reeduca o funcional l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Reeducação Funcional PowerPoint Presentation
Download Presentation
Reeducação Funcional

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 6

Reeducação Funcional - PowerPoint PPT Presentation


  • 347 Views
  • Uploaded on

Reeducação Funcional. 1. Definição Preparar o indivíduo  realizar atividades funcionais  rolar, sentar, ficar de quatro, engatinhar, ficar de pé, deambular e ainda alimentar  independência 2. Considerações Importantes Avaliação do nível de independência funcional

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Reeducação Funcional' - paco


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
reeduca o funcional
Reeducação Funcional

1. Definição

  • Preparar o indivíduo  realizar atividades funcionais  rolar, sentar, ficar de quatro, engatinhar, ficar de pé, deambular e ainda alimentar  independência

2. Considerações Importantes

  • Avaliação do nível de independência funcional
  • Selecionar atividades que ainda são capazes de realizar
  • Elaborar programa de tratamento  influenciado pela:
    • Motivação do paciente;
    • Atitude da família, dos amigos, da equipe do hospital
    • Disponibilidade e qualidade de recursos técnicos
    • Continuidade dos cuidados médicos
  • O objetivo individual deve variar de acordo com:
    • Deficiência
    • Idade
    • Ocupação
    • Condições de vida em casa e no trabalho

3. Atividades com o paciente

a) Deitado no Leito

O Fisiot. deve usar a mecânica corporal adequada:

    • Manter uma boa curvatura da coluna
    • Manter os objetos que estão sendo levantados ou protegidos o mais perto possível do corpo
    • Rodar ou virar o corpo nos pés e não no tronco
    • Mover-se devagar evitando torções
    • Assumir um equilíbrio bom, com um pé ao lado do outro ou um à frente do outro permitindo a transferência do peso.
slide2
*Quanto à assistência ao paciente:
    • Ajudar apenas o necessário permitindo a maior independência possível
    • Dar espaço suficiente para ele realizar as atividades
    • Estar presente às atividades dos pacientes
    • Dar segurança aos pacientes

a.1) Comprometimento Unilateral do Corpo

  • Rolar de DD para DL ou DV
    • Sem equipamento, para o lado afetado
    • Sem equipamento para o lado não afetado
  • Sentar: a partir de DL
    • Pac. Realiza o rolar para o lado não afetado, coloca os MMII para fora da cama, com a mão E segura na borda da cama tracionando o corpo, fazendo o apoio no antebraço e cotovelo, depois estende o cotovelo fazendo o apoio na mão, trazendo até ao lado do corpo ficando na posição sentada.

a.2) Comprometimento Bilateral dos MMII

  • Rolar de DD para DL ou DV
    • MMSS fortes: O paciente segura com uma das mãos a borda da cama traciona o corpo e faz rolar
  • Sentar a partir de DD:
    • O paciente segura na borda da cama, traciona o corpo faz o apoio no antebraço, estende o cotovelo, coloca os MMII para fora da cama e fica na posição sentada.

b) No solo

b.1) Em DD

  • Ponte:
    • O paciente flexiona os quadris e joelhos apoiando os pés no colchão (pode também flexionar os cotovelos) e realiza a ponte elevando os quadris do colchão
    • Objetivo funcional: Pôr e tirar aparelhos, vestir-se
slide3
Báscula da Pelves
    • O paciente com os MMII estendidos faz uma retificação da coluna lombar (retroversão de Pelve) e depois aumenta o arco da lordose lombar (anteversão da pelve)
    • Objetivo funcional: assumir posição ereta durante a deambulação
  • Inclinação da Pelves
    • O paciente tenta encostar a crista ilíaca no rebordo costal elevando a pelves só de um lado
    • Objetivo funcional: preparar para atividades de elevação e deambulação.

a.2) Em Decúbito Ventral

  • Transferência de peso
    • O paciente fica apoiado nos antebraços e transfere o peso do corpo para um lado e para o outro, deixando as mãos livres para realizar outras atividades
    • Objetivo funcional: desenvolver estabilidade e equilíbrio para vestir-se
  • “Push up”em DL
    • O paciente coloca as mãos na linha dos ombros, depois estende os cotovelos elevando o tronco do colchão.
    • Objetivo funcional: levantar-se do chão com muletas e tutores, de uma cadeira de rodas, em pé, fazer transferências das muletas
  • Mover-se para frente e para trás
    • O paciente faz o apoio nos antebraços, coloca um MS para frente, traciona o corpo para frente depois coloca o outro MS e traciona novamente, inverte tracionando para trás.
    • Objetivo funcional: desenvolver coordenação e força para se mover em DV
slide4
a.3) Sentado
  • Mover as pernas
    • O paciente segura um MI com as duas mãos e realiza a abdução e adução do quadril, depois repete com o outro membro
    • Objetivo funcional: transferência de cadeira de rodas, colocar as pernas nos tutores
  • “Push up”sentado
    • Paciente coloca dois blocos ao lado do corpo, segura com as mãos, faz extensão dos cotovelos e levanta os quadris do colchão movimetando para frente, para trás e para os lados.
    • Objetivo funcional: por e tirar aparelhos, fazer transferências da cadeira de rodas.
  • Rotação do tronco elevando o quadril
    • O paciente coloca as duas mãos de um lado do corpo, estende os cotovelos, elevando os quadris do colchão.
    • Objetivo funcional: levantar-se do chão com muletas e tutores; passar à posição de gato.
  • Sentado “andar” o quadril
    • Com os MMII estendidos o paciente desloca um quadril para frente, depois o outro.
    • Objetivo funcional: transferência da cadeira de rodas, andar de decúbito no leito, ficar em pé, marcha

a.4) Ficar de Quatro

  • A partir de DV
    • O paciente coloca as mãos ao nível dos ombros e à medida que estende os cotovelos vai flexionando os quadris e joelhos ficando na posição de quatro
    • Objetivo funcional: levantar-se do chão com muletas e tutores; transf. Em pé com muletas e tutores; sustentação parcial de peso através das articulações do quadril (passo para sustentação de peso em posições eretas); sustentação parcial de pesos nos braços.
slide5
Engatinhar
    • O paciente coloca o MSD e MIE para frente ao mesmo tempo, depois repete com o outro lado
    • Objetivo funcional: atividades de elevação e marcha; formam coordenação do corpo todo, incluindo o movimento recíproco dos braços e pernas; meio seguro de se movimentar de um lado do quarto para outro, para os que tem pouco equilíbrio em posições ereta.
  • Ajoelhar-se:
    • Considerações:
      • A superfície sobre o qual vai ajoelhar-se é suficientemente confortável
      • Haver flexão de joelho suficiente (100º)
    • Qualquer móvel que for usado como apoio  posição certa, firme e imóvel
    • A partir da posição de quatro, senta-se sobre os calcanhares e depois esticando os quadris e joelhos alcança-se a posição do joelho. O peso é distribuído uniformemente entre os joelhos.
    • Objetivo funcional: Para estabelecer o alinhamento vertical do tronco e coxas, esta é a 1ª posição ativa; adequada para a reeducação ou correção do controle lombar e do quadril

Transferência

1. Introdução → mudar de uma superficie para outra

2. Formas de Transferência

    • Em pé: O paciente suporta o peso em um ou dois MMSS, ficando em pé para depois se sentar em outra superfície.
    • Sentado: O paciente suporta o peso nos MMSS, desloca o quadril lateralmente para mudar de uma superfície para outra
slide6
3. Cuidados
  • Verificar o equipamento e sua posição
  • As superfícies de transferência devem ter a mesma altura
  • O equipamento deve ser posicionado de acordo com a invalidez do Paciente
  • O paciente deverá saber sua tarefa durante a transferência
  • O fisioterapeuta deve colocar-se no lugar certo para auxiliar o paciente e para a segurança de ambos durante a transferência
  • O fisioterapeuta deve colocar-se no lugar certo para auxiliar o paciente e para a segurança de ambos durante a transferência.

4. Transferências

a) Em pé

  • Sem auxílio, da cama para cadeira de rodas
    • O paciente fica sentado na beira da cama até encostar o pé no chão.
    • Segura com uma mão no braço mais afastado da cadeira, se mantém de pe’, vira as costas para a cadeira e vai sentando
  • Assistida, da cama para cadeira de rodas
    • Sentado na beira da cama
    • O fisioterapeuta apóia o queixo do paciente no seu ombro, coloca os braços do paciente ao redor do seu pescoço (do FT), o FT coloca suas mãos ao nível dos ísquios do paciente e apóia os seus joelhos nos joelhos do paciente, depois solicita que o paciente empurre queixo para baixo, estenda a coluna, se mantendo de pé , depois gira os quadris ou dá alguns passos ficando de costas para a cadeira e vai sentando.
  • Assistida, da cadeira de rodas para as barras paralelas
    • A cadeira de rodas é posicionada o mais próximo possível das barras paralelas, deve-se ter o cuidado de travar os freios da cadeira e afastar o apoio dos pés para os lados. O paciente segura com as mãos nas barras, coloca o queixo no ombro do FT e os joelhos apoiados nos do FT, depois o Paciente empurra o queixo para baixo e traciona as barras paralelas para cima ficando de pé.