO odilzavital@hotmail.com www.odilzavital.com