Agenda - PowerPoint PPT Presentation

penn
slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Agenda PowerPoint Presentation
play fullscreen
1 / 15
Download Presentation
Agenda
85 Views
Download Presentation

Agenda

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Agenda • Histórico • Resultados 2008 • Perspectivas 2009

  2. Histórico ALL Março de 1997 Início das atividades da FSA – Ferrovia Sul Atlântico Dezembro de 1998 Contrato operacional para operar o trecho sul de São Paulo Agosto de 1999 Aquisição das ferrovias argentinas (Meso e BAP) Julho de 2001 Arrendamento dos ativos da Delara Junho de 2004 Lançamento de ações na BOVESPA Maio de 2006 Aquisição da Brasil Ferrovias

  3. Perfil da Companhia • Área de cobertura • 75% do PIB do Mercosul • 78% das exportações de grãos da América do Sul • Brasil, Argentina, Chile e Uruguai • 7 dos mais importantes portos do Brasil e da Argentina • Operações de transporte “porta-a-porta”, distribuição urbana, frota dedicada e serviços completos de armazenamento • 21.000 km de rede ferroviária, 1.060 locomotivas, 31 mil vagões, 1.000 veículos rodoviários, centros de distribuição e instalações de armazenamento

  4. Fundamentos Cultura Empresarial Forte e Sólidos Fundamentos • Vantagens de custos sustentáveis em regiões estratégicas • Potencial de crescimento significativo e sólida base de clientes • Cultura voltada para resultados e administração profissional • Serviços confiáveis e eficientes de logística integrada, baseados na malha ferroviária 1997 - 2008 CAGR Real* *Ajustado pela inflação Fonte: ALL

  5. Destaques 2008 • Volume consolidado cresceu 11% em 2008, para 38,2 bilhões de TKUs, com Brasil crescendo 12% e Argentina 5% • EBITDA cresceu 24% atingindo R$1.081 milhões • Lucro Liquido de R$177 milhões, 148% acima de 2007, excluindo ganhos extraordinários • Investimento de R$680 milhões em 2008 • Consumo de Diesel reduzido em 2,5% • Redução em gravidade de acidentes em 25% • Redução do ciclo médio de vagões de 18%

  6. Commodities Agrícolas • Em 2008, o volume cresceu 11,2%, para 23.704 milhões de TKU • Nossa participação nos portos cresceu de 51% em 2007 para 62% em 2008

  7. Produtos Industriais • O volume de produtos intermodais industriais cresceu 13,4% em 2008, especialmente em siderúrgicos, madeira, papel e celulose e carga conteinerizada • O volume total de produtos industrializados cresceu 12,3% em 2008, e assinamos contratos de longo prazo com MCR, Vetorial, Seara, Coopersucar no segmento de álcool e o contrato de 10 anos com Camargo Corrêa em Apiaí-SP para o transporte de cimento

  8. Serviços Rodoviários & Operações na Argentina • Serviços Rodoviários: Em 2008, o resultado operacional cresceu 34,6%, para R$17,5 milhões, refletindo o crescimento em serviços automotivos no Mercosul e a expansão das operações da White Martins para o centro-oeste • Forte recuperação da operação na Argentina no 2º semestre, depois de enfrentar interrupções de trafego de 90 dias feitas pelos agricultores em protesto contra o aumento das alíquotas nas exportações de grãos • O volume na Argentina cresceu 4,5% para 4.530 milhões de TKU em 2008 e a receita na Argentina cresceu 19,2% em 2008, de P$242,5 milhões em 2007 para P$289,1 milhões

  9. Receita Bruta Consolidada Receita Bruta Consolidada (R$ milhões) 17% 25% CAGR • Notas: • (1) 1997 foi o primeiro ano de operações pós-privatização – Dados de março de 97 a fevereiro de 98. Valores de 1999 incluem o início das operações na Argentina. • (2) O resultado financeiro da ALL Argentina não consolidado com o da ALL Brasil em 1ª de dezembro de 2001, devido à venda da participação que detínhamos na ALL Argentina para a Logispar. Dados para 2001 e 2003 consistem no resultado combinado da ALL Argentina ao da ALL Brasil. Em dezembro de 2003, adquirimos a Logispar e, consequentemente, passamos a consolidar seu resultado na ALL Brasil em 1° de janeiro de 2004. • Inclui o resultado pró forma da Brasil Ferrovias. • **Resultados reapresentados ajustados ao novo padrão contábil

  10. EBITDAConsolidado EBITDA – Consolidado (R$ milhões) 24% 49% CAGR Margem EBITDA – Consolidada • Notas: • (1) 1997 foi o primeiro ano de operações pós-privatização – Dados de março de 97 a fevereiro de 98. Valores de 1999 incluem o início das operações na Argentina. • (2) O resultado financeiro da ALL Argentina não consolidado com o da ALL Brasil em 1ª de dezembro de 2001, devido à venda da participação que detínhamos na ALL Argentina para a Logispar. Dados para 2001 e 2003 consistem no resultado combinado da ALL Argentina ao da ALL Brasil. Em dezembro de 2003, adquirimos a Logispar e, consequentemente, passamos a consolidar seu resultado na ALL Brasil em 1° de janeiro de 2004. • Inclui o resultado pró forma da Brasil Ferrovias. • **Resultados reapresentados ajustados ao novo padrão contábil

  11. Lucro Líquido Consolidado Lucro Líquido – Consolidado (R$ milhões) 148% Notas: (1) 1997 foi o primeiro ano de operações pós-privatização – Dados de março de 97 a fevereiro de 98. Valores de 1999 incluem o início das operações na Argentina. (2) O resultado financeiro da ALL Argentina não consolidado com o da ALL Brasil em 1ª de dezembro de 2001, devido à venda da participação que detínhamos na ALL Argentina para a Logispar. Dados para 2001 e 2003 consistem no resultado combinado da ALL Argentina ao da ALL Brasil. Em dezembro de 2003, adquirimos a Logispar e, consequentemente, passamos a consolidar seu resultado na ALL Brasil em 1° de janeiro de 2004. *Inclui o resultado pró forma da Brasil Ferrovias. **Resultados reapresentados ajustados ao novo padrão contábil ***Resultados reapresentados ajustados ao novo padrão contábil e excluindo resultados não recorrentes da SUDAM (R$91,5 milhões)

  12. Estrutura de Capital Dívida Líquida/EBITDA Notas: (1) 1997 foi o primeiro ano de operações pós-privatização – Dados de março de 97 a fevereiro de 98. Valores de 1999 incluem o início das operações na Argentina. (2) O resultado financeiro da ALL Argentina não consolidado com o da ALL Brasil em 1ª de dezembro de 2001, devido à venda da participação que detínhamos na ALL Argentina para a Logispar. Dados para 2001 e 2003 consistem no resultado combinado da ALL Argentina ao da ALL Brasil. Em dezembro de 2003, adquirimos a Logispar e, consequentemente, passamos a consolidar seu resultado na ALL Brasil em 1° de janeiro de 2004.

  13. Perspectivas para 2009 • Esperamos crescimento de 10% a 12% em volume consolidado • Investimentos de R$600 milhões com adição de 35 locomotivas, 600 vagões e melhorias em via permanente e sistemas de informação • Contratação de 300 colaboradores diretos • Projeto Rondonópolis: inicio das obras no 1º semestre, o projeto prevê a expansão de 250km de nossa malha no Mato Grosso • Parceria ALL – Cosan: investimento de R$1,2 bilhões em corredor de açúcar para a movimentação de 9 milhões de toneladas ao ano

  14. Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições de nossa Administração e informações a que a Companhia atualmente tem acesso. Declarações sobre eventos futuros incluem informações sobre nossas intenções, crenças ou expectativas atuais, assim como aquelas dos membros do Conselho de Administração e Diretores da Companhia. As ressalvas com relação a declarações e informações acerca do futuro também incluem informações sobre resultados operacionais possíveis ou presumidos, bem como declarações que são precedidas, seguidas ou que incluem as palavras "acredita", "poderá", "irá", "continua", "espera", "prevê", "pretende", "planeja", "estima" ou expressões semelhantes. As declarações e informações sobre o futuro não são garantias de desempenho. Elas envolvem riscos, incertezas e suposições porque se referem a eventos futuros, dependendo, portanto, de circunstâncias que poderão ocorrer ou não. Os resultados futuros e a criação de valor para os acionistas poderão diferir de maneira significativa daqueles expressos ou sugeridos pelas declarações com relação ao futuro. Muitos dos fatores que irão determinar estes resultados e valores estão além da capacidade de controle ou previsão da ALL.