rela o m dico paciente n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Relação médico-paciente PowerPoint Presentation
Download Presentation
Relação médico-paciente

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 37

Relação médico-paciente - PowerPoint PPT Presentation


  • 160 Views
  • Uploaded on

Relação médico-paciente. CENTRO UNIVERSITÁRIO DO PARÁ CURSO DE MEDICINA. Elizabeth Caetano. Relação médico-paciente. Não é uma relação humana habitual comum, é carregada de: Determinando uma relação entre o ser doente e aquele que lhe oferece ajuda.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Relação médico-paciente' - pearl


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
rela o m dico paciente

Relação médico-paciente

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO PARÁ

CURSO DE MEDICINA

Elizabeth Caetano

slide2

Relação médico-paciente

Não é uma relação humana habitual comum, é carregada de:

Determinando uma relação entre o ser doente e aquele que lhe oferece ajuda.

Foi designada através dos tempos ao encontro médico paciente que desperta uma gama variada de sentimentos e emoções, configurando uma relação humana especial.

  • Angústia / ansiedade
  • Medo
  • Incerteza / dúvida
  • Amor / esperança
  • Ódio
  • Insegurança
  • Confiança

POR QUE É ESPECIAL?

slide3

Este estudo deve partir das seguintes premissas

  • A relação médico-paciente é fundamental na prática médica, devendo ser o foco de atenção e estudo desde o primeiro encontro com o paciente, permanecendo durante a vida profissional.

Foi designada através dos tempos ao encontro médico paciente que desperta uma gama variada de sentimentos e emoções, configurando uma relação humana especial.

POR QUE É ESPECIAL?

  • É indispensável o conhecimento básico da humanidade, pois está relação, ultrapassa os fenomenos biológicos, onde estão aprisionados a profissão médica.
slide6

Relação médico paciente e princípios bioético

  • Autonomia (núcleo central do relacionamento médico-paciente)  consentimento informado
  • Beneficência
  • Não maleficência
  • Sigilo
  • Justiça
slide7

Relação médico-paciente

Na prática, os vínculos na profissão médica são:

  • Confiança
  • Empatia

Foi designada através dos tempos ao encontro médico paciente que desperta uma gama variada de sentimentos e emoções, configurando uma relação humana especial.

POR QUE É ESPECIAL?

slide9

Aspecto psicodinâmico da relação médico-paciente

  • Médico ativo / paciente passico
  • Médico dirigindo / paciente colaborando
  • Médico agindo / paciente participando ativamente (aliança terapêutica)
slide10

Aspecto psicodinâmico da relação médico-paciente

Médico ativo / paciente passivo

Ex: médico de urgência

  • O paciente abandona-se completamente e aceita passivamente os cuidados médicos
  • Quanto mais ativo e seguro se mostrar o médico, mais tranquilo e seguro ficara o paciente.
slide11

Aspecto psicodinâmico da relação médico-paciente

Médico dirigindo / paciente colaborando

  • O médico assume seu papel até certo ponto autoritário.
  • O paciente compreende e aceita tal atitude procurando colaborar.
slide12

Aspecto psicodinâmico da relação médico-paciente

Médico agindo / paciente participando ativamente (aliança terapêutica)

  • O médico permanece no seu papel de definir os caminhos e os procedimentos.
  • O paciente compreende e atua conjuntamente.
  • As decissões são tomadas após troca de idéias e análises de alternativas.
slide13

Aspecto psicodinâmico da relação médico-paciente

Médico agindo / paciente participando ativamente (aliança terapêutica)

  • Assim o paciente assume responsabilidade no seu tratamento.
  • Tendo uma parceria entre médico e o paciente.
  • Atualmente designado Aliança terapêutica.
slide15

Fenômeno psicodinâmico da relação médico-paciente

São mecanismos

  • Transferência
  • Contratransferência
slide16

Transferência

  • São os fenômenos afetivos que o paciente passa (transfere) para a relação.
  • Chamamos transferência positiva (quando o paciente vivência o relacionamento de maneira agradável).
slide17

Transferência negativa ou resistência

  • O paciente revive fatos desagradáveis de relações anteriores.
slide18

Resistência

  • Fator ou mecanismo psicológico, inconsciente que compromete ou atrapalha a relação médico–paciente.
  • Os fenômenos de resistência podem surgir no momento da 1ª consulta e se reforçar ao longo da convivência.
slide19

Contratransferência

  • Seria a passagem de aspectos afetivos do médico para o paciente
    • Positiva – útil e importante para o tratamento de pacientes com doenças crônicas e incuráveis
    • Negativo – rotula o paciente de “chato”, “irritante”, enjoado”.
slide20

O médico

Será que o médico tem consciência do significado do encontro com o outro ser humano?

E em que profundidade esse encontro se estabelece?

Os médicos conhecem com detalhes as drogas que utilizam no tratamento de seus doentes, porém não sabem se usar como medicamento. O médico tem uma dimensão terapêutica e somente uma profunda compreensão da relação médico-paciente leva a prática de uma medicina humanista.

Exame clínico ainda é a parte mais importante do exercício profissional apesar de todo o tecnicismo.

slide21

O médico

O dono da doença é o paciente e suas queixas devem ser sempre valorizadas e respeitadas.

Descuidar da formação humanística é trasformar o médico em mero mecânico do corpo humano.

Lidamos com pessoas e não com orgãos e serem transformados em gráficos, curvas, imagens ou números.

Foi designada através dos tempos ao encontro médico paciente que desperta uma gama variada de sentimentos e emoções, configurando uma relação humana especial.

POR QUE É ESPECIAL?

slide22

O médico

O médico nunca deve esquecer de que quem o pocura é um paciente e não uma doença, e o faz em função da dor e do sofrimento.

A medicina voltou-se mais para a enfermidade do que para o paciente.

slide23

O médico

  • Seguro
  • Compreender
  • Encorajar
  • Respeitar o paciente
  • Saber ouvir
  • Olhar nos olhos do paciente

“Antes de se orientar o paciente, é preciso escutá-lo, observá-lo, compreendê-lo.”

slide24

Ser médico

É uma atividade humana que se caracteriza por:

  • Conhecimento
  • Postura
    • vestimenta adequada
    • higiene cuidadosa
    • vocabulário apropriado
    • atitudes
  • Sacerdócio
    • Dedicação aos pacientes é fundametal capacidade de se entregar de corpo e espirito à arte de bem servir ao semelhante.

Foi designada através dos tempos ao encontro médico paciente que desperta uma gama variada de sentimentos e emoções, configurando uma relação humana especial.

POR QUE É ESPECIAL?

slide25

Tipos de médicos

Baseado nos aspectos da personalidade

  • Agressivo
  • Inseguro
  • Frustrado
  • Paternalista
  • Especialista
  • Sem vocação
  • Rotulador
  • Pessimista
  • Otimista
  • Autoritário

Foi designada através dos tempos ao encontro médico paciente que desperta uma gama variada de sentimentos e emoções, configurando uma relação humana especial.

POR QUE É ESPECIAL?

slide28

O médico ideal

Tem que ter na sua personalidade algumas características que são fundamentais:

          • Interesse pelos seus semelhantes
  • Respeito pela pessoa humana
  • Espirito de solidariedade
  • Capaciedade de compeender o sofrimento alheio
  • Vontade de ajudar

“Para ser efetiva, a relação de ajuda deve ser AFETIVA”

slide29

O paciente

  • É um ser humano
  • Homem ou mulher
  • De uma certa idade
  • História individual
  • Personalidade exclusiva

Não é um tubo de ensaio, nem uma cobaia ou uma máquina.

slide30

Tipos de pacientes

  • Ansioso
  • Sugestionável
  • Hipocondríaco
  • Deprimido
  • Que chora
  • Eufórico
  • Hostil
  • Inibido
  • Psicótico
  • Em estado grave
  • Fora de possibilidade terapêutica (terminal)
  • Pouca inteligência
  • Surdo-Mudo
  • Criança
  • Adolecentes
  • Idosos

Foi designada através dos tempos ao encontro médico paciente que desperta uma gama variada de sentimentos e emoções, configurando uma relação humana especial.

POR QUE É ESPECIAL?

slide33

Particularidades do trabalho do estudante de medicina com o paciente

No aprendizado clínico é obrigatório o trabalho com o paciente. Só com a vivência dos fatos vão se observar as dificuldades e os obstáculos a vencer.

Juizo crítico e discernimento para que não fique mais tarde preso aos esquemas e regras aceitas passivamente.

A profissão médica exige autodisciplina, a qual o estudante deve aprender e impor-se desde cedo.

“As doenças podem ser semelhantes,

mas os pacientes nunca são iguais”

slide34

Relação estudante-paciente

  • Primeira manifestação deve ser de empatia
  • Interesse pelo paciente
  • Tratado como uma pessoa humana
  • Ser chamado pelo nome
  • Nunca pelo número do leito ou pela doença
slide35

Palavras que soam como estigma

  • Câncer
  • Doença de chagas
  • Lepra
  • AIDS
  • Incurável
  • Óbito

POR QUE É ESPECIAL?

slide37

O universo do “cuidar” é bem mais abrangente do que o de “curar”.

Podemos não curar sempre, mas sempre podemos cuidar e diminuir o sofrimento.