Aula 34 - PowerPoint PPT Presentation

aula 34 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Aula 34 PowerPoint Presentation
play fullscreen
1 / 15
Aula 34
189 Views
Download Presentation
saad
Download Presentation

Aula 34

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Aula 34 A digestão humana

  2. 1. Digestão humana • Extracelular – interior do tubo digestório; • Processos físicos (mecânicos) – mastigação, deglutição e movimentos peristálticos; • Processo químico – enzimas secretadas por glândulas anexas.

  3. O aparelho digestório é formado por: • boca; • faringe; • esôfago; • estômago; • intestino delgado(duodeno, jejuno e íleo); • intestino grosso (ceco, cólon ascendente, cólon transverso, cólon sigmóide e reto); • ânus; • Anexos: glândulas salivares, vesícula biliar, fígado e pâncreas.

  4. Mastigação e deglutição ocorrem na boca. A faringe e a parte anterior do esôfago apresenta músculos estriados(voluntários), e a parte posterior do esôfago possuem musculatura liso(involuntária).

  5. Estômago e intestino possuem musculatura lisa (involuntária). O alimento é impelido ao longo do tubo digestório, pelos movimentos peristálticos.

  6. Esfíncter é uma estrutura, geralmente um músculo de fibras circulares concêntricas dispostas em forma de anel, que controla o grau de amplitude de um determinado orifício. O corpo humano tem três esfíncteres importantes: o esfíncter cárdico( esôfago e estômago), o esfíncter anal(reto) e o esfíncter pilórico(estômago e duodeno). • Existem pelo menos 42 esfíncteres no corpo humano, alguns dos quais em tamanho microscópico.

  7. 2. Digestão na boca • Digestão química- boca –enzimas da saliva; • Saliva- glândulas parótidas, submaxilares e sublinguais; • Principal enzima – ptialina – amilase salivar; • Menores quantidades – maltase e catalase; Saliva: pH 6,4 e 7,5= favorável a ação da ptialina; (Neutro/levemente alcalino)

  8. Saliva + amido= eritrodextrina/ acrodextrina= maltose • A ptialina > polissacarídeos (amido e glicogênio), e a maltase >maltose em glicose. • A maltose é um dissacarídeo e a glicose um monossacarídeo. • A quebra de uma molécula de maltose forma duas moléculas de glicose.

  9. A secreção de saliva é estimulada por vários fatores: a presença de alimentos na boca, estímulos olfativos, por exemplo o cheiro dos alimentos. Estas mensagens são transmitidas às glândulas salivares via sistema parassimpático e simpático( sistema nervoso autônomo).

  10. 3. A Digestão no estômago • O estômago produz o suco gástrico(pH 1 a 3); • Suco gástrico: um líquido claro, transparente, altamente ácido, que contêm ácido clorídrico, muco(protege parede do estômago) e várias enzimas, como a pepsina, a renina e a lípase. • A pepsina( pH=2), na presença de ácido clorídrico, quebra as moléculas de proteínas em moléculas menores. • A renina coagula o leite; • A lípase age sobre alguns tipos de gordura. • A mucosa gástrica produz também o fator intrínseco, necessário à absorção da vitamina B12.

  11. O pepsinogênio(enzima inativa)dá origem a um enzima, a pepsina, com funções na digestão. No terço inferior do estômago, as células da mucosa segregam gastrina( células G ). A gastrina é uma hormônio que estimula as células parietais do corpo do estômago a produzir ácido clorídrico. • O ácido clorídrico: • pH do estômago ótimo para ativar as enzimas da digestão e servir de barreira às bactérias; • Facilita a absorção de ferro; • Inicia digestão protéica; • Ativa pepsinogênio para formar pepsina.

  12. 4. Digestão no intestino • Secreções pancreáticas • O pâncreas secreta o suco pancreático. Quando o alimento chega ao estômago, as enzimas deste suco são estimuladas e secretadas.O suco pancreático possui enzimas que digerem as proteínas, os carboidratos e as gorduras. • Seu pH é de 7,8 a 8,2.A tripsina e a quimotripsina digerem proteínas grandes e parcialmente digeridas.A amilase pancreática digere os carboidratos, hidrolisando o amido, glicogênio e outros polissacarídeos, formando dissacarídeos.A lípase pancreática hidrolisa gorduras neutras em glicerol e ácidos graxos.As ribonucleases degradam os ácidos ribonucléicos e as desoxirribonucleases degradam os ácidos desoxirribonucléicos.Toda secreção destas enzimas é estimulada pelo mecanismo nervoso e hormonal.

  13. Secreção da bile • A bile é secretada pelo fígado e não possui enzimas digestivas. A sua importância na digestão consiste na presença dos sais biliares, que emulsionam as gorduras para serem digeridas pelas lípases, e ajudam a solubilizar os produtos desta digestão, facilitando a absorção pela mucosa; • O fígado secreta bile de forma contínua, mas ela fica armazenada na vesícula biliar até ser solicitada para a digestão; • Reaproveitada.

  14. Secreções do intestino delgado( entérico) • produzidas pelas criptas de Lieberkiihn que se localizam por toda a superfície do intestino delgado; • As principais enzimas deste suco são: enteroquinase, erepsina, lipase, amilase, maltase, lacta se e sucrase; • Seu pH é de 6,6 a 7,5; • - A enteroquinase ativa o tripsinogênio e hidrolisa peptídeos a aminoácidos.- A erepsina é um grupo de peptidases que hidrolisa peptídeos a aminoácidos.- A maltase tem a função de hidrolisar a maltose à glicose.- A lactase quebra a lactose em glicose e galactose,- A sucrase hidrolisa a sacarose em glicose e frutose.- As glândulas de Brunner estão localizadas no duodeno e secretam um muco que protege as paredes dos órgãos contra o suco gástrico. • Quando há uma irritação no intestino, como uma infecção, a mucosa secreta muita água e eletrólitos para tentar diminuir a irritação e expulsa rapidamente as fezes, tendo como resultado a diarréia

  15. 5. Absorção dos alimentos • A absorção dos nutrientes ocorre principalmente no intestino delgado(jejuno=glicose, aminoácidos...). A superfície interna, ou mucosa, dessas regiões, apresenta as chamadas vilosidades; um traçado que aumenta a superfície de absorção intestinal. As membranas das próprias células do epitélio intestinal apresentam, por sua vez, dobrinhas microscópicas denominadas microvilosidades. O intestino delgado também absorve a água ingerida, os íons e as vitaminas. • No intestino grosso e estômago também há absorção de água. • No intestino grosso existem bactérias que produzem vitaminas K, B 12...) e gases.